Categorias

Como foi voluntariar no B&B Verônica

O B&B Verônica fica na cidade de Cogolo, no norte da Itália. Vou contar um pouco mais de como foi a experiência nessa aconchegante cidade.


5d9420a459cca57eb591332be75dee56

Bruna

Sou Oceanógrafa e mestranda em Gerenciamento Costeiro no Sul do Brasil. A natureza e novas descob...

Jun 12, 2018

estrutura do hostel

Fiquei um mês com a Verônica, uma anfitriã maravilhosa, e nesse período estavam lá, primeiramente, uma outra brasileira, e depois a Becky, da Guatemala, que foi embora uma semana antes de mim. Estávamos alojadas na casa da Verônica e íamos diariamente de carro com a anfitrião para o B&B. 

1. Rotina

Acordávamos cedinho, 6h da manhã. Era agosto, mas as manhãs já estavam frias. O caminho é muito lindo, muito verde e pequenos povoados, me sentia na idade média, tem até um castelo na estrada.

Uns 20 minutos de carro e chegávamos até o B&B, lá preparávamos o delicioso café da manhã para os hóspedes, o qual também disfrutávamos entre 7h e 9h da manhã.

Após isso tínhamos a tarefa de limpar os quartos, por volta das 11h30 já tínhamos terminado e recebíamos um incrível almoço italiano da mãe da Verônica. Com a tarde e noite livre aproveitava para fazer trilhas e contemplar a linda paisagem montanhosa.

As vezes esperávamos a Verônica para voltar de carro para casa. Quando queríamos voltar mais cedo, pegávamos carona na estrada, o que era super comum e tranquilo.

Alguns dias chuvosos eu ficava lendo na sala do B&B, com a chuva caindo do lado de fora a sensação de aconchego era imensa.  

2. Estrutura

No B&B havia cozinha, três quartos simples e dois apartamentos completos, os quais limpávamos de acordo com as indicações da anfitriã.

Tinha acesso à cozinha se eu quisesse fazer algo para comer durante a tarde. O ambiente era maravilhosamente decorado, muito aconchegante, bem como a casa da Verônica onde dormíamos.

Lá o quarto dos Worldpackers tinha um beliche, um guarda roupa e uma linda vista para um pomar, na casa também tinha um cachorro muito divertido. O apartamento da Verônica era pequeno, mas muito aconchegante e era como se fosse nossa casa, realmente me senti muito acolhida. 

Hóspedes do B&B

3. Convívio

Me senti em casa, a mãe da Verônica mora no segundo andar do B&B e nos mimava um monte com comidas italianas. Os hóspedes sempre foram muito gentis e a Verônica então, sensacional, sempre muito animada e gentil.

Fazíamos jantares em conjunto, com risotos de cogumelos locais, algumas noites na companhia de um bom vinho italiano. Íamos a um bar que os amigos da anfitriã tocavam, era uma música muito boa.

Além claro das meninas que compartilharam a experiência comigo, que foram companhias incríveis para aventuras nas montanhas e lagos do norte da Itália. 

4. O que tinha para fazer na cidade

A cidade é minúscula, em uma tarde a percorri inteira a pé, tem de tudo: farmácia, correio, banco, mercado, igreja, lojinhas de lembrancinhas, bares e restaurantes. 

A cidade é muito bem conectada com o país em geral, tem trem e ônibus para todos os cantos. 

 Nos arredores da cidade havia muitas e muitas trilhas para fazer, basicamente o que eu fazia em meu tempo livre era caminhar pelas trilhas que geralmente chegavam a um belo lago. 

5. E o idioma?

As pessoas são gentis, acredite. Fui falando inglês e espanhol (e português obviamente), mas como era uma cidade minúscula todos só falavam italiano mesmo. Ou seja, coragem e um pouco de mímica salvaram a vida, além de um bom tradutor no celular e muita ajuda de gente muito bacana.

Para trabalhar no B&B Verônica é bom ir sabendo um pouco de inglês ou italiano, porque a anfitriã fala essas línguas, mas não precisa ser A1 no Toelf pra ir não. Uma noção já basta para se divertir e aproveitar de montão as montanhas e comidas da Itália. 

6. Dicas finais

Leve roupas de frio, sempre é friozinho por lá.

As pessoas são ótimas, aproveite para conhecer o estilo de vida delas. Vá ao Lago de Tovel, é um pouco longe, mas vale a pena, caronas funcionam muito bem por lá.

Verônica é muito detalhista com a limpeza, então é legal fazer um esforço para caprichar e deixar o local brilhando, até porque é tudo muito lindo e arrumado. 



5d9420a459cca57eb591332be75dee56

Bruna

Sou Oceanógrafa e mestranda em Gerenciamento Costeiro no Sul do Brasil. A natureza e novas descob...

Jun 12, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar BrunaRamos saber :-)


Comentários