Guia completo para voluntariar com permacultura, bioconstrução e ecovilas

Nesse post conheça o que são ecovilas e fazendas de permacultura e como você pode voluntariar ajudando um projeto ecológico.


83c7d46f2267b3467948759dc509165d

Juliana @virandogringa

Mar 15, 2019

Translator and travel writer from Brazil :) I have lived in 5 countries besides Brazil so far and visited over 20. My favourites are Netherlands, P...

Projeto de bioconstrução

Viajar enquanto se ajuda uma causa é um modo muito gratificante de conhecer o mundo. Existem vários tipos de voluntariado, desde trabalhar em orfanatos até reconstruir casas em locais que passaram por desastres naturais, ou mesmo ajudar um projeto ecológico. As opções são muitas e todas precisam de voluntários com muita força de vontade e desejo de ajudar.

A sustentabilidade é um exemplo de causa que precisa muito de ajuda! Apesar de termos evoluído em termos de sustentabilidade nas últimas décadas - pois cada vez mais pessoas se preocupam com o futuro da Terra e, consequentemente, o nosso - ainda existe um longo caminho a ser percorrido. 

Projetos que vão contra o modelo econômico atual e sugerem novos modos de viver, como as ecovilas, muitas vezes são colocados de lado na nossa sociedade. Por isso, voluntários são fundamentais para a continuidade de projetos que transformam o mundo num lugar mais colaborativo pra todos nós!

Aqui na Worldpackers é possível voluntariar em fazendas de permacultura, ecolodges, ecohostels, centros holísticos e muitos outros tipos de iniciativa sustentável. 

Por isso, nesse texto vamos falar um pouco sobre o que são ecovilas, o que é permacultura, o que é bioconstrução, entre outras explicações. Assim, quando for procurar um anfitrião, você vai ser um(a) worldpacker mais informadx!

1. O que é permacultura?


Permacultura é pensar no mundo como um todo

A permacultura é um conjunto de princípios de design centrados em torno de um conceito chamado Whole Systems Thinking ou Pensamento Sistêmico

Basicamente, é um método para entender como as coisas estão relacionadas e como elas influenciam umas às outras formando um todo. 

A permacultura aplica isso quando pensa sobre a interação dos elementos da natureza como água, luz do sol, ar, plantas, solo, animais e seres humanos. Em resumo, pensa-se no nosso planeta como um sistema fechado onde tudo é integrado e, logo, nada pode ser desperdiçado.

Seguindo esse modo de pensar, em um projeto permacultural deve ser levado em consideração o uso calculado dos recursos naturais, incentivando, por exemplo, a reciclagem, técnicas de reuso de recursos como água da chuva, saneamento sustentável, agricultura livre de pesticidas ou herbicidas, entre outros. 

À primeira vista, esses termos parecem não ter relação entre si, mas todos vão de encontro ao objetivo de um mundo mais sustentável.

2. O que são ecovilas?



Ecovilas são comunidades rurais ou urbanas, onde se busca um estilo de vida de baixo impacto ecológico e um modo de viver mais colaborativo

Para atingir este objetivo, as ecovilas integram muitas práticas, como produzir os próprios alimentos, utilizar energias renováveis, utilizar bioconstrução (que vamos explicar mais a frente), preservar ou restaurar ecossistemas locais, realizar redes de trocas, entre outros.

São comunidades com formatos muito variados. Existem no mundo todo, inclusive no Brasil.  Algumas ecovilas são formadas por famílias com crianças que querem começar a vida num novo local, por exemplo, uma fazenda sustentável. Outras ecovilas são formadas por pessoas de todos os cantos que se ajudam num projeto em comum, como um sítio no meio de uma cidade onde tem horta, coleta de água da chuva, energia solar e muito mais. 

Algumas ecovilas continuam adquirindo recursos de fora, mas em grande parte buscam ser auto-sustentáveis, ou seja, produzir o que comem, plantar e colher. Algumas ecovilas produzem tanto, que vendem o excedente! Enfim, é um mundo à parte e que por sinal é muito interessante de ser explorado!

Permacultura e ecovilas combinam porque ambas funcionam com base em conceitos de um modo de vida sustentável, porém nem toda ecovila é permacultural

Existem níveis de sustentabilidade para cada ecovila, e algumas utilizam técnicas ecológicas que não necessariamente são permacultura. Por isso, é interessante conhecer os dois termos separadamente, mas ao voluntariar você vai poder aprender isso na prática, direto com quem faz.

Outro detalhe importante para quem vai voluntariar numa fazenda de permacultura no exterior é que em inglês a palavra “farm” (“fazenda”) pode significar propriedades de vários tamanhos. 

Geralmente, em português, pensamos em “fazenda” como uma propriedade enorme e com produção grande, mas “farm” pode ser um pequeno sítio, uma propriedade média e por aí vai. A maioria é pequena mesmo, para produção familiar ou de um grupo de pessoas; para consumo próprio, venda ou os dois. 

3. O que são centros holísticos?


Centros holísticos são bons para se reconectar com seu interior

Diferente das ecovilas, os centros holísticos não seguem necessariamente os princípios da sustentabilidade, mas podem abordar assuntos como espiritualidade, meditação e elevação espiritual. Porém, observando a nossa lista de anfitriões, vai perceber que muitos centros valorizam a sustentabilidade ou a tem como ponto importante.

Os centros holísticos são mais próximos de um hostel, hotel ou um spa, pois atendem pessoas que vêm de fora para usufruir de um serviço, como massagem ou aulas de yoga e meditação. É diferente de ir para uma fazenda onde os moradores produzem a própria comida e fazem todas as atividades rurais que já mencionadas ao longo desse texto. 

Mesmo assim, colocamos os centros holísticos junto com as ecovilas e fazendas aqui nesse texto porque eles têm características em comum. Geralmente, centros holísticos também costumam ser em locais mais afastados, onde se pode relaxar, curtir a natureza, pensar na vida. Nos centros holísticos você poderá ajudar com jardinagem, horta e trabalhos ainda braçais, porém provavelmente mais leves do que faria numa fazenda. 

Todos esses vão te oferecer oportunidades de interagir com pessoas novas de uma maneira totalmente diferente do ambiente de um party hostel (aqueles hostels com muitas festas).  

Além disso, a abordagem mais alternativa que é trazida por esse tipo de anfitrião proporciona uma oportunidade de se renovar, de se conhecer, de olhar pra dentro. 

4. Como é voluntariar numa ecovila, fazenda de permacultura ou centro holístico?

Existem algumas diferenças importantes entre trabalhar num hostel e contribuir para um projeto ecológico

Projetos como ecovilas têm uma filosofia que tomam como base, então existe a chance que você passe por um treinamento teórico, ou talvez uma curta iniciação no assunto antes de ir pro trabalho prático. Isso é bom, porque você aprende enquanto ajuda uma causa.  

Um grande diferencial de voluntariar em uma ecovila é que além da troca de trabalho por hospedagem, vem agregado um aprendizado sobre um estilo de vida diferente.

  • Locais afastados


Outra coisa que deve ser levada em consideração é que geralmente as propriedades ficam em locais mais afastados. É interessante lembrar de levar algo pra se distrair nos horários livres, como livros para ler, filmes ou outros hobbies que você tenha. 

Diferente de voluntariar em um hostel numa cidade grande, estar numa fazenda vai te trazer uma vibe mais tranquila, relaxada e um ritmo mais lento. Pode ser ótimo para quem quer fugir da loucura da cidade grande e ter uma experiência de curtir a natureza, meditar, nadar no rio, subir no pé de goiabeira! Uma delícia, né? :)

Para quem vai para locais mais afastados é legal também lembrar de perguntar ao anfitrião se existe a possibilidade de fazer passeios nas redondezas e se existe um veículo pra você usar, nem que seja uma bicicleta. Pergunte como é a locomoção para os arredores da fazenda ou ecovila. O importante é sempre conversar e alinhar as suas expectativas com as expectativas de quem te recebe.

  • Vários voluntários na mesma data?


Também é interessante observar se aquele anfitrião vai receber mais voluntários em datas próximas às suas, pois daí fica mais fácil interagir e curtir a experiência juntos. Quando se tem um grupo de voluntários fica mais fácil explorar locais remotos em grupo, é possível fazer trilhas com mais segurança.

Além disso, quando chegar a noite e estiver todo mundo cansado do trabalho de fazenda, dá para fazer uma roda em volta da fogueira e contar umas histórias.

Por outro lado, uma experiência de imersão na natureza apenas curtindo a sua própria companhia pode ser revigorante. Um voluntariado ecológico pode oferecer os dois tipos de experiência.

  • Acomodação alternativa ou camping


A sua acomodação em uma fazenda de permacultura ou ecovila vai ser diferente de ficar num hostel. Quando a colaboração ocorre em locais afastados como fazendas, é possível que você encontre acomodações mais simples. Muitos anfitriões de ecovilas e fazendas oferecem local para acampar. Alguns oferecem cabanas onde todos os voluntários ficam, alguns têm alojamento comum. Lembre-se sempre de esclarecer isso antes da sua viagem.

Também é comum existir banheiro seco, ou outro tipo de saneamento alternativo. Um banheiro seco pode ser construído de várias formas, mas o objetivo é que a gente pare de desperdiçar água dando descarga, como fazemos na cidade. 

Por exemplo, existe um modelo de banheiro seco que é um vaso sanitário normal porém construído em cima de uma caixa fechada, onde vão "as necessidades" depois que a pessoa termina. Nessa caixa fechada também se joga palha, serragem ou outro elemento seco por cima do que foi feito, e essa caixa se torna um recipiente de compostagem. Ao final do processo de compostagem, é possível usar esses resíduos para adubo.

Em resumo, estejam preparadxs para algo mais alternativo. É interessante viver essas experiências para ter noção do que é necessidade básica e o que é luxo na nossa vida urbana. Além do mais, é interessante conhecer técnicas novas e muito eficientes de lidar com nossos resíduos e nosso lixo.

5. Que tipo de trabalho o voluntário faz nesses projetos?


Existem vários tipos de trabalhos em projetos ecológicos

Os trabalhos que se faz em fazendas de permacultura, ecovilas e também em alguns centro holísticos que temos listados nos anfitriões da Worldpackers geralmente são trabalhos mais práticos, tipo mão na massa, ou melhor mão na terra

Quem vai voluntariar em ecovila precisa estar com disposição para fazer jardinagem, plantar, cuidar de horta, colher frutas, carpir, tirar ervas daninhas, cuidar de animais,  fazer pequenos consertos ou reformas em estruturas da fazenda e coisas do tipo. As atividades podem variar muito de acordo com o que cada anfitrião produz. 

Por exemplo, numa fazenda onde se produz leite, o voluntário ou voluntária pode ser a pessoa que acorda às 5h da manhã pra tirar leite, pode ser a pessoa que dá banho na vaquinha no final do dia, mas também pode ser a pessoa que cuida dos bezerrinhos...Enfim, tudo vai depender de conversar com seu anfitrião e esclarecer tudo direitinho antes de ir!

É claro que vão existir alguns anfitriões eco que precisam de outros serviços mais "comuns" como ajuda com websites, social media, fotografia ou algo do tipo. Se você conferir a lista de anfitriões na categoria ecovilas vai notar que alguns pedem ajuda com atividades como essas mencionadas, mas a maioria precisa mesmo de um time que esteja disposto a ajudar com trabalho de campo. Um exemplo de trabalho que precisa de muita gente disposta é bioconstrução, que vai ser explicado abaixo.

6. O que é bioconstrução?


Bioconstrução é conceito de construir sem afetas a natureza

De forma resumida, bioconstrução é um termo que engloba construções onde a preocupação ecológica está presente desde sua concepção. Por exemplo, no projeto de uma casa, vão ser utilizados materiais que não agridam o ambiente de entorno, se possível reciclando materiais locais, aproveitando resíduos, evitando materiais de alto impacto ecológico. 

Algumas técnicas de bioconstrução incluem o tratamento e reaproveitamento de resíduos, coleta de água da chuva, uso de fontes de energia renováveis e/ou não-poluentes, telhados verdes, aproveitamento máximo da iluminação natural e outros. Em um voluntariado com bioconstrução você pode aprender sobre isso na prática, bem no estilo learning by doing

Mencionamos que é uma técnica que precisa de muita gente porque não existe maquinário especializado para bioconstrução. Então, por exemplo, numa casa de pau-a-pique, que é uma técnica de bioconstrução muito comum no Brasil, são colocadas estruturas de bambu em formato de grade, que depois são preenchidas com barro misturado com palha. 

Geralmente o preenchimento da estrutura de bambu é feito manualmente e precisa ser com muito cuidado, pois pode se despedaçar e quebrar, atrasando o trabalho. Por isso, é um trabalho lento, minucioso e quanto mais pessoas para ajudar, mais rápido vai.

Você pode aprender sobre essa e outras técnicas num voluntariado ecológico em qualquer lugar do mundo!

Esse tipo de experiência é ótima para quem está abertx a todo tipo de novidades e quer descobrir o que o mundo tem de inovador por aí! Fazer um voluntariado deste tipo é uma experiência inigualável, pois além das paisagens, cheiros, sons e sabores que acompanham a vida perto da natureza, você ainda vai adquirir conhecimento. 

Não serve apenas pra aprender sobre plantações, orgânicos ou técnicas de bioconstrução! O aprendizado é acima de tudo sobre nós mesmos, sobre a nossa sociedade, nosso modo de vida, sobre como o mundo funciona e como podemos mudá-lo para melhor. 

Se você está abertx a tudo isso, vá sem medo! Não é garantido que vá ter o conforto da cidade grande, esteja preparadx para lidar com insetos, poeira, barro, chuva e talvez uma internet precária ou inexistente. 

Porém, esteja também preparadx pra descobrir que estar em meio a natureza e se conectar com a Terra é uma das melhores sensações da vida. Depois de um voluntariado ecológico, talvez sua vida na cidade grande nunca mais seja a mesma! :)


83c7d46f2267b3467948759dc509165d

Juliana @virandogringa

Mar 15, 2019

Translator and travel writer from Brazil :) I have lived in 5 countries besides Brazil so far and visited over 20. My favourites are Netherlands, P...


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor