8. Como organizar o seguro-viagem? É necessário contratar?

Saiba como organizar um seguro-viagem, quanto custa e como contratá-lo. Descubra se você precisará contratar um seguro-viagem para entrar nos destinos que vai passar.

5c3ac302eb4c22f28c43744a1174b392

Estela

Abr 17, 2020

2min

como-organizar-o-seguro-viagem

É necessário fazer um seguro de saúde ou de viagem? Onde contratar?

Antes de responder essa pergunta, é importante deixar claro que seguro de viagem e seguro saúde são duas coisas diferentes: 

  • O seguro de saúde protege o segurado apenas em casos de emergências médicas durante sua estadia no exterior, seja por acidente ou por enfermidade. 
  • Já o seguro de viagem, além de oferecer a mesma assistência em caso de emergências médicas, também protege de problemas como extravio de bagagem, perda de embarque, atrasos e cancelamentos de voos, etc.

Existem muitos países que exigem que o turista tenha um desses dois seguros para passar pela imigração. 

Esse é o caso dos 26 países europeus membros do Tratado de Schengen, Austrália e Cuba, por exemplo. Cada um deles ainda determina um valor mínimo de prêmio do seguro e pode negar a entrada ao viajante que não respeite essa regra. 

Por isso, o ideal é sempre pesquisar no site da embaixada do país a ser visitado quais são as exigências em relação à assistência médica e contratar o seguro equivalente.

Mesmo em relação aos países que não exigem nenhum tipo de cobertura, eu diria que a contratação de um seguro é sim indispensável. Viajar sem nenhum tipo de assistência de saúde pode te colocar em um problema enorme, já que muitos lugares não possuem sistema de saúde pública gratuito ou fácil acesso a hospitais. 

Há países também que restringem o atendimento na rede pública a seus cidadãos, o que significa que turistas só serão atendidos em casos de emergência extrema e ainda deverão pagar pelo atendimento depois de alguns dias. 

Para se ter uma ideia, o custo de uma noite de internação nos Estados Unidos ultrapassa os 4 mil dólares e um simples curativo pode sair por mais de 2 mil. Por isso, não contratar um seguro pensando em economizar pode ser uma grande furada.

A boa notícia é que muitas emissoras de cartões de créditos como a Mastercard e empresas de convênio médico como a Sul América Saúde, oferecem seguros de viagem gratuitamente a seus clientes. Então, antes de entrar em contato com seguradoras, sempre verifique se você também pode obter essa vantagem sem nenhum custo. 

Se não puder e precisar contratar um seguro de viagem, a saída é fazer cotações com empresas confiáveis e que possuem abrangência internacional, como a World Nomads, Mondial (do grupo Allianz) ou Assist Card (que vira e mexe, faz alguma promoção especial). 

Planejamento e economia na viagem

Acesse agora esse conteúdo e mais 210 aulas da trilha exclusiva da Academy e aprenda como ter um estilo de vida com mais liberdade e propósito.