Como é ser voluntária em San Diego na Califórnia

Tive a sorte de viver minha primeira experiência como Worldpacker no Lucky D’s Hostel e vou contar um pouco mais do meu dia a dia, tarefas, aprendizados, amizades e momentos de diversão.


D0ad395a58f535fda4f6a0d4ca51e48d

Laura

Hello beautiful people! I'm Laura, I've been working as a volunteer since 2014, and I can't wait...

+ Ver mais

Ago 22, 2018

San Diego é uma das cidades mais turísticas dos EUA

O dia a dia dependerá do tipo de trabalho e dos horários escolhidos. Fazendo housekeeping suas horas de trabalho são mais curtas, mas você tem mais shifts também. 

Normalmente você sempre vai começar como housekeeping e depois fazer trabalhos menos “manuais”. Pessoalmente adoro começar como housekeeping, acho um ótimo jeito de conhecer o hostel e como ele funciona.

Na época em que eu trabalhei, as divisões de turno eram da seguinte forma:

  • 8h às 15h: Nesse shift você cuida do café da manhã, começa a laundry e a limpar os banheiros. Depois você ajuda os outros housekeepings nos quartos, mas sempre priorizando a laundry.
  • 11h às 16h/17h: Neste shift você começa limpando o banheiro e depois passa a fazer as camas para os quartos.
  • 20h às 22h: O tão querido party shift, nele você limpa os banheiros e depois agita a festa e leva a galera para sair.
  • 22h30 às 02h30: Chamamos esse de Sheriff, e era meu preferido. Você tem a função de limpar os banheiros e fechar a cozinha, limpando-a toda.

Eu estudava de manhã , de segunda a quinta-feira, então eu trabalhava muito no sheriff durante a semana e fazia o shift de 8h às 15h no domingo, assim eu tinha sexta e sábado de folga.

Eu saía da escola às 11h e ia almoçar, ou no hostel ou com o pessoal da escola, porém o mais barato será sempre comprar suas próprias coisas e cozinhar no hostel.

De tarde eu gostava de ir para a praia. Como eu cheguei em julho, com um dos verões mais quentes de San Diego, eu tentava aproveitar ao máximo tudo o que podia.

O hostel era em downtown, então não era tão perto das praias, porém o transporte público é muito acessível e seguro de usar. Voltava para o hostel a tempo do jantar, que na época o próprio hostel providenciava. Eu descansava um pouco para começar a trabalhar às 22h30.

Eu falo que era meu shift preferido porque é muito tranquilo, sendo o único momento que eu conseguia ficar sozinha com meus pensamentos, o que eu valorizo muito.

A vida em hostel pode ser uma loucura, então é sempre bom guardar um tempo para você, e meu tempo era esse. Quando eu limpava a cozinha, por exemplo, podia colocar música ou apenas curtir o silêncio mesmo!

O party shift normalmente eu fazia toda sexta-feira feira. Nele, eu tinha que começar um “esquenta” no hostel com o famoso beer pong. Depois íamos a uma boate em downtown mesmo, andando, uma vez que o hostel fica perto de todos os bares e boates de lá, logo, a noite por lá é sempre agitada. Você tem a opção de ficar com o pessoal curtindo a festa ou apenas levá-los e voltar para o hostel, isso depende de você.

O Hostel Lucky D's tem uma localização excelente, fica perto de praticamente tudo: mercado, farmácia, shopping, bares e restaurantes. É um prédio antigo na parte de cima de um bar (que é uma delícia). Nele existem várias áreas comuns: salas de TV e leitura, cozinha e o famoso common room (onde todas as festas acontecem).


Entrada do hostel

Os quartos são bem simples, beliches e lockers. São dois banheiros por andar, sendo que o hostel possui três andares. Na parte da manhã é comum que tenha fila, então se você tem algum compromisso é bom acordar um pouco mais cedo.

O café da manhã é bem simples, com frutas, cereais, leite, bagel e café. Cada um tem a opção de comprar sua própria comida e fazer um café da manhã mais elaborado.

O hostel é grande e tem muitos voluntários, uma média de 20. É um hostel onde encontramos todo tipo de pessoa, de pessoas que não gostam de sair a pessoas que saem e bebem todos os dias. De menores de idade aos mais velhos. Gente que está focado nos estudos e aqueles que só querem aproveitar… A lista não para.

O que você sempre encontrará em um hostel é uma família. Todo mundo se ajuda, todo mundo é unido.

Michelle e Peter, donos do Hostel Lucky D's, são sensacionais e sempre fazem de tudo para agradar a todos os voluntários. São flexíveis com os horários e folgas e estão sempre dispostos a ajudar em tudo o que você precisar.

No começo é bem assustador, não tenha dúvidas disso. Vai ser assustador até o dia que você der início aos trabalhos no hostel, ai tudo começa a se encaixar.

Você fará amigos do mundo inteiro e que serão para sempre. Se seu inglês não é tão bom, não se preocupe, não existe aula melhor do que essa experiência de vida.

Você pode trabalhar como housekeeping com pouco inglês, mas nunca deixe de praticar, lembre-se que você está no país das oportunidades, agarre todas! Fale muito, mesmo que errado, tente, invente palavras se for o caso, no final alguém sempre vai te corrigir e te ajudar e assim você aprenderá e fará amigos.

Com certeza foi de longe uma das melhores experiências da minha vida, eu tenho contato de todos amigos que fiz, cresci de um jeito que nunca iria crescer no Brasil. Foi minha primeira experiência como voluntária e eu guardo com muito carinho no meu coração.

Uma dica para melhorar sua estadia: deixe a vergonha de lado. Eu era muito tímida e no dia que decidi deixar de lado a timidez minha vida melhorou 110%.

Hostels são incríveis, mas tudo depende das pessoas com as quais você convive lá , se você não se abrir, elas não conseguem entrar. Faça amigos, beije, dance, beba… se joga! Essa época nunca mais volta.



D0ad395a58f535fda4f6a0d4ca51e48d

Laura

Hello beautiful people! I'm Laura, I've been working as a volunteer since 2014, and I can't wait...

+ Ver mais

Ago 22, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Laura saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor