As 10 melhores montanhas da Ásia para quem gosta de escalar

Tem vontade de encarar o desafio de escalar as principais montanhas da Ásia? A seguir, vou dividir com você as minhas preferidas do continente.


C26fec2dc4057e094af1a0a287e940aa

Mar 18, 2019

Nascida em Taiwan, criada no Brasil, morando atualmente em Taipei. Estou viajando e me mudando por esse mundão há cerca de três anos. Enfermeira, a...

dicas de melhores montanhas na Ásia

Acordar cedo, carregar aquela mochila com comidinhas, muita água, caminhar por horas a fio, escalar rochas, árvores, enfrentar o vento, chuva, frio, calor, mosquitos, passar a noite em meio à natureza. Tudo para chegar ao topo daquela montanha. 

Para os amantes de uma boa trilha e escalada, todos os esforços, cansaço e adrenalina se dissipam instantaneamente no segundo em que nos vemos ao topo de uma montanha e nos deparamos com vistas panorâmicas de tirar o fôlego. 

Seja você experiente ou não, vou dividir com você as minhas 10 montanhas preferidas da Ásia:

1. Monte Huashan, China: 2155 m de altura


Montanhas na Ásia: Huashan, China

Conta uma lenda antiga chinesa que existe apenas um caminho para o Monte Huashan, o que hoje é a trilha de 12km com elevação a 1800m, levando cerca de 3000 anos para ser construído. 

Você tem a opção de começar a tua aventura por aqui ou escapar pegando uma carona no teleférico. Se pude escolher, recomendo sempre optar pela caminhada, principalmente se busca por mais tranquilidade. 

O caminho segue pelo rio com diversos templos à sua margem e a trilha vai aos poucos te levando cada vez mais alto e cada vez mais estreito, exigindo devida atenção e muito cuidado a cada passo. 

Quanto mais se sobe, mais impressionante a paisagem se torna e você se encontrará cercado de deslumbrantes montanhas com diversos templos espalhados sobre eles.

Ok, mas o que tem de tão especial sobre essa escalada? A montanha em si realmente não está entre as mais altas, mas ela está na lista das trilhas mais perigosas do mundo! O motivo encontra-se nos 50 m de trilha caminhando sob tábuas de madeira extremamente íngremes construídas na lateral da montanha e a única coisa que te impede de cair pelo penhasco é uma corda. E aí, quem se anima a encarar o desafio?

2. Monte Rinjani, Indonésia: 3726 m de altura


Montanhas na Ásia: Rinjani, Indonésia

Se caminhar sobre tábuas de madeira íngreme ainda não faz o seu coração disparar, que tal fazer uma trilha pelo Monte Rinjani, um dos maiores vulcões ativos no mundo?

Localizado na ilha de Lombok, Rinjani é o segundo maior vulcão da Indonésia, com registro da sua última atividade em meados de 2016. 

Se você pensa que isso já é motivo para assustar os que se aventuram por lá, muito se engana. Além de coragem, é preciso persistência para alcançar o seu pico, que leva em torno de três a quatro dias. Por registrar ocorrências de fatalidade recentes, é obrigatório que a visita seja realizada com um guia experiente.

Com viagem marcada para Indonésia em Agosto deste ano, mal posso esperar por mais um desafio: alcançar o seu pico e me deslumbrar com a vista do Lago Segara Anak, famoso pela sua água azul turquesa.

3. Monte Kinabalu, Malásia: 4095 m de altura


Montanhas Ásia: Kinabalu, Malásia

Localizado na região de Sabah, Kinabalu é uma das montanhas mais altas do Sudeste Asiático e está a lista de desejo de muitos. O seu percurso, no entanto, não requer nenhum treinamento ou experiência prévios, apenas muita disposição e determinação.

Acessível a todos os públicos, leva-se em geral dois dias para completar a trilha e alcançar o teu pico. O segundo dia começa por volta das 02h da manhã para chegar ao seu topo a tempo de contemplar um dos mais belos nascer do sol. 

O Monte Kinabalu encontra-se localizado dentro do Parque Nacional Kinabalu e geralmente se recomenda agendar a visita com um guia.

Como é extremamente turístico, o preço é um pouco salgado: em torno de R$130. Pode não parecer muito, mas para quem tem experiência em obter documentação para escalar algumas montanhas, já te digo que é um preço um pouco acima da maior parte das montanhas pela Ásia. 

É possível fazer a escalada sem guia sim, mas você vai enfrentar desafios como o meio de transporte, alojamento, camping e acessórios. Caso você tenha tempo de sobra para explorar a região, não tenho objeção nenhuma e super recomendo economizar essa grana, mas se você tem poucos dias na área, evite dor de cabeça desnecessária, afinal, foi um dinheiro extremamente bem gasto pela experiência.

4. Jade Mountain, ou Yushan, Taiwan: 3952 m de altura


Montanhas na Ásia: Jade Mountain, Taiwan

Estou morando em Taiwan no momento e a cada oportunidade que tenho procuro escapar do caos da cidade e desbravar as suas milhares maravilhas naturais, sendo Yushan uma das principais da minha lista de desejos há muito tempo e felizmente estou com viagem marcada para escalar ela em abril desse ano! 

Ela é 200 m mais alto que o famoso Monte Fuji, no Japão, e apenas 170 mais baixa que o Monte Kinabalu, na Malásia. Yushan é a montanha mais alta no norte e leste asiático.

A trilha pode ser feita em apenas um dia, mas o recomendado são dois. O primeiro dia consiste em caminhar por cerca de seis horas até o alojamento Paiyun, onde tem água quente, comida e sacos de dormir aquecidos a um custo extra. O segundo dia começa bem cedo, por volta das 03h, se você quiser presenciar o maravilhoso nascer do sol no pico da montanha.

A trilha em si não é difícil, exceto por os seus últimos quilômetros extremamente íngremes. A maior dificuldade é obter a permissão para fazer a escalada, uma vez que são liberadas apenas 90 diariamente e a demandada é incrivelmente alta. 

Cada vez mais estrangeiros estão incluindo Taiwan e as suas montanhas no seu itinerário e Yushan é definitivamente uma daquelas montanhas em que os ávidos por escaladas devem enfrentar.

Para obter a permissão, se você tiver o passaporte taiwanês, pode aplicar dois meses antes à data desejada e, caso seja estrangeiro, até quatro meses antes. Como a maior demanda está centralizada durante o fim de semana, existe uma janela e número de vagas extras destinadas aos estrangeiros entre domingo e quinta-feira, a dica é evitar o domingo e aplicar o quanto antes. Essa foi a minha primeira tentativa em obter a permissão, logo num fim de semana de feriado e adivinha? Tive muita sorte e consegui!

5. Monte Apo, Filipinas: 3146 m de altura


Montanhas da Ásia: Monte Apo, Filipinas

Apo é o vulcão mais alto de Filipinas, localizado entre a cidade de Davao e a província de Cotabato, podendo entrar em erupção a qualquer momento. A trilha abrange uma natureza vasta e bastante diversificada entre rochas, árvores, pântanos e rochas vulcânicas.

Próximo ao primeiro acampamento ficam as águas termais naturais de Mainit, convidando todos a relaxarem após o primeiro dia de trilha. A trilha inteira pode levar entre dois dias e uma noite a quatro dias e três noites, tudo dependendo da sua velocidade e experiência.

Por possuir diversas bifurcações durante a trilha e a vegetação na floresta ser bastante densa, para evitar maiores acidentes o guia e a permissão são obrigatórios. Ao contrário da maioria das montanhas, alguns dias prévios são o suficiente para agendar a tua viagem.

6. Monte Fansipan, Vietnã: 3143 m de altura


Montanhas na Ásia: Fansipan, Vietnã

Considerado o pico mais alto do Vietnã, Fansipan promete te desafiar ao seu limite com uma subida extremamente íngreme. A recomendação é que os que vão tentar o desafio tenham experiência prévia, estejam em boa forma e tenham muita determinação. 

A escalada demanda no total três dias, mas se você está em devida forma, acredito que dois dias sejam mais que o suficiente.

Como o monte virou um dos principais pontos turísticos para os amantes da natureza, atualmente existem outras alternativas além da extensa e desafiadora trilha principal. Existe também o teleférico para te levar ao topo se você tem vontade de subir a montanha caminhando e possui um orçamento mais apertado. Para escalar Fansipan é possível partir desde Sapa ou de Hanoi e requer obtenção de permissão e guia.

Qualquer dificuldades e obstáculos enfrentadas não são páreos ao sentimento de conquista ao avistar aquela pequena placa de metal sinalizando que você chegou ao topo e contemplar o nascer do sol ao seu topo acima das nuvens.

7. Monte Kuiten, Mongólia: altura 4375 m de altura


Montanhas na Ásia: Kuiten, Mongólia

Localizado na região central, Kuiten é o pico mais alto de Mongólia. Escalar ela não é tão complicado, mas exige persistência, força de vontade, certa experiência e preparo físico. Por se encontrar em uma região remota, é necessário embarcar em alguns vôos, dirigir cerca de 400 km do aeroporto mais próximo, andar 17 km até o início da trilha e só então a aventura pela montanha em si começa.

Até para os mais experientes essa é definitivamente uma trilha fortemente recomendada que se faça em grupo com um guia. A duração total da aventura é em torno de 15 dias, nove são apenas para chegar ao seu topo, levando em consideração que você vai escalar sobre rochas, planícies verdejantes e neve.

Além de enfrentar o árduo desafio de encarar os mais variados climas e terrenos, é importante levar em consideração o peso carregado na mochila. Se atente a não levar demais, 15 kg é o máximo recomendado para que se tenha uma experiência mais agradável. 

Sim, saber organizar uma mochila de 15 kg para duas semanas não é fácil, mas é exatamente nesse momento que a experiência do montanhista é testada e acreditem, faz toda a diferença.

8. Monte Annapurna, Nepal: 8091 m de altura


Montanhas na Ásia: Annapurna, Nepal

Essa está no topo da minha lista de desejos de montanhas da Ásia, mas é uma das que eu tenho mais medo de encarar e tenho as minhas dúvidas se vou sequer chegar a querer enfrentar o desafio.

Annapurna está entre os 10 picos mais altos do mundo e é de longe a mais perigosa de todas, incluindo o Monte Everest. Já ouviu aquelas histórias de pessoas que estavam super tranquilas e num impasse, um escorregãozinho, um leve desiquilíbrio e já era? Já ouvi histórias de pessoas que viram seus companheiros e amigos desaparecerem em frente aos seus olhos, não puderam fazer nada para ajudar.

Por isso, todo cuidado é pouco, mas por favor, não deixe que o medo te impeça de conquistar os seus sonhos. Para escalar Annapurna você pode contar com a ajuda dos portes, que são pessoas com aparentes super poderes carregando o peso da sua mochila para que você tenha uma experiência inesquecível. Apesar de parecerem extremamente fortes, é importante lembrar que são apenas seres humanos e se cansam como nós, então vamos lembrar de pensar no próximo e aprender a organizar a tua mala da maneira mais compacta possível levando somente o necessário.

Outro detalhe importantíssimo é levar em consideração a altitude. Passado os 3000 m, é comum sentir sintomas como falta de ar, tontura, enjoo e dor de cabeça. Você pode ser o atleta mais fit do mundo, mas não escapará do mal de altitude, então tome as devidas precauções, mantenha-se hidratado, prefira alimentos leves e se necessário, recorra a medicação.

9. Monte Bromo, Indonésia: 2329 m de altura


Montanhas da Ásia: Bromo, Indonésia

A Indonésia possui mais de 120 vulcões e Bromo é certamente um dos mais famosos. A sua última erupção foi em 2016 e encontra-se constantemente expelindo uma nuvem de fumaça branca, mas isso não assusta os seus visitantes e é atualmente um dos principais pontos turísticos pelo seu nascer do sol.

A visita pode ser feita de forma independente, mas exigirá maior demanda de tempo e esforço. Como já mencionei anteriormente, se você está apenas de visita no país, recomendo agendar a visita com um guia, afinal, realizar essa trilha em grupo é certamente mais seguro. 

Se você pretende fazer a trilha inteira por Bromo, a visita pode se estender a três dias, mas muitos turistas estarão no local prontos para o nascer do sol e espere enfrentar uma multidão de pessoas prontas em posição para registrar esse momento mágico.

O melhor período para se visitar o vulcão é entre junho e agosto, meses com menos chuva. Ainda em agosto é celebrado o Festival Kasada, onde o povo Tengger atira moedas na cratera do vulcão em oferta aos deuses. Diz a lenda que o príncipe Tengger se sacrificou se atirando no vulcão para salvar a sua família, tornando o local sagrado desde então.

10. Monte Ophir, Malásia: 1276 m de altura

Para finalizar, caso você ainda não se considere apto para enfrentar as montanhas acima, fique tranquilo, existem inúmeras montanhas mais fáceis e perfeitas para quem deseja adquirir experiência, como é o caso do Monte Ophir.

Também conhecido como Gunung Ledang, a montanha em si é pequena, mas rica em fauna e flora e é onde se encontra a Cachoeira Puteri com queda de aproximadamente 50 m. 


Montanhas na Ásia: Ophir, Malásia

Mudei de vida completamente depois que comecei a viajar e estar entre a natureza certamente é o meu passatempo predileto. Adquiri uma paixão gigantesca por escalar montanhas e pelo ciclismo e a cada novo país que visito estou sempre carregando as minhas botinhas de trilha. 

Elas são sempre mais altas, mais longas e mais difíceis do que parecem, mas o desafio de enfrentar uma montanha mais alta que a outra é certamente único e fazem toda a experiência valer a pena. 


C26fec2dc4057e094af1a0a287e940aa

Mar 18, 2019

Nascida em Taiwan, criada no Brasil, morando atualmente em Taipei. Estou viajando e me mudando por esse mundão há cerca de três anos. Enfermeira, a...


Gostou? Não esqueça de deixar Torisa saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor