11 cidades em 3 meses viajando pela Espanha

Um país com uma cultura riquíssima que agrada até as pessoas mais exigentes. Durante três meses viajando de mochilão pela Espanha, conheci onze cidades, costumes e pessoas que vão ficar marcado para a vida.


Cdf947dfa60568a24db2d68173d2ce83

Pedro

Born in Brazil, but raised by the world. Travelling has made me understand that we live on a plan...

+ Ver mais

Ago 20, 2018

Cidade de Madri é uma das principais da Espanha

Eu escolhi ir como Wordpacker, pois percebi que seria uma forma de conhecer lugares e pessoas de um jeito mais profundo. Além disso, eu iria praticar meu espanhol e o inglês. Se você é voluntário em um hostel, pode ter certeza que o inglês será predominante.

Eu acreditava que três meses viajando sozinho seriam suficientes para conhecer a Espanha do jeito que eu queria, mas só depois de alguns dias eu percebi que isso seria impossível. Talvez eu necessitasse de um ano para ver tudo o que esse país tem a oferecer, mas meu tempo era precioso e eu deveria aproveitar mais os momentos do que tentar o impossível: conhecer a Espanha inteira.

Não subestime os pueblos espanhóis, eles têm o mesmo valor cultural que uma cidade como Barcelona. O charme das cidades pequenas é incrível e suas pessoas são extraordinárias. Durante minha viagem passei por cidades muito pequenas, mas encantadoras, como Utiel e Requena.

1. Primeira parada: Madrid

Foi aqui a primeira cidade da Espanha que conheci. Não pude ficar muito tempo para apreciar a capital espanhola, mas durante três dias a cidade me acolheu de forma esplendora. Fiquei em um hostel no centro da cidade. 

Uma dica para você que quer conhecer a Espanha é sempre buscar hospedagem perto do centro da cidade, geralmente os pontos turísticos estão bem próximos e há excelentes lugares para comer bem. 

Conheci os principais pontos da cidade como o Museu do Prado, que das 18h às 20h é gratuito para entrar de segunda a sábado.

O Palácio Real de Madrid é outro ponto obrigatório para quem está de passagem rápida pela cidade, mas atente para os horários para entrada. 

Se você procurar, consegue entrar em muitos lugares de graça. No Palácio Real fica o Jardim de Sabatini, outro ponto turístico que merece ser visitado.

Eu gostaria de ter ficado mais tempo na cidade, Madrid foi minha parada para minha primeira experiência Worldpacker em Utiel, um povoado perto de Valência.

2. Meu mochilão pela Espanha como Worldpacker começa agora

Depois de um breve passeio pela capital da Espanha, eu peguei um trem até Utiel. Foi um choque para mim.

Não vou mentir, no primeiro momento fiquei um pouco assustado. A cada quilômetro que o trem percorria eu só via campo e plantações, quase nenhum sinal de vida.

Por três semanas eu fui voluntário em uma vinícola em Utiel. Foi uma das experiências mais incríveis que passei até o momento. 

Fiquei hospedado em um casarão do século XIX com o anfitrião e os outros voluntários. Trabalhava cinco horas por dia e descansava no domingo. 

O nosso ofício era bem tranquilo, alguns dias trabalhávamos no campo, outros no depósito e algumas vezes ajudávamos na casa com a limpeza e outros serviços. 

Amigos que fiz durante meu mochilão na Espanha

A melhor parte foram as pessoas que conheci neste lugar. Na verdade formamos uma família lá. Eu estava com argentinos, espanhóis, gente de Israel, uma mexicana e uma brasileira. Uma miscelânea de culturas e idiomas. Foram três semanas bem intensas e de muito aprendizado.

3. Pueblos de Utiel e Requena

Quando estive em Utiel, alguns dias ia para o centro da cidade, que fica a 2,5 quilômetros. Como uma típica cidade espanhola, as ruas são bem estreitas e há bares por todos os lugares. Nunca vi um país ter tanto bar por metro quadrado. 

Algumas tardes íamos para a cidade fazer compras e aproveitamos o momento para sentar em algum barzinho e tomar uma caña, o jeito que eles chamam um copo de cerveja. .

Outra cidade que estive perto da vinícola foi Requena. Fiquei na cidade por algumas horas com os outros voluntários. 

O que é muito comum nas cidades espanholas são as plaza de toros (arenas de touro). Não assisti a nenhum espetáculo, não sou muito fã do que eles fazem, mas é muito característico as cidades terem esse tipo de arena. 

Em Requena, as casa têm cavernas subterrâneas com mais de 500 anos de idade. Fiquei impressionado como ainda estão intactas. Elas eram usadas como esconderijo contra estrangeiros em época de guerras, hoje é apenas uma atração para turistas.

Depois de três semanas de muito trabalho e diversão, deixei a vinícola e todo o pessoal. Comecei com o pé direito meu primeiro voluntariado, foi uma experiência incrível que vai deixar saudades.

4. Valência, cidade das Artes e Ciências

Antes de partir para meu próximo destino como Worldpacker eu visitei a cidade de Valência, na costa central da Espanha. Tive a sorte de ficar cinco dias nessa cidade, dois dias em hostel e três num couchsurfing. Peguei o primeiro dia em que estive na cidade para descansar, cheguei em Valência às dezoito horas e estava muito cansado. Como eu tive mais tempo nessa cidade do que Madrid, aproveitei para conhecer lugares fora da rota turística. Claro que fui no free tour que o hostel faz todas as manhãs, mas fui além disso.

No segundo dia em que eu estava na cidade, conheci um alemão que também estava de passeio por Valência. Eu e o meu amigo Ben caminhamos nesse dia por 13,6 quilômetros. Pois é! Do hostel até a praia, passando pelo parque que corta a cidade inteira e no caminho fomos na Cidade das Artes e das Ciências, cartão postal da cidade.

Valência é uma das cidades mais charmosas para se conhecer durante um mochilão na Espanha

A cidade é maravilhosa! Desde os pontos turísticos e toda as história que cerca a cidade, até os bairros mais afastados e menos conhecidos pelos turistas. Os bairros de Benimaclet e Russafa são pontos bem bacanas para conhecer. Como turista não esqueça de provar a horchata, bebida típica valenciana.

Como eu havia comentado, tive minha primeira experiência como Couchsurfing. O anfitrião foi um cavalheiro e me mostrou muito desses pontos que estão fora do mainstream turístico. Durante cinco dias de sol eu só tive momentos interessantes na cidade de Valência. Essa seria uma cidade que eu moraria na Espanha.

5. Próxima parada no meu mochilão pela Espanha: Granada

De Valência para Granada peguei um BlaBlaCar, aplicativo de caronas. Esse é um dos melhores jeitos de viajar entre as cidades na Espanha, além de ser mais barato que os transportes coletivos, você acaba conhecendo muitas histórias.

A cidade de Granada não é muito grande, mas tem um charme único. Estive pela cidade por três semanas, ouvi diversas histórias de pessoas que foram passar alguns dias na cidade e acabaram ficando por dois meses. É verdade, conheci três pessoas que estão morando na cidade por tempo indefinido.

Na cidade eu voluntariei num hostel, o El Granado. Fiquei encantado com o lugar e as pessoas que trabalham aqui. Só gente jovem e com espírito viajante. 

Fiz muitas amizades na cidade com pessoas do mundo inteiro. A vantagem de trabalhar em um hostel é poder conhecer gente nova todo dia, a desvantagem é quando você se apega a essas pessoas e elas se vão, mas vida que segue.

O meu dia a dia no hostel foi tranquilo. Eu ajudava no café da manhã e a arrumar os quartos, em outros dias eu organizava eventos pela noite. Alguns dias fiz churrasco e em outros Noite de Caipirinha (sim, encontrei cachaça na cidade!). Foi muito divertida minha estadia, a cidade tem tudo! Desde a parte histórica, que é riquíssima, até festas de todos os tipo. Amei o flamenco e os bares com música ao vivo, as coisas na cidade são muito vivas.

Cidade de Granada

6. Lugares obrigatórios para conhecer em Granada

Alhambra, o palácio mais conhecido da cidade. Para entrar há uma taxa de 14 euros, e o ingresso deve ser comprado com um mês de antecedência para conseguir, portanto, se planeje. Esse passeio realmente vale muito a pena ir, Alhambra é um complexo de palácios construído a centenas de anos atrás pelos e tem uma arquitetura islâmica impressionante. 

O Mirador de San Miguel Alto é outro ponto lindo, onde é possível ver a cidade inteira e a Abadia de Sacromonte, outro casarão ímpar na cidade que é bacana de se visitar.

Por eu estar na região da Andaluzia, eu fiz pequenas viagens nos finais de semanas livres. Fui para Sierra Nevada, região montanhosa perto de Granada, onde no inverno funciona uma estação de esqui. Em outro final de semana dei uma passada rápida na cidade de Sevilla. Infelizmente fiquei pouco tempo para desfrutar desta cidade maravilhosa.

Foram três semanas incríveis em Granada, mas tive que deixar a cidade e ir para meu último anfitrião na Espanha. 

7. Cidade natal de Pablo Picasso: Málaga

Por um mês estive nessa cidade na costa sul da Espanha, em pleno verão. Sim, Málaga têm muitas praias e é uma das cidades que mais tem museus na Espanha, destaque para o Museu Picasso

Novamente fui voluntário num hostel, o Casa Al Sur Terraza. Pela terceira vez consecutiva eu tive uma excelente estadia. O Victor, responsável pelo hostel, foi muito receptivo quando estive voluntariando, fora as pessoas que conheci na cidade.

Minhas funções não eram muito diferentes do hostel de Granada, só acrescentaria que em alguns momentos eu trabalhava na recepção.

Um dos pontos mais bonitos de Málaga é o Castillo de Gibralfaro, nele é possível ter uma visão panorâmica da cidade. 

Sandero La Malagueta é uma trilha que liga o Castillo de Gibralfaro e Alcazaba, nesse passeio há vários mirantes onde é possível ver a cidade. Vale a pena fazer essa caminhada que chega perto do centro histórico de Málaga.

Se você gosta de festas, vá para Málaga no verão. O lugar recebe turistas do mundo inteiro e a noite costuma ser bem agitada. O centro da cidade possui uma variedade de bares e restaurantes bem bacanas e cheio de gente de todas as idades. Alguns dias da semana eu costumava sair com o pessoal pelas ruas para comer o famoso tapas (cerveja acompanhada de alguma entrada).

Como um bom brasileiro, eu adoro praia. Eu ia quase todos os dias para as praias do mediterrâneo, que costumam estar bem cheias nessa época. Por ter três dias livres, eu pegava minhas coisas e ia para alguns lugares próximos de Málaga, como Marbella e Estepona, que são duas cidades costeiras com lindas praias e paisagens.

E Barcelona, você não foi? Fui! Como eu poderia vir para a Espanha e não conhecer a capital da Catalunha. Em um dos meus dias de folga eu dei um pulo em Barcelona com uma dessas empresas aéreas low-cost. Fiquei na cidade apenas por três dias em um Couchsurfing, mas foi o suficiente para me fazer querer voltar em outra momento.

Viajar por três meses pela Espanha vai deixar saudades. O país me recebeu muito bem! Os lugares e as pessoas são maravilhosas. Depois de um mês no país eu já sentia mais confiança em hablar en español com meus amigos daqui. Se vou voltar novamente para cá? Não tenha dúvidas! Me senti em casa por onde eu passava.

Agora vou me despedir da Espanha e ir para meu próximo destino…


Cdf947dfa60568a24db2d68173d2ce83

Pedro

Born in Brazil, but raised by the world. Travelling has made me understand that we live on a plan...

+ Ver mais

Ago 20, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Pedro saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor