1. O que é um nômade digital

Descubra o que é um nômade digital e como saber se você tem o que precisa para levar um estilo de vida nômade.

D5adb6ad5c3245a3b68afd113b8c326f

Ângela

Mai 01, 2020

5min

o-que-e-o-nomadismo-digital

Afinal, o que é ser um Nômade Digital?

Esse não é um texto sobre como a vida de nômade é linda, mas sim sobre a realidade.

Meu nome é Ângela e trabalho com fotografia e vídeo documental, tenho um projeto em que ensino fotografia e cinema em comunidades vulneráveis, o Projeto Além das Lentes. Para realizar meus sonhos, abdiquei de muita mordomia, vida social e uma vida estável.

Entrei em súbito até decidir que já bastava. Já estava no meu sangue, meu pai é caminhoneiro e mesmo não viajando com ele, eu sentia a necessidade de conhecer outras culturas e contar elas para o mundo. 

Eu conseguia ser nômade dentro da cidade que eu morava, Florianópolis, me aventurando para reativar o meu projeto. Eu sou uma pessoa que necessita de movimento, todo dia é uma nova adaptação na rotina e cultura local.

Para começar, precisamos entender onde estamos

Florianópolis foi sempre a cidade em que meu ponto de paz era encontrado. Quando eu resolvi mudar para lá, o meu maior medo era de que isso seria mudado, que eu iria impor uma rotina e estragaria a minha visão da “ilha da magia”. 

Foi o que aconteceu, em partes. Tem uma lenda que diz que se no período de três a cinco anos a ilha não te aceitar, ela acaba te expulsando. Ela me aceitou, só eu que não entendi na hora. Ela me moldou para a vida no mundo, e se eu consegui viver lá, logo consigo em outro lugar. Em três anos eu morei em nove lugares diferentes. Como freelancer em audiovisual, eu tentava me adaptar para cada trabalho e acabava desestruturando tudo.

Ao longo da vida, você acaba criando algumas rotinas e, sem perceber, você coloca música para ir no banheiro compartilhado. Se você gosta de organização, vai se encontrar usando a sua cama como guarda-roupa, como escritório e às vezes você a usa para dormir. Isso é empreender como nômade. Sentimentos ficam aflorados e quem nunca já teve uma crise existencial? Mas queria dizer que tudo passa. Quanto menos esperar, você vai encontrar a resposta para o que procura.

O que é ser um nômade digital é uma pergunta que me questiono frequentemente, porque mesmo vivendo as aventuras e a rotina de não ter rotina, ainda tenho minhas dúvidas. 

Uma vez nômade, sempre nômade? 

Ainda não sei também. Muitos dias não consigo pensar em nada porque estou pensando e vivendo muita coisa, isso é o mais louco de tudo.

Depois que você encontra o amor, é difícil não buscar ele sempre. Não escolhi ser nômade, minha vida foi ditando tudo isso. Conversando em São Paulo com Moisés Reis, viajante natural de Los Angeles, ele exemplificou que “ser nômade é acompanhar o vento”.

Os devaneios da existência não cabem mais na minha vida. Falam muito que quem vive uma vida assim é muito corajoso e desapegado, mal sabem que o que mais motiva essas pessoas é o medo de viver uma vida sem vivê-la intensa- mente do seu modo. 

O que eu acho mais difícil nessa vida é ver as pessoas ao meu redor vivendo algumas coisas sem sentido, achando que aquilo é o certo porque os outros acham isso. Não quero me fechar em um escritório, não quero me fechar para a vida.

Sucesso é passar menos tempo fazendo o que não me faz feliz

Para sobreviver eu faço freelas com fotografia e vídeo, uso os valores recebidos com esses trabalhos para sustentar o meu projeto também. Em locais que eu já conheço, tenho uma rede de contatos que vou movimentando para a minha chegada, mas para os novos lugares é mais um desafio e vou divulgando meu trabalho até conseguir novos contatos na área. 

Outro meio que uso para nos manter são as vendas das camisetas do projeto, através de uma fotografia clicada na comunidade do Frei Damião.

Para um bom resultado no meu trabalho eu preciso estar conectada com a vida e o amor pelo o que faço. Acredito que quem entende isso consegue trabalhar de onde quiser e para o que quiser. O mundo pode estar caindo ao teu lado que você vai estar conectada com o teu outro eu.

Quer melhor benefício do que ter vida? Você não precisa ser o melhor profissional da área, basta querer ser que vai buscar o teu melhor!

Por que tornar-se um nômade digital?

A época é de transformação, caos e oportunidade, como escreveu o ilustrador e designer Tom B. no conhecido Manifesto Nômade

Além de estar antenado com esta nova realidade, Tom deixou algumas dicas para quem quer se juntar a milhares de pessoas conectadas ao redor do mundo e se transformar em um nômade digital.

1. Trabalhe com a mente, com a mão e que o fruto do seu trabalho seja digital

O salário do Nômade Digital vêm através da sua produção intelectual. Você vai vender sua inteligência sobre determinado tema e precisa estar sempre atualizado.

2. Liberte-se da corporação

As definições de “patrão” e “empregado” já não são mais as mesmas e no ambiente digital, relações mais horizontais de ajuda mútua e colaborações ganham cada vez mais espaço.

3. Faça seu horário

O tempo gasto em congestionamentos nas grandes cidades pode se transformar em tempo produtivo e contanto que você entregue o material prometido, com qualidade e dentro do prazo, pouco importa se você trabalha das nove às seis ou vira a madrugada.

4. Seja dono das suas ferramentas de trabalho

Um nômade digital trabalha onde tem internet, em qualquer lugar do mundo. Para isso, você precisa investir em suas próprias ferramentas de trabalho, que além de um notebook, podem incluir um bom celular, uma câmera profissional, equipamento de áudio, tripé, e outros portáteis. Seu conhecimento é a ferramenta mais valiosa, nunca pare de estudar.

Final: não escute os julgamentos alheios

Sua mãe já dizia, você não é todo mundo. Nem todas as pessoas vão entender sua escolha ou perceber que tempo e qualidade de vida são símbolos de sucesso para você agora. Por isso, digitalize sua vida e não deixe a visão que os outros têm sobre a carreira ideal influenciarem a sua.