Categorias

Minha primeira experiência Worldpacker

Para o primeiro relato, resolvi escolher a minha primeira experiência na Worldpackers, que aconteceu no início de fevereiro de 2018. O país escolhido para começar minha jornada foi Uruguai, na cidade de Montevideo, no Rambler Hostel.


7e47e226fcb2cfb87f890c9d3ba64402

Firmiano

O que mais me encanta é transmitir alegria por onde passo, sempre tendo muito respeito ao próximo...

Jun 15, 2018

Primeira experiência como Worldpacker no Uruguai

1. Funções, tarefas e horários

As funções que exercia no Rambler Hostel eram bem diversificadas e o que mais me chamou atenção foi a evolução que obtive dentro do hostel em relação às funções que exercia.

Assim que cheguei no hostel tinha a responsabilidade de tomar conta da limpeza do hostel. Foi entregue um papel explicando minhas funções e o que deveria fazer.

As tarefas eram diversas e por mais que você pense que está trabalhando na “limpeza”, essa função é uma das mais importantes, pois um hostel limpo é essencial.

Depois de duas semanas, com a saída de um voluntário, me colocaram na função de ser responsável pela recepção no turno da noite, uma função que exigia mais responsabilidade por estar lidando diretamente com dinheiro e também com as pessoas que chegavam no hostel.

Rotina de limpeza (11h até às 20h):

  • Repor os papéis higiênicos e papel de mão dos banheiros;
  • Passar um pano aromatizador nos pisos;
  • Tirar todos os lixos que estavam cheios e colocá-los no contenedor que se encontrava na esquina do hostel;
  • Comprar os alimentos para o café da manhã (leite, iogurte, café, manteiga, pão, etc…);
  • Colocar as roupas de cama e toalhas para secar;
  • Dobrar as roupas de cama e toalhas secas no final da tarde e colocá-las no depósito;
  • Guardar os pratos, talheres, panelas molhadas nos armários da cozinha;
  • Sempre verificar se as luzes estavam apagadas quando não haviam pessoas no ambiente;
  • Sempre prestar atenção às outras funções dos outros voluntários caso necessitem de ajuda.

Rotina de recepção (11h até 07h):

  • Controle do caixa (dinheiro que entra e sai);
  • Controle do estoque (toda vez que começar o turno contar todas as bebidas que o hostel disponibiliza para os hóspedes e ver se correspondia com a quantidade que tínhamos disponível no sistema);
  • Fazer check in e check out (mostrar as habitações, apresentar o hostel, explicar os horários de funcionamento e efetuar as cobranças);
  • Responder e-mails, WhatsApp e Facebook;
  • Sempre estar atento às dúvidas dos hóspedes (aluguel de bicicleta, toalha, excursões).

2. Estrutura do hostel: cozinha, quartos, área de convivência, festas

Rambler Hostel tem uma estrutura fenomenal, que conta com duas unidades. A primeira que se encontra no bairro de Pocitos e a outra no bairro de Punta Carretas. Tive a possibilidade de conhecer e trabalhar nas duas, então vou explicar um pouco de cada.

  • Pocitos:

Cozinha pequena, porém com todos os acessórios importantes disponíveis. Habitações com quantidade diferente de camas, de quartos para casal com banheiro privado até quartos com capacidade para nove pessoas.

Uma das coisas que me chamaram atenção em ambas unidades é a parte de convivência, excepcional. Além do primeiro piso que conta com sofás, cadeiras, mesa, violão e uma rede.

A melhor parte esta no rooftop do hostel. Essa parte foi decorada exatamente para que as pessoas possam tomar o famoso mate e conversar sobre suas experiências com uma vista maravilhosa. O espaço também é usado para fazer churrascos e festas.

  • Punta Carretas:

Inaugurado em dezembro de 2017, a unidade de Punta Carretas conta com um espaço totalmente novo em um bairro que tem uma “vibe” completamente diferente de Pocitos, mais perto da praia e dos parques.

A cozinha é um pouco menor que a de Pocitos, única característica negativa, mas conta com todos os acessórios importantes disponíveis.

As habitações contam com a mesma variedade da outra unidade, porém tem um diferencial, que é o quarto que acomoda, nada mais nada menos, que 12 camas. Algumas pessoas acham interessante outras não. Na minha experiência achei bem interessante..

Assim como Pocitos, essa unidade tem como diferencial a área de convivência. Na parte interna tem sofá, mesa grande para as refeições, tv com canais abertos e Netflix, quem não ama assistir um Netflix antes de dormir?

Na área externa, mesa de ping pong, rede e um ótimo espaço coberto para fazer um churrasco e trocar experiências com outros viajantes.

Para finalizar essa parte sobre a estrutura do hostel, todos os meses chamávamos amigos e parentes das pessoas que trabalham no local e fazíamos uma festa com música ao vivo, comidas e bebidas. Sempre muito divertidas, as festas se estendiam para os milhares de bares que se encontram bem próximos.

Estrutura do Rambler Hostel

3. Relação com Staff, hóspedes e anfitriões

Por sempre ser uma pessoa bem comunicativa, sempre fui de conversar com todos e fazer amizades de uma maneira mais fácil que as demais pessoas. Viajando então, não foi diferente.

Não só na unidade em que trabalhava, mas na de Pocitos também, sempre tive uma ótima relação com o staff, que era composto por cinco pessoas que trabalhavam fixas e três voluntários de outros países, na época Estados Unidos, Espanha e Brasil. Sempre nos ajudávamos quando precisávamos e éramos companheiros quando alguém precisava de alguma ajuda.

Em relação aos hóspedes, não sei muito bem por onde começar. É uma experiência única poder receber e conhecer pessoas do mundo inteiro e tudo que eles podem te oferecer de conhecimento e experiências.

Nos dias livres saíamos juntos para conhecer novos lugares, ver jogos de futebol nos bares próximos e até chegamos a fazer curtas viagens juntos.

Sobre o anfitrião, não sei se posso chamá-lo de anfitrião ou amigo, foi uma relação que nunca poderia ter imaginado com alguém que na teoria é seu “chefe”. Desde o princípio eu e o Hernan nos demos muito bem, sempre tendo muito respeito nos tornamos amigos ao ponto de viajarmos juntos para surfar, conheci sua família e nos falamos até hoje.

4. Localização

Ambas unidades têm diferentes características em suas localizações, porém nenhuma deixa a desejar em relação às facilidades de comércio que se encontram por perto.

Em Pocitos, se encontra um dos maiores shoppings de Montevideo há menos de 200 metros. O Montevideo Shopping conta com todas as lojas imagináveis, além da praça de alimentação com diversas opções e um cassino. O famoso logo de Montevideo para tirar fotos também se encontra bem próximo.

Já em Punta Carretas, não é muito diferente. O Punta Carretas Shopping está muito próximo ao hostel e também conta com todas as lojas imagináveis, praça de alimentação e postos de atendimento aos turistas. 

O diferencial de Punta Carretas é a proximidade que tem com a praia (Playa Ramirez), parques (Parque Rodó) e bares (Montevideo Beer Company). Pode se dizer que tanto a vida diurna como noturna é mais movimentada em Punta Carretas.

Voluntário e a bandeira do Uruguai

5. Dias livres

Uruguai é um país maravilhoso para pessoas que gostam de sair, tanto de dia quanto a noite. A diversidade de lugares que tem para conhecer e visitar são inumeráveis. Como optei por ficar quase dois meses no país, tive a oportunidade de conhece-lo inteiro, desde Punta del Diablo até Colônia do Sacramento.

Como trabalhava de domingo a quarta feira, tinha três dias livres ou até quatro para poder conhecer novos lugares ou até mesmo fazer curtas viagens.

Quando decidia ficar em Montevideo, meus passeios favoritos eram ir caminhar na praia para ver o pôr do sol, que é lindo, relaxar nos parques com amigos, jogar um futevôlei na praia, entrar no mar ou até mesmo ficar no hostel jogando ping pong.

Já quando me programava para fazer alguma viagem, ia até o terminal Três Cruzes, que fica aproximadamente 15 minutos do hostel, e comprava passagem para conhecer as praias do leste que são lindas (Punta del Este, Cabo Polonio, Punta del Diablo, entre outras).

Voluntário tira foto com lobo marinho

6. Dicas finais

Para finalizar, as dicas que posso dar para se dar bem no Rambler Hostel são as mesmas que daria para todos os outros. Sempre esteja aberto para novas amizades e experiências. Mostre interesse em aprender as atividades de trabalho com quem já está no hostel a algum tempo, ajude ao próximo sem esperar nada em troca e viva essa experiência como fosse sua última. Se colocar essas dicas em prática, tenho a total certeza que será muito feliz e guardará amizades para a vida toda.



7e47e226fcb2cfb87f890c9d3ba64402

Firmiano

O que mais me encanta é transmitir alegria por onde passo, sempre tendo muito respeito ao próximo...

Jun 15, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar firmianofilho saber :-)


Comentários