punta del este - uruguai

O balneário mais badalado da América Latina estava fora do meu alcance antes de conhecer a Worldpackers por diversos motivos. 

O primeiro é que em razão da alta temporada, que se estende entre dezembro e fevereiro, quase todas as hospedagens da pequena cidade praiana ficam lotadas e com preços estratosféricos. 

A segunda razão é que Punta del Este, no Uruguai, é conhecida por ser o destino queridinho dos ricaços (realidade diferente para quem é mochileiro), é comum você se deparar com alguns artistas famosos desfrutando das praias e das festas exuberantes.

Entretanto, como o perfil de um mochileiro se encaixaria nesse “destino caro”? A resposta é muito simples: existe um outro lado de Punta del Este que só sendo um viajante voluntário para conhecer.

Desde que comecei a ser voluntária worldpacker, em 2015, eu conheci uma outra maneira de viajar. Essa nova maneira me ensinou a desfrutar a cidade em cada centímetro, com menos pressa e com um tempo que parece ser o mesmo de um morador comum. 

Dessa forma, destinos caros como Punta del Este se tornam acessíveis pelo fato de se desbravar cada pedaço e artimanha que um viajante comum não conseguiria descobrir.

Nos parágrafos seguintes vocês vão descobrir o motivo que me levou a escolher Punta del Este como destino, em qual hostel eu me voluntariei e quais são as dicas de roteiro e artimanhas para economizar nessa cidade fantástica.

1. Chegando em Punta del Este

Punta del Este é um balneário no Uruguai. A pequena cidade fica a 120 quilômetros de Montevidéu, é possível chegar através de um ônibus que sai diretamente do Aeroporto Internacional de Carrasco, ou a partir da Rodoviária de Montevidéu. 

O custo da passagem gira em torno de R$ 20 - R$ 40 (câmbio de dez/17), variando conforme os horários, empresas, trajetos e dias da semana da partida. Também é possível chegar ao balneário com partidas de Porto Alegre (ônibus) e de Buenos Aires (barco + ônibus).

Após a chegada na rodoviária, muitos taxistas vão lhe oferecer corrida, mas os evite, pois eles cobram um preço abusivo, muitas vezes por perceberem que você é um turista. 

Utilize aplicativos como Uber ou Movit para se locomover na cidade. Embora escassos, os ônibus de Punta são uma opção razoável para o seu deslocamento e vocês nem precisarão deles se estiverem no centro da cidade, tendo em vista que toda a agitação se concentra nessa região. 

Às vezes, arrastar as malas por algumas quadras vai valer mais a pena do que gastar seus suados pesos uruguaios.



2. Alimentação

Um das coisas que fez valer a fama de cidade cara são os preços dos alimentos. De fato, esse será um dos itens que você mais gastará na cidade. 

Prefira cozinhar a própria comida sempre e compre alimentos nos mercados que são mais afastados do centro, esses serão os mais baratos. Os mercados do centro costumam ter os produtos importados sofisticados e, por isso, são mais caros. Já os mercados fora da área central são os mercados dos moradores, portanto tem produtos nacionais e preços mais acessíveis.

Todavia, se deu aquela preguiça de cozinhar ou se você deseja ir a um restaurante para degustar uma culinária diferente, a sugestão é ir para as ruas adjacentes à avenida principal do centro (Avenida Gorlero). São as ruas laterais a rua principal do centro da cidade e que concentra uma enorme quantidade de restaurantes e lojas. 

Lá você encontrará os restaurantes dos trabalhadores uruguaios, preços acessíveis, lugares simples, mas com uma culinária riquíssima. Haviam pratos por R$ 20 - R$ 30 (câmbio dez/17).

Outra questão a se atentar é que existem descontos para determinadas bandeiras de cartão, como o Santander, que dava até 15% de desconto em alguns estabelecimentos, e que no horário de abertura do restaurante os descontos nos pratos poderiam chegar até 50% para atrair os clientes.

3. Baladas

Para curtir e desfrutar da boa badalação de Punta del Este, é preciso desenvolver a habilidade da cara de pau, em especial para as festas mais sofisticadas. Eu costumo dizer que o verão em Punta del Este é como o verão em Hamptons (cidade norte-americana que concentra mansões, iates, gente famosa e muito glamour), mas nada que uma boa simpatia e comunicação não consiga desdobrar.

Geralmente, na porta das baladas, em bares e pubs, existem promotores de eventos que tem V.I.P para serem distribuídos e muitos deles acompanham bebida de graça. Para conseguir basta você fazer aquela velha jogada do “sou turista, não sei em qual balada entrar”, logo eles vão oferecer a você um V.I.P para conhecer o lugar e de quebra um Welcome Drink. Isso ocorre todas as noites no Porto de Punta del Este, lugar que concentra os pubs e bares da cidade.

Contudo, se você quer conhecer as festa mais glamourosas, pode ir aos casinos, ou em especial ao OVO Punta del Este. Diferente das baladas em Pubs e Bares da cidade, lá não existem produtores na porta, mas no dia do evento saem distribuindo pulseiras V.I.P para a festa nos hostels e hotéis da cidade. 

Se você faz o estilo que gosta de festas ao ar livre e mais alternativas, vá nas festas que são as conhecidas entre os moradores de Punta. Em La Barra, cidade vizinha a Punta del Este, existem diversos bares que tocam folk, rock e indie rock durante os fins de semana, mas esses lugares só costumam funcionar de quinta-feira até sábado, diferente das outras que abrem todos os dias da semana. As entradas são livres e a bebida tem um preço mais acessível.

Além disso, existe a Praia Bikini, que fica localizada também em La Barra. Existem muitos jovens surfistas e famílias aproveitando a praia ao som de música eletrônica ou reggaetons.

4. Gastos

No geral, os gastos que um viajante terá passando o verão em Punta del Este:

  • Alimentação: em torno de 80 reais por semana. 
  • Bebida em festas: preço variável conforme o seu nível de consumo, mas uma cerveja custa  em médica 12 reais nas baladas.
  • Descolamento: Para chegar até a cidade o preço é variável de acordo com ponto de partida. Quanto ao descolamento interno, se você estiver no centro os seus gastos com deslocamentos serão praticamente zero.

Dito isso, podemos perceber como Punta Del Este se torna um destino possível para todos os viajantes, em especial aqueles viajantes voluntários, que poderão desfrutar dos benefícios da cidade de forma acessível e econômica. Punta del Este era o meu destino dos sonhos e, de fato, a cidade correspondeu a todas as minhas expectativas.

Além de possuir paisagens e praias exuberantes, a cidade consegue unir em um mesmo espaço o luxo e a simplicidade. Concentra as melhores e mais divertidas festas que eu já fui e proporciona agradáveis surpresas ao longo das suas ruas e praias.

Para obter mais informações e dicas sobre a cidade, vocês podem deixar comentários ou me procurar individualmente por mensagem, será um prazer ajudar a todos!


A9f00adae572facbdc72258f7d5b16bc

Karrô

Feminista e Ciclista urbana. Uma pessoa de personalidade forte e desbravadora de lugares comuns. ...

+ Ver mais

Out 16, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Karrô saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor