9 coisas que você precisa saber antes de trabalhar e morar em um hostel

Tá em dúvida de como rola essa história de trabalhar e morar em um hostel? Nesse artigo juntamos dicas que podem ajudar a te esclarecer algumas dúvidas


0aa21fd0f8702728dcf6bf0cdd864e49

Jéssica

Travel blogger, Brazilian, 27. Helping Travel Lovers and Sharing Experiencies w/ Love!

Oct 31, 2018

dois viajantes curtem piscina de hostel no Brasil

Viajar trocando trabalho por hospedagem em hostels está se tornando cada vez mais conhecido entre os viajantes. Porém, a maioria desses viajantes ainda têm dúvidas com relação a como é a vida de trabalhar e morar em um hostel.

Rola uma certa insegurança para quem está prestes a viver essa experiência pela primeira vez

Para te ajudar, vou listar aqui 8 coisas que você precisa saber antes de morar e trabalhar em um hostel:

1. O que, primeiramente, é um hostel?

Hostel é uma alternativa de hospedagem mais em conta para viajantes independentes.

Você consegue pagar apenas pela sua cama em um quarto compartilhado com outros viajantes.

A maior vantagem desse tipo de hospedagem é que você não precisa pagar um valor alto por um quarto que serviria para uma ou duas pessoas, como acontece na maioria dos hotéis e pousadas.

Aqui você tem a alternativa de pagar apenas por uma cama em quartos com mais pessoas, o que faz com que o preço seja mais acessível.

Com relação à infraestrutura, muitos hostels chegam a oferecer os mesmos serviços de hotéis. Outros são mais simples.

Veja direitinho quais são as facilidades que você precisa para poder viver no hostel e pesquise entre as opções disponíveis.

Eu tenho certeza de que você encontrará algo que se encaixe perfeitamente no seu perfil.

Além da economia no valor da hospedagem, os hostels oferecem cozinhas compartilhadas. Com isso, você pode comprar seus alimentos em mercados mais em conta e cozinhar seu próprio almoço ou jantar.

Mais um ponto positivo para o seu bolso. :)

2. Como é a rotina de trabalho em um hostel

Uma das maiores vantagens em trabalhar num voluntariado em hostel é o ambiente descontraído e cheio de positividade que os hostels costumam ter. 

A sua rotina de trabalho pode variar muito de acordo com o anfitrião e para qual função você aplicou. As tarefas são simples, como administração, recepção, limpeza, preparar café da manhã, entre outras e exigem uma média de quatro horas de trabalho por dia, alguns pedem mais horas de trabalho por dia, porém oferecem mais dias de folga, nunca extrapolando o máximo de trinta e duas horas semanais. 

Os turnos e tarefas do dia são organizados pelo anfitrião ou, em caso de hostels maiores, pelo gerente. Alguns lugares também possuem, além de voluntários, uma equipe fixa de funcionários que podem te ajudar. 

É importante que essa relação com o anfitrião não seja considerada hierárquica, mas sim de colaboração e respeito! :) 

3. Você irá conhecer pessoas de diferentes partes do Brasil e do Mundo

Vai viajar dentro do Brasil?

Esteja preparado para aprender os mais diferentes sotaques espalhados por esse país afora e o tanto de cultura que nosso país tem para mostrar.

Além de algumas culturas de fora também, já que a cultura de se hospedar em hostel surgiu na Europa e muitos gringos buscam por essas opções enquanto visitam o Brasil.

Vai para o exterior?

Prepare-se para conhecer o mundo!

Abra sua mente e aprenda em alguns dias mais do que você já aprendeu durante toda a sua vida!

A troca de experiências, ideias e culturas será gigante e isso te transformará em uma nova pessoa, quebrando antigos preconceitos e crenças.

mochileiros reunidos em volta de mesa no espaço compartilhado do hostel solar do cosme

4. Privacidade? Esquece!

E talvez você nem faça tanta questão assim em tê-la!

Por mais que sejamos viajantes independentes e gostamos da experiência de viajar sozinhos, quem aí realmente quer se sentir sozinho durante uma viagem?

Compartilhar momentos e aventuras é o que realmente preenche o meu coração nas minhas experiências morando em hostel.

O fato de viajarmos sozinhos, na minha concepção, nada mais é do que estar ainda mais aberto e disponível para conhecer novas pessoas e viver novas experiências.

Se estamos em um grupo de amigos, por exemplo, acabamos nos fechando nesse grupo e fica mais difícil conhecer novas pessoas durante a viagem.

Se por algum momento você precisar de um pouco mais de privacidade, busque uma praia, uma montanha ou um parque e tire um momento para ficar com você mesmo em meio à natureza.

Enquanto estiver dentro do hostel, aproveite para absorver o máximo que puder dessa bomba cultural que você estará inserido.

5. Você desenvolverá o seu senso colaborativo

Ah, mas eu vou ter que sempre pensar se alguma outra pessoas estará dormindo no quarto para não fazer barulho ou acender a luz?

SIM! E essa experiência será muito positiva para o resto da sua vida. Pensar no próximo sempre, em tudo o que for fazer.

Essa experiência te tornará uma pessoa muito mais empática e colaborativa.

Os espaços são todos compartilhados: quartos, banheiros, áreas de lazer, cozinha e etc. Sendo assim, depois que você terminar de usar, deixe sempre as áreas prontas para os próximos viajantes da maneira que você gostaria de encontrá-las.

Pensar no próximo se tornará algo automático para todas as atitudes que você precisar tomar na sua vida!

Isso só te tornará um ser humano ainda melhor.

jardim do Drifter Hostel no litoral de São Paulo

6. Segurança é algo relativo

A primeira pergunta que vem na cabeça de muita gente:

Ninguém vai mexer nas minhas coisas?

Contando uma experiência própria para vocês, a primeira vez que eu me hospedei em um hostel, fiquei em um quarto compartilhado misto com um total de dez camas.

Levei cadeados e tudo mais. Sempre deixei todos os meus pertences de valor muito bem guardados, mas fiquei chocada ao perceber que os gringos largavam seus iPads em cima da cama e passavam o dia todo fora.

Observando aquela situação, eu passei a entender que a cultura das pessoas que se submetem a morar neste tipo de ambiente é diferente. Todas estão no mesmo barco e ninguém vai querer prejudicar ninguém.

Claro que temos que tomar certos tipos de precauções, mas nada de exageros.

Conheça, primeiramente, as pessoas que estarão dividindo o ambiente com você e, assim que se sentir confortável, deixe a neura pra lá.

Nunca tive problemas nas minhas experiências morando em hostel e sempre levei comigo meus equipamentos eletrônicos.

7. Menos é mais

Você verá que não precisa de cinco pares de tênis, 20 calças jeans e cinco jaquetas.

Perceberá que as roupas mais simples e confortáveis podem ser utilizadas nas mais diferentes ocasiões, basta fazer a combinação certa. E acredite, você vai aprender a fazer isso!

Aquela calça preta será ótima para trabalhar, para a próxima trilha e para aquele restaurante que você tanto quer conhecer.

Quanto menor forem os seus pertences, mais importantes eles serão pra você.

Pense que, se organizar para que tudo caiba dentro de uma mala ou um pequeno armário pode ser desafiador no início, mas eu garanto que logo você aprenderá a lidar com essa situação e se tornará um especialista em ter apenas o que é realmente necessário.

donos do projeto escovilinha na Chapada dos veadeiros

8. Você se sentirá parte de uma grande família

Por todos os lugares por onde passei, criei um vínculo de amor e carinho pelo local, pelos hosts e pelos hóspedes.

O hostel fará parte de você e você parte dele!

Você esperará por pessoas para que possam tomar café da manhã juntos, ajustará os seus horários para que consiga explorar novos lugares com os hóspedes e colegas de trabalho do hostel, dará abraços de bom dia e de boa noite, sentirá aquela dor do adeus ao se despedir dos que estão partindo e receberá com todo o entusiasmos aos novos hóspedes que estarão a chegar.

Apresentará o local com todo aquele carinho de como se o lugar fosse seu.

Você realmente se sentirá em casa e fará com que as pessoas se sintam também.

Em um período curto de tempo, já estará pensando: Como vou fazer pra ir embora daqui? Parece que moro aqui há anos!

9. Sua vida nunca mais será a mesma

Depois de morar em hostel, você vai sempre querer estar cercado de pessoas.

Vai ser difícil se contentar em ficar sozinho por um período muito longo.

Você vai sentir falta de conversar com pessoas novas, de novas descobertas, sotaques, culturas e etc.

O básico, o simples e o comum não te preencherão.

Por mais louco que talvez seja essa coisa de dividir quarto e não ter muita privacidade, eu garanto que você irá sentir falta desse misto de energia e dessa vibe de hostel.

Quer uma outra garantia?

Você não sabe o que é solidão vivendo em hostels. Muitas vezes quando estamos longe de casa, pode bater uma certa carência em momentos mais difíceis. Morando em hostel isso será rapidamente curado! Aproveite.

Agora que você já tem uma ideia básica de como é morar em hostel, dá uma pesquisada nas oportunidades em hostels disponíveis no site da Worldpackers e comece a planejar a sua próxima viagem!

Para mais inspiração: @embuscadodesconhecido


0aa21fd0f8702728dcf6bf0cdd864e49

Jéssica

Travel blogger, Brazilian, 27. Helping Travel Lovers and Sharing Experiencies w/ Love!

Oct 31, 2018


Did you like it? Don't forget to let Jéssica know :-)


Leave your comment here

Write here your questions and greetings to the author