Homem caminhando por montanhas do Alasca

Chegar no Alasca é muito difícil (7 a 8 horas de voo, praticamente a duração de um voo internacional para o Brasil). Os aviões que fazem o trajeto para o Alasca passam por um processo específico que eles chamam de de-ice… tive diversos voos cancelados devido às condições climáticas.

Fairbanks é a segunda maior cidade do Alasca e, devido a sua posição geográfica, os preços de passagens e também alimentação acabam sendo um pouco mais elevados comparado com outras cidades dos EUA.

Meus gastos gerais, que incluem voos, alimentação, transporte (aluguel de carro, gasolina, ônibus), entrada em parques e museus, saíram ao redor de $520 a $600, aproximadamente, para 30 dias.

Esse valor, claro, varia muito de viajante para viajante, pois a definição de conforto varia bastante para cada pessoa. 

1. Alimentação

O Glacier House Hostel exigia aproximadamente três horas de trabalho por dia em troca de acomodação. Eles não oferecem nenhuma refeição ou ajuda de custo. Sempre opto por cozinhar no hostel, por isso meu orçamento com alimentação é sempre menor.

Para supermercados, o mais em conta nos EUA acabam sendo a rede Wal-Mart. O gerente do hostel normalmente leva os voluntários para fazer compras, pois é muito frio e fazer o trajeto a pé para o supermercado é muito hardcore no inverno (30 minutos andando na neve em uma temperatura média de -20 a -30 graus).

Normalmente gastava, ao redor de 30$ por semana com alimentação. Optava por cozinhar no hostel, pois dessa forma conseguia salvar uma grana para passeios, combustível e outras coisas.

Minha alimentação para três refeições consistia de pão, leite, ovos, arroz, muito macarrão, frango e verduras.

Vez ou outra, almoçava ou jantava em algum restaurante local para ter essa experiência cultural. Em média, nos restaurantes americanos, uma refeição custará ao redor de 10 a 15 dólares.

Para os passeios, parques e as trilhas que eu fazia, optava por fazer sanduíches e levar, com o intuito de economizar. 

2. Transporte

O item mais caro dessa viagem foram as passagens.

Quando estou comprando algum voo, uso diversas ferramentas de busca, mas geralmente tento procurar voos saindo de aeroportos relativamente grandes, que é de onde tem os melhores preços. Caso tenha um preço interessante, tento chegar nesse aeroporto de ônibus ou carona. 

Como não sabia se ia gostar do Alasca, comprei um voo apenas de ida por $120 saindo de LAX com escala em Seattle, Washington State (a maioria dos voos para o Alasca fazem escala nesse aeroporto).

Outro detalhe é que a maioria dos voos para o Alasca chegam de madrugada, voos diurnos são muitos raros. 

Fiquei ao redor de 30 dias e meu voo de volta com destino a Los Angeles custou um pouco mais caro – ao redor de $210.

Não gastei com deslocamento do aeroporto para o hostel, pois o gerente foi me buscar e levar de carro.

Dentre as ferramentas para busca de voos que eu mais uso são:

  • Statravel (versão americana) – esse site oferece descontos exclusivos para estudantes e para jovens menores de 31 anos. Consegui um voo por 320 dólares de São Paulo → NYC.
  • Momondo – esse site oferece promoções excelentes em voos domésticos, mas já encontrei voos internacionais por preços incríveis.
  • Google Flights – a vantagem desse site é a ferramenta calendário, que te mostra as datas mais baratas do mês, com essa informação eu consigo ir para outros sites e procurar datas específicas, com intuito de achar voos mais baratos.

O aeroporto fica relativamente longe, ao redor de 20 a 30 minutos de carro, caso opte por ir de ônibus, precisa pegar o ônibus amarelo até a universidade e de lá pegar outro ônibus vermelho descendo no mercado Fred Meyer.

O hostel fica a 20 minutos caminhando desse supermercado. Para horários de funcionamento do ônibus consulte aqui.

Existe transporte público de ônibus em Fairbanks, com horários relativamente limitados, mas úteis para explorar diversos pontos da cidade. O custo é $1.50 e precisa ter o valor exato – eles não voltam troco. Caso precise mais do que um ônibus, você pode pegar um bilhete transfer com o motorista sem precisar pagar o próximo ônibus.

Para explorar outras cidades ao redor de Fairbanks, um carro é a escolha ideal. Você pode alugar carros no centro ou no aeroporto (mais em conta). O aluguel por dia é ao redor de $30, enquanto o preço da gasolina é $1.20 por litro (bem barato). Você vai precisar de uma carteira de motorista e um cartão de crédito no mesmo nome.

Dividi o valor do aluguel e gasolina com outros voluntários no hostel, então o custo dos passeios ficaram MUITO barato. 

Aurora boreal

3. Passeios e parques

Lugares para visitar ao redor de Fairbanks incluem:

  • North Pole – cidade do Papai Noel – existe um museu que só abre nos finais de semana, entrada gratuita; 
  • Denali National Park - onde fica o Famoso ônibus do filme Into the Wild, $10 day pass;
  • Chena Hots Springs – um resort que tem lagos de água de quente ao ar livre, $15 o ingresso.
  • Sugiro que visite o museu da University of Alaska, 5$



85776b3e853d9ce5e1771c1bc8d1752a

Jonatas

I am a young traveller, passionate about the world, and exploring new places, new cultures and ne...

+ Ver mais

Ago 22, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Jonatas saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor