10 cidades espanholas que você pode conhecer em um final de semana

Está voluntariando na Espanha e não tem planos para seu próximo dia de folga? Então confere essa lista de cidades espanholas para conhecer em até dois dias e aproveite para botar o pé na estrada.


5c3ac302eb4c22f28c43744a1174b392

Estela

Half Brazilian, half Spanish, completely into discovering the world. I left my Public Relations c...

+ Ver mais

Nov 13, 2018

cidades espanholas para conhecer em viagens curtas

As grandes cidades da Espanha são incríveis, mas seu verdadeiro charme se esconde é nos pequenos povoados. Desde que comecei a morar aqui venho descobrindo cidadezinhas que guardam segredos históricos bastante importantes e que possuem paisagens de tirar o fôlego. 

Para compartilhar essa emoção de descoberta e também ajudá-lo a criar algumas memórias maravilhosas, reuni 10 cidades espanholas que fogem do comum e podem ser facilmente acessadas desde Madri ou Barcelona. Assim, quando você estiver voluntariando pela Espanha, poderá aproveitar os seus dias de folga para conhecer esses lugares especiais em menos de 48 horas e se apaixonar por cada um deles.

1. Toledo


Cidades espanholas: Toledo, Espanha

A grande montanha rochosa que abriga o casco antigo da cidade de Granada foi testemunha de grandes momentos da história da Espanha. A pequena cidade, fortificada durante o império romano, foi também capital do reino visigodo, dominada pelo império muçulmano, reconquistada pelo reino católico e palco de diversas guerras civis antes da unificação espanhola. Não por menos, Toledo é hoje uma das cidades de maior mescla cultural do país e possui monumentos históricos surpreendentes.

A cidade inteira é recheada de pontos turísticos, mas o Palácio de Alcázar é, sem dúvida, parada obrigatória para quem visita Toledo, assim como o Monastério de San Juan de los Reyes e a Catedral. Também é possível visitar o único museu do mundo dedicado aos instrumentos de tortura utilizados na Santa Inquisição e se encantar com as centenas de lojas de materiais feitos em aço, já que a cidade é especialista em produzir armaduras, espadas e outros itens de combate. Quando a fome bater, coma os deliciosos mazapanes, uma perdiz toledana ou peça uma pizza feita pelas freiras do Convento San Domingo.

Toledo está a apenas 50 minutos de Madri de ônibus ou trem, com saídas bastante frequentes da capital.

2.Segóvia


Cidades espanholas: Segóvia, Espanha

A 1h30 de ônibus ou 2h de trem saindo de Madri, a viagem à Segóvia já agrada aos olhos antes mesmo de chegar ao destino. A estrada passa pela Serra de Guadarrama, um parque nacional com paisagens incríveis que permanece nevado grande parte do ano.

O aqueduto de Segóvia é o símbolo da cidade e seus números são tão impressionantes quanto sua beleza: criado no início do século II pelos romanos, tem 17 km de extensão, 28 metros de altura e 167 arcos. Tudo isso sustentado apenas pela física, sem nenhum tipo de argamassa para unir as milhares de pedras que o formam. Impressionante, não?

Outro grande ícone da região é o Alcázar de Segóvia, que, dizem os segovianos, foi inspiração para Walt Disney na criação de seu famoso castelo. Se é verdade ou não, nunca saberemos, mas que a visita ao palácio é imperdível, isso é indiscutível. Valem a pena também o Monastério de San Antonio el Real, o Palácio Real e a Catedral de Segóvia. Se passar por lá, experimente o cochinillo assado.

3. Ávila


Cidades espanholas: Ávila, Espanha

Envolta em uma muralha medieval intocada, Ávila parece ter parado no tempo. São poucos os que não se encantam ao fazerem o recorrido da cidade caminhando sobre essa proteção, que foi construída no final do século XI, possui dois quilômetros e meio de extensão, três metros de espessura e 12 de altura. Além de oferecer vistas impressionantes, a muralha ainda está anexada à catedral da cidade, outra construção medieval impressionante que demorou 300 anos para ser concluída.

Do lado de dentro você poderá passear pelas ruelas feitas de pedra e conhecer as praças do Mercado Chico e do Mercado Grande, o convento de Santa Teresa e comer um chuletón de Ávila. Do lado de fora, visite a Basílica de San Vicente e os Cuatro Postes, de onde você terá uma vista panorâmica da cidade de tirar o fôlego. Ávila está a 1h15 de Madrid de ônibus e a 2h de trem.

4. Alcalá de Henares


Cidades espanholas: Alcalá de Henares

A cidade que foi berço do famoso escritor de Dom Quixote, Miguel de Cervantes, é patrimônio da Unesco e uma referência aos apaixonados por literatura de todo o mundo. É aqui que, todos os anos, o rei da Espanha entrega o Prêmio Miguel de Cervantes ao escritor de língua espanhola que mais tenha contribuído à cultura no período. O evento é sempre sediado pela Universidade de Alcalá, um dos pontos turísticos mais bonitos do local.

Além de todo o valor acadêmico, Alcalá de Henares também é rica em história; foi no Palácio Arzobispal da cidade que Cristóvão Colombo pediu dinheiro aos reis Fernando e Isabel para realizar a expedição que o levaria à América. Quem gosta de histórias ainda mais antigas pode visitar a área de Complutum, a única cidade romana de toda a Comunidade de Madri e que contém a melhor coleção de pinturas murais romanas da Espanha.

Alcalá de Henares está a apenas 55 minutos de distância de Madri e a viagem pode ser feita com o trem regional, que é a opção mais barata, ou com o trem turístico, que oferece pequenas peças de teatro a bordo com interpretações de passagens escritas por Cervantes.

5. Aranjuez


Cidades espanholas: Aranjuez

Um lugarzinho encantador, rodeado pelo rio Tejo e com um dos palácios mais bonitos do país. Assim se descreve Aranjuez, a pequena cidade situada a apenas 50 quilômetros de Madri e bastante famosa pela sua produção de morangos. Assim como outros povoados da região, Aranjuez também possui forte herança romana e apenas passear pelas suas ruas já transforma a visita em uma viagem no tempo.

O maior atrativo da cidade são seus jardins à beira do rio Tejo, que adornam a paisagem de maneira encantadora e, inclusive, são constantemente comparados ao famoso jardim de Versailles. Por isso, aproveite o período de maio a setembro para conhecer Aranjuez, assim poderá encontrar uma paisagem bastante florida e ainda viajar até lá com o Tren de la Fresa, uma maria-fumaça que recria o trajeto percorrido pela realeza em 1851 e leva à bordo pessoas vestidas à caráter que oferecem uma degustação de morangos aos passageiros.

6. Granada


Cidades espanholas: Granada

A viagem à Granada dura 1h30 saindo de avião de Madrid ou Barcelona e é possível viajar com companhias low cost a partir de 19 euros o trajeto, mas te garanto que, mesmo que custasse dez vezes esse preço, a viagem valeria cada centavo. A inigualável Alhambra é um dos monumentos mais bonitos da Espanha e quanto mais tempo você puder investir nessa visita, melhor.

A Alhambra é um complexo de monumentos formado por um alcazar, um palácio, diversos jardins, banheiros públicos, uma mesquita e outras tantas preciosidades rodeadas por uma muralha impressionante. A citadela é uma das grandes marcas da herança muçulmana que a Espanha possui e a reconquista pelos Reis Católicos, criando uma mistura rica de culturas que merece uma visita cuidadosa. Além das construções impressionantes, a vista que a Alhambra proporciona da cidade de Granada também é imperdível.

A visita deve seguir pelo Paseo de los Tristes, um caminho bastante longo que passa pelos cantinhos charmosos da cidade, incluindo a rua considerada a mais bonita do mundo. O final do trajeto te levará ao bairro de Albaicín, que é cheio de casinhas brancas no estilo muçulmano. Para relaxar, um tradicional banho árabe é a pedida certa.

7. Tarragona


Cidades espanholas: Tarragona

Esta é outra das cidades espanholas que mais se parece com um museu a céu aberto do que com uma vizinhança comum. No século II, Tarragona não só foi a capital da região de Hispania, como também foi a mais importante do império romano no ocidente. Por esse motivo, o Imperador Augusto elegeu a cidade como sua residência imperial oficial e ali permaneceu em seus últimos anos de vida.

Com sua forte herança romana, os principais monumentos de Tarragona só poderiam ser um antigo anfiteatro, suas muralhas imponentes, um aqueduto e um circo romano, que formam um cenário digno de filme. A catedral da cidade também tem grande destaque, já que foi construída há mais 900 anos e seu estilo gótico faz com que ela seja uma das maiores preciosidades dali. Seu ponto alto é, literalmente, o grande campanário que oferece uma vista impressionante de Tarragona e até mesmo do mar, tornando impossível não se apaixonar pelo pôr do sol colorido que você verá.

Se você visitar a cidade no verão, não deixe de conhecer suas praias de águas claras e areias branca. Pouco movimentadas e conhecidas pelos turistas, elas são perfeitas para quem quer um pouco de descanso e conhecer a verdadeira beleza da Costa Dourada espanhola. Tarragona está a pouco mais de uma hora de distância de Barcelona e as passagens de ônibus ou trem giram em torno de 15 euros.

8. Cadaqués


Cidades espanholas: Cadaqués

Com menos de 3 mil habitantes e a apenas 171 quilômetros de distância de Barcelona, Cadaqués é um pequeno vilarejo que inspirou muitos pintores a transformarem em arte sua paisagem feita de casas brancas, montanhas rochosas e barquinhos. Desde sempre a cidade é bastante famosa como refúgio de artistas, mas foi em 1948 que se tornou mundialmente conhecida, já que neste ano Salvador Dali escolheu a cidade como residência e recebeu visitantes ilustres como Pablo Picasso e Joan Miró.

No verão, Cadaqués atrai milhares de turistas que querem desfrutar de suas praias e serem os primeiros a receberem o sol da manhã, já que esta é a cidade que está mais ao leste em toda a província espanhola e a primeira a receber os raios de luz. A vantagem de estar por ali nessa época é que o dia se faz bastante longo e é possível não só conhecer a casa de Dali, como também o Parque Natural del Cabo de Creus, a Igreja de Santa Maria de Cadaqués e o farol da cidade em apenas um dia. Caso deseje ficar mais tempo - algo que eu recomendo muito - caminhe pelo passeio marítimo e aproveite para banhar-se no mar Mediterrâneo.

Você pode chegar a Cadaqués de ônibus saindo de Barcelona em apenas 2h30. Há saídas e retornos diários por apenas 5 euros o trajeto.

9. Montserrat


Cidades espanholas:  Montserrat

A paisagem rochosa de Montserrat é sua marca registrada, já que possui um formato bastante peculiar e abriga um complexo de cavernas que por si só já mereceriam a visita. Mas, apesar de serem muito impressionante, as grandes montanhas não são o único atrativo desse pequeno povoado.

Diz a lenda que no ano de 880, duas crianças pastoras encontraram uma imagem da Virgem de Montserrat dentro de uma caverna, hoje conhecida como La Santa Cueva. Desde então, muitos cristãos peregrinam longas jornadas para visitar o local, pois existe forte crença de que está rodeado de uma aura espiritual bastante especial. Sendo assim, existe uma quantidade bastante significativa de capelas, igrejas e outros monumentos religiosos em Montserrat, que carregam forte carga cultural e histórica. O grande destaque é o Monastério Beneditino de Santa Maria de Montserrat, que além de sobreviver à invasão napoleônica e à Guerra Civil Espanhola, nunca deixou de crescer e hoje conta com uma comunidade religiosa de mais de 300 monges. Além disso, a construção abriga uma das mais importantes bibliotecas do país e a Escolanía, considerada a mais antiga instituição de ensino musical do ocidente.

Para conseguir fotos incríveis e apreciar a vista, recomendo subir com o funicular até o monte de San Joan e também fazer o passeio de teleférico. A chegada até Montserrat pode ser feita em uma hora com o trem regional saindo de Barcelona e custa apenas 4 euros o trajeto.

10. Girona


Cidades espanholas: Girona

Atenção fãs de Game of Thrones: Girona é a cidade em que foram filmados oito dos dez episódios da sexta temporada da série. Como é de se esperar, existem diversos walking tours especiais que passam exatamente pelos locais que foram utilizados como cenário e, seja você um aficcionado ou não, o passeio é bastante impressionante.

Girona é tão bonita que muitas pessoas a consideram a Florência catalã. Com uma arquitetura curiosamente mesclada entre medieval, renascentista e neoclássico, a cidade se destaca muito pelas grandes construções, como a Catedral de Girona, os palácios Carameny e o de los Agullana, as casas sobre o rio Onyar e a Praça da Independência. Em oposição à grandiosidade, há a Plaça dels Raïms, a menor de toda a Europa, com apenas 24 metros quadrados. Não deixe de conhecer também o bairro judeu, que é outra das preciosidades de Girona que merece uma visita sem pressa, uma vez que esse é o mais bem conservado do continente.

E se você se apaixonar por essa cidade e quiser voltar um dia, existe uma mágica especial para isso: dar um beijo no bumbum da estátua La Leona. Essa antiga tradição forma filas bem longas de pessoas que querem aproximar-se da pequena escultura em pedra feita no século XII e que representa uma leoa subindo em uma coluna. Para ir a Girona (e voltar outra vez!) você pode pegar um trem em Barcelona por apenas 12 euros. O trajeto dura 30 minutos.

Bônus: El Caminito del Rey


Cidades espanholas: El Caminito del Rey

Esse lugar não é exatamente uma cidade, mas merece um destaque especial. El Caminito del Rey é um parque nacional situado em El Chorro, um pequeno povoado próximo à Málaga que possui as paisagens mais incríveis que já vi. Por aqui, o aventureiro pode percorrer uma trilha de aproximadamente oito quilômetros de distância, em meio a desfiladeiros alucinantes a aproximadamente 100 metros de altura do chão. A trilha segue por passarelas de madeira e estruturas metálicas bastante estreitas, o que colabora para elevar a adrenalina ao máximo e oferecer uma experiência bastante única. Apesar de bastante radical, a segurança no local é garantida: há pouco tempo o governo de Málaga fez uma grande reforma nas passarelas, melhorou a sinalização das passagens, organizou as visitas e limitou a quantidade de pessoas que entram no complexo diariamente. Pode ir tranquilo que não tem perigo!

Aqui, a regra de ouro é planejar-se muito bem e com antecedência antes de ir. A visita ao Caminito del Rey é bastante concorrida, por isso é necessário comprar as entradas com pelo menos uns dois meses de antecedência e decidir se você tem experiência e confiança suficientes para ir por conta própria ou se prefere ser acompanhado de um guia. Também é necessário programar o transporte de volta, já que a trilha segue apenas em um sentido e a saída fica bastante distante da entrada, onde estão o estacionamento e a estação de trem.

Outro detalhe importante é que o uso de roupas e calçados adequados à caminhada em montanhas é obrigatório e a sua entrada pode ser negada caso não esteja vestido de acordo. Para finalizar, não se esqueça de levar água, frutas, barrinhas energéticas e outros alimentos ricos em carboidratos, pois não há pontos de parada durante o trajeto.

E aí, tá convencido de que a Espanha é um país incrível para fazer um intercâmbio de trabalho ou aquele mochilão inesquecível? Se quiser saber mais sobre essas experiências e muitas outras pela Europa, deixe seu comentário ou entre em contato com a equipe de Experts do Worldpackers. Vem com a gente explorar esse mundão!


5c3ac302eb4c22f28c43744a1174b392

Estela

Half Brazilian, half Spanish, completely into discovering the world. I left my Public Relations c...

+ Ver mais

Nov 13, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Estela saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor