Hospedagem e refeição de graça no paraíso

Ser voluntário no Orlanova Hotel é um privilégio. Você poderá desfrutar de paisagens de tirar o fôlego e se banhar em praias de águas super transparentes de Arraial do Cabo.


C63b0dde9f775bc2162d23ccba6e9e2a

Mariana

Expert em viajar gastando pouco, nomadismo digital e voluntariado pelo Worldpackers. Instagram @...

+ Ver mais

Nov 13, 2018

Praia Arraial do Cabo

Vou contar para vocês um pouco como foi minha experiência no Orlanova e como o hotel funciona. 

Voluntariei em Arraial do Cabo durante um mês e me inscrevi para a função de bartender/ajudante de cozinha/ garçom, ou seja, o famoso pau pra toda obra.

 Acabei trabalhando mais com a parte de mídias sociais, que era uma carência do hotel na época, porém acaba que ser voluntário é fazer de tudo um pouco.

1. Entenda melhor o hotel

Hotel e hostel são bem diferentes



Primeiramente, a estrutura de um hotel é outra, não tem uma cozinha de uso comum ou uma sala de convivência, até por isso que os voluntários possuem uma casa somente para eles. 

No Orlanova, a área que podemos chamar de área de convivência é o Bar/Restaurante, onde também fica a recepção, no primeiro andar do hotel. Lá possuem mesas que vez ou outra estão vagas e que você pode se sentar com seu notebook ou comer algo. 



A cozinha do hotel não se pode usar. No máximo esquentar algo no micro-ondas, pedir um talher ou um prato, nada mais que isso. Já o bar é mais tranquilo, pode entrar para beber algo, tomar um café, ajudar nas louças, coisas do tipo. 

Outra coisa que é legal lembrar é que a limpeza dos quartos é feita por profissionais, então não existe voluntariado para essa área. Dar um help com a vassoura no restaurante está liberado, porém nos quartos dificilmente você irá entrar.

O hotel fica a beira mar, ou seja, para entrar no Orlanova é necessário literalmente pisar na areia. Não tem uma rua na frente do hotel e sim uma praia. Pense seriamente em trocar suas malas de rodinhas por um mochilão cargueiro se for para lá, rs. 

2. A troca

Trabalho simples com vista pro mar



Quando cheguei no hotel, notei a carência enorme que sofriam no âmbito das mídias sociais, como sou formada na área me ofereci para dar uma força nisso. 

Eles aceitaram e foi ótimo para mim, pois os frutos dessa experiência eu pude acrescentar em meu portfólio. 

De qualquer forma, já estando lá, sempre ajudei um pouco no bar, no restaurante e como garçonete também, principalmente no café da manhã.

Na vaga que exerci como social media tive horários muito flexíveis, literalmente trabalhei na hora que quis e nos dias que quis. O importante era entregar o que foi proposto. 

Os donos, Bruno e Fernando, e todos os outros voluntários e funcionários são muito tranquilos quanto aos trabalhos. Dificilmente você levará um puxão de orelha ou se sentirá sobrecarregado por estar recebendo trabalhos demais, tudo lá funciona muito bem, mesmo não sendo tão organizado.

O Orlanova é um hotel relativamente novo e os donos também são pessoas jovens e que estão aprendendo com o passar dos dias, então está tudo em fase de aprimoramento e organização. São pontos que não atrapalharão seu voluntariado, minha dica é: deixe fluir e curta a vista.

3. A equipe

Fazendo parte da família em tempo recorde

Posso afirmar que o ambiente é ótimo para fazer bons amigos. Todos são super gentis, rapidamente você faz parte da família e isso tem seus pontos bons e ruins. Como em todas as famílias, há muito companheirismo, alegrias e boas risadas, mas também tem as discordâncias, as fofocas e os conflitos. Tente não tomar partido de nada e ser amigável com todos, afinal, você está de passagem, os problemas já estavam e continuarão lá após a sua partida.

Gratidão demais por cada ser que cruzou meu caminho nesse um mês!

4. A cidade

O paraíso de águas transparentes



Arraial do Cabo tem praias de tirar o fôlego. As praias têm águas totalmente transparentes e areias bem claras, realmente faz jus ao apelido de Caribe Brasileiro. É também um local rico em trilhas, passeios de barcos, praias em ilhas, mergulhos, entre outras coisas mais.

Para vida noturna é melhor ir para Cabo Frio, que fica ao lado de Arraial. Rachando um Uber entre os amigos fica bem baratinho.

Em Arraial do Cabo a grande maioria da população, os chamados Cabistas, mora em casas no morro. Isso mostra bem a realidade do povo brasileiro, ponto que acho importante o turista também conhecer. 

Confesso que em poucos lugares que viajei me senti tão segura como em Arraial do Cabo. Lá dificilmente você vai ouvir falar sobre assalto ou algo do tipo. Dentro dos bairros (lugares que passará no caminho ao Orlanova) o clima é de família, criançada brincando nas ruas, papo nas calçadas e bares cheios com karaokê, tudo sempre em um leve clima de festa. 

Aos poucos as pessoas vão reparando que você sempre passa por ali e vão lhe dando oi. Em resumo, fique tranquilo que Arraial é sussa, rs.

5. Finalizando o post

Minha breve e sincera consideração final



O hotel, a casa dos voluntários, a troca feita, a comida, as praias e as companhias, tudo foi de excelente qualidade. Consegui conhecer todas as praias da cidade, ganhei um passeio de barco e realizei um trabalho de fotografia massa para o hotel. Tirei um saldo super positivo em um mês. Gastei super pouco também, pois com todas as refeições inclusas e a maioria das praias tendo acesso a pé, é fácil economizar sendo voluntária.

Gratidão demais e que seja lindo para os próximos voluntários também. Qualquer dúvida é só chamar! 



C63b0dde9f775bc2162d23ccba6e9e2a

Mariana

Expert em viajar gastando pouco, nomadismo digital e voluntariado pelo Worldpackers. Instagram @...

+ Ver mais

Nov 13, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Mariana saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor