Categorias

Melhores cidades para voluntários LGBTs

Baseado em aspectos como casamento igualitário, proteção à identidade de gênero, leis de adoção e que inibem a discriminação, nesse artigo trago as dez melhores opções de cidades para LGBTs que querem fazer um intercâmbio de trabalho.


5877ccaf6703ee62237807df98d7474c

Luiza

Jornalista e passarinho! Viajar, conhecer novas culturas e me conectar com novas pessoas e experi...

Ago 09, 2018

Lista das melhores cidades para voluntários LGBTs

Viajar por aí é um sonho que ultrapassa barreiras de cor, gênero ou sexualidade. Porém, infelizmente, alguns grupos ainda precisam de maior atenção e cuidado na hora de escolherem seus destinos.

Dentro deles estão os LGBTs, que muitas vezes ficam em dúvida em relação à algumas viagens por não se sentirem seguros ou bem vindos em algumas culturas. Além disso, o medo de viajar sozinho também é uma barreira que muitos viajantes têm dificuldade em superar e que contribui para os planos não saírem do papel.

O Destination Pride é um site que avalia, através de informações como casamento igualitário, leis que protejam a comunidade e como é a aceitação, as cidades de acordo com quão amigáveis elas são para a comunidade LGBT. 

Com as informações dele e considerando nossos melhores anfitriões, a lista de melhores cidades para viajantes LGBTs voluntariar são:

  1. Buenos Aires;
  2. Madrid;
  3. Amsterdam;
  4. São Paulo;
  5. Barcelona;
  6. Berlim;
  7. Lisboa;
  8. Montreal;
  9. Londres;
  10. São Francisco;

Confira a seguir um pouco mais das melhores cidades para voluntários LGBTs:

1. Buenos Aires

Para a surpresa de muitos, é uma cidade na América do Sul que mostra ser a mais amigável para um viajante LGBT.

Em Buenos Aires, capital da Argentina, a homossexualidade é encarada com total naturalidade e não há estranhamento ao ver casais homoafetivos na rua ou em outros locais públicos. Inclusive, lá não existe muita distinção de locais para o público LGBT, os públicos se misturam.

Os direitos civis, as leis contra a discriminação, o casamento igualitário e a proteção à identidade de gênero tornam Buenos Aires uma cidade muito segura e convidativa para voluntariar.

Conhecer a capital portenha é uma experiência de ter mais contato com uma cultura única de um país tão próximo ao nosso, além de rolar praticar o espanhol. Para quem gosta de festas e estar em contato com outras pessoas, o Milhouse Hostel de lá precisa de algum voluntário para ajudar no bar! 

Buenos Aires é uma cidade amigável para voluntários LGBTs

2. Madri

Madri é, sem nenhuma dúvida, a melhor cidade na Europa para o viajante LGBT que tem interesse em voluntariar em algum hostel, pousada ou projeto social. Com uma forte igualdade legal e social aos LGBTs, é a terceira maior cidade da União Europeia e conta com com um clima animado, de festas e muita cultura.

Para o viajante que está interessado em conhecer um pouco mais de perto a cultura madrilenha, o Fun Sleep procura voluntários para ajudar com a arrumação e limpeza do ambiente.

Cidades para voluntários LGBTs: Madri

3. Amsterdam

Conhecida pela receptividade e por ser a primeira cidade a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, Amsterdam, com suas bicicletas, flores e pontes, é uma das melhores cidades na Europa para um viajante LGBT.

Com aproximadamente 30% da população LGBT, o clima é de liberdade e aceitação, tornando a cidade uma mistura ideal entre história, lazer e segurança. 

O projeto Adventures of the Valparaíso procura voluntários para ajudar construindo, consertando, decorando e pintando um dos famosos barcos que ficam nos canais de Amsterdam.

Cidades para voluntários LGBTs: Amsterdam

4. São Paulo

Apesar do Brasil ainda ser um país com alto índice de violência contra LGBTs, São Paulo, como uma das maiores cidade do país, se mostra mais evoluída. A grande variedade de cultura, estilos e lugares atraem quem gosta de uma cidade movimentada e cheia de vida. A Parada do Orgulho LGBT de São Paulo é a maior do mundo!

Localizado em um uma das melhores regiões de São Paulo, o Okupe Hostel procura ajuda para cuidar, arrumar e limpeza do hostel! 

Cidades para voluntários LGBTs: Sao Paulo

5. Barcelona

Barcelona é uma cidade que com certeza vale a pena ser visitada, por toda cultura que rodeia os bairros de lá. Para a comunidade LGBT a cidade parece ainda mais encantadora. A igualdade de direitos, a total aceitação da comunidade e as leis que punem atos discriminatórios tornam Barcelona uma cidade extremamente amigável para qualquer pessoa.

Uma boa opção para conhecer a cidade e economizar é voluntariar no Fabrizzio's Terrace, que está precisando de ajuda com administração, limpeza e recepção.

Cidades para voluntários LGBTs: Barcelona

6. Berlim

Conhecida como uma das cidades mais liberais em relação aos LGBTs, Berlim ostenta uma política cultural e educativa de inclusão e respeito à diversidade. 

Com uma cena cultural muito forte, com inúmeros bares, festas e festivais para qualquer tipo de público, a cidade atrai cada vez mais viajantes interessados em conhecer um pouco mais de toda a história da Alemanha.

Caso queira viver esse clima de cultura e diversão que toma conta de Berlim, o Happy Hostel Berlim precisa de voluntários dispostos a ajudar no turno noturno da recepção. Você trabalha durante a noite e tem o dia inteiro para aproveitar a cidade.

Cidades para voluntários LGBTs: Berlim

7. Lisboa

A aprovação da lei de casamento entre pessoas do mesmo sexo, a lei de co-adoção e adoção de casais homessexuais e leis que impedem a discriminação são apenas alguns dos sinais que mostram que Lisboa tem se tornado cada vez mais uma cidade amigável para os LGBTs. O Bairro Alto e o Príncipe Real são as regiões onde ficam as principais opções de vida noturna para o público gay.

Próximo ao Bairro Alto, o Lisbon Chillout Hostel procura voluntários para ajudar na recepção em troca de acomodação, café da manhã e lavanderia gratuita.

Lisboa é uma cidade receptiva à voluntários LGBTs

8. Montreal

Não é de hoje que o Canadá é conhecido por seu pensamento evoluído e respeito às diferenças. Montreal, uma cidade de contrastes arquitetônicos entre o moderno e o clássico, também é conhecida por seu clima de festividade e tolerância. Com maior número de estabelecimentos LGBTs do que grandes cidades como São Paulo e Nova York, a cidade tem a Gay Village (Vila Gay), onde se concentra a maior parte da população gay da cidade. O bairro é bem charmoso e, com as ruas fechadas, abriga comércios e residências com um ar francês.

Aos interessados em conhecer essa cidade de população ativa, acolhedora e vibrante, o Auberge L'Apéro procura voluntários para ajudar na recepção e limpeza.

Montreal é outra cidade muito receptiva à LGBTs

9. Londres

A capital da Inglaterra, terra dos ônibus vermelhos de dois andares, das cabines telefônicas, do Big Ben e dos Beatles, também é bastante conhecida pela grande aceitação à comunidade LGBT. Os bares e baladas para variados tipos de público tornam Londres uma cidade ótima para quem quer curtir um pouco durante a viagem.

O Saint James Backpackers Hostel está com vagas abertas para ajuda em consertos gerais, para quem tiver interesse em passar um tempo na terra da rainha. 

Cidades para voluntários LGBTs: Londres

10. São Francisco

A ensolarada e divertida cidade de São Francisco, no estado da Califórnia, é uma das cidades mais faladas quando se trata de aceitação ao movimento LGBT, inclusive conhecida como a capital gay dos Estados Unidos. Com casamento e leis de adoção igualitárias, a cidade é conhecida por seu clima de aceitação, tolerância e total respeito à liberdade de ser.

Para quem tem interesse em conhecer a cidade e viver um pouco desse clima de receptividade, o Pacific Tradewinds Hostel procura voluntários para ajudar algumas horas por dia na recepção, administração, limpeza e na animação das festas que acontecem por lá.

Cidades para voluntários LGBT: São Francisco

Vale lembrar que essas são apenas algumas sugestões de cidades que se mostram seguras e receptivas à viajantes, principalmente aos LGBTs. Se alguma delas te interessou, aproveite para viver essa experiência única de trabalhar em troca de acomodação e poder passar mais tempo no destino, conhecer pessoas de culturas diferentes, aprender novas habilidades e alimentar esse espírito viajante que vive dentro da gente.

Se nenhuma dessas cidades fazem parte do seu plano, vá para outras sem medo de ser quem você é, quem somos. Viva, viaje, conheça. O mundo é nosso. 


5877ccaf6703ee62237807df98d7474c

Luiza

Jornalista e passarinho! Viajar, conhecer novas culturas e me conectar com novas pessoas e experi...

Ago 09, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar ldelanieze saber :-)


Comentários