Ideias para ajudar o meio ambiente: o que você pode fazer no seu dia a dia

O que você tem feito pelo planeta? Aqui estão algumas ideias de como ajudar o meio ambiente e que podem ser úteis tanto em casa quanto em viagens!


D1fcdefba4478fcb5cc229a516efccf8

Bruna

Out 23, 2019

Formada em Direito e estudante de Jornalismo. Viajar e escrever estão entre as coisas que mais gosto de fazer na vida.

Ideias para ajudar o meio ambiente

Desde 1970, alguns órgãos ambientais fazem a medição do índice de sobrecarga da Terra. Essa medida avalia quanto a humanidade consome de recursos naturais em comparação com o que o planeta é capaz de regenerar por ano. 

Em 2019, consumimos tudo que o planeta foi capaz de regenerar em 29 de julho. A partir desta data, entramos em um saldo negativo, o que é essa é uma questão muito grave, pois estamos cada vez mais perto do esgotamento de recursos. A cada ano esse dia chega mais cedo. 

As questões ambientais têm sido muito debatidas já há algum tempo, mas recentemente estão ganhando mais destaque. 

Desde que compreendemos o efeito estufa - que é a diminuição da espessura da camada de ozônio, que protege a superfície da terra - como um mal a ser evitado, passamos a levar ainda mais a sério o risco das mudanças climáticas para a vida na terra. 

Algumas mudanças climáticas ocorrem de forma natural, com a mudança da radiação solar e os movimentos da terra. Entretanto, o problema real acontece quando são mudanças geradas pela ação humana. Além disso, o acumulo cada vez maior de lixo e o gasto de água e de energia têm contribuído para essa sobrecarga do planeta.

Com verões cada vez mais quentes e a temperatura média da terra aumentando, os maiores riscos estão no derretimento das geleiras, que podem alterar o nível do mar, inundando cidades e ilhas inteiras. Tudo isso é bastante sério e, como vivemos todos juntos, compartilhamos dessa responsabilidade. 

Confira algumas ideias para ajudar o meio ambiente no seu dia a dia:

1. Diminua o consumo de energia

Essa é uma dica antiga que todo mundo está cansados de saber - mesmo que nem todo mundo faça isso! Além de ser uma forma de economia, a maior parte da energia produzida no mundo - principalmente no Brasil - vem de usinas hidrelétricas, que usam água para produzir energia. 

A construção dessas usinas tem um impacto ambiental gigantesco. Se o consumo de energia dos brasileiros aumenta, a necessidade de mais usinas também. Ou seja, está tudo conectado.

Algumas dicas práticas pra você economizar energia:

  • Usar lâmpadas LED: essa é a maior tecnologia do mercado da iluminação, proporcionando uma economia de 80% em comparação com as outras lâmpadas e com uma vida útil três vezes maior que as incandescentes - podendo durar até 17 anos. Além disso, não emite nenhum tipo de poluente na sua fabricação e pode ser reciclada. Só benefícios! 
  • Aproveite a luz natural: durante o dia, não tem porque deixar as janelas ou as cortinas fechadas e acender luzes dentro de casa. Aproveite o sol!
  • Desligar os aparelhos: desligue tudo depois de usar! O microondas não precisa ficar na tomada com a luzinha acesa, por exemplo. Evite deixar carregadores na tomada quando não estão sendo usados, já que, apesar de entrar no modo de baixo consumo, ainda está consumindo energia. Quando for viajar por longos períodos e deixar a casa vazia, desligue todos os aparelhos da tomada - desde a TV até a geladeira.
  • Chuveiro e banhos curtos: os chuveiros são os grandes vilões do gasto de energia e água. Ligar um chuveiro com potência de 5,5 KWh - o mais comum no Brasil - no modo “inverno’” corresponde a 40 TVs de LED de 42 polegadas ligadas ao mesmo tempo. Bastante não é? Evite tomar banho na opção “inverno”, que gasta muito mais energia, e tente tomar banhos rápidos!
  • Ar condicionado: em dias muito quentes, ter um ar condicionado é um salvação, mas existem algumas dicas para usá-lo sem gastar energia demais: manter o aparelho em até 23º, evitar deixar janelas e portas abertas para otimizar o funcionamento do equipamento e utilizar a função sleep - o ar irá desligar automaticamente quando você dormir.

2. Diminua o consumo de água

Todo mundo já sabe o básico: banhos curtos, não deixar torneira aberta ao escovar os dentes ou quando faz a barba, reutilizar água da chuva e não lavar a louça com a torneira aberta. 

Apesar de sabermos de tudo isso, acabamos não colocando em prática. Apenas na cidade de São Paulo, se cada pessoa reduzisse seu banho em cinco minutos, seriam economizados 26,8 bilhões de litros de água.

Outras dicas de economia de água menos comuns são: acumular mais roupas e lavar tudo de uma vez ao invés de lavar pouquinhos várias vezes, usar apenas vassoura para limpar calçadas e não mangueira, usar arejadores nas torneiras e chuveiros, melhorando o aproveitamento da água, e não jogue óleo na pia - um litro de óleo polui cerca de 400 litros de água.


Varrer a calçada sem a mangueira é uma ótima forma de contribuir com o meio ambiente

3. Gastar menos - de tudo!

Dois outros grandes problemas ambientais são o consumismo e o desperdício. Acabamos comprando coisas demais e gastando mais do que precisamos. Seja com roupas, alimentos ou objetos, será que precisamos mesmo de tudo que compramos? 

Algumas coisas logo acabam virando lixo e contribuindo para a poluição do planeta. Então, antes de comprar qualquer coisa, pense bem se você precisa daquilo e se vai ser realmente útil pra você.

O upcycling é uma técnica que tem ganhado mais adeptos e propõe reutilizar e dar uma cara nova para algum material que seria descartado. Em geral, o material que passa pelo upcycling tem qualidade maior ou igual a sua forma original. Além de evitar o aumento de lixo, diminui a necessidade de usar mais material para produzir outro produto. 

Por exemplo, no caso do plástico, seria menos petróleo sendo usado. É uma técnica que faz parte da chamada Economia Circular, onde resíduos são usados produção de itens novos.

No caso dos alimentos, fazer listas de compra, ir ao mercado com mais frequência, congelar os alimentos e ter consciência da quantidade de comida que é suficiente pra você, são formas simples de diminuir o desperdício. Cerca de um terço da comida produzida do mundo é jogada fora. 

Além disso, desperdiçar comida é um ato desumano, já que muitas famílias sequer têm o que comer. A produção de alimentos também exige desgaste ambiental, portanto, ter consciência evita a necessidade de aumentar essa produção quando tanto alimento ainda vai para no lixo.

4. Use menos plástico

Essa é uma questão muito importante para quem vive viajando. Acabamos usando muitas coisas descartáveis por falta de espaço para levar esses utensílios - o que é um erro. Garrafinhas, copos plásticos, talheres e pratos, usar tudo isso e descartar gera um acumulo de lixo gigantesco e, sinceramente, desnecessário.

Existem empresas que se especializaram em fazer esses utensílios em tamanhos pequenos e muito fáceis de levar na bolsa. Sobretudo em empresas especializadas em equipamento de trilha, é possível encontrar um jogo de jantar completo que cabe em um espaço pequeno da mala. Copos retrateis também são uma boa escolha! Existem os modelos de silicone que facilitam muito e não ocupam espaço.

Uma coisa que aprendi com outra voluntária quando estive em Ilhabela pela Worldpackers é usar o meu copo plástico em todo lugar! Vai beber água na praia? Peça água da casa no seu copo! Vai tomar um açaí? Peça pra colocarem direto no seu copo! Você economiza e ajuda a diminuir a quantidade de plástico no mundo.

Outro ponto importante é comprar mais em feiras, evitando sacolas plásticas. Você pode usar uma mochila ou ecobags - elas ocupam pouco espaço - para carregar suas compras. Lembre-se: desempacote menos e descasque mais. Isso vai ajudar o planeta e a sua saúde também.


Canudos biodegradáveis ajudam a diminuir a poluição no mar

5. Recicle o que for possível

O processo de reciclagem consiste na transformação de resíduos sólidos que seriam descartados, modificando seu estado físico e químico. Por isso, é diferente da reutilização e da redução - que é a diminuição do consumo. 

Para enviar materiais para a reciclagem é preciso enviá-los para a coleta seletiva. O aproveitamento dos materiais descartados misturados é de cerca de 1%, mas se forem separados corretamente, o número sobe para 70%.

Os materiais mais levados para a reciclagem são plásticos, papeis, caixas de leite, caixas de pizza, pneus, lâmpadas fluorescentes e lixo eletrônico. Pesquise se o seu bairro ou seu prédio já possuem postos de coleta, em muitas cidades o processo é organizado pela própria prefeitura. 

Além de auxiliar o planeta, a reciclagem também é fonte de renda para muitas famílias, o que a torna ainda mais importante. 

O site Ecycle ajuda a encontrar postos de reciclagem perto de você, só acessar aqui. 

6. Meios de transporte menos poluente

Carros, aviões e cruzeiros lançam uma grande quantidade de CO² na atmosfera. No caso dos carros, quanto menos passageiros em cada veículo, maior é a quantidade de gases poluentes, já que mais pessoas precisaram utilizar um número maior de transporte.

A forma de transporte menos poluente é, basicamente, usar os seus pés, mas é claro que não dá para ir pra todo lugar assim. Dentro das cidades, opte pelo transporte público, ou por bicicletas e, se não for possível, tente montar um esquema de rodízio de caronas com seus colegas de trabalho ou de estudo. Se for preciso ir de carro, quanto mais gente melhor para o planeta.

No caso de viagens longas, o blog Quase Nômade faz a comparação entre os principais transportes utilizados pelos viajantes. A opção menos poluente são os ônibus, seguidos pelos trens e depois pelos carros - que são melhores em viagens de longas distância. Viajar de avião, apesar de ser um conforto imenso, libera bastante carbono na atmosfera além de produzir toneladas de lixo. 

Os grandes vilões, entretanto, são os cruzeiros. Embarcações de grande porte produzem uma quantidade de monóxido de carbono equivalente a 8 mil carros. Portanto, escolha bem o seu transporte na próxima viagem!

Mesmo com todas essas dicas, é importante saber que a coisa mais importante a se fazer é: se informar! É essencial para descobrir novas dicas de economia, ficar por dentro das principais pautas e das questões ambientais que estão sendo discutidas atualmente. 

Saber o que está acontecendo no planeta pode te ajudar a desenvolver suas próprias ideias para ajudar o meio ambiente. Então, mão na massa!


D1fcdefba4478fcb5cc229a516efccf8

Bruna

Out 23, 2019

Formada em Direito e estudante de Jornalismo. Viajar e escrever estão entre as coisas que mais gosto de fazer na vida.


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor