O papel do voluntário e do anfitrião em uma experiência Worldpackers

A experiência Worldpackers não é só um intercâmbio de serviços, mas uma experiência colaborativa. Veja quais são os compromissos dos anfitriões e voluntários.


Db952c3c88cb2cdc74478d9e6336a301

Luisa

Cinco intercâmbios, um mestrado no exterior e rolês por 30 países me ajudaram a superar inseguran...

+ Ver mais

Out 16, 2018

Fazer um work exchange, ou troca de trabalho por hospedagem, é uma forma muito barata e divertida de viajar. É, como o próprio nome diz, uma troca. Ou seja, se você se inscrever para ser voluntário num hostel, por exemplo, não deve estar procurando apenas hospedagem gratuita e sim uma experiência colaborativa.

Essa troca pode assumir diferentes formatos dependendo do lugar e das necessidades do anfitrião. Existem, em geral, algumas expectativas sobre as obrigações e responsabilidades de cada parte.

1. O que se espera do voluntário


voluntário durante experiência worldpackers

Pra começar, o básico: o voluntário deve ter muita clareza de que não se trata de um favor que o anfitrião está fazendo ao hospedá-lo de graça (e, muitas vezes, oferecer vários outros benefícios). Pra que essa experiência de colaboração funcione bem, existem algumas expectativas em relação ao viajante.

  • Ser honesto

Tanto na hora de preencher seu perfil quanto ao mandar a candidatura para uma vaga, seja honesto consigo mesmo e com o anfitrião. Não diga que tem habilidades que na verdade não possui, nem se comprometa a assumir tarefas com as quais não se sente confortável.

  • Não cancelar de última hora

Uma das principais expectativas em relação ao voluntário é o comprometimento. Isso começa antes mesmo da viagem ter início: se não tiver um motivo de força maior, não cancele sua ida de última hora.

O anfitrião provavelmente vai estar contando com você e sua ausência pode prejudicar as atividades do lugar. Além disso, ele pode ter dito “não” para vários outros candidatos ao lhe escolher, então você estaria tomando a vaga de alguém à toa.

Caso você cancele a viagem com menos de sete dias de antecedência, ou simplesmente não apareça no período combinado, você receberá uma avaliação automática de uma estrela no seu perfil, informando que fez um cancelamento de última hora.

  • Ter comprometimento nas tarefas

Chegando lá é hora de cumprir com o combinado. Ficou de trabalhar cinco horas por dia? Faça isso. Disse que é expert numa função? Demonstre. Aplicou pra fazer alguma atividade pela primeira vez na vida (com conhecimento do host)? Se esforce para aprender.

As responsabilidades vão, é claro, além da função propriamente dita. Por mais que não seja um trabalho remunerado, é importante tentar ser um bom voluntário, agindo com proatividade, organização e pontualidade.

Ficou bebendo até tarde com os hóspedes e tem que acordar cedo para trabalhar? Assuma as consequências e dê um jeito de fazer seu trabalho direitinho mesmo assim. Te chamaram pra viajar no final de semana, mas é seu turno de trabalho? Só aceite se seu host aprovar a mudança.


Durante a experiência worldpackers, tenha comprometimento com as tarefas

  • Manter uma boa convivência

Esse aspecto também é muito importante para experiência colaborativa, que é uma parte tão importante do work exchange em hostels.

Além de ter espírito de equipe ao trabalhar com os outros voluntários e funcionários do lugar, espera-se que você tenha empatia em relação às necessidades e problemas dos outros, agindo de forma a estimular uma convivência harmoniosa.

Abrir a mente para entender e se adaptar a outros costumes é um dos maiores aprendizados que você pode ter com um intercâmbio de trabalho. Tenha sensibilidade para lidar com diferenças culturais, tanto em relação ao destino quanto a outros voluntários e hóspedes.

  • Recorrer sempre ao diálogo

Sentiu alguma dificuldade na execução das tarefas, no trato com hóspedes ou na convivência com outros voluntários ou funcionários? Exponha seus problemas, peça ajuda e tente resolver a situação através do diálogo.

Sempre que possível, faça críticas construtivas. Assim você contribui não só para tornar sua própria experiência ainda melhor, como também para ajudar o anfitrião a melhorar o programa para os próximos voluntários.


Voluntária durante experiência worldpackers

2. O que se espera do anfitrião

Em se tratando de uma troca, é claro que existem responsabilidades dos dois lados. Se você está sendo um voluntário comprometido, nada mais justo que esperar que o anfitrião cumpra com o lado dele do combinado, né? Vamos ver então algumas das obrigações do host:

  • Oferecer informações claras

O diálogo entre voluntário e anfitrião deve ser bem claro antes mesmo da viagem. O host deve tirar todas as dúvidas sobre a experiência, esclarecendo questões relativas à carga horária, tipo de trabalho e dias de folga, e também sobre a estrutura do lugar e das acomodações.

Assim se evitam mal entendidos e o viajante tem mais consciência do que vai encontrar quando chegar no destino.

  • Não cancelar de última hora

A importância de não cancelar de última hora também vale para o host. Ao confirmar a disponibilidade da vaga para um determinado período, o anfitrião se compromete com o viajante e caso faça alguma mudança sem avisar antes, pode prejudicar o voluntário.


voluntária e anfitrião curtindo tempo livre na praia

  • Respeitar o combinado

Durante a troca, espera-se que o host respeite a carga horária e os tipos de tarefas combinadas previamente. Eventuais alterações no número de horas trabalhadas por dia, quantidade de folgas e funções exercidas pelo worldpacker devem ser feitas de comum acordo.

Além disso, o anfitrião não deve esperar que os voluntários executem tarefas perigosas ou que não estejam dentro de sua expertise sem a supervisão e a estrutura adequadas. Se você nunca construiu uma casa, por exemplo, não pode ser deixado pra fazer isso sozinho, sem orientação.

  • Oferecer um lugar seguro

O anfitrião deve oferecer um local de trabalho e de hospedagem seguro e com a estrutura necessária para que os voluntários não fiquem expostos a riscos.

Os níveis de conforto de cada lugar podem variar e devem estar claros na descrição da vaga e na conversa com o worldpacker antes de confirmar a vaga. Em todo caso, espera-se que exista um nível mínimo de higiene e infraestrutura.

  • Promover um ambiente positivo

Além desses pré-requisitos mais básicos, também se espera que o anfitrião faça o possível para que a experiência seja realmente proveitosa para os participantes.

Ele pode fazer isso promovendo a integração entre os voluntários, apresentando aos viajantes a cultura do lugar ou ensinando a eles diferentes habilidades, por exemplo. A ideia é fazer dessa uma experiência verdadeiramente colaborativa, indo além de uma troca de serviços.

Como voluntário, espera-se que você seja flexível, mas é claro que tudo tem limite, de acordo com o bom senso. Se assegure de que a experiência não vire exploração e caso sinta que o anfitrião não está cumprindo com as responsabilidades dele, faça valer seus direitos.


Anfitriões e voluntárias durante experiência worldpackers

3. Como avaliar a experiência

Depois da sua experiência como voluntário da Worldpackers, você terá a oportunidade de avaliar o anfitrião e também poderá ser avaliado por ele.

Ao fazer sua avaliação, é interessante ser o mais detalhado possível. Dizer apenas que “a experiência foi maravilhosa”, por exemplo, não fornece aos futuros voluntários informações concretas para ajudá-los a decidir se aquela oportunidade tem a ver com o que estão buscando.

Vale a pena incluir aspectos relativos à estrutura do local (se era como descrito na plataforma e se houve algum desconforto ou problema), às tarefas executadas (uma breve descrição do que você fazia no dia a dia e da carga horária) e ao comportamento do anfitrião (ele criou um ambiente positivo? Ensinou algo? Respeitou tudo que foi combinado?).

O anfitrião, por sua vez, provavelmente vai lhe avaliar em relação a seu comprometimento, responsabilidade, proatividade, sociabilidade, trabalho em equipe… Essa review vai aparecer no seu perfil, e se ela for positiva, você tem muito mais chances de conseguir outras vagas no futuro. Mais um motivo pra se esforçar para ser um bom worldpacker!


Experiência worldpacker em Taiwan 

4. E se a experiência não for boa?

E se você fizer sua parte direitinho e a experiência Worldpackers não sair como combinado? Se possível, tente conversar com o anfitrião para buscar soluções para os problemas.

Se isso não der certo, entre em contato com a equipe de suporte do Worldpackers. Se você combinou tudo através da plataforma, eles se comprometem a intervir com problemas de relacionamento e desrespeito ao que foi combinado, assim como em eventuais casos de assédio ou infraestrutura inadequada.

Quando necessário, a equipe ajuda o viajante a encontrar outro anfitrião nas proximidades. Se isso não for possível, a empresa paga três noites de hospedagem num hostel na mesma cidade.

Nesse vídeo, a Flávia explica como a equipe do Suporte da Worldpackers pode te ajudar caso algo não saia como esperado:

No caso de experiências negativas, é muito importante notificar o Worldpackers, ou pelo menos deixar uma avaliação sobre a situação. Assim, você contribui para alertar outros viajantes sobre e, dependendo da situação, o anfitrião pode ser removido da plataforma.

Tem alguma dúvida sobre como é a experiência colaborativa no intercâmbio de trabalho em hostels? Fala aí nos comentários!


Db952c3c88cb2cdc74478d9e6336a301

Luisa

Cinco intercâmbios, um mestrado no exterior e rolês por 30 países me ajudaram a superar inseguran...

+ Ver mais

Out 16, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Luisa saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor