Palestina Livre #3: dicas culturais para entender o conflito

Continuando a série de artigos sobre voluntariado na Palestina, hoje vamos tentar entender um pouco melhor a confusão que é a história deste lugar e do conflito com Israel.


08951906e41ed43a7b06437a9aedaad2

Gustavo

Fundador do Trip Voluntária e autor do livro "Africanamente: o que vivi e aprendi como voluntário...

+ Ver mais

Out 23, 2018

bandeira da Palestina pintada em muro e alguns arames farpados perto

Fala aí, galera da Worldpackers!

Vamos começar explicando alguns conceitos básicos, mas que acabam confundindo a maioria das pessoas.

Israel e Palestina

Todo muçulmano é árabe? Todo árabe é muçulmano? Todo palestino segue o Islã? Calma, a confusão é comum e totalmente compreensível, até mesmo para quem vive aqui.

Vamos começar pela divisão territorial. Existem dois países na região: Israel e Palestina, sendo que a Palestina está dividida em duas partes, Gaza e Cisjordânia (West Bank, em inglês).

Gaza é uma faixa localizada a sudoeste da região, na fronteira com o Egito; Cisjordânia fica na parte leste, entre Israel e Jordânia.

O lance é que a Palestina não é reconhecida por todos os países do mundo, então, em muitos lugares, ela é tratada por termos como “territórios palestinos”.

De qualquer forma, o Brasil reconhece o Estado Palestino, então vamos tratar Israel e Palestina como os dois países da região.

Israel e os judeus

Israel é um Estado onde a maior parte da população segue o Judaísmo. Judeu é aquele que segue a religião judaica. Existem judeus ao redor de todo o mundo.

Em Israel, também existem fiéis de outras religiões, como o Cristianismo e o Islã, assim como existem aqueles que não seguem nenhuma crença.

O idioma falado pelos judeus, em Israel, é o hebreu, apesar do árabe também ser um dos idiomas oficiais - a maioria das sinalizações são escritas em hebraico, árabe e inglês.

judeus no muro das lamentações

Os árabes, os muçulmanos e a Palestina

A Palestina é um Estado composto majoritariamente por pessoas do grupo étnico árabe e a maioria da população segue o Islã como religião - são, portanto, muçulmanos.

Aqui existe uma confusão muito grande: árabe é o grupo étnico (ou o idioma), enquanto Islã é a religião cujos fiéis são chamados de muçulmanos. Logo, nem todo árabe é muçulmano, assim como nem todo muçulmano é árabe.

Na Palestina, o idioma mais falado é o árabe. Apesar da maioria ser muçulmana, seguidora do Islã, também existem cristãos na Palestina, assim como aqueles que não seguem religião alguma.

Resumindo toda a salada: no Estado de Israel, a maioria segue a religião judaica (portanto, são judeus) e falam hebraico; no Estado da Palestina, a maioria é de etnia árabe, segue o Islã como religião (portanto, são muçulmanos) e falam árabe.

Fácil? Não, não é mesmo. Aqui é só o mais simples dos resumos, porque a complexidade é bem maior do que isso - o que torna tudo mais confuso, porém, ao mesmo tempo, mais fascinante.

muçulmanos passeando

Dicas culturais

A maioria dos palestinos estão sempre abertos a falar de seu país, seu povo, sua religião e sua história, até mesmo a respeito do conflito com Israel. 

No entanto, alguns detalhes podem ser bem delicados, por isso é importante chegar aqui já tendo ao menos alguma ideia do que acontece na região.

Abaixo, eu listo os filmes, livros, vídeos e podcasts que mais me ajudaram a entender o assunto. Trata-se de uma lista bastante pessoal, baseada na pesquisa que fiz por conta própria, portanto as obras que aparecem aqui não necessariamente são aquelas consideradas referências para o tema. O critério utilizado foi unicamente o de listar os conteúdos mais esclarecedores, na minha opinião.

Vale lembrar também que uma das armas mais poderosas no conflito Israel X Palestina é a propaganda, portanto busque diversificar ao máximo suas fontes, pois é quase impossível não tender para um dos lados. Até mesmo diversos fatos históricos podem ser relatados de forma completamente diferente, dependendo de quem conta a história.

  • O Conflito Israel X Palestina - Univesp TV (USP)

A Universidade de São Paulo, por meio da Univesp TV, disponibilizou no Youtube o curso completo a respeito do Conflito Israel X Palestina.

São 54 programas de puro conteúdo sobre o tema, portanto exige bastante tempo livre. A recompensa é ter acesso a informações bastante densas, abrangentes e confiáveis.

  • Ciências Humanas no ENEM: Conflito Árabe - Israelense na Palestina - QG do Enem

Quem quer um conteúdo mais resumido, porém muito bem elaborado, pode se valer deste vídeo de preparação para o Enem. De todos que assisti, esse foi um dos melhores e mais esclarecedores e didáticos.

  • Five Broken Cameras

O filme se passa em Bil’in, cidade na qual está localizada a fazenda orgânica do Hostel in Ramallah. Este filme foi produzido por moradores da cidade e é possível encontrar com eles ao visitar Bil’in. 

O protagonista, inclusive, é casado com uma brasileira e vive atualmente no Brasil. A história de como ele teve cinco câmeras quebradas pelo exército israelense serve de fio condutor para compreender o que se passa na cidade e, consequentemente, o conflito entre Israel e Palestina.

  • NERDCAST 529: A questão Israel e Palestina

Neste episódio do NerdCast, os integrantes do podcast tratam do tema de forma descontraída, porém bastante completa.

  • Chutando a Escada 035: Reginaldo Nasser discute o Oriente Médio

Considero este episódio do podcast Chutando a Escada como um dos conteúdos fundamentais para entender de forma crítica o Oriente Médio, o conflito Israel X Palestina e o Islã, bem como (talvez principalmente) a forma como tudo isso é retratado no Ocidente. 

O professor Reginaldo Nasser manda muito bem e dá vários tapas na cara que fazem a gente refletir sobre tudo aquilo que ouvimos até hoje sobre o assunto.

  • Podcast Xadrez Verbal

O podcast Xadrez Verbal é minha principal fonte de informações a respeito de política internacional. Não destaco nenhum episódio em especial porque muitos deles tratam das questões atuais envolvendo Israel e Palestina. 

É um podcast que quem gosta de viajar pelo mundo deveria seguir e ouvir toda semana.

  • Livro "Orientalismo" de Edward Said

Este livro é praticamente uma Bíblia para quem quer quebrar os estereótipos que cercam o Oriente e o Islã. Said mostra como o Orientalismo é uma estratégia política do Ocidente para manter o lado leste do planeta imerso em uma aura de mistério, magia, exotismo e, consequentemente, subdesenvolvimento intelectual e democrático.

  • Livro "Como Curar um Fanático" de Amós Oz

O autor israelense propõe uma abordagem bastante sóbria e inteligente a respeito do fanatismo que envolve ambos os lados do conflito entre Israel e Palestina, bem como propõe caminhos e soluções que fogem do senso comum e destroem algumas crenças bastante enraizadas em nós.

  • Livro "Viagem à Palestina - prisão a céu aberto" de Adriana Mabilia

Livro com os relatos de viagem da brasileira Adriana Mabilia à Palestina. Adoro esse tipo de narrativa e o livro é bom para aumentar um pouco mais a vontade de vir pra cá.

Espero que gostem da seleção e, principalmente, que colaborem com mais sugestões!

Um abraço e até semana que vem.



08951906e41ed43a7b06437a9aedaad2

Gustavo

Fundador do Trip Voluntária e autor do livro "Africanamente: o que vivi e aprendi como voluntário...

+ Ver mais

Out 23, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Gustavo saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor