10 nômades digitais brasileiros pra você conhecer e se inspirar

Você talvez já tenha visto a expressão “nomadismo digital” por ai, mas você sabe o que significa? Venha conhecer alguns nômades digitais brasileiros e se inspirar!


D1fcdefba4478fcb5cc229a516efccf8

Abr 24, 2019

Formada em Direito e estudante de Jornalismo. Viajar e escrever estão entre as coisas que mais gosto de fazer na vida.

Dicas de nômades digitais brasileiros que deram certo

Nomadismo digital é o termo usado para aquelas pessoas que vivem viajando, geralmente sem um endereço fixo, em constante movimento, e que trabalham de forma remota. Essas pessoas levam na mala tudo que precisam para trabalhar. Elas têm um escritório na mala!

Inicialmente pode parecer uma ideia estranha, mas com tanta tecnologia à disposição, milhares de aplicativos capazes de resolver qualquer problema, a ideia de trabalhar viajando parece possível, não é?

Muito mais que possível, o conceito de trabalhar e viajar já é aplicado há anos por milhares de pessoas ao redor do mundo e selecionamos aqui uma lista dos nômades digitais brasileiros. Quem sabe você não se inspira e decide fazer o mesmo?

Conheça esses 10 nômades digitais brasileiros inspiradores:

1. Casal nômade


Nômades digitais brasileiros: Casal Nômade

Criado pelo Jair e pela Nayara, o casal nômade viaja desde 2011! Em determinado momento nessas viagens, eles decidiram transformar a paixão de viajar o mundo em negócio e levam a empresa sempre na mala, só precisando do notebook e de uma boa conexão com a internet.

O Jair é formado em Análise de Sistemas e a Nayara em nutrição e eles tinham empregos fixos e estáveis. Até hoje, desde quando decidiram começar a viajar, já percorreram quase o Brasil todo. Além disso tudo, eles agora tem o Mateus, filho do casal! Em seu blog, eles também contam como é viver viajando com uma criança pequena.

2. Se joga, cara!


Nômades digitais brasileiros: Cadu Cassau 

O Cadu Cassaú, do Se joga, cara!, fez seu primeiro mochilão em 2013 e foi nessa viagem que ele conheceu pessoas que viviam viajando dos mais variados jeitos. Ele achava que esse mundo do nomadismo digital era distante demais, e não entrou logo de cara. 

Em 2014 ele ganhou uma bolsa de inglês para estudar na Austrália e foi aí que começaram os planos para uma ida sem volta no mundo das viagens. Ele então criou um canal do youtube para compartilhar suas experiências e tem feito isso até hoje! Ficou quase 3 anos viajando pela Ásia e Oceania.

Formado em Biologia e Mestre em Engenharia Ambiental, em suas viagens, Cadu trabalha com Criação de Conteúdo e Produção Audiovisual. Além de dicas de viagem, Cadu é apaixonado por motivar as pessoas ao seu redor e também dá dicas de meditação, disciplina e life hacks.

Além disso, ele também é adepto do voluntariado! Nesse artigo, ele explica como foi ficar 10 dias fotografando e filmando como Worldpacker! 

O Cadu também gravou esse vídeo para a galera da Worldpackers dando dicas para você se ligar antes de viajar sozinho:

3. Outsiders Brazil


Nômades digitais brasileiros: Outsiders Brazil 

A Paula nasceu em Ilha Solteira, interior de São Paulo e é formada em Relações Públicas. O Renan é de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul e sempre trabalhou com tecnologia. Desde sempre os dois foram apaixonados por viajar e juntos criaram o Outsiders Brazil e caíram na estrada junto com o Brasileirinho, o carro do casal que funciona como transporte, casa e escritório.

Eles estão na estrada desde 2013 e o primeiro destino foi o Pantanal. Eles contam que boa parte da viagem é custeada por uma poupança que eles fizeram antes de viajar e seguindo um estilo de viagem low cost. 

Em 2014 eles saíram do extremo sul da Argentina e foram até o Alasca dirigindo o Brasileirinho. Nessa viagem, eles fizeram voluntariado em uma fazenda na Califórnia.

4. Nath Generoso


Nômades digitais brasileiros: Nath Generoso 

A Nath já esteve em 11 países em apenas dois anos! De Araçatuba, São Paulo, ela já trabalhava como home office, criando conteúdo para mídias sociais de empresas antes de começar a viajar. 

Na entrevista que deu para o podcast do Worldpackers, ela conta que trabalhar de casa era muito parado e a vida que levava a fez entrar em depressão. Ela então percebeu que precisava fazer alguma coisa e pensou em viajar, foi então que ela descobriu a opção do voluntariado para dar propósito em suas viagens, já que ela não queria ir como turista.

Viajando sozinha, em seu blog ela dá dicas de viagem, de descontos e como conseguir passagens por um preço bacana. Além disso, ela separa as publicações pelos países em que ela já esteve, deixando tudo organizadinho. 

Ela também tem um canal do youtube onde ela mostra os lugares que já esteve e o que fez por lá. A Nathalia também faz voluntariado pelo Worldpackers nas suas viagens!

5. Matheus de Souza


Nômades digitais brasileiros: Matheus de Souza 

Nascido em Santa Catarina, Matheus é formado em Relações Internacionais e tem MBA em Gestão de Negócios e não se contentou em exercer sua profissão parado em uma cidade só. Matheus é proprietário do portal Be freela, e já participou de ações promocionais de diversas marcas, inclusive multinacionais. Além disso, é colunista em alguns sites de tecnologia e marketing digital.

Já visitou 14 países e esteve em 4 continentes diferentes e, segundo ele, carrega não apenas o trabalho na mochila, mas aprendizados únicos que você não recebe na escola. Atualmente, Matheus prepara um livro sobre nomadismo digital para ser lançado ainda este ano.

6. 360 Meridianos


Nômades digitais brasileiros: 360 meridianos 

O Rafael, a Luiza e a Natália são jornalistas e belo-horizontinos e, juntos, decidiram pegar as malas, cair na estrada e contar essa aventura no 360 meridianos. 

Como o nome sugere, eles tinham a ideia de dar a volta ao mundo. Eles não queriam se limitar a relatos e roteiros, queriam que o blog fosse além e comentasse coisas de cultura, a língua e as histórias de cada lugar. Eles queriam debater sobre o mundo.

Criado em 2011, no início o 360 só era atualizado pelos seus fundadores, mas hoje eles já agregaram outros colaboradores ao site. O blog é definido por eles como um veículo de comunicação e, quando viajam, carregam com eles o seu escritório, mantendo reuniões pela internet e acertando diversos fuso horários.

7. Prefiro Viajar


Nômades digitais brasileiros: Prefiro viajar 

A Amanda Antunes, conhecida como Amandinha, é a carioca aquariana por trás do Prefiro Viajar. Ela conta que sempre teve o sonho de viajar mundo, fez sua primeira viagem internacional aos 18 anos e não parou mais, foram 3 intercâmbios e 31 países visitados. 

Desde 2017 ela vê o blog como um trabalho e isso levou um planejamento de dois anos e a produção de muito conteúdo para se concretizar. O plano de Amanda foi se tornar uma autoridade no assunto de viagens antes de se jogar de vez nesse sonho e transformar o blog na sua principal fonte de renda.

No Prefiro Viajar, Amandinha dá dicas de lugares para ficar, o que fazer, dicas, listas, descontos, tudo! Assim como outros nômades digitais, grande parte do dinheiro que ela usa nas suas viagens vem do seu blog e das parcerias que ela faz com outros sites e empresas.

8. Viajo, logo, existo


Nômades digitais brasileiros: Viajo logo existo 

A Raquel e o Leonardo moravam em São Paulo, tinham empregos fixos, um salário confortável e viajam apenas no período de férias de 30 dias a cada 12 meses. Insatisfeitos, largaram o emprego e começaram a viajar! Criaram o blog em 2012 com o plano de contar a experiência sobre viajar de carro de São Paulo até a Austrália.

Na página inicial do blog há a pergunta que balança qualquer pessoa: “o que você tem feito com seus sonhos?”. Já se passou quase 7 anos desde que tomaram essa decisão, já deram a volta ao mundo de carro e de avião. Desde então, eles construíram uma audiência e dão palestras sobre nomadismo digital, além de terem laçado 4 livros sobre suas viagens.

9. Vida de Mochileira


Nômades digitais brasileiros: Vida de Mochileira 

Maryana Telles é carioca e viaja desde os 20 anos. Já visitou 28 países, viveu 3 intercâmbios e chamou de casa 5 países (Brasil, EUA, Portugal, Tailândia e Inglaterra). 

Apesar de suas viagens terem começado um pouco antes, a vida de mochileira só foi começar mesmo em 2015, quando Mary largou a carreira de publicitária para estudar inglês na Inglaterra. Nesse período ela começou a compartilhar suas viagens com amigos e familiares - ainda que de forma bem escassa. Foi só em 2016 que ela criou o Vida de Mochileira, e então não parou mais!

Em seu blog, Mary dá dicas sobre destinos e do que fazer, coisas para se inspirar, roteiros gratuitos e muitos links para descontos! Além de publicitária, ela também é mergulhadora e trabalha com produção de conteúdo. 

Boa parte da renda que ela usa nas viagens vem das parcerias e divulgações que ela faz no Vida de Mochileira. Além disso, a Mary também faz parte do time de nômades digitais que usam o voluntariado da Worldpackers.

10. Nômades Digitais


Nômades digitais brasileiros: Nômades Digitais 

A Jaque Barbosa era tradutora e o Eme Viegas publicitário em São Paulo, um dia resolveram ir atrás dos sonhos que tinham e viajar pelo mundo e trabalhar no caminho. 

Eles foram pioneiros na criação de blogs e no desenvolvimento da cultura do nomadismo digital no Brasil! Você já ouviu falar do Hypeness? Ou do site Casal Sem Vergonha? Pois é, os dois são deles! Além do portal Nômades Digitais.

Além de serem proprietários de três grandes sites de sucesso, a Jaque e o Eme também têm como objetivo viajar e inspirar pessoas a seguirem a mesma trilha. No Nômades Digitais eles dão diversas dicas para quem quer seguir o mesmo caminho.

Se sentiu inspirado em seguir o mesmo caminho? Entre nos sites que indicamos, conheça outras pessoas que já fizeram isso, escute o que eles têm a dizer e com certeza logo logo você é quem vai estar aparecendo na próxima lista de Nômades Digitais Brasileiros.

Mas se você quer uma ajudinha pra saber por onde começar, a Worldpackers pode de ajudar! É só você acessar aqui para conhecer cursos oferecidos pela plataforma e que vão de ajudar muito no processo de se tornar um nômade digital. 


D1fcdefba4478fcb5cc229a516efccf8

Abr 24, 2019

Formada em Direito e estudante de Jornalismo. Viajar e escrever estão entre as coisas que mais gosto de fazer na vida.


Gostou? Não esqueça de deixar Bruna saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor