9 dicas para viajar pelo mundo sendo vegetariano ou vegano

Se você tem medo de não conseguir viajar sendo vegetariano ou vegano, essas dicas vão provar que é possível conhecer o mundo se alimentando bem e do seu jeito.


49584313a66bc93b8b2645b9ee7864b2

Luan

Out 18, 2019

Brasileiro, jornalista, mochileiro, gente boa.

Dicas para viajar sendo vegetariana

Eu faço parte do grupo de pessoas que não comem carne e sei o quão desafiador pode ser viajar sendo vegetariano. Se no conforto de nossas casas e cidades, nem sempre encontramos alternativas com facilidade, imagina só seguir uma dieta vegetariana enquanto vive na estrada. O nível de desafio aumenta para vegetarianos estritos ou veganos, como eu.

A boa notícia é que, apesar de desafiador, é absolutamente possível viajar sendo vegetariano ou vegano. Você não precisa adiar seu sonho de viajar pelo mundo por medo de passar fome, alimentar-se de maneira inferior ou - ainda pior - cair na tentação de comer carne.

O segredo para viajar sendo vegetariano é planejamento. Parece simples, mas isso significa que o verdadeiro desafio é ser disciplinado o suficiente para não se acomodar. Para sua alimentação seguir do jeito que você deseja, seja organizado e fiel ao seu próprio plano.

Você pode começar a planejar agora mesmo.

Confira as 9 dicas infalíveis para vegetarianos ou veganos que viajam:

1. Escolha um anfitrião com cozinha equipada

Sou mochileiro e vegano há quase um ano e posso afirmar com toda convicção: nada é mais importante para um viajante vegetariano do que uma cozinha equipada. 

Na maior parte do tempo, pessoas que não comem carne precisam cozinhar sua própria comida. Além de ser uma questão de economia, considerando que os restaurantes para vegetarianos e veganos costumam ser mais caros, muitas vezes essa se torna a única opção. 

Não é toda cidade que oferece opções de alimentação para quem deseja viajar sendo vegetariano. Como mochileiro vegano, eu já me adaptei a cozinhar três vezes por semana. Então, antes de aplicar para uma oportunidade de voluntariado na Worldpackers, eu sempre verifico se o anfitrião oferece cozinha equipada.


Opção vegetariana

2. Considere hospedagens em anfitriões vegetarianos

Antes de me tornar vegano, eu passei alguns meses sendo vegetariano. Meu primeiro contato com o vegetarianismo se deu durante um intercâmbio de trabalho e projeto ecológico na ecovila Vrinda Bhumi, localizada numa cidade mineira chamada Baependi. 

Lá, os moradores, hóspedes e voluntários se alimentam somente de refeições vegetarianas. Os pratos são simples, porém deliciosos. Em meu primeiro jantar, achei que não aguentaria a Prasada (alimento santificado, segundo o movimento Hare Krishna), mas eu gostei tanto que repeti. 

Descobri que existem muitas oportunidades de voluntariado para vegetarianos e veganos. Para quem não gosta tanto assim de cozinhar, aplicar para um anfitrião que ofereça esse tipo de alimentação é uma ótima alternativa.

3. Leve uma porção de grãos na mochila

Por mais organizado e bem informado que você seja, a realidade do seu próximo destino sempre será um incógnita, caso você ainda não o conheça. 

Antes de deixar a sua cidade atual, compre uma porção de grãos, frutas e oleaginosas para garantir que terá comida quando chegar. Viajar sendo vegetariano costuma ser menos complicado nestes casos, pois ovos e queijo normalmente são vendidos em cidades pequenas e vilarejos.

Como vegano, os grãos são a base da minha alimentação, mas já fui para lugares que não tinha lentilha, grão de bico, quinoa ou ervilha para vender. Como tento ser um mochileiro planejado (e saudável), levo comigo a quantidade suficiente para sobreviver em lugares mais afastados das zonas urbanas. 

Sim, eu sei que não é legal andar com 4 kg de grãos na mochila, mas se não for assim, ficaremos dependentes da sorte ou passaremos a viagem inteira comendo somente vegetais. Se não for um problema para você, então tá tudo certo.


Grão de bico

4. Faça marmitas semanalmente

Admito, eu me tornei o maluco das marmitas. Tanto que levo dois potes na mochila e prefiro abandonar minhas cuecas a abrir mão deles. 

O anfitrião não tem a obrigação de oferecer depósitos para as refeições de todos os hóspedes. Não é a toa que os potes costumam ser bastante disputados, especialmente entre os voluntários. Por isso não abandono os meus. 

Faço refeições para dois, três ou até quatro dias. Deixo um pote na geladeira e outro no congelador. Isso me oferece vários benefícios: não preciso cozinhar todos os dias, economizo pra caramba, garanto que minha refeição seja vegana e me alimento bem.

5. Se vai de ônibus, vá com munição

Em meu mochilão pelo Brasil, estou viajando somente de ônibus. Recentemente fiquei 56 horas na estrada e com poucas possibilidades de alimentação.

As empresas de transporte rodoviário possuem restaurantes parceiros que cobram preços abusivos por um prato de comida. Eu poderia comer arroz, feijão e salada durante a viagem, mas teria um enorme rombo no meu orçamento. Então eu preparei duas marmitas de grão de bico assado no forno. Elas duraram apenas metade da viagem, mas já foi uma baita economia. 

Frutas, biscoitos, cereais, oleaginosas e outras comidinhas vegetarianas também são boas companhias para quem passa longas horas dentro de um ônibus ou outro meio de transporte.

6. Compre produtos a granel

Em supermercados, alimentos naturais como grãos, cereais e oleaginosas costumam ser muito mais caros do que em lojas de produtos vendidos a granel. Nas capitais e grandes cidades é possível encontrar muitas opções dessas lojas especializadas em alimentos in natura. 

Essa dica é importante para você conseguir cumprir seu planejamento financeiro. Se deixarmos para comprar tudo em supermercados ou grandes redes de produtos naturais, logo percebemos que a alimentação se torna pesada para o bolso. 

Aproveite as lojas que vendem a granel para se equipar com os seus temperos preferidos. Eles vão te ajudar a improvisar uma refeição vegetariana ou vegana nos momentos de correria.

7. Conheça restaurantes locais

Se for possível, esporadicamente, reserve uma grana para conhecer restaurantes vegetarianos ou veganos. 

Cozinhar a própria comida nem sempre é possível porque imprevistos acontecem ou simplesmente acordamos sem vontade de cozinhar. Dependendo do lugar onde você estiver fazendo seu intercâmbio de trabalho, haverá diversas opções de restaurantes com comidinhas bem diferentes das suas. 

Será bem enriquecedor fazer um passeio gastronômico por lugares que sirvam apenas alimentos que fazem parte do seu estilo de vida. Você ainda poderá ter novas ideias de receitas para conseguir viajar sendo vegetariano ou vegano numa boa.

8. Cuidado com o junk food

Nós sabemos que nem toda comida vegetariana faz bem para a saúde. Não alimentar-se de carne ou produtos de origem animal não torna uma pessoa saudável. Uma porção bem grande de batata frita é vegetariana e vegana, mas não deveria fazer parte da rotina de ninguém. 

Tome cuidado para não aderir ao junk food como escolha principal de todos os dias. Por mais que essas opções te permitam viajar sendo vegetariano ou vegano, aos poucos você perceberá prejuízos no seu corpo. Deixe a batata frita para os momentos certos.


Comida vegana

9. Não vá para a rua despreparado

Sabe aquele pensamento “vai ser rapidinho, não preciso levar maçã”? Cilada! Leve a maçã, a banana, o pacote de castanha de caju e tudo que você puder. 

O passeio pode não ser para longe e talvez você esteja planejando ficar apenas algumas horinhas fora do hostel, mas imprevistos acontecem, dinheiro acaba, novas vontades surgem e fome pode surgir repentinamente. 

Parece guarda-chuva. Se você não leva, corre o risco de se molhar. A diferença é que é mais fácil encontrar um teto para se abrigar do que uma comida vegetariana ou vegana no meio da rua, parque, praia. Nem que seja um saquinho de amendoim, leve junto.

Por fim, alimente-se da melhor maneira. Eu não quero ser a pessoa que dá palpites na sua alimentação, mas talvez você fique um bom tempo em seu intercâmbio de trabalho, quem sabe atuando em um projeto ecológico ou usando suas habilidades para gerar impacto social. Provavelmente você quer viver essa experiência ao máximo, usufruindo de todas as oportunidades que surgirem. Para isso acontecer, seu corpo precisa ser alimentado com todos os nutrientes necessários.

Vamos lá! Comece agora mesmo a viajar sendo vegetariano, vegano e tudo que você quiser!


49584313a66bc93b8b2645b9ee7864b2

Luan

Out 18, 2019

Brasileiro, jornalista, mochileiro, gente boa.


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor