O que fazer em Curitiba: um guia para aproveitar a capital paranaense

Conheça nosso guia sobre o que fazer em Curitiba e veja as principais opções de lazer de uma das mais lindas capitais do Brasil.


Eb90094b56eb0a3780d529b0742afbaf

João

Jul 17, 2019

Publicitário, canhoto e aquariano. Escrever é uma grande paixão, assim como viajar. Acredito que algumas palavras podem ajudar a definir muitos fut...

Guia do fazer em Curitiba

Curitiba é uma das capitais mais desenvolvidas do país! A cidade é modelo de transporte público com os famosos ônibus articulados (e biarticulados) e as conhecidas estações tubo. Ganha destaque também como capital verde do Brasil, referência no meio-ambiente, com ruas arborizadas e grande área de mata nativa.

Com tantas qualidades notáveis assim, as opções do que fazer em Curitiba são muitas! Há atividades e opções de passeios para todos os gostos e idades.

Por isso, na publicação de hoje vamos conhecer um pouco mais sobre Curitiba e o que fazer nessa cidade tão encantadora.

Vamos lá?

1. Como chegar em Curitiba

De carro é bastante fácil viajar para Curitiba. Como uma das principais cidades do Sul, possui conexão com grandes rodovias, sendo inclusive ponto de acesso a outras regiões de importante tráfego logístico, por exemplo.

Se você está pensando em passar as próximas férias em Curitiba, anota aí as principais vias de acesso a cidade:

  • BR-116
  • BR-376
  • BR-277

Você também poderá chegar em Curitiba voando! A propósito, o Aeroporto Internacional de Curitiba foi eleito o 4º melhor aeroporto do mundo. Que moral, ein?

Existe bastante conexão feita no aeroporto de Curitiba, principalmente para destinos sul-americanos. Isso faz com que os voos para Curitiba tenham um preço razoavelmente bom.

De São Paulo, por exemplo, a viagem leva só 45 minutinhos e é possível encontrar preços promocionais por menos de R$ 200!

2. Dicas para se locomover em Curitiba


Dicas de transporte em Curitiba

Como eu disse lá em cima, a cidade é referência no modelo de transporte público e teve o padrão de sistema implementado em muitas outras cidades.

Em Curitiba é bem fácil se locomover de ônibus. Na cidade existem os terminais de ônibus, onde é possível fazer a integração de um ônibus para outro sem pagar mais por isso.

Graças a esse sistema você pode rodar toda a cidade pagando apenas uma passagem.

Por lá existem linhas diferentes de ônibus:

Linhas tradicionais

  • Expresso Ligeirão

São operadas por veículos biarticulados na cor azul ou vermelha, em canaletas exclusivas, com número reduzido de paradas. Proporcionam deslocamentos mais rápidos. Embarque e desembarque são feitos em nível em terminais e estações-tubo.

  • Expresso

São operadas por veículos tipo biarticulados, na cor vermelha, que ligam os terminais de integração ao centro da cidade, através das canaletas exclusivas. Embarques e desembarques são feitos em nível nos terminais e nas estações-tubo existentes no trajeto.

  • Linha Direta (Ligeirinho)

Operam com veículos na cor prata, com paradas em média a cada 3 km, com embarque e desembarque em nível nas estações-tubo. São linhas complementares, principalmente das linhas expressas e interbairros.

  • Interbairros

São operados por veículos tipo padron ou articulados, na cor verde, que ligam os diversos bairros e terminais sem passar pelo Centro da cidade.

  • Alimentador

São operadas por veículos tipo micro, comum ou articulados, na cor laranja, que ligam os terminais de integração aos bairros de cada região.

  • Troncal

Operam com veículos tipo padron ou articulados, na cor amarela, que ligam os terminais de integração ao Centro da cidade, utilizando vias compartilhadas.

Linhas Especiais

  • Circular Centro

Operada com veículo tipo micro-ônibus, atende os principais pontos atrativos da região central de Curitiba, tais como praças, shoppings, Rodoviária e Biblioteca Pública. Apresenta tarifa diferenciada.

  • Convencional

Operam com veículos tipo micro ou comum, na cor amarela, que ligam os bairros ao Centro da cidade, sem integração.

Bônus: Linha Turismo

Com saída do Centro, passa pelos principais parques e pontos turísticos da cidade (tarifa diferenciada).

Você pode conferir todo o itinerário e horário dos ônibus de transporte coletivo no site da URBS.

Obs: alguns ônibus não possuem cobrador e aceitam apenas cartão transporte, que poderá ser feito e carregado em alguma banca de jornal pela cidade, fique atento e se informe sobre o ônibus que precisará pegar.

Dúvidas podem ser tiradas pela central da prefeitura também, no número 156.

3. Os parques de Curitiba


Curitiba é uma cidade com diversas opções de parques 

A fama de cidade verde não é à toa. Curitiba possui mais de 30 parques espalhados pela cidade, ou seja, opção de lazer ao ar livre é o que não falta!

Um dos pontos turísticos mais bonitos da cidade é o Jardim Botânico, que exibe com grandiosidade a famosa cúpula de vidro da estufa.

Já o Parque Barigui possui uma extensa área verde e espaços para a prática de esporte, como o velódromo. Além disso, é comum as pessoas de reunirem lá para piqueniques, andar de bike, patins, jogar vôlei, futebol, brincar com pipas e tudo mais.

Por lá você vai encontrar muitos grupos de amigos, mas também muitas famílias em um passeio de final de semana. Ah, é bem provável que você também encontre as famosas capivaras, símbolo da capital paranaense que habitam o parque Barigui.

Para quem gosta de um pouco mais de história, vale a pena conhecer os espaços que homenageiam imigrações que ajudaram a construir a cidade, como o Bosque Papa João Paulo II, o Bosque Alemão e o Parque Tingui, que lembra os índios Tinguis e os imigrantes ucranianos.

4. De olho no Centro Histórico de Curitiba


Centro Histórico de Curitiba 

Pegando o gancho da parte histórica, vamos logo falar desse lugarzinho encantador da capital paranaense. O Centro Histórico de Curitiba consegue misturar as influências de imigrantes com as construções dos tempos coloniais.

É no centro histórico que você vai encontrar, por exemplo, o Largo da Ordem, famoso ponto de encontro que é tido como local onde a cidade começou a ser construída.

No Largo da Ordem existe uma disputadíssima feira de gastronomia e antiguidades que acontece todos os domingos. É um programa obrigatório para quem for viajar para Curitiba.

Uma boa pedida é provar os pastéis acompanhado de um copo de caldo de cana (garapa em alguns lugares). Aproveite também para se deliciar com outras guloseimas da feira e adquirir uma linda lembrancinha histórica.

A região do Centro Histórico de Curitiba conta com uma grande quantidade de lojinhas, bares e restaurantes. Lá também está o Memorial de Curitiba. Se você quer aproveitar a vida noturna, lá é o local certo! Ao anoitecer, nos finais de semana, existe uma grande programação do comércio por lá, os bares ficam cheios, uma ótima opção para uma cerveja em meio à história da cidade.

Se a sua proposta for aproveitar o dia em uma bela caminhada pela cidade, a região do centro pode ser também a mais indicada. Caminhando alguns minutos você conseguirá visitar vários prédios históricos, como a Igreja da Ordem, por exemplo.

Cores e formas marcam essa região cheia de graça, com construções que datam dos séculos XVIII e XIX.

5. Os pontos turísticos clássicos e aclamados

Museu Oscar Niemeyer


Museus Oscar Niemeyer

O MON é carinhosamente conhecido como o museu do olho, graças ao formato inusitado que possui o museu. Hoje o MON é um dos pontos de grande destaque dedicado à arte e a cultura na cidade de Curitiba.

Em suas mostras possui um acervo permanente e outros itinerantes. Entre os nomes que compõem o acervo do MOM podemos destacar Andy Warhol, Tarsila do Amaral, Candido Portinari, Caribé, Tomie Ohtake e, claro, o próprio Oscar Niemeyer, que conta com uma mostra destinada a homenageá-lo.

Serviço MON Curitiba: terça à domingo, das 10h às 18h. R$ 20 a entrada e R$ 10. Quarta gratuita, das 10h às 18h.

Toda quarta-feira a entrada no Museu Oscar Niemeyer é gratuita das 10h às 18h, com programação especial.

Ópera de Arame


Ópera de Arame, Curitiba

O nome pode soar peculiar, mas a Ópera de Arame é um dos símbolos mais emblemáticos da capital paranaense. Com estrutura tubular e teto transparente, o espaço foi Inaugurado em 1992 e acolhe todo tipo de espetáculo, do popular ao clássico, e tem capacidade para 1.572 espectadores.

Pedreira Paulo Leminski

A Pedreira, de nome Espaço Cultural Paulo Leminski, é o cenário de grandes eventos na cidade de Curitiba desde 1989, e pode abrigar, ao ar livre, 20.000 pessoas.

AC/DC, Bon Jovi, Ramones, Sepultura, Paul McCartney, Pearl Jam, The Black Eyed Peas, Iron Maiden e Katy Perry são alguns dos nomes que já se apresentaram na pedreira, que constantemente recebe ilustres convidados internacionais.

Teatro Guaíra

O Centro Cultural Teatro Guaíra é um dos espaços culturais mais conhecidos de Curitiba, e também um dos mais tradicionais. Possui auditórios para teatro, dança e espetáculos musicais.

A Orquestra Sinfônica do Paraná, a companhia de dança Balé Teatro Guaíra e o Teatro de Comédia do Paraná (TCP) são algumas das instituições mantidas pelo Centro Cultural Teatro Guaíra.

O complexo arquitetônico localizado na Praça Santos Andrade garante ao Teatro Guaíra a sua classificação como um dos maiores da América Latina.

Teatro Paiol



O Teatro Paiol é um charme só! O que um dia foi um antigo paiol de pólvora acabou se transformando em teatro e também num dos grandes símbolos cultural e histórico de Curitiba.

Sua criação marcou também o avanço das reformas urbanísticas e culturais implementadas na cidade a partir da década de 70. O espaço, que mantém as características originais da edificação, com a configuração de construção romana em forma circular, abriga importantes espetáculos de música e teatro, com capacidade para 217 lugares.

6. A vida noturna de Curitiba


Curutiba é uma cidade onde muitas pessoas se encontram em espaços abertos

Curitiba tem uma vida noturna que pode ser bastante agitada! A cidade tem um grande número de baladas, restaurantes e barzinhos, para todos os gostos.

O Batel, um dos bairros mais nobres da cidade, concentra uma variedade de bares e opções de restaurantes. Já no Largo da Ordem, no Setor Histórico (como falamos lá em cima), estão os bares que nunca saem de moda, como por exemplo o Schwarzwald, mais conhecido como Bar do Alemão, onde os visitantes vão para tomar um "Submarino" - o caneco de chopp vem com uma canequinha de steinhäger "mergulhada".

O Centro também reúne espaços ecléticos, com bares para namorar, beber ou simplesmente comer e bater papo. No bairro São Francisco, o Torto Bar é um dos clássicos da capital, onde o público mais jovem costuma se reunir para beber em pé, na calçada. O tradicional e famoso pé-sujo está sempre lotado por conta da cerveja gelada e do bolinho de carne. Decoração e fotos nas paredes homenageia o craque Mané Garrincha.

Para completar o rolê noturno, não deixe de conhecer os espaços abertos que mais reúnem a galera jovem, para beber e encontrar os amigos.

O shopping Hauer é um centro comercial que abriga alguns bares e opções de alimentação, aos finais de semana o pessoal se reúne lá e ficam madrugada adentro na rua bebendo e conversando.

O mesmo acontece na Avenida Vicente Machado e na Rua Trajano Reis, points de encontro de todos os finais de semana.

7. O que fazer em Curitiba se você gosta de gastronomia

Curitiba é um excelente destino para quem gosta de se aventurar descobrindo novos pratos, sabores, texturas e mais. A cidade possui grande polos gastronômicos, e aqui nessa publicação você pode conferir as 10 principais, listados pela prefeitura da cidade.

Além dessas tradicionais opções, nos últimos anos houve um grande boom o que são conhecidas como vilas gastronômicas. Essas Vilas são empreendimentos privados que reúnem bares e restaurantes variados e que viraram febre em Curitiba.

Grande parte do sucesso se dá ao ambiente “descolado” dos locais, onde a maioria das opções de alimentação são dentro de contêineres e o espaço para os visitantes são bem agradáveis.

Veja abaixo a lista das principais vilas gastronômicas de Curitiba:

  • Cadore - Bairro Bacacheri
  • Mercado Sal - Bairro Portão
  • Vila Urbana - Centro
  • Souq - Vila Izabel
  • Fresh Live Market - Bairro Bigorrilho
  • Vila Yamon - Alto da XV
  • Mercadoteca - Mossunguê

8. A melhor opção de hospedagem em Curitiba

Para conhecer Curitiba da melhor forma, como um local, eu recomendo que faça voluntariado em Curitiba. São apenas algumas horas de trabalho em troca de acomodação. Assim, dá economizar bastante enquanto conhece a cidade e fazer uma viagem além da turística. 

São hostels, ONGs e até projetos ecológicos procurando por voluntários. Não perca essa chance de conhecer pessoas do mundo todo, aprender novas habilidades e economizar uma boa grana.

Acho que com essas dicas sobre o que fazer em Curitiba você já conseguirá aproveitar a cidade de uma forma muito mais completa, né?

Tem alguma sugestão para acrescentar a nossa lista? Fique a vontade para comentar aqui! 


Eb90094b56eb0a3780d529b0742afbaf

João

Jul 17, 2019

Publicitário, canhoto e aquariano. Escrever é uma grande paixão, assim como viajar. Acredito que algumas palavras podem ajudar a definir muitos fut...


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor