Categorias

Os 10 mandamentos de como ser um bom voluntário

Confira algumas dicas de como ser um voluntário cinco estrelas e aproveite da melhor forma as vantagens de uma experiência pela Worldpackers.


5877ccaf6703ee62237807df98d7474c

Luiza

Jornalista e passarinho! Viajar, conhecer novas culturas e me conectar com novas pessoas e experi...

Ago 20, 2018

Os 10 mandamentos de como ser um bom voluntário

Ser um Worldpacker é uma experiência única e que muda a vida de quem passa por ela. Porém, para que seja uma experiência boa, é importante que tanto o viajante quanto o anfitrião ganhem com a troca.

O anfitrião, quando recebe um viajante, também está se abrindo para uma experiência e espera que ela seja a melhor possível. Voluntários que não se comprometem em ajudar como foi combinado podem prejudicar todo o funcionamento do hostel.

Por isso, essa lista vai te ajudar a arrasar no intercâmbio de trabalho e aproveitar demais a experiência de conhecer novas pessoas e culturas.

Confira os 10 mandamentos de como ser um bom voluntário:

1. Diálogo

O primeiro passo para que tudo ocorra bem é manter sempre o diálogo. Antes de chegar ao destino, converse bastante com o anfitrião e esclareça dúvidas, horário de trabalho, em quais funções irá trabalhar, o tempo de estadia e como é a acomodação, deixando tudo muito claro entre vocês dois.

Além disso, durante o voluntariado, também é muito importante que converse com o anfitrião sobre qualquer problema que possa surgir, descontentamentos e até feedbacks. Muitas vezes a solução do problema está em um bom diálogo.

2. Proatividade

A proatividade durante seu voluntariado é uma característica fundamental para um melhor resultado em qualquer atividade. O anfitrião gosta de ver voluntários que se mostram atentos e proativos em relação às atividades do hostel, sentem mais confiança em quem não espera ordens para tomar atitudes que ajudem o dia a dia do lugar.

3. Comprometimento

Quando você fecha uma vaga de voluntariado em um hostel, você assume o compromisso de ajudar o anfitrião. Isso inclui se atentar aos horários de trabalho, sempre com muita pontualidade, ser prestativo e cumprir as tarefas da melhor forma possível, além de ajudar os hóspedes atenciosamente sempre que necessário. 


Comprometimento é uma característica fundamental de como ser um bom voluntário

4. Empatia

A empatia é muito importante para qualquer relação harmoniosa. É a habilidade de se colocar no lugar de outras pessoas e agir de forma solidária à isso. Os anfitriões, hóspedes e outros voluntários também são humanos enfrentando seus medos e buscando seus sonhos, assim como você. Então, se coloque no lugar do dono do hostel, hóspedes ou voluntários quando perceber algo que pode prejudicar o ambiente.

5. Disponibilidade

Mostre-se disponível. Desde o momento da aplicação até seu último dia de viagem. Responda as mensagens dos anfitriões, explique seus compromissos (caso vá fazer alguma atividade além do voluntariado), ajude em funções diferentes caso tenha necessidade, cumpra seu tempo de estadia como combinado e não deixe o anfitrião na mão.

6. Atente-se às questões culturais

Uma das maiores riquezas que temos no mundo é a cultura, e a variedade delas é o que torna tudo tão especial. As culturas mudam em cada bairro, cidade, estado ou país, desde vocabulário, gastronomia, lazer ou educação. Por isso, ao voluntariar, lembre-se que está em uma região de cultura diferente da sua e que isso precisa ser tratado com total respeito. Quando se trata de cultura, não tem a certa ou errada, são apenas diferentes e é preciso estar aberto à isso para aproveitar a experiência.

7. Respeito ao local

Um hostel é um ambiente que muitas pessoas passam. Alguns ficam apenas por poucos dias, outros algumas semanas e há quem fique por meses, caso de muitos voluntários. Seja por dias ou meses, aquele ambiente se torna a moradia dos hóspedes e voluntários, por isso é preciso ter muito respeito pelo local. Manter os ambientes limpos e organizados, respeitar as regras, preservar as áreas comuns e, além disso, respeitar as pessoas que também moram lá, sempre prezando pela boa convivência. 


A boa convivência é muito importante para quem tem interesse em como ser um bom voluntário

8. Viva a experiência

Ser Worldpacker é realmente uma experiência única e que você vai lembrar por muito tempo. A oportunidade de conhecer pessoas do mundo todo, viver em um ambiente de troca de conhecimento, desenvolver novas habilidades e ainda poder conhecer lugares incríveis de uma forma mais econômica são apenas algumas das recompensas dessa experiência. Os anfitriões reconhecem isso e gostam de ver no voluntário a vontade de viver essa experiência, querem voluntários que se mostrem animados em realmente colaborar, que queiram viver a rotina de um hostel, abertos à novas amizades e experiências e que desfrutem disso tudo.

9. A troca é além de econômica

É verdade que uma das principais vantagens de viajar como Worldpacker é que a economia é grande, mas não é só isso. Ao fechar um voluntariado, seja em hostel, ONG ou projeto ecológico, você vai fazer parte da equipe, parte daquilo tudo. Vai ter a chance de conhecer outros voluntários e anfitriões cheios de histórias para contar, praticar algum idioma (mesmo que em seu próprio país), desenvolver ou aperfeiçoar habilidades, conhecer um lugar novo, aprender sobre a rotina de um projeto como esse e abrir a mente para a economia colaborativa, além de se encher de histórias e momentos. Com tudo isso, a economia vira só um detalhe.

10. O idioma

Quando um anfitrião abre uma vaga, nela existe o nível de conhecimento de algum idioma que aquela vaga precisa. Seja verdadeiro com isso, pois em algumas funções, como recepção, é extremamente importante que a comunicação entre voluntário e hóspedes seja boa. Então, se for voluntariar em um país de idioma diferente, fique atento à esse detalhe.

A maioria dos anfitriões não pedem que você seja fluente, mas que se comunique bem naquela língua. Também existem oportunidades de vagas em funções que não exigem tanto contato com o público, para quem não se sente confiante com um segundo idioma.

Essas são algumas dicas de como ser um voluntário Worldpacker cinco estrelas, mas a principal delas sempre será o respeito. Manter uma boa relação entre voluntário e anfitrião é importante para que a experiência seja boa, divertida e proveitosa para todo mundo. Além disso, ao final do voluntariado, uma boa avaliação dos dois lado ajuda ambos a seguirem seus caminhos.


5877ccaf6703ee62237807df98d7474c

Luiza

Jornalista e passarinho! Viajar, conhecer novas culturas e me conectar com novas pessoas e experi...

Ago 20, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar ldelanieze saber :-)


Comentários