Relato de uma viagem low budget para a Ilha dos Açores, em Portugal

Um guia para viajar barato para os Açores, este arquipélago situado no meio do Atlântico, a 1.600 km do continente europeu, e uma das regiões mais incríveis do planeta!


Fa13426f962d9107a8817ce11789f58f

Camila

Nov 25, 2019

Geminiana, com ascendente em vinhos e viagens. Sou paulistana, engenheira e ex-workaholic, no começo de 2019 decidi largar tudo.. mudar de área,...

Relato Ilha dos Açores

Pense num cenário de praias paradisíacas, compostas de um mar azul-caribe, rochas e areias vulcânicas. Junte a isso montanhas verdejantes, lagoas de todas as cores, algumas situadas a quase 1.000 metros de altura, preenchendo crateras de vulcões inativos (e alguns ativos!).

Acrescente ainda uma gastronomia local que você não encontrará em nenhum outro lugar do mundo, vinhedos maravilhosos e vaquinhas que crescem livremente pelos campos. Tudo isso vivenciado através de um povo acolhedor e muito receptivo.

Sim, você está nos Açores! Confira como foi minha experiência lá: 


Uma das praias na Ilha dos Açores

Quando eu decidi fazer esta viagem, fiquei extasiada com todos os vídeos e imagens que vi pesquisando sobre o local. Porém, descobri que visitar este paraíso tinha um preço e que ele não cabia no meu orçamento naquele momento. 

Decidi deixar de lado a ideia por um tempo, incluindo mais um destino na minha longa wishlist de viagens (que ganhou mais um local além dos 327 já listados).

Naquela semana encontrei uma amiga mochileira que estava partindo para sua viagem à Nova Zelândia e que me contou, pela primeira vez, sobre a Worldpackers.

Eu tinha acabado de largar uma vida de workaholic e uma carreira bem sucedida na área de tecnologia para seguir meu sonho de desbravar o mundo sem gastar muito dinheiro , então tive certeza que o voluntariado seria a maneira perfeita de viabilizar meu ano sabático!

1. O voluntariado 

Entrei na plataforma, criei meu perfil e iniciei as pesquisas. E sim! Existiam anfitriões na ilha, e melhor ainda, disponíveis! O santo protetor das viagens possíveis estava do meu lado.

Inclusive, no vídeo abaixo o Kayo fala um pouco de como criar um perfil atrativo para os anfitriões da Worldpackers: 

Fiz a solicitação para trabalhar em uma guest house, contando um pouco sobre mim, como poderia ajudá-los nas atividades através das minhas habilidades e sobre o meu sonho de conhecer aquele lugar maravilhoso. Pronto! Eu só corria um risco, o de dar certo!

E deu!

Um mês depois estava embarcando no aeroporto de Lisboa (cidade onde moro atualmente) em direção à Ponta Delgada, na ilha de São Miguel. Eu tinha encontrado um voo com preço ótimo pela Ryanair e me planejado direitinho para passar os 30 dias na ilha dentro do meu orçamento.

O fato da guest house fornecer uma refeição por dia me ajudou muito no controle dos custos. Para as demais refeições, ia até as frutarias locais, sempre com alimentos fresquinhos a bons preços, e preparava eu mesmo na cozinha, na companhia dos demais hóspedes da casa. Muitas vezes compartilhávamos os nossos pratos, o que me possibilitou experimentar vários sabores do mundo todo! 

2. A Ilha dos Açores

Nos arredores tinha tudo o que eu precisava: mercado, farmácia, cafés, bares, restaurantes, além da maravilhosa Praia das Milícias, que ficava do outro lado da rua. 

Para chegar aos demais pontos turísticos da ilha (que são muitos!), existiam as linhas de ônibus locais que te levam a qualquer parte.


Voluntária em Açores

Tive ainda a oportunidade de conhecer muitos destes pontos turísticos pegando carona com os hóspedes e os amigos locais, o que tornou a minha experiência muito mais divertida e de quebra, ainda mais barata! 

Dá pra fazer muita coisa a pé também, desfrutando da paisagem, das diversas trilhas, e dos maravilhosos dias de sol na ilha.

Um passeio imperdível para fazer nos dias de folga é visitar os muitos miradouros da ilha, como o da Ferraria, da Ponta da Madrugada, de Santa Iria e tantos outros. Todos com paisagens de tirar o fôlego! Como o famosíssimo Miradouro da Boca do Inferno, um dos lugares mais bonitos de São Miguel, com uma vista sensacional sobre a Lagoadas Sete Cidades, com suas águas azuis e verdes.

Além dos miradouros, outra dica é conhecer a Caldeira Velha e as Poças da Dona Beija, onde existem várias nascentes naturais de águas quentes, que chegam a atingir 39°C de temperatura. A sensação de tomar banho em uma destas piscinas é indescritível!

Também não deixe de provar o prato típico mais famoso da ilha, o Cozido de Furnas, preparado de uma maneira muito peculiar, onde todos os ingredientes são colocados numa panela, que é enterrada no solo junto às Caldeiras de Furnas, cozinhando ali por aproximadamente seis horas antes de ser servido. Uma delicia!

São Miguel oferece uma lista interminável de pontos turísticos, para todos os gostos, climas e bolsos.



Como tomava conta dos custos diariamente, consegui economizar a ponto de fazer uma outra viagem durante a minha estadia. 

Fomos eu e os amigos da guest house até o famoso festival de Jazz da ilha de Santa Maria, que estava ocorrendo naquele mês. Esta ilha é bem menor que São Miguel (mas tem praias ainda mais paradisíacas) e fica a cerca de 100km de distância, o que me rendeu a experiência de fazer a primeira viagem de barco em alto mar, foi incrível!

3. Aprendizados

O que torna Açores ainda mais especial, além de todas as belezas naturais, clima e gastronomia, é, sem dúvida, o povo açoriano! Conheci pessoas maravilhosas que se transformaram em velhos amigos da noite para o dia e, às vezes, na minha própria família, o que me faz ter vontade de voltar ainda muitas vezes para lá!

Oscar Wilde profetizava que “viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe”.

Posso dizer que aprendi e vivi muitas coisas neste período. Assisti ao nascer do sol na praia, ao por do sol atrás das montanhas, vi o reflexo da lua cheia no mar numa noite de incontáveis estrelas no céu, provei sabores diferentes, conheci pessoas do mundo todo e aprendi a viver com o que tinha dentro de uma mochila. Experiências que ficarão para sempre gravadas na minha memória e serão compartilhadas em todas as conversas nas minhas próximas viagens.


Fa13426f962d9107a8817ce11789f58f

Camila

Nov 25, 2019

Geminiana, com ascendente em vinhos e viagens. Sou paulistana, engenheira e ex-workaholic, no começo de 2019 decidi largar tudo.. mudar de área,...


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor