Intercâmbio em países onde inglês não é o idioma oficial. Funciona?

Para quem quer aprender inglês em outro país, os destinos mais baratos costumam ser aqueles onde o inglês não é língua nativa. Afinal, é possível ficar craque no idioma como seria em países de língua nativa?


83c7d46f2267b3467948759dc509165d

Juliana

Engenheira, tradutora e autora do Virando Gringa, segue lá! Gosta de falar de viagem muito barata...

+ Ver mais

Out 01, 2018

Menina pesquisando em biblioteca

Quando a gente pensa em fazer um intercâmbio para aprender inglês, a primeira coisa que vem à mente é ir para os Estados Unidos, Austrália, Inglaterra, Irlanda, África do Sul ou Canadá.

Afinal esses são os destinos mais comuns para isso e são países que têm inglês como primeiro idioma. Porém outras coisas vêm à mente quando pensamos em ir pra esses países: o preço, o visto e a altíssima procura por esses destinos!

Quando mais procurado é um país, mais caro ele fica. Fazer um intercâmbio pela Worldpackers já vai baratear muito os seus custos em comparação com intercâmbios tradicionais, claro, mas se você viajar para um país alternativo pode ser melhor ainda!

É claro que os países tradicionais são “ideais”...

Começando pelo óbvio: países que falam inglês como primeiro idioma vão ser melhores porque o inglês vai estar escrito no banheiro, no metrô, no ônibus! Qualquer lugar que você for vai ter o idioma presente e isso faz ele entrar no seu cérebro de um jeito muito efetivo. Mas claro, esses países são caros e competitivos, além de alguns terem um processo de visto bem complicado (como os Estados Unidos), ou outras exigências.



...mas que tal sair do lugar comum?

O que recomendo é ir para um país que não seja desses super badalados mas onde as pessoas falam inglês na rotina, como segundo idioma, que é o caso de muitos países que a gente nem imagina!

Vários países da Europa central, com exceção da França, são bem legais pra aprender inglês. Ainda mais fazendo Worldpackers, porque vc vai estar num hostel ou casa de família e pode ir para uma capital bem movimentada e cheia de turistas! Afinal, todo mundo quer fazer o clássico mochilão pela Europa pelo menos uma vez, né?

1. Como conhecer os melhores países pra aprender inglês?

Existe um índice que classifica os países pela qualidade da proficiência em inglês, e compara qual a porcentagem de pessoas do país que fala o idioma. Esse índice se chama EPI (English Proficiency Index) e é fornecido pela EF, empresa de intercâmbios. Você pode ler o relatório completo neste link. Para determinar quantas pessoas são fluentes, eles investigam dados de empresas que fazem testes de proficiência mundiais como o TOEFL, o IELTS ou o teste de Cambridge.

Os top 10 países com maior proficiência por esse índice estão quase todos na Europa. Isso é porque a União Europeia tem vários programas de incentivo à internacionalização, o que ajuda a promover essa cultura multilinguística deles.

Vários países europeus com altos níveis de proficiência em inglês têm mais de um idioma oficial registrado! Por exemplo Bélgica, Luxemburgo e Suíça já colocam mais de um idioma na grade do ensino fundamental, pra criançada pegar desde cedo.

2. Bora ver alguns países onde dá pra aprender inglês saindo dos destinos mais comuns?

Holanda

Na Holanda, o EPI atinge 73.8. Isso é porque nos Países Baixos mais de 90% da população fala inglês fluente comprovadamente, motivo pelo qual a Holanda está em primeiro lugar no ranking de países onde o inglês não é o idioma oficial. Em outras palavras, com exceção dos países onde o inglês é o primeiro idioma, a Holanda é o melhor país para se aprender a falar inglês no mundo hoje (segundo a EF).

Eu sou suspeita, pois sempre falo de Holanda! É meu país preferido no mundo, fora o Brasil claro hehe Se tiver dúvidas sobre morar ou viajar para lá, me manda uma mensagem que ficarei feliz em te responder, morei lá por 2 anos.

Pra fechar, você pode fazer um intercâmbio cultural na Holanda com a Worldpackers e ainda economizar na sua estadia.



Suécia

Mais de 8 milhões de pessoas, ou seja, quase 90% dos suecos fala inglês com fluência ou perto da fluência, e já fizeram algum teste para comprovar isso. A EF determinou EPI de 70 pra eles. Se você viajar pra Suécia, tem grandes chances de exercitar seu inglês com tranquilidade. Pra ver meu host preferido da Worldpackers na Suécia, confere aqui.

Bélgica

Ainda na Europa, a terra da batata frita com maionese e dos melhores waffles do mundo: a Bélgica também é um ótimo lugar para aprender inglês. O país já é naturalmente internacional, pois sua história é oriunda da união de várias nações. Bruxelas é o centro da União Europeia!

Parte da população fala alemão, outra parte holandês e outra parte francês. Num país tão plural, o Inglês pra eles é apenas o básico para comunicação nas grandes cidades, ainda mais no ambiente de um hostel, que é algo que um intercâmbio ou voluntariado pela Worldpackers pode te proporcionar.

Outros países do ranking da EF são:

  • Dinamarca;
  • Noruega;
  • Finlândia;
  • Eslovênia;
  • Estônia;
  • Luxemburgo;
  • Polônia;
  • Áustria;

Esses estão entre os top 10, então pode ter certeza que será mais fácil encontrar oportunidades pra aprender inglês nesses países. Inclusive indico a Polônia porque é suuuuuper barato pra viajar!

3. E o Brasil?

Só pra você ter uma ideia: o Brasil está na posição 41 no ranking da EF, ao lado de Taiwan e Macau, e nosso índice de proficiência é considerado “baixo” pela classificação. Nosso EPI é de 51,92.

4. E fora da Europa, onde se fala inglês?

Filipinas

As Filipinas têm dois idiomas oficiais: filipino e inglês. Apenas cerca de 37.000 filipinos falam inglês como primeiro idioma. No entanto, pouco mais de 92% da população consegue se comunicar em inglês, mesmo que não seja fluente. Estima-se que existam 90 milhões de falantes de inglês nesses país singular.

Inclusive, curiosamente, a Worldpackers tem um host que é uma escola de inglês nesse país!

Malta

Outro exemplo de país onde se pode aprender inglês é Malta. Porém esse exemplo foge um pouco do que a gente falou até agora, porque está na moda para os estudantes de inglês. Malta acabou se tornando uma alternativa pra quem acha que a Irlanda está muito cheia.



5. Algumas coisas importantes de lembrar na hora de aprender um idioma

  • É mais fácil falar em inglês vivendo em capitais

As pessoas tendem a ser mais cosmopolitas nos grandes centros urbanos do que no interior. O que consideraria uma exceção para isso são cidades do interior que tem faculdade com grande presença de alunos internacionais, ou hostels que tem um grande fluxo de pessoas do mundo todo por exemplo. Daí vai de você pesquisar com cuidado e conversar com seu host!

  • Em todos esses países ainda vão existir regiões que não falam inglês, então choose wisely

Mesmo que você vá pra um país onde 90% das pessoas fala inglês, pode existir um host que não fale, quem é que sabe? A Worldpackers é voltada pra viagens e experiências, não é uma escola de inglês, portanto é sempre bom você confirmar com o host e falar que um dos seus objetivos é aprender o idioma e se eles estão dispostos a sempre conversar com você e te ajudar nessa missão!

Foi assim que fiz com o meu host quando viajei e super funcionou! Yay! Mas como dizia minha vó, e provavelmente a sua também, “o combinado não sai caro” e “leve blusa que lá é frio”. Então converse com seu host sempre antes de viajar e tente esclarecer o máximo de coisa que puder antes de ir! E leve blusa.

  • Você não vai se tornar fluente em inglês simplesmente porque viajou para o exterior - seu aprendizado depende unicamente de você

Infelizmente ainda não existe o milagre de ficar fluente só porque pisou num país diferente, que pena haha É lógico que quanto mais exposto a outros idiomas, mais rápido você aprende! Uma imersão pode substituir centenas de aulas tradicionais.

Porém, diferente do que muita gente pensa, intercâmbio não faz milagre. Depende do quanto você se esforça nos seus estudos. Tem gente, sim, que faz intercâmbio e volta sem falar um pingo de inglês.

Por isso recomendo sempre dar uma bela estudada antes da viagem, e já partir do Brasil com inglês intermediário ou próximo disso, afinal você não quer desperdiçar a oportunidade não é mesmo? Se preparar é sempre uma boa ideia ;)

  • Nem todo país da Europa fala inglês

Na França, por exemplo, o pessoal é meio difícil com quem fala só inglês. Não estou aqui pra discutir o mérito disso ou as causas disso, mas é um fato. Fiquei hospedada na França por um tempo curtinho de um mês, com uma família francesa que me recebeu em inglês, mas eles deixaram bem claro que não era a preferência de todo mundo no país e que eu ia me dar melhor se eu falasse pelo menos um tiquinho de francês. É o perfil do país, fazer o quê?

Não me apeguei a isso e curti muito minha estadia lá. Notei que os jovens falam inglês bem melhor que as pessoas mais velhas, mas isso não é 100% garantido, afinal quem me recebeu eram pessoas acima de 40 anos que faziam questão de falar inglês comigo. Novamente digo: vai de você investigar e perguntar antes, até achar alguém que bate com o que você procura!



Espero que essas dicas tenham ajudado e que vocês possam achar países pra aprender inglês sem ter que ficar devendo uma grana! Qualquer dúvida deixem comentários e mandem mensagens.


83c7d46f2267b3467948759dc509165d

Juliana

Engenheira, tradutora e autora do Virando Gringa, segue lá! Gosta de falar de viagem muito barata...

+ Ver mais

Out 01, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Juliana saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor