Mochilando sozinha por 10 meses na América do Sul

A maior aventura da sua vida não pode perder a chance de ser vivida só porque você tem medo, por isso, se você pensa em fazer um mochilão na América do Sul e ainda tem alguns receios, esse artigo vai te ajudar.


Ea3dc39ca0b2f6b5f17abddec1f0e9a4

Nathalia

Eu viajo. É disso que eu vivo e eu vivo para isso. Não posso imaginar minha vida de outro jeito ...

+ Ver mais

Ago 25, 2018

Enfrente os medos e faça um mochilão na América do Sul sozinha

Viajar sozinha, para os mais conservadores e desatualizados, pode soar um tanto quanto arriscado, desnecessário e imprudente, coisa de mulher que está "procurando jeito de se dar mal". Todos esses adjetivos já foram ouvidos por mim e por centenas de mulheres no mundo todo que anunciaram a suas família e seus amigos que sairiam para desbravar o mundo solas.

A verdade é que já estamos em pleno 2018 e passou da hora das pessoas acabarem com esse preconceito e esse pensamento errado de que mulheres são incapazes de viajarem sozinhas, ou de fazer qualquer outra coisa se não estão acompanhadas.

A América do Sul é sim um continente com vários problemas, mas qual lugar do mundo hoje em dia não está enfrentando problemas? Seja na política, violência, trânsito, machismo, economia.

Quando você viaja, você começa a perceber que não é só no Brasil que a coisa está feia, mas nem por isso você deve deixar de viajar! Estamos acostumadas a escutar apenas as notícias ruins, os perigos e as áreas que devem ser evitadas, mas e os lugares lindos que você vai deixar de conhecer apenas por medo de uma história de um amigo que ouviu de outro amigo e que você não tem nem como confirmar?

Quando eu cheguei no meu primeiro país sozinha, a Argentina, contei aqui que acabei ficando num quarto de hostel com mais três caras e que na primeira noite eu nem dormi de tanto pânico. Eu literalmente tremia de medo de acontecer algo muito ruim, já que minha cabeça estava cheia de "conselhos" de viagem de pessoas que nunca nem tinham viajado.

É claro que, em geral, as pessoas só querem o seu bem e se preocupam com você, mas isso não deve te impedir de ir, até por que é com essas experiências que você se torna mais forte no dia a dia.

Desfrute de liberdade de fazer um mochilão na América do Sul sozinha

É preciso tomar alguns cuidados básicos, os mesmos que você toma no Brasil: não andar por aí exibindo câmera e celular com cara de turista deslumbrada, sempre ter cópias de documento e não andar com todo o seu dinheiro na bolsa, mas isso tudo é meio óbvio, certo?

Quando eu cheguei na Colômbia, que quase não fui porque todos diziam que todas as esquinas de todas as cidades de lá eram extremamente perigosas e que provavelmente eu seria sequestrada na primeira semana, sabe o que aconteceu? Eu não encontrei nada além de pessoas incrivelmente amáveis, dispostas a ajudar e te fazer feliz, mesmo que com o mais simples dos favores! Isso sem contar as paisagens de tirar o fôlego e as amizades que vou levar para a vida toda!

Resultado: só na Colômbia, que eu fui para ficar uns 60 dias, acabei renovando o visto e fiquei nada menos que seis meses, de tanto que o país e as pessoas me surpreenderam positivamente! De longe, foi a melhor experiência desse mochilão na América do Sul sozinha.

Tudo isso para contar que viajar sozinha é maravilhoso demais para você perder tempo escutando pessoas que tem medo de fazer o mesmo que você e tentam te barrar por isso. Não é culpa delas, elas apenas têm medo e não enxergam as mesmas possibilidades e facilidades que você, muito menos conhecem as ferramentas que facilitam esse tipo de vida.

Eu tenho um amigo que disse que eu ficaria muito vulnerável se fosse para o México, porque lá as coisas "são assim". Fiquei refletindo naquilo por um bom tempo, até porque eu já viajava há oito meses, nunca tive nenhum tipo de problema e, mesmo assim esse comentário me deixou bastante assustada.

Depois disso, resolvi tentar a sorte nesse país que todos diziam ser tão hostil, e por fim, fiquei apenas triste pelos pensamentos fechados das pessoas, que aceitam somente a realidade que os noticiários mostram e não procuram desestereotipar as coisas, as pessoas e os lugares de que escutam falar.

Ou seja: vai lá, viaja e veja por si mesma quanta gente boa tem por aí! Volte e conte para todo mundo suas experiências, ajude a mudar o pensamento das pessoas, ensine-as e mostre que a vida não é essa tensão diária que a gente vê na televisão, conte que é preciso explorar com seus próprios pés e olhos esse mundão que foi feito para isso, e que ele é maravilhoso sim!

Seja o exemplo e a inspiração para as pessoas que tentaram te parar e transforme a vida delas também, assim como você transformou a sua quando decidiu dar o primeiro passo rumo ao maior aprendizado da sua vida: a viagem sola.


Ea3dc39ca0b2f6b5f17abddec1f0e9a4

Nathalia

Eu viajo. É disso que eu vivo e eu vivo para isso. Não posso imaginar minha vida de outro jeito ...

+ Ver mais

Ago 25, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Nathalia saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor