3 coisas que aprendi voluntariando em Florianópolis

Eu conheci a ferramenta em 2013, logo quando comecei a empreender organizando excursões em São Paulo. Pra ser sincero, no começo eu não entendi bem o que aquilo significava, era muito novo e estranho pra mim.


560c81fb45e409c6ab25587ee3322026

Maicon, da Vivendo de Viagens ✈️

Sou um Nômade Digital desde 2013, desejo ajudar você a viajar melhor, mais barato e ainda ganhar ...

+ Ver mais

Ago 22, 2018

mar de Florianópolis

Em 2017 eu tive meu primeiro contato efetivo como voluntário Worldpacker, justamente no Hostel Canasvieiras.

Os aprendizados já começaram por aí, foi meu primeiro contato com a economia colaborativa.

Eu não fazia a mínima ideia que além da economia capitalista, pudesse existir um movimento tão rico e minimalista ao mesmo tempo.

Hoje em dia a mentalidade de economia compartilhada já move grandes empreendedores do vale do silício e aumenta cada vez mais a quantidade de empresas inovadoras (Worldpackers) que vêm surgindo.

Esse era só um dos inúmeros aprendizados que eu ainda teria pela frente viajando como um nômade digital.

1. A importância da escuta empática

Você sabia que os seres humanos escutam mas não sabem ouvir?

Eu sempre fui uma pessoa comunicativa, daquelas que só queriam falar e nunca deixava os outros expressar suas opiniões.

A minha primeira experiência como voluntário me mostrou que às vezes eu sou um completo babaca.

Eu me sentia tão pequeno e insignificante quando via pessoas conversando em inglês ou espanhol que a única coisa que eu fazia era observar e ouvir com atenção, mesmo sem entender nada.

Isso começou a se tornar uma prática diária que me mostrou o quão inconveniente eu era por nunca escutar verdadeiramente as pessoas.

Eu era daquele que quando escutava, na verdade não estava tentando entender a pessoa, mas sim formular uma resposta atraente.

Como eu era um completo idiota!

Eu estava mais interessado em ficar “bem na fita” do que realmente compreender a pessoa.

Sem dúvida, essa lição foi muito chocante e sou eternamente grato por ter caído na real.

Hoje eu consigo ouvir as pessoas com interesse verdadeiro, até mesmo porque na maioria das vezes eu não estou na minha zona de conforto me comunicando em português.

Resumindo, escutar empaticamente o outro é mais importante que formular bons argumentos para tentar responder. 

Voluntário fotografando Floripa

2. As diferenças culturais

Por incrível que pareça, a região sul do Brasil é um tanto quanto diferente das demais localidades tupiniquins.

Por exemplo, grande partes das cidades do Rio Grande do Sul foram colonizadas por Italianos e Alemães, portanto suas culturas e posições políticas são bem diferentes da grande maioria.

São tantos detalhes distintos que chega até ser difícil pontuar, por exemplo: eles são mais sérios (fechados), mais limpos e organizados, mais intelectualizados, tem sua própria identidade cultural e produzem os melhores vinhos do Brasil.

Porém, eu não posso definir o que é melhor ou pior, porque essa é uma questão subjetiva que varia de pessoa para pessoa.

Para você que deseja conhecer Floripa, não vá achando que as pessoas vão te comprimentar ou recebê-lo com um sorriso no rosto, porque não vão.

Como tudo pode servir de aprendizado, busque refletir sobre isso porque eu tenho certeza que você voltará uma pessoa muito melhor.

3. As habilidades que desenvolvi

A primeira e a mais importante foi aprender falar espanhol em menos de dois meses.

Apesar do espanhol do Chile, Uruguai e Argentina serem bem distintos, eu consegui entender as diferenças.

Hoje eu posso me comunicar normalmente com qualquer latino americano sem nenhum problema.

O segredo é usar a escuta empática, porque por mais que você não entenda uma palavra, você vai entender o que está sendo falado.

Um outro aprendizado muito importante que tive na minha primeira experiência no Hostel Canasvieiras foi harmonizar conflitos.

Eu sempre fui uma pessoas um pouco reativa e isso não era tão bom, porque eu criava muitos atritos relacionais. No hostel eu aprendi muito sobre passividade e usar a comunicação para harmonizar e não atacar.

Hoje eu tenho pavor de me meter em conflitos, então o que eu faço é pacificar e depois me excluir para não alimentar rancores.

Eu espero que você tenha gostado de conhecer um pouco sobre o que eu aprendi na minha primeira experiência no Hostel Canasvieiras em Floripa usando a Worldpacker.

Um abraço e até mais.



560c81fb45e409c6ab25587ee3322026

Maicon, da Vivendo de Viagens ✈️

Sou um Nômade Digital desde 2013, desejo ajudar você a viajar melhor, mais barato e ainda ganhar ...

+ Ver mais

Ago 22, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Maicon, da Vivendo de Viagens ✈️ saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor