58 dicas, conselhos e hacks para você viajar quase de graça

É verdade esse bilhete de viajar barato? Dá para encontrar voos baratos? Ir a museus de graça? Não pagar por hospedagem? Comer bem e gastar pouco. Sim! Fique sabendo de tudo logo abaixo e tire logo a mochila de cima do armário!


2ca35526b113b3eea903aee342cdcc2b

Carolina

Caiçara desbravando a América Latina! Yoga, permacultura, natureza e muita alegria! Cola com a ge...

+ Ver mais

Out 13, 2018

Diversas dicas para te ajudar a viajar mais barato

Ultimamente tenho percebido que o assunto que mais preocupa o pessoal na hora de decidir viajar é: dinheiro.

Isso é algo que eu ouço de todxs com quem falo: “Carol, não tenho dinheiro pra viajar, como você faz para ficar tantos meses na estrada?”

Esse problema - e como superá-lo - é meu foco neste artigo. Como essa questão surge com frequência, gosto sempre de lembrar as pessoas do fato de que você não precisa ser rico para viajar, muito menos se viajar barato.

Qual a melhor forma de ver o mundo no modo ultra econômico? Seguindo o nosso guia para viagens baratas, elaborado com a ajuda do time de Experts da Worldpackers! Numeramos e dividimos por dicas gerais, que podem ser seguidas em qualquer canto do mundo, e também algumas por território, mais específicas. Confira aqui:

Hacks gerais para viajar quase de graça

Antes, nesse vídeo o Álvaro Fernandes também deu umas dicas de como viajar barato:

1. Seja flexível

Escolha países que cabem no seu orçamento. Alemanha e Holanda são incríveis, mas você pode pagar por eles agora? Se não puder, avalie outras opções e lembre que cada destino é repleto de encantos. Ou se você quer conhecer os Estados Unidos, mas a passagem está mais em conta para a Colômbia, apenas mude a rota e aproveite;

2. Acompanhe o câmbio

Assim que decidir o destino, comece a acompanhar a cotação da moeda local. Quanto mais tempo você monitorar, mais conhecimento vai ter e será capaz de avaliar quando é o momento de fazer o câmbio;

3. Saiba onde pesquisar a passagem aérea

Eu uso vários sites e em geral acabo comprando na própria companhia, para não ter de pagar taxas extra. Eu uso o Decolar, Expedia, Skyscanner, Kayak, MaxMilhas e Google Flights, assim consigo encontrar a melhor opção sempre;

4. Cozinhe na maior parte do tempo

Especialmente se a viagem terá longa duração, compensa muito comprar a comida no mercado e cozinhar no hostel ou na hospedagem que você tiver. Mesmo que você não saiba ou não goste de cozinhar, a economia é sempre válida;


Uma boa dica para economizar durante sua viagem é cozinhar no hostel

5. Avalie sempre qual a melhor forma de se deslocar

Ônibus, trem, avião, carona: o Rome2Rio ajuda muito nisso;

6. Estabeleça um limite de gasto diário

Não ultrapasse ele. Lembre que, por menor que seja, você vai conseguir.

Enviado por Karina Sgarbi

7. Seja um guia local

Fazer um extra durante a viagem também ajuda a reduzir custos. Caso você for ficar um tempo em uma mesma cidade, vale a pena criar um perfil no site Rent a Local Friend, onde as pessoas podem te contratar para ser guia local;

8. Tours de graça

Busque sempre pelos Free Walking Tours dos lugares que visita, é uma ótima opção de conhecer a cidade e não pagar por isso (no máximo uma gorjeta opcional);

9. CouchSurfing

É uma das melhores formas para que você viaje barato. Utilizado por todxs os mochileirxs que encontro, é um site onde pessoas se conhecem, conversam e oferecem hospedagens gratuitas pelo mundo inteiro;

10. Não compre água

Ao invés disso, tenha sempre uma garrafa d’água para enchê-la, você economiza ao não comprar e reduz o descarte de plástico;

11. Lancheira de adulto tá liberado

Em passeios, eventos, viagens longas de ônibus ou até no dia a dia, leve seus lanchinhos, biscoitos e frutas em uma pequena “mochila de ataque”, assim você não fica refém de restaurantes caros ou de má qualidade (ou os dois);

12. Pondere bebidas alcoólicas e cigarros

Você não precisa deixar de usufruir dessas diversões se você acha que são parte fundamental da viagem, mas pode moderar. Controle seu consumo de bebidas alcoólicas e cigarros. Beber duas ou três cervejas a menos pode significar pagar a entrada em algum parque, por exemplo;

13. Torne-se vegetariano

Eu ainda não descobri um país onde a carne seja mais barata que legumes, verduras, vegetais e frutas. Faça essa mudança alimentar e você evitará o sofrimento animal, estará melhor nutrido e com mais dinheiro para viajar;

14. Coloque em prática a economia solidária

Faça bom proveito da tecnologia usando o app BlaBlaCar, de caronas compartilhadas. A aplicação é fortíssima na Europa e no Brasil e você economiza até 50% com relação a ônibus, além de fazer amizades!;

15. Se integre

Se pretende ficar um tempo a mais em um lugar, busque pelos grupos de Facebook locais (do bairro ou da cidade), onde você possa se conectar com oportunidades como trabalhos temporários, caronas solidárias, promoções e etc.;

16. Lost and found é vida

Normalmente hostels possuem “achados e perdidos” e, após certo tempo, autorizam os voluntários a pegarem as coisas. Você pode então repor algumas roupas, um protetor solar, repelente, etc.

17. Troque trabalho por hospedagem

Essa dica é auto-explicativa, né? Worldpackers! A melhor forma de viajar barato e ter trocas culturais únicas;

18. Coma como um local

Vá em restaurantes fora dos pontos turísticos para comer comida local de verdade;

Enviado por Cledson Gontijo

19. Vá à feira

Comprar frutas, legumes, verduras e carnes na feira costuma ser bem mais barato do que comprar no supermercado. Dessa forma, além de economizar com restaurantes, você economiza no mercado. Feiras são muito comuns em praticamente todas as partes do mundo, você só tem que descobrir onde é a mais próxima da sua acomodação. Algumas cidades tem feiras fixas e quem está vendendo é o próprio agricultor. Essa ainda é uma boa forma de entrar em contato com a população local!

Enviado por Camila Agostinho


Feiras livres são ótimas opções para economizar

Dicas da Europa

20. Analise a melhor forma de se deslocar

O site/aplicativo Goeuro faz um comparativo de qual modo de transporte é mais vantajoso (ônibus, trem ou avião) em viagens na Europa;

Enviado por Cledson Gontijo

21. Viaje barato à Holanda de trem ou ônibus

Para viajar pelo interior da Holanda usando trem, você pode usar os day-tickets (bilhete único do dia) que te permitem viajar pelo país todo por um preço só. Eles tem também weekend tickets (passagens de fim de semana), que valem pelo sábado e domingo, pra usar quantas vezes quiser. Tem vários tipos, inclusive um que vale para grupos de pessoas viajando juntas. Você pode comprar o day ticket de trem e ver horários de trem e busão na holanda inteira em: www.9292.nl;

Enviado pela Juliana Arthuso

22. Deixe a Ryanair decidir pra onde e quando você vai

Se você tem agenda e mente abertas, talvez valha a pena pagar 35 euros pra visitar um lugar que você nunca tinha imaginado antes, só lembre-se de checar os outros aspectos da viagem pra decidir se vale ou não a pena, financeiramente falando. Nesse mapa de rotas você coloca o ponto de partida e conseguirá ver quais são as passagens mais baratas e pra quando;

23. Quer ir ao Tomorrowland ou aos Jogos Europeus de Inverno?

E se eu te disse que, caso decida voluntariar por alguns dias (numa função que você provavelmente vai poder escolher), há grandes chances de você conseguir ingressos para curtir o evento em dias livres? A maioria desses eventos na Europa prevê um time de voluntários e eles normalmente são recompensados com alimentos, bebidas, transporte, uniforme ou ingressos (ou às vezes um combo com tudo isso, depende bastante). Para isso, visite a página do evento que você quer ir e procure pela parte de voluntários. Se não houver, mande um e-mail espontâneo dizendo sobre a sua vontade em ajudar. Assim, além de não pagar pelos ingressos, você vai estar ajudando a fazer acontecer o evento que você gosta!;

Enviado por Yara Alves

24. Aproveite as lojas de 1 euro/pound (como Dealz e Poundland)

Em lojas assim é muito comum encontrar packs de bons produtos com desconto, que vão desde itens para higiene até biscoitos e doces. Além disso, essas lojas oferecem os Meal Deals - combos com bebida, snack e lanche/salada por preços bem acessíveis. Economizei bastante fazendo compras do dia a dia nessas lojas;

Enviado por Carol Persan

25. Na Holanda, saiba em quais mercados ir

Uma dica para economizar com alimentação, por exemplo, é cozinhar no seu próprio hostel (ou airbnb, couchsurfing etc.). Por mais que você não saiba cozinhar muito bem, você sempre encontra comidas congeladas deliciosas, nutritivas e baratas em supermercados. É bom se ligar também no tipo de mercado e nas feiras livres! Na Holanda, por exemplo, optei pelos supermercados menos conhecidos (tipo o Aldi) do que os famosos da região (Albert Heijn), e não perdia as feiras livres de vegetais no Markhal (vários alimentos por 1 euro!). Outra coisa que funciona é você fazer as compras de comida com algum amigo durante a sua viagem. Vocês dividem os custos e comem juntos!;

Enviado por Mariana Paranhos

26. Torne-se um stalker de museus

Como eu sou a louca dos museus, eu sempre tento pesquisar o dia em que o museu é gratuito ou tem um valor promocional, assim tento conciliar minha ida com isso. Muitas atrações famosas pela Europa são gratuitas no primeiro domingo de mês,em certas épocas do ano, como Museu do Louvre em Paris, por exemplo (cuja a entrada custa 18 euros), é gratuito de outubro a março. Programe-se para chegar cedo e evitar aquela filinha básica;

27. Água ‘torneiral’ é potável

Na Europa a água da torneira é potável. Ande sempre com uma garrafinha e encha no hostel antes de sair. Outra dica também é no restaurante pedir “tap water”, que eles te trarão um copo de água sem custo. Se disse só “water”, trarão uma garrafinha que provavelmente custa uns 2/3 euros;

Enviado por Marla

28. Pessoas até 30 anos pagam menos para viajar

Se você tem menos de 30 anos, sempre pergunte por reduções de preço na hora de comprar entradas de atrações turísticas e bilhetes de transporte. Menores de 25 anos têm ainda mais chances de se beneficiar dos desses descontos, que costumam ser em torno de 20%.

Enviado por Estela Badajoz

29. Use o site Azair

Nele você busca passagens entre cidades e países que quer conhecer e ele te informa diversas rotas com os melhores preços. Lembrando que você até pode ir de trem entre as cidades/países para ter a experiência mas trem é sempre a opção mais cara, mas que passagem de avião;

Enviado por Luana Recchia

30. Vire amigo dos supermercados

Consigo economizar bastante em relação a comida e água porque perto do horário de fechamento de alguns mercados e restaurantes diversos alimentos que estão próximos ao vencimento ou são diários, caem o preço, às vezes pela metade ou de graça. E por fim, guardo garrafinhas de plástico para trocar no mercado e ganhar desconto na hora da compra (alguns mercados possuem uma máquina que recolhe as garrafas para reciclagem e devolve um cupom), então, além de economizar ajuda o meio ambiente. Já fiz isso na Holanda, Áustria, Croácia e Reino Unido;

Enviado por Fernanda Aidar

América do Sul

Peru

31. Economize comendo nos mercados de Cusco

Em Cusco existem boas opções para se almoçar. O principais mercados são os de San Pedro e San Blas. Por lá se encontra um típico menu por 5 soles. O lugar é bastante simples mas é a melhor e mais barata opção para experimentar uma verdadeira comida local;


Mercado de San Pedro

32. Conheça Machu Picchu por uma rota alternativa

Trata-se do destino turístico mais procurado do país e para se chegar lá é preciso primeiro chegar no povoado de mesmo nome. Existem duas maneiras: de trem ou de van + uma mini trilha. Por trem é muito mais confortável, mas esse conforto tem um preço bem alto. Por outro lado, a van é muito mais barata (entre 60 a 80 soles a passagem). Todas param na hidrelétrica. Depois, é preciso fazer uma caminhada tranquila (sem aclives) de 2h30 até o povoado;

33. Vá de busão sem medo

No Peru os ônibus rodoviários são bastante em conta. Além disso, faça uma busca alguns dias antes no site das companhias pois há sempre assentos promocionais onde você pode economizar até 50%!;

34. Pergunte sempre onde estiver hospedado onde se pode “comer econômico”

Isso significa um menu com sopa de entrada, prato principal e um copo de chá por aproximadamente 5 soles;

35. Procure por combos de ingressos

Na região de Ancash, no Parque Nacional de Huascarán, você pode comprar o ingresso para 4 dias por 65 soles. Do contrário, cada entrada individual custa 30 soles para estrangeiros;

36. Barganhe

Se vai chegar no seu destino cedo e tem tempo, negocie o preço da hospedagem pessoalmente no hostel, muitas vezes você consegue preços mais baixos que se tivesse reservado online;

Colômbia

37. Vá ao supermercado antes de ir a Tayrona

O Parque Nacional Tayrona é um destino imperdível da Colômbia, onde vale a pena passar 2 noites pelo menos, porém há muitos custos com hospedagem e entrada do parque. Além disso, se optar por beber e comer nos restaurantes da reserva, prepare o bolso, pois tudo é caríssimo (devido a ser um local remoto). A melhor opção é entrar com um galão de 5L de água, muitas frutas, granola, snacks e comida fácil de ser preparada, como macarrão, abacate, tomate e enlatados;

38. Curta a Cartagena dos mochileiros

Essa é uma das cidades mais conhecidas e procuradas por turistas, mas muito cara para viajantes. Para que isso não seja um impeditivo, é possível encontrar hospedagem e refeições bem econômicas no bairro de Getsemani, bem ao lado das cidade amuralhada, e curtir a noite/fazer o esquenta (Cartagena é festeira!) na praça de La Trinidad, onde todos os viajantes se reúnem e se pode comprar uma garrafa de 700ml de cerveja por 4000 COP;

39. Coma em restaurantes locais, sempre

Em Medellín há uma visita indispensável: a Comuna 13, com suas histórias e grafites. Caso vá, almoce por lá mesmo! Próximo à escada rolante da comunidade, há um restaurante caseiro chamado “Lalo 13”, onde você pode degustar de um menu completo e saboroso por apenas 6000 COP;

40. Se locomova na Colômbia com as famosas busetas ao invés de transporte particular

Além de ser extremamente mais econômico, ainda é uma experiência cultural divertidíssima com os locais. É possível viajar toda a região de Cartagena, Santa Marta e La Guajira assim;

Argentina, Uruguai e Chile

41. Peça carona

Se tiver disposição e coragem, o Chile é um bom país para viajar pegando carona. Argentina é outro país que é possível viajar de carona. É possível atravessar todo o interior do país, de Mendoza até Bueno Aires, sem pagar por passagem rodoviária;


Pedir carona é uma ótima alternativa para economizar nas passagens de ônibus

42. Cozinhe, cozinhe e cozinhe

Na capital chilena, Santiago, o melhor é comprar sua comida no supermercado e fazer onde estiver. Caso não tenha cozinha disponível, o lugar mais barato para comer é o mercado público de La Vega. Por lá a comida mais barata custa cerca de 2500 pesos, pouco menos de 15 reais;

Enviado por Glauber

43. Junte garrafas e troque por comida ou bebida

No Uruguai e Chile se pode trocar os vasilhames de cerveja e refrigerante por saldo nos supermercados, eu ia nos hostels, bares, ruas e saia juntando vasilhame de vidro e trocava por saldo (coisa básica mas no final do mês dava uma ajuda);

44. Seja amigo dos feirantes

Vá nas feiras na rua ao final da tarde e pergunte por doação de frutas muitos maduras e/ou vegetais fora do padrão;

Enviado por Kayo Freitas

Brasil

45. Faça um extra viajando

Há empresas que pagam ou te dão permutas para avaliar estabelecimentos como lojas. restaurantes e etc. Você se inscreve por aqui;

46. Se desloque pedalando

Alugue as bicicletas compartilhadas da cidade que visita (bike Itaú, Bradesco, etc). Normalmente há passes diários, semanais e mensais;

47. Viaje para outros Estados de ônibus, grátis

Se você tem renda familiar de até 2 salários mínimos, pode se cadastrar no ID Jovem e fazer viagens interestaduais de ônibus de forma gratuita;

48. Conheça Recife e não pague absolutamente nada

Se quiser fazer um tour guiado e gratuito por Recife com direito a passeio de catamarã, se inscreva pelo site;

Enviado por Cledson Gontijo

49. Viaje de avião com a FAB

Legalmente há como usufruir dos voos oficiais da FAB quando há espaço disponível. Apenas precisa ter flexibilidade de dia e hora. O processo é simples: você entra em contato por telefone (às vezes eles te solicitam que envie um e-mail também) e informa o destino e o intervalo de dias que gostaria de voar e, havendo disponibilidade, eles entram em contato. Particularmente eu nunca conheci alguém que tivesse de fato conseguido, mas seguimos na tentativa, não é mesmo? rs;

Enviado por Kayo Freitas

América Central

Costa Rica

50. Trabalhe como garçom/ garçonete

É um excelente país para se fazer uma pausa e trabalhar um pouco em restaurantes, bares e hotéis. Como é um país caro, há muitos americanos com seus negócios e também viajando por lá. Além de te pagarem bem (quantidade de horas + 10% de serviço) possuem a cultura da gorjeta - ponto para o mochileiro!;

51. Carona será seu sobrenome

Rola muita carona, seja conversando com amigos, em grupos de Facebook ou estendendo o dedo na estrada no melhor estilo tradicional. É seguro, econômico e prático (até porque a oferta de transportes coletivos da Costa Rica não é das melhores);

52. Black Friday de frutas e legumes

Em Santa Teresa (lado Pacífico) há um par de mercados que se chamam Ronny’s. Toda sexta feira há promoção de frutas, vegetais e cogumelos! Se você estiver por lá por uma semana ou mais (talvez voluntariando - vale a pena), compensa fazer as compras da semana e cozinhar no hostel;

América do Norte

EUA (San Diego, CA)

53. The offer of the day

Na rede de supermercado Ralph’s você pode adquirir o cartão fidelidade deles e ter bons descontos! Também pode buscar pela seção “offer of the day” onde estão os produtos próximos ao vencimento e frutas e vegetais maduros. Assim, além de ganhar um descontão você ainda contribui para que menos comida seja jogada fora;

54. Taco Tuesday, o melhor dia da semana

As terças-feiras são chamadas de “Taco Tuesday” e é o dia em que se come bons tacos no Oscar’s, em Pacific Beach, a partir de $1;

55. Estude inglês de graça

Caso seu plano seja ir a San Diego para aperfeiçoar o inglês, há aulas grátis nas ESL Community College;

56. Pedalar sempre salva o orçamento e o shape

Para se deslocar na cidade, as “dockless bikes” são ótimas, econômicas e você administra tudo por aplicativo (OFO, Limebike, etc.);

57. Use o Groupon

Filtre por cidade para buscar promoções, é um bom negócio. Comprei aulas de yoga super baratas (estou estudando isso). Vale para San Francisco também, aluguei uma bike $10 mais em conta com um voucher;

México

58. ADO, a queridinha dos viajantes

A companhia de ônibus ADO possui assentos e horários promocionais, assim você pode ir com 1 ou 2 dias de antecedência nos postos de venda e perguntar pela tarifa mais econômica.

Agora não há mais desculpas! Quer seja dois meses, dois anos ou apenas duas semanas de férias, sua trip não precisa custar muito. Apenas abra sua mente para maneiras não-tradicionais de viajar. Com todas essas dicas, um pouco de criatividade, paciência e prática você pode SIM viajar com pouco dinheiro!


2ca35526b113b3eea903aee342cdcc2b

Carolina

Caiçara desbravando a América Latina! Yoga, permacultura, natureza e muita alegria! Cola com a ge...

+ Ver mais

Out 13, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Carolina saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor