Apaixonadas por ecoturismo, eu e a Jaque, minha melhor amiga, estamos sempre em busca de novas aventuras! 

Como moramos em Brasília, em geral buscamos opções próximas para quebrar a rotina sem gastar muito. 

Juntas começamos um blog de viagens, o Viaje com Pouco, onde colocamos todas as nossas experiências e todas as dicas necessárias para aproveitar bastante o local! 

Separamos para a Worldpackers cinco dos nossos destinos preferidos!

Todos os lugares se destacam pelo contato com a natureza, atividades de aventura e a proximidade com as culturas locais. 

Apesar de a maioria ser em Goiás, cada cantinho tem sua energia própria! E, aí, vamos descobrir o ecoturismo no centro do nosso Brasil?

1. Chapada dos Veadeiros:

Um dos nossos lugares preferidos é a Chapada dos Veadeiros! Como moramos em Brasília, somente 240 km distante, estamos sempre passando nossos finais de semana por lá!

Além de ser um parque nacional lindíssimo, existem dezenas de cachoeiras de fácil acesso e protegidas, o que nos permite dar um tempo na rotina e aproveitar uma viagem sem gastar muito!

Explico: na Chapada existem vários campings baratos que os moradores montam nos quintais das casas, o que torna um destino super acessível financeiramente. Além disso, várias trilhas e cachoeiras não cobram entrada!

Uma ótima opção para quem busca economizar é realizar as duas trilhas do Parque Nacional (gratuitas), com entrada na cidade de São Jorge. São passeios de um dia cada, com caminhadas pelo cerrado e acesso à cachoeiras.

Outra opção é a Catarata dos Couros, também gratuita. Um cânion lindo com diversas quedas d'água acessíveis por trilha e que recebem luz do sol até às 16h.

Para quem não curte tanta trilha, existem opções mais acessíveis que custam em torno de 20 a 30 reais para passar o dia: Vale da Lua, Cachoeira dos Macaquinhos, Cachoeira Loquinhas, Complexo São Bento e Almécegas e várias outras!

Também é na Chapada dos Veadeiros que está localizada a cachoeira Santa Bárbara, que já foi eleita uma das mais bonitas do Brasil!

Ah! Uma ótima dica para quem quer conhecer é chegar por Brasília e buscar em aplicativos de carona ou grupos no Facebook uma forma de chegar até lá! Os ônibus são uma opção, mas demoram MUITO!


Vale da Lua, Chapada dos Veadeiros, Goiás, Brasil.

2. Terra Ronca:

Se você curte cavernas, vai amar o Parque Estadual Terra Ronca! Localizado no estado de Goiás e distante 412 km de Brasília (minha referência porque é onde moro), é um excelente destino para os amantes de cavernas!

São dezenas de cavernas com espeleotemas incríveis! São colunas, estalagmites e estalactites branquinhas que formam salões imensos! Alguns, como os da Caverna Angélica, possuem um espelho d'água que reflete o interior da caverna e causa uma ilusão de ótica de tirar o fôlego!

Também é uma opção barata para o feriado! São João, o povoado de mais fácil acesso ao parque, possui campings que oferecem café da manhã e jantar incluídos no preço! Dor de cabeça a menos e tempo para explorar a mais! Também existem opções mais econômicas que disponibilizam a cozinha!

O que conhecer? Deixo algumas dicas do roteiro que fiz: Cavernas Terra Ronca I e II, Caverna São Bernardo, Caverna São Vicente, Caverna São Matheus, Caverna Angélica e algumas cachoeiras e mirantes!

3. Pirenópolis:

Pirenópolis, também em Goiás, está localizada no meio do caminho entre Brasília e Goiânia, a aproximadamente 140 km de cada cidade. Trata-se de uma pequena cidade histórica, dessas bem típicas com casinhas coloniais coloridas, igreja matriz e chão de paralelepípedo! Como se não bastasse, ainda é cercada por dezenas de cachoeiras.

Na cidade existem diversas opções de hotéis, pousadinhas em casarões coloniais e campings! Se encaixa em todos os tipos de orçamento e é uma excelente opção para um fim de semana mais corrido ou até mesmo um bate-volta, passando o dia em uma ou duas cachoeiras.

4. Mambaí:

Mambaí é um destino ainda pouco explorado e reúne em um só lugar diversas trilhas, cavernas e cachoeiras.

Distante 300km de Brasília, Mambaí é um dos lugares mais surpreendentes e lindos que já conheci. Para os amantes de aventuras, a cidade tem uma das maiores tirolesas do Brasil!

Também tem uma cachoeira linda para fazer rapel e pêndulo (Cachoeira do Funil), chegando nela por dentro de uma caverna!! Na caverna Lapa das Dores entramos pela claraboia fazendo rapel, e ainda tem cachoeiras e mirantes lindos.

Todos os atrativos em Mambaí são baratos! Apesar de estar em uma Área de Preservação Ambiental e ser obrigatório o acompanhamento de um guia local, as agências não cobram caro pelos passeios, tem campings e lugares baratos para hospedagem, a comida também é barata, então dá pra ir pra lá gastando pouquinho!

5. Chapada Diamantina:

A Chapada Diamantina fica na Bahia e é mais um lugar surpreendente dentre todos esses. Existem circuitos de caminhadas de vários dias e entre várias cidades. Cavernas, cachoeiras e grutas são só um pouco do que você pode encontrar por lá.

É um destino completo que agrada aos mais diversos gostos, com opções de atrativos para vários dias! Uma novela já foi gravada na Gruta da Lapa Doce, histórias são contadas sobre o Morro do Pai Inácio, a cidade de Lençóis, além de ser histórica, é um charme, e os atrativos são apaixonantes!

É na Chapada Diamantina que fica uma das cachoeiras mais altas do Brasil, a cachoeira da Fumaça, com 340 metros! Não conheço uma pessoa que tenha ido a Chapada Diamantina e não tenha se apaixonado!


Chapada Diamantina, Bahia, Brasil.

E aí? Animado para fazer uma viagem de muito contato com a natureza e com pouco gastos? O site da Worldpackers disponibiliza diversas opções de voluntariados ecológicos pelo Brasil, não perca a chance de ter essa vivência única.

Se tiver alguma sugestão ou dúvida sobre ecoturismo e voluntariado, deixe um comentário que eu te ajudo!


Ad8c540ee328db6c5d9aa6429247db6a

Letícia

Sou a Letícia, mochileira e viajante apaixonada por fazer trabalhos voluntários, vivendo ao máxi...

+ Ver mais

Set 08, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Letícia saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor