Dica infalível para economizar em passagens para o Leste Europeu

Saiba com uma única dica como gastar menos com a passagem para países do Leste Europeu e aproveitar mais a sua experiência por esse lado encantador da Europa.


Fa2ddb41131165bbe40aba461d5f8eac

Thami

Mar 14, 2019

Languages major & tour guide. I'm hard-working, optimist, deeply interested in hearing and sharing stories. I believe in kindness and empathy. | Fo...

Dicas para economizar em passagens para os países do Leste Europeu

E se uma única dica pudesse fazer uma enorme diferença nos custos da sua viagem para o Leste Europeu e para outros destinos alternativos na Europa?

Os países do Leste Europeu estão cheios de cidades repletas de história, cultura e diversão e que, ainda por cima, são lugares baratos de conhecer.

 Alguns dos países que mais têm entrado na lista dos mochileiros nos últimos anos são a Hungria, a República Tcheca e a Polônia, tanto pelo valor mais em conta de suas cidades quanto pelas paisagens incríveis que oferecem.

Porém, na hora de pesquisar o preço da passagem, vem aquele momento em que o mochileiro pensa em desistir da viagem. Isso porque as passagens, em alta temporada, tendem a custar um valor médio de R$3.500, seja para Praga, Budapeste ou Varsóvia, enquanto que em baixa temporada ficam em R$2.900.


Passagens para países do Leste Europeu: Praga

É nesse ponto que uma única dica pode mudar tudo. Para viajantes mais experientes essa informação pode até já ser conhecida, mas se essa é a sua primeira viagem para a Europa, ela vai valer ouro (ou pelo menos, te ajudar a economizar bastante em reais)!

Para pagar mais barato na sua passagem para destinos mais alternativos como o Leste Europeu, o ideal é não procurar por um voo direto do Brasil para o país escolhido. Ao invés disso, dê uma olhada no valor das tarifas para capitais europeias com maior fluxo de turistas e que são operados com mais frequência.

Partindo de uma dessas capitais, você pagará muito mais barato ao voar com uma empresa menor (as chamadas “low-cost”) para países do leste do que pagaria comprando um voo direto no Brasil. Na maior parte dos casos a economia é bem interessante.

Duas boas opções para essa viagem inicial são Lisboa e Barcelona. A capital portuguesa chega a ter voos no valor de R$1.500 em épocas menos turísticas, já a cidade espanhola fica em R$1.900, aproximadamente.

Ao começar a pesquisar pelo preço das passagens, se informe também sobre promoções: a TAP é uma companhia que às vezes oferece preços mais em conta para Portugal em seu site, especialmente se o passageiro estiver disposto a embarcar apenas com mala de mão.

Uma vez comprada sua passagem para uma cidade que recebe mais brasileiros, procure um segundo voo em sites de empresas “low-cost” como a RyanAir, a EasyJet, a Vueling e a WizzAir.

A RyanAir costuma ter tarifas no valor de até 30 euros o trecho, dependendo da época em que se pretende viajar (e às vezes você encontra preços até mais baratos!). Além disso, mesmo que um valor mais alto apareça, normalmente o próprio site já sugere dias em que aquela viagem estará mais em conta.

Ao optar por comprar o primeiro trecho para uma capital como Lisboa ou Barcelona e depois adquirir um voo “low-cost” para uma capital do leste, a sua despesa com passagem aérea pode cair de R$2.900 (em baixa temporada) para R$1.800, partindo de Portugal, ou R$2.200, partindo da Espanha.

Em alta temporada essa dica ainda compensa, no entanto, a diferença de valor economizado será menor, pois Lisboa e Barcelona são lugares muito procurados na época do verão europeu. Provavelmente haverá uma pequena diferença de valor, ainda que bem menor. Nesses casos é importante considerar que talvez a quantidade de horas que você levará e as limitações de bagagem que essas companhias mais baratas impõem não compensam a economia.

É nesse ponto que entra uma das desvantagens: às vezes parar em uma capital europeia para depois pegar um segundo voo mais barato aumentará o tempo do seu deslocamento. Em outros casos, a diferença entre voar direto do Brasil e seguir essa dica das passagens “low-cost” será pequena. Tudo dependerá da data de embarque e do roteiro. Quando o tempo de viagem aumenta muito, é o caso de avaliar se a economia valerá a pena.

Outra desvantagem é a questão da bagagem permitida. Se você já está acostumado a viajar de mala de mão, isso não será um problema. Mas se não está, antes de seguir essa dica confira no site das companhias “low-cost” qual a franquia de bagagem. No caso da RyanAir as passagens mais baratas serão aquelas em que só a mala de mão está inclusa.


Dicas para economizar em passagens para os países do Leste Europeu

Dito isso, quase R$1.000 de economia sem dúvidas já é uma excelente razão para começar a planejar o seu mochilão pelo Leste Europeu sem se assustar tanto com preço da passagem aérea.

Além disso, para economizar ainda mais, não se esqueça de conferir as opções de voluntariado e troca de trabalho por hospedagem. A Hungria, a República Tcheca e a Polônia são países com hostels muito bem recomendados na Worldpackers.

Por fim, fica a pergunta: e ônibus ou trem, vale a pena considerar ao viajar por esses países do Leste Europeu?

Começando pelo trem, na maior parte dos casos essa opção será a mais cara e a única vantagem serão as paisagens ao longo do percurso. Além disso, será mais demorado do que qualquer viagem realizada com uma companhia aérea mais barata.

No caso do ônibus, dependerá da empresa, do local de partida e do destino. Para Praga, por exemplo, o valor será um preço razoável saindo tanto de Lisboa quanto de Barcelona e levará menos tempo em relação aos outros países mencionados, mas mais tempo em relação à opção de ir de avião. Já para Varsóvia, na Polônia, será difícil encontrar empresas de ônibus que tenham esse trajeto e por isso essa opção de transporte levará muito tempo e sairá mais cara.

Minha dica principal é: pesquise. Tenha certa flexibilidade com as datas e dê preferência para a baixa temporada, costuma ser a melhor época do ano para viajar barato. Se possível, considere voar apenas com mala de mão e comprove, por meio dessas buscas e da experiência em si, que uma das melhores formas de economizar em passagem aérea para destinos alternativos como o Leste Europeu é aproveitar os valores que essas empresas “low-cost” oferecem.

Algumas dicas não são apenas para destinos específicos, mas sim para economizar em todas as viagens! Se você quer se tornar um especialista no assunto, pode fazer o curso da Worldpackers de Como Viajar Barato e aprender todas as dicas para viajar mais e gastar menos.


Fa2ddb41131165bbe40aba461d5f8eac

Thami

Mar 14, 2019

Languages major & tour guide. I'm hard-working, optimist, deeply interested in hearing and sharing stories. I believe in kindness and empathy. | Fo...


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor