40 lições para quem vai viajar e está com medo do inglês

Os melhores conselhos de quem já passou pelos perrengues de evoluir no inglês da forma mais intensa possível: viajando!


Ea3dc39ca0b2f6b5f17abddec1f0e9a4

Allan

I'm on a lifetime mission to forge a future of sustainability, equality, altruism & fulfillment. ...

+ Ver mais

Set 15, 2018

medo de falar ingles

No último Meet up de viagem da Worldpackers que rolou em São Paulo, uma boa parte das dúvidas da galera eram sobre viajar e falar (ou não saber falar) inglês.

Fosse pensando numa viagem específica para dar um gás no idioma, fosse uma que não tivesse nada a ver com isso, boa parte do bate-papo girou em torno de formas alternativas para aprender, como superar aquele medo de falar e a importância do idioma no dia a dia em uma viagem de intercâmbio de trabalho ou voluntariado.

Rolou tanta coisa legal (e extremamente útil!) na conversa que resolvi juntar essas 40 dicas que acabei tirando não só das respostas que os próprios viajantes compartilhavam, como também da minha experiência aprendendo e evoluindo no inglês desde a época de colégio.

Na época (antes de viajar e pegar fluência na língua), eu tinha medo de não ser contratado por uma empresa por não mandar bem no inglês. De lá pra cá, foram alguns anos praticando e muitas lições aprendidas (outras desmistificadas). 

A verdade é que falar inglês é sobre uma coisa e apenas uma coisa: prática.

As 40 dicas aqui de baixo são exatamente como pegar prática na língua que sim, você tem que falar.

  1. Inglês é algo que pode ser aprendido por qualquer pessoa. Umas terão mais facilidade que outras, mas tem uma coisa que não muda de uma pessoa para outra: quanto mais você praticar, melhor vai ficar. 
  2. Aprenda inglês lendo livros, assistindo séries e conversando com outras pessoas. 
  3. Na primeira vez que tirar a legenda, você não vai entender nada. Nem na segunda. Mesmo assim, continue fazendo isso que uma hora as partes picadas que você entende vão se juntar e tudo vai fazer sentido.
  4. A menos que você vá virar professor de inglês, saber gramática ao pé da letra não tem importância.
  5. Não dê tanto peso se você está falando uma frase corretamente, aplicando todas aquelas regrinhas minuciosas da gramática. O importante é você conseguir se comunicar e se fazer entender. 
  6. Não tenha vergonha do seu sotaque. Acredite: todo sotaque tem um charme.
  7. Escolas de inglês só funcionam se você está disposto a usar os métodos deles para aprender. Lembre-se que escolas costumam ter um sistema único e padronizado para usar com diferentes tipos de alunos, os quais possuem diferentes formas de aprender. É muito provável que você tenha um método pessoal mais rápido e eficiente que vai facilitar o seu desenvolvimento.
  8. Se você pegou bode de aprender inglês por causa da escola ou daquela aula da cultura inglesa, dê outra chance. Falar inglês e conseguir se comunicar em outra língua é massa demais!
  9. Hoje em dia, existem dezenas de aplicativos (boa parte, gratuitos) para te ajudar a aprender inglês. Duolingo é o meu favorito.
  10. Se você aprende por obrigação, não vai rolar. Tem que querer aprender. Melhor então investir seu tempo e dinheiro em algo que goste.
  11. Inglês no currículo não é mais importante do que inglês na ponta da língua.
  12. Certificados de cursos ou escolas não valem nada para quem vai te contratar. O que vale é se você consegue se comunicar na língua. Não à toa, você provavelmente vai ter que passar por uma entrevista em inglês durante o processo todo. (A menos que você esteja participando de um processo que exija um TOEFL da vida).
  13. Inglês (como qualquer outro idioma) é prática. Ter alguém para falar com você é de longe sua melhor lição de casa.
  14. A melhor forma de falar mais inglês é se jogando para outro país. Imersão na veia!
  15. Não está confortável para viajar com seu nível de inglês? Abrace a insegurança e vai na fé. Você só vai ficar craque quando estiver do lado de lá. Viajar é sobre sair da nossa zona de conforto. Isso inclui arriscar, se virar e perder o medo de falar outras línguas.
  16. Vale a pena fazer 1 mês de escola antes de viajar? Professor particular ou encontro de viajantes vão te fazer evoluir mais rápido. Ou qualquer outra coisa que te possibilite falar muito em inglês.
  17. Se você vai fazer um intercâmbio para aprender inglês, e não está disposto a ir para um país onde o inglês não é língua nativa, desencana de fugir de brasileiros. Eles vão estar lá. 
  18. Se você vai para um lugar assim, não precisa se forçar a não “andar com brasileiros”. Isso vai rolar naturalmente já que eles são o seu elo mais forte com a realidade que deixou pra trás. Só lembre de também fazer amizade com pessoas de outros lugares.
  19. Se você está disposto a ir para lugares além de EUA, Canadá, Irlanda, Reino Unido, Austrália ou Nova Zelândia, vá sem medo. Existem vários países onde o inglês é a segunda língua e você vai praticar tanto (ou mais, pela quantidade menor de brasileiros) quanto.
  20. Se você ainda está no básico ou intermediário, vá para um país onde o inglês não é língua nativa. Assim, você não tem a pressão de se comunicar bem com a galera local. Ou seja, se você falar algo errado (e o importante é você falar muito para praticar), não importa. 
  21. Abra a cabeça e considere os seguintes lugares onde o inglês é praticamente a segunda língua: Holanda, Costa Rica, México, Tailândia, Índia, Quênia, Malta, Singapura, Filipinas, Sri Lanka e Zambia. 
  22. Não seja a pessoa que zoa o sotaque do amiguinho. Isso só causa um bloqueio que trava a pessoa de continuar falando, praticando e melhorando.
  23. Não seja a pessoa que fica falando português numa roda com brasileiros e gringos. Mesmo que for só uma pessoa estrangeira, incentive o resto a falar inglês.
  24. Alguém te falou algo e você não entendeu? Peça educadamente pra pessoa falar mais devagar. Se a pessoa não tiver o inglês como língua nativa, ela vai ser amigável porque já esteve no seu lugar. Se a pessoa for de um país de língua nativa, ela vai ser amigável porque sabe o trabalho que dá aprender um novo idioma.
  25. Alguém te pediu algo e você não entendeu? Pergunte de novo. Não entendeu na segunda vez? Análise o contexto da conversa, os gestos do corpo e a intensidade da fala. Você provavelmente vai acertar o que ela estava tentando te pedir.
  26. Muitos gringos falam espanhol, então se nada funcionar, pergunte se eles entendem o idioma e arranhe um portunhol clássico. Principalmente em casos de emergência.
  27. Independente do país, Hostels são os melhores lugares para você conhecer gente e falar inglês. Disparado.
  28. Hostels hospedam gente de várias origens diferentes, que falam os mais diferente níveis e sotaques de inglês. Na maio parte dos casos, são pessoas que, como você, não são nativos na língua. Ou seja, tá todo mundo no mesmo barco: falando “errado”, com sotaque e, em muitos casos, no improvisation.
  29. Praticamente todos os hóspedes de um hostel vão ser amigáveis se você tentar iniciar um bate papo com eles. Respira fundo, engole o medo e já chega mandando um “What’s your name?”.
  30. Na viagem, o lugar aonde você vai mais evoluir seu inglês é no seu trabalho. Mais do que na escola, mais do que com os amigos. Se você trabalhar em um hostel então, batata.
  31. Um drink te deixa sim mais fluente em outra língua. 
  32. Fale muito. Fale o máximo que você puder. Quanto mais você falar, mais as frases vão se formar naturalmente na sua cabeça. 
  33. Uma coisa maluca que acontece quando o inglês já faz parte do seu dia a dia é começar a sonhar em inglês. É doido demais.
  34. A evolução é lenta e tem que dar a cara pra bater (sair falando!), mas uma hora você percebe claramente como tá pegando facilidade em falar. 
  35. Existe um momento mágico quando você se dá conta de que não precisa mais pensar para falar. As palavras saem naturalmente.
  36. Quando você voltar de viagem (se voltar), vai perceber que depois de um tempo, vai perder um pouco da naturalidade em falar inglês. Fica tranquilo que isso rola com todo mundo e faz parte, afinal (salvando raras exceções) o idioma já não faz mais parte do seu dia a dia.
  37. Na sua primeira viagem para fora depois disso, dali 2–3 dias da sua chegada, você vai ver como não esqueceu nada e tudo que você aprendeu e praticou ainda está lá. Era só uma questão de desenferrujar mesmo.
  38. Manter contato com a galera que você conheceu na viagem é uma ótima forma de manter o seu nível de inglês lá em cima.
  39. A menos que você more por 10 anos num outro país, você sempre continuará tendo sotaque.
  40. Inglês é igual andar de bicicleta. Uma vez que você aprende…


Ea3dc39ca0b2f6b5f17abddec1f0e9a4

Allan

I'm on a lifetime mission to forge a future of sustainability, equality, altruism & fulfillment. ...

+ Ver mais

Set 15, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Allan saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor