grupo de amigos aproveitando o tempo livre

Se você está lendo esse post isso quer dizer que já existe aquela vontade aí dentro de se jogar nesse mundo incrível e ter novas experiências.

Em 2016 eu estava em São Paulo para participar de um evento de trabalho, até então a viagem era pra ser de apenas 10 dias. Durante esse período eu fiquei hospedado no Did’s, essa que também era a minha primeira vez hospedado em um hostel.

Eu descobri que as pessoas que ali trabalhavam estavam trocando sua habilidades por hospedagem. Alguns ajudavam na recepção, outros fazendo fotos nas festas, limpeza dos quartos.

A minha mente explodiu pensando o quanto aquilo era incrível. Não preciso nem falar que eu me apaixonei pela ideia e decidi, durante aqueles dias, me tornar um Worldpacker também.

A viagem era pra ser de 10 dias, mas eu não voltei pra casa, comecei a trocar minhas habilidades por hospedagem e tudo isso durou quase 1 ano e meio.

Aqui eu vou listar 3 coisas que aprendi durante o tempo em que fui um Worldpacker no Brasil e também fora, na Holanda. (:

1. Viajamos sozinh@s, até chegar a um hostel

Você pode até ter feito a mala e ido sozinho para um novo destino, mas se você é um Worldpacker, você nunca está só.

Uma das coisas que mais valorizo, nesse tempo onde troquei minhas habilidades, são as amizades que fiz por onde passei, principalmente com quem também estava ali fazendo o mesmo, trocando trabalho por hospedagem.

Todo mundo está na mesma situação que você, ninguém é melhor ou pior que o outro. Foram tantos momentos bons, que é difícil escolher o melhor.

Essa foto, por exemplo, foi no meu aniversário, poucos dias antes de eu embarcar para Europa e continuar minha jornada em um hostel na Holanda.

Grupo de voluntários Worldpackers no Dids Hostel

Por isso, aproveite cada amizade que você fizer no seu destino, essas pessoas vão fazer a sua viagem render várias histórias boas.

2. Mesmo no Brasil, consegui aprimorar o meu inglês

Se você acha que só lá fora vai conseguir melhorar o inglês, achou errado!

Durante quase um ano que eu fiquei no Did’s Hostel em São Paulo, senti uma melhora absurda no meu nível de compreensão do inglês. Não é atoa, afinal, eu ajudava na recepção e tinha contato com vários gringos, de várias partes do mundo, trazendo sotaques diferentes.

Em inúmera situações eu precisava ajudá-los respondendo algumas dúvidas, desde como funcionava as regras do hostel até mesmo sobre dicas lugares onde eles poderiam sair para comer ou se divertir. Então, não se esqueça de que o brasil é uma ótima oportunidade para você começar.

3. Habilidades surgem, você só precisa estar aberto a aprender

Assim que comecei a ser um Worldpacker eu trabalhava como programador e cheguei inclusive a ajudar em algumas pequenas alterações no site do hostel. O mais legal é que ali se hospedavam várias pessoas diferentes e eu estava aberto a aprender com cada uma delas.

Um destes hóspedes foi quem começou a me ajudar a aprender mais sobre produção audiovisual. Foi algo que me encantou e hoje é minha paixão. Uma habilidade que surgiu graças a minha curiosidade e abertura a aprender sempre mais.

Qual seu próximo destino?

Viagens são uma importante ferramenta de mudança pessoal e profissional, você está pronto para embarcar na próxima?

Qualquer dúvida é só me mandar mensagem aqui na plataforma da Worldpackers e me seguir lá no Instagram ZeroFronteiras.

Até a próxima!



74c916dbf2ecb9c75e110970d77f39c8

Rodrigo

🇧🇷 🇵🇹 Me chamo Rodrigo Almeida e para mim viajar é mais que pegar uma mochila e visitar outras ci...

+ Ver mais

Ago 20, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Rodrigo saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor