6 dicas para conhecer Madrid como um local

Madrid é a capital e maior cidade da Espanha. Muitos estrangeiros vivem ou vêm conhecer a cidade que oferece uma variedade de lugares para conhecer e coisa para fazer. Para que você aproveite da melhor forma, juntei algumas dicas nesse artigo.


0c4c398d92ba1655f9b9c001f6a81eda

Claudia

Viajera e designer! Um dia decidi que a vida tinha que ser vivida e fui lá ver e fazer! Viajei 10...

+ Ver mais

Out 03, 2018

Uma das cidades mais acolhedoras da Europa é Madrid, na Espanha

Considerada a cidade mais acolhedora da Espanha, Madrid encanta com suas diversas opções culturais, a vida noturna, o multiculturalismo e a receptividade do povo madrilenho.

Por ser uma capital, sabemos que às vezes os preços podem ser um pouco salgados e não cabem no bolso do viajante que quer gastar pouco.

Pensando nisso, juntei algumas dicas que aprendi durante os dois anos que vivi por lá e compartilho aqui nesse artigo para que todos possam conhecer essa cidade única da forma mais local, divertida e barata possível.

Veja as dicas para aproveitar muito sua viagem para Madrid:

1. Onde comer

Em Madrid você encontra comidas boas e variadas, tem de tudo! O que é preciso saber é que na maioria dos restaurantes, você pode pedir um menu com o primeiro, segundo e até um terceiro prato, incluindo também bebida e sobremesa. Os pratos são grandes, então prepare-se!

Para quem prefere preparar sua própria comida, sempre tem um supermercado por perto e tudo é muito barato. Com 10 euros você faz uma comprinha boa para uma semana! Para quem quer comer fora existem muitos restaurante e lanchonetes e no geral são bem baratos, por volta de 12 euros o menu.

Embora Madrid não tenha mais tantas tapas como antigamente, e nem tão baratos, ainda existem alguns lugares para comer desta maneira. Os tapas são aperitivos que acompanham uma caña (um copinho de cerveja tirada na hora) ou uma jarra (um chop grande). Às vezes, te servem tanta comida de aperitivo que dá para almoçar ou jantar tomando uma cervejinha, gastando entre 2 e 10 euros!

Eu gosto muito do restaurante 100 Montaditos, onde servem mini bocatas (sanduíches) e bebidas bem baratas. Sempre tem bastante gente jovem e dá pra ficar lá por horas comendo e conversando!

Recomendo os restaurantes chineses, pois lá o menu com três pratos é bem servido e barato. Geralmente esses restaurantes tem uma decoração estranha e dá um pouco de receio de entrar, mas vale muita a pena!

Também tem que provar os típicos bocadillos de calamar, que são aros de lula empanada no pão! Pode parecer estranho, mas é uma delícia e geralmente custa uns 4 euros. No mesmo valor você encontra em qualquer lugar as famosas tortillas espanholas, que também podem servir dentro do pão.


As tapas são muito tradicionais em Madrid, Espanha

2. Vi-vi-viva la fiesta

Essa era uma frase que um amigo sempre dizia quando saíamos para as festas! Ir de fiesta é o que mais fazem por aqui, pois Madrid é uma cidade agitadíssima, com festas de segunda à segunda. As baladinhas não são enormes, geralmente são lugares pequenos, com dj's e um barzinho. Em quase todas não te cobram a entrada, somente o que você consome.

Não sabe qual é a boa? O jeito mais fácil e rápido é ir até a Puerta del Sol, lá pelas 22h.

Neste horário você encontra muuuuita gente ali oferecendo descontos, entradas e drinks nas mais diversas baladas. Tem um pessoal que te leva em várias baladas, outros te levam em uma disco mais cara e te dão um descontasso, também sempre tem o famoso Pub Crawl.

Dica: se você ficar em Madrid por muitos dias dá para participar do Pub Crawl várias vezes e à partir da terceira vez, não paga nada. Grátis! Free! Uhu!!!

Prepare-se para andar muito, pois aqui é muito comum ir em diversas baladas em uma só noite e isso se chama ir de marcha.

Se quiser um lugar mais tranquilo, tem o bairro de Malasaña (acima da avenida principal Gran Vía) e o de Lavapiés (um pouco mais ao sul de Gran Vía), com menos turistas e barzinhos com música ambiente.

Se quiser baladas LGBT, o bairro gay Chueca possui várias opções e fica bem próximo da Avenida Gran Vía.

Nesse vídeo, o pessoal do Louco por Viagens mostrou um pouco mais sobre Madrid. Vale a pena conferir:

3. Como andar pela cidade

Madrid é uma cidade que você não precisa de carro. O transporte público funciona super bem e não é caro.

A rede de metrô funciona das 06h à 01h30, com várias linhas que atendem boa parte da comunidade de Madrid e fazem conexão com as linhas de trem também. As estações de metrô estão bem pertinho umas das outras, facilitando o passeio na cidade. Se você chegar em Madrid pelo aeroporto de Barajas, dá para sair de lá direto para o metrô e chegar no centro rapidinho.

Os ônibus são todos limpinhos, com ar condicionado ou calefação e nas paradas você pode ver os trajetos dos ônibus. Tudo explicadinho! Os ônibus noturnos (búhos) começam a funcionar às 23h20 até às 06h, ou seja, sempre tem como voltar para casa depois da balada, sem perigo nenhum!

Existem trens de longa distância que vão para outras cidades da Espanha e os que vão para os municípios vizinhos (tren de cercanías). Eles saem das principais estações de trem: Atocha, Chamartín ou Príncipe Pío.

Para pegar metrô, trem e ônibus é preciso ter um cartão de transporte público e se você carrega ele com dez viagens pode fazer conexões entre eles quantas vezes quiser. Custa 12,20 euros.

Como turista, também podemos alugar carro aqui e usar a carteira de motorista brasileira durante o período de visto (até seis meses). Alugar carro aqui é barato e também há diversos apps de compartilhamento de carros elétricos a partir de 1 euro, 30 minutos!


Caminhar pelas ruas de Madrid é um presente para os viajantes

4. Passeios e atrações

Morei aqui durante dois anos e agora voltei para mais uma temporada, então vou deixar algumas dicas de pontos não muito turísticos em Madrid e que eu amei conhecer!

  • A Casa de América não é muito conhecida por aqui, geralmente tem eventos de artistas da América Latina e as exposições são gratuitas.
  • O Círculo de Belas Artes é um edifício muito bonito, com muitas exposições e tem um terraço com uma vista linda de Madrid. A entrada custa 4 euros.
  • A Caixa Fórum é mais conhecida e atualmente é paga (4 euros). Na minha opinião é o lugar com as melhores exposições e a arquitetura do prédio é bem diferente por dentro e por fora. Vale uma visita na lojinha!
  • O Jardim Botânico fica perto do Museu Naval, do Museu do Prado e do Parque do Retiro. É um lugar tranquilo, lindo e na primavera é cheio de flores, algumas bem exóticas. 4 euros a entrada.
  • O Parque del Oeste é gigante e desconhecido até pelos locais. Recomendo ir de metrô e voltar de lá com o teleférico (4 euros) até o Templo de Debod.
  • Recentemente descobri o Museo Cerralbo, perto do Templo de Debod e sinceramente é um dos lugares mais bonitos que fui em Madrid. A arquitetura e a decoração interior estão bem conservadas nesta casa que pertenceu ao Marquês de Cerralbo. Entrada gratuita em algumas horas da quinta-feira e aos sábados e domingos.
  • O Faro de Moncloa é imperdível! O ideal é ir antes do pôr do sol e ver a vista maravilhosa de lá de cima. 3 euros! Lá pertinho tem o Museo del Traje, para quem gosta de moda e tem curiosidade de como são feitos os tecidos e trajes típicos da Espanha, custa 3 euros também!
  • O antigo Matadero de Madrid agora é um centro de exposições e atividades. Vale a pena a visita para ver como era um matadouro por dentro e como eles transformaram o local em um lugar super agradável. Saindo de lá, dá para dar uma passadinha no Parque Madrid Río, um novo parque planejado às margens do Rio Manzanares. Maravilhoso!

Como você pode ver, algumas atrações são bem baratas e estudantes têm direito a meia entrada.


Faro de Moncloa, Madrid, Espanha

5. O que trazer na mochila?

Se você vier para Madrid entre novembro e março, pode colocar na mala luvas, gorros, cachecol e casacos para o frio. Também pode comprar tudo isso aqui, já que é mais barato e as roupas são mais apropriadas para o frio local. Nunca esqueça nenhuma dessas coisas ao sair de casa, pois no inverno faz muito frio mesmo, chegando a -5 graus, podendo nevar e chover tudo junto, num só dia!

Em abril, setembro e outubro o clima é um pouco mais quentinho, fazendo um friozinho à noite.

Se você vier para o verãozão, em maio, junho, julho e agosto, esquece a roupa toda, porque o calor aqui é de matar! Se puder, saia de Madrid para dar um pulinho em alguma praia!

Dica: Sempre leve com você muita água durante a sua estadia na cidade. Seja no inverno ou no verão, o clima é muito seco e aqui a gente se desidrata muito fácil!


O que levar na mala para Madrid depende muito da estação que faz na Espanha

6. Dinheiro e visto

É mais fácil trazer tudo em euro. Você pode trocar a moeda do seu país pelo euro quando ele estiver mais baixo e assim trazer na sua viagem. Tem gente que traz em espécie, na doleira, e se você não for muito cuidadoso e não quiser correr esse risco de perder seu dinheiro, o melhor a fazer é trazer em um cartão pré pago. Só use o cartão de crédito em último caso, devido às altas taxas cobradas.

Quanto ao visto, os brasileiros precisam apenas de um passaporte válido se o tempo da viagem for inferior a 90 dias. Se for mais do que isso, terão que ir no consulado pedir um visto de trabalho ou de estudante, dependendo da necessidade.


Leve o dinheiro em espécie para Madrid, evite usar cartão de crédito

Como você pode ver, há muito o que fazer em Madrid e não dá tempo de ficar parado! Espero que eu tenha ajudado e caso você tenha mais perguntas, se eu não puder responder, perguntarei para as pessoas locais. No momento estou morando em Madrid, até bater aquela vontade de mochilar de novo.

Boa viagem para nós!


0c4c398d92ba1655f9b9c001f6a81eda

Claudia

Viajera e designer! Um dia decidi que a vida tinha que ser vivida e fui lá ver e fazer! Viajei 10...

+ Ver mais

Out 03, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Claudia saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor