Um passo a passo para fazer seu voluntariado na Europa

Todo viajante quando pensa em desbravar o mundo conhecendo milhares de países sonha com o continente europeu. Na Europa, podemos encontrar maravilhosos lugares históricos, paisagens deslumbrantes, além de muita diversidade. Um dos maiores atrativos para voluntariar na Europa é a possibilidade de percorrer diversos países numa mesma viagem de férias.


0485d73db877f3281927ec99c2d465d3

Viviane

I am a blogger, journalist, English teacher and a christian missionary. Fond of traveling, I can ...

+ Ver mais

Ago 20, 2018

voluntariar-na-europa

Num continente onde vários países podem ser alcançados facilmente, por conta das distâncias curtas e seus meios de transporte rápidos e eficientes, cheio de atrações e variadas culturas locais, facilita muito na escolha dos melhores países para voluntariar.

O velho continente poderá te levar a uma gama de possibilidades e seguindo esse passo a passo, minuciosamente, você poderá voltar da Europa com os melhores momentos e 'selfies' de sua vida!!!

Bora embarcar nas dicas e arrumar as malas?

Escolhendo seus melhores destinos

Voluntariar na Europa nos dá a possibilidade e a vontade de sair voluntariando em cada país encontrado pelo caminho.

É claro que tudo vai depender de quanto tempo você dispõe para fazer a viagem e o propósito dela.

Eu, por exemplo, quando realizei minha primeira viagem voluntária na Europa logo busquei ir para a França, pois eu queria tentar aprender um pouco de francês.

Uma dica boa é consultar as possibilidades que a Worldpackers oferece nessa região e fazer uma lista prévia com todos os países que deseja conhecer na viagem planejada.

Compare-os com calma e veja quais deles se encaixam no propósito e tempo de sua viagem.

Quem será seu anfitrião?

Você deve prestar atenção nesse item e escolher um anfitrião que forneça possibilidades de tarefas que se adequem ao seu perfil.

Se você deseja voluntariar em um hostel de alguma badalada cidade européia e quer ter contato direto com pessoas, lembre-se que será necessário conhecimento prévio da língua inglesa.

Mesmo que fale a língua do país a ser visitado, um mínimo de domínio de inglês lhe abrirá as mais variadas portas onde estiver.

Outra coisa é se organizar com seu orçamento. Caso tenha um orçamento curto, procure anfitriões que ofereçam mais do que somente o café de manhã.

Isso diminuirá os gastos de sua viagem e você poderá utilizar seu dinheiro para viajar para países ao redor ou pontos turísticos no local escolhido.

Como ter um perfil aprovado e ser escolhido?

Veja bem, há locais que são mais disputados por conta da localização ou importância turística do país ou região européia.

Eu acabei indo para Mer, cidade no interior da França, localizada relativamente perto de Paris.

Na página do anfitrião que fui selecionada, é visível o quão requisitado o hostel é, e nela é possível encontrar ótimas recomendações.

Recebi a resposta da minha aceitação sem muita demora e acredito que um facilitador para isso foi que, viajei baixa temporada local, já que a procura é menor.

Caso você só possa viajar na alta temporada, procure fazer sua aplicação com uma antecedência razoável para não correr risco de perder a vaga.

Eu geralmente aplico com dois ou três meses de antecedência e sempre funciona muito bem nos lugares onde é baixa temporada.

Também procure manter seu perfil atualizado,com fotos e suas características principais.

Feito isso, faça suas inscrições pelas vagas e aguarde com confiança.

Garanto que logo você fará parte do mais seleto grupo de voluntários escolhidos para o local.

Como aplicar?

Como já citei, manter o perfil atualizado deixa a primeira boa impressão.

Quando aplicar, escreva para o anfitrião naturalmente.

Seja sempre você mesmo. Conte sucintamente de sua vida de viajante, vida pessoal e porquê o escolheu.

Também seja bem prático e objetivo com as datas definidas e aguarde. Normalmente, eles respondem bem rápido.

Procure aplicar somente quando tiver certeza que realmente poderá comparecer, pois já tive problemas com isso.

Ao tentar voluntariar no Canadá, fechei tudo com o anfitrião que foi muito prestativo e aceitou esperar minha aprovação do visto, mas na época tive o visto negado, e bem próximo a data de embarque, não pude comparecer.

Felizmente, não havia comprado a passagem ainda e ele sabia que eu ainda não tinha visto para o país.

De qualquer maneira, para o anfitrião ficou complicado conseguir algum voluntário para me substituir num espaço tão curto de tempo.

Por isso, temos que contar com os imprevistos e, em casos assim, aplicar com certa antecedência, principalmente no casos de países que necessitam de visto, autorizações, etc.

voluntariando-na-europa

Passagens e afins

Quase sempre decido meu destino entre três a dois meses da data para embarque.

Na verdade, esse é o período ideal para conseguir passagens promocionais nas companhias aéreas, portanto, esqueça a ideia de comprar a passagem com muita antecedência, caso contrário perderá seu rico dinheirinho.

Os buscadores de passagens são ótimas ferramentas para te indicar as melhores promoções das companhias para a época da sua viagem.

Isso sempre funciona bem, pois mesmo viajando no fim do ano, na alta temporada das festas, eu consigo fazer bons negócios.

Viajando dentro da Europa

Nesse caso, antecedência é a palavra chave.

Comprei a maioria dos meus trechos internos entre países na Europa com a mesma antecedência de meu voo para Paris e economizei horrores.

Para se ter uma ideia, voei entre Paris, Irlanda e Londres pagando uma média de 20 euros por voo.

Utilizei as companhias low-cost, portanto, se fizer o mesmo, cuidado com o peso e número de bagagens, se não o molho ficará mais caro que o peixe.

Viajar de ônibus rodoviário também é uma excelente vantagem na Europa.

O trens são tão mais rápidos quanto mais caros que ônibus rodoviários e avião.

É claro que tudo vai depender do tempo que tiver entre uma viagem e outra, mas lembre-se que antecedência é primordial para poder economizar nos trajetos.

voluntario-na-europa

O tempo voa, portanto, programe-se

O tempo de permanência no continente europeu vai depender de sua nacionalidade.

Sou brasileira e aos brasileiros é permitido ficar nove meses no continente circulando pelos países.

Mas atenção, pois para ficar nove meses viajando legalmente na Europa é preciso programar seu trajeto.

Os países que fazem parte do acordo de Schengen têm fronteiras livres para circulação de pessoas.

Neles, brasileiros têm permissão para viajar 90 dias como turistas sem a necessidade de visto.

Já no Reino Unido, brasileiros podem ficar legalmente até 180 dias com o visto que recebe pelo oficial de imigração ao ingressar em um de seus países. 

Se souber se planejar, poderá ficar legalmente até três meses nos países que fazem parte do tratado de Schengen e depois seguir para mais seis meses nos país localizados no Reino Unido ou vice e versa.

Portanto, informe-se para as regras de visto e entrada oferecidas aos cidadãos de seu país, arrume suas malas e embarque para esse continente maravilhoso.

Depois dessa viagem, sua vida jamais será a mesma.


0485d73db877f3281927ec99c2d465d3

Viviane

I am a blogger, journalist, English teacher and a christian missionary. Fond of traveling, I can ...

+ Ver mais

Ago 20, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Viviane saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor