Dicas de como planejar os gastos da sua viagem

Estou viajando e me mudando há quase quatro anos e cada momento me proporcionou diferentes orçamentos e portanto, experiências diferentes e as principais delas são:

  • Primeiro mochilão – não se assustem com o quanto gastei e continuem lendo, pois tenho certeza de que vou conseguir mudar a tua visão do quanto dinheiro você precisa para viajar, prometo! A minha primeiríssima viagem internacional foi um tour para 14 cidades em 30 dias pela Europa durante aquele famoso e esperado mês de férias anual. Extremamente inexperiente, sem ideia do quanto custava uma viagem e noção nenhuma de budget diário, programei um custo de €100 por dia sem incluir hospedagem e passagens. Sim, gastei uma fortuna! Mas fui em todas as atrações turísticas, experimentei os melhores points culinários e da vida noturna em cada cidade. Quanto à bagagem, fui com uma mochila com capacidade de 5 a 7kg.
  • Intercâmbio para a Irlanda – minha segunda trip internacional, de volta à Europa. Larguei a minha vida no Brasil e em uma semana decidi vender tudo o que tinha, assinei o contrato para seis meses de curso na Irlanda me programando para embarcar em dois meses. Durante o meu intercâmbio trabalhei por um mês como garçonete, mas decidi me dar ao luxo e aproveitar a minha viagem completamente vivendo o momento e foi a partir de então que aprendi como experimentar o melhor da viagem sem gastar uma fortuna intercalando com as oportunidades oferecidas pela Worldpackers. Após o intercâmbio, fui ao rumo de outros 4 meses de mochilão com 5kg nas costas.
  • Mudança para Taiwan, viagens pela Europa e Ásia – esse é o meu momento atual e me atrevo a dizer que virei profissional em gastar o menos possível e ainda aproveitar os melhores pontos turísticos. Voltei ao Brasil brevemente por dois meses após a minha segunda trip à Europa e decidi continuar a viagem e passar um tempo no país onde nasci, Taiwan, onde estou morando há pouco mais de um ano. No momento, estou mochilando por dois meses por Vietnã, Tailândia e Malásia com metade da trip como Worldpacker e continuo fiel à minha mochila de 5kg.


Dicas para calcular gastos de viagem para Ásia

1. Custos de viajar com a Worldpackers

Estou prestes a iniciar a minha oitava experiência como worldpacker, então acredito ser implícito o quanto eu confio no programa.

Atualmente, o usuário que se aderir ao programa pagará uma assinatura anual de $49 (dólares) com direito a se aplicar a quantos anfitriões desejar dentro do período da assinatura.

Entre tantas vantagens, acredito que a principal de todas é o aprendizado que se obtém com a troca de experiências e a economia na hospedagem.

Você não paga mais nenhum valor (nenhuma taxa extra, por exemplo) para usar a Worldpackers. Exceto por alguns projetos sociais que cobram uma taxa semanal de ajuda de custo para alimentação e moradia.

2. Calculando os gastos básicos da viagem

Seu anfitrião oferecerá a acomodação e, dependendo do lugar, também café da manhã e outras refeições, além de outros benefícios como bicicletas, descontos para festas, drinks, tours, entre outros.

Claro que os custos de transporte, locomoção, passagens, seguro viagem e vistos são de responsabilidade sua e não estão inclusos nessa assinatura, já que o papel da Worldpackers é fazer a ponte entre você e o anfitrião. Portanto, lembre-se de considerar esses gastos.

Uma das perguntas mais frequentes que recebo por aqui é em relação a existência ou não de uma pequena remuneração como ajuda de custo. Bom, alguns anfitriões oferecem um valor semanal, mas são casos raros!

Ou seja, programe-se, junte o dinheiro e viaje com responsabilidade!

Imprevistos acontecem e não existe nada pior do que encontrar-se em apuros num lugar desconhecido, sem grana. Sem contar a barreira linguística.

O custo principal é a passagem aérea e, pela minha experiência, caso você não tenha acumulado milhas o suficiente, ainda não encontrei site melhor de compra do que a Skyscanner.

A dica para aproveitar o melhor do site é ter flexibilidade quanto à data e local de destino.

Pratique e simule diferentes compras de passagens que você começará a observar padrões de mudança de preços. Para alguns destinos, compensa mais comprar ida e volta, enquanto que em outros só a ida.

A data para comprar também varia: algumas são melhores 6 meses antes, outras 3 meses ou até 1 semana antes da viagem dependendo do teu destino e de onde você vai sair.

No geral, as dicas principais para comprar passagens aéreas baratas são:

  • Para viagens internacionais de longa distância, recomenda-se a compra com 6 meses de antecedência. Além disso, evite fazer suas buscas (e também a compra) nos horários de pico, como fim de semana, feriados e datas festivas, para não viciar os buscadores a te mostrarem só preços caros.
  • Fique de olho em códigos promocionais que algumas companhias aéreas liberam ocasionalmente. Esses códigos são raros, aparecem no site da própria companhia e se esgotam rapidamente.
  • Cadastre-se em programas de fidelidade para acumular milhas viajando em companhias aéreas associadas, lembrando de cadastrar as suas milhas dentro do período de validade.
  • Troca de pontos do cartão de crédito por milhas, benefício oferecido por alguns bancos a cada valor gasto no cartão de crédito. Você deve estar se perguntando se vai precisar fazer compras e gastar mais dinheiro só para conseguir alguns míseros pontos e a resposta é não! Faça o pagamento de tudo o que você já pagaria mensalmente, como os boletos bancários, por cartão de crédito e em troca receberá pontos a serem acumulados que podem ser trocados por milhas.
  • Fique de olho em bugs que ocorrem raramente, mas acontecem. Alguns websites das companhias aéreas podem sofrer uma pane momentânea e ter passagens acidentalmente abaixo do valor. Se você tiver sorte de visualizar esse momento precioso, compre sem pensar duas vezes.
  • Tentar a sorte e deixar para comprar a passagem no último segundo pode dar certo algumas vezes, mas também é raro. Como no momento estou viajando pela Ásia e os vôos são de curta distância, estou me arriscando e comprando as passagens com alguns dias de antecedência. Mas se existe a probabilidade de uma oscilação de preço grande demais no destino que pretende viajar, não recomendo correr esse risco.

As passagens aereas são despesas importantes na hora de calcular gastos de viagem 

3. Custos adicionais da viagem (estabelecendo prioridades)

E quanto aos custos diários de uma viagem, como calculá-los?

Isso sempre vai depender muito das suas prioridades como viajante.

Eu sou extremamente minimalista e controlo muito os meus gastos fazendo compras em supermercados e comida de rua ao invés de gastar em restaurantes.

Nos outros dias, troco a minha mente gulosa e foco no mantra de que estou fitness e como salada, aveia e banana!

Brincadeiras à parte, enquanto o dinheiro ainda é um fator a ser considerado, coloco as minhas prioridades de gastos no papel e faço o meu melhor para me manter fiel à elas.

Outro ponto a ser considerado é saber seus gostos e ser sincera sobre isso com você mesma.

Por exemplo, não faço questão de adquirir souvenirs e tenho um pouco de aversão a fazer compras, então nisso os meus gastos já ficam bastante reduzidos.

Se esse não é o seu caso e você adora passar uma tarde perambulando nas lojas, seja honesto e se permita ir às compras. Só lembre de estabelecer um limite financeiro para esses momentos para não prejudicar todo o resto do seu planejamento.

Além disso, procure ter uma idéia dos gastos diários da cidade de destino, principalmente em relação ao valor dos alimentos no mercado e a entrada dos pontos turísticos de seu interesse.

Tenha uma idéia do valor do transporte público e do transporte para cidades e países vizinhos. Lembrando de ter cautela e se possível, ter uma margem financeira para mais do que o mínimo planejado.

No momento, estando como voluntária em Bangkok, Tailândia, gasto em torno de R$25 a R$30 diariamente com alimentação e pontos turísticos.

4. Sites que vão te ajudar a planejar suas viagens

É possível fazer o download do app também e fazer a busca por lá. Pela minha experiência, existe uma leve oscilação de valores entre o site físico e o app, por isso vale dar uma conferida nos dois sempre.

Lembre-se de realizar a busca no modo privativo (também conhecido como modo anônimo) para evitar que o site memorize os dados da pesquisa correndo o risco de encontrar apenas valores mais altos.

É uma ferramenta de busca de passagens de avião, trens e de ônibus pelo mundo inteiro.

Ela oferece todas as opções e, assim como a Skyscanner, irá te direcionar à empresa de venda para finalizar a compra.

Semelhante ao Rome2rio, mas com foco apenas dentro da Europa.

Além das passagens de avião, trens e ônibus, a GoEuro também trabalha com a Blablacar que é basicamente um site de busca de carona disponíveis entre cidades européias a um valor estabelecido pelo motorista. O valor é mais semelhante ao de ônibus e mais baixo quando comparado a outras opções, porém com maior conforto e praticidade.

O site permite a comparação de custos de vida entre diferentes cidades e oferece o valor aproximado de gastos com alimentação, roupas, aluguel, contas mensais, academia, utensílios doméstico, transporte público, entre outros.

Construído para auxiliar expats (expatriados), ele ainda oferece a possibilidade de calcular o reajuste salarial para a cidade nova em comparação ao salário prévio em outra cidade. É um ótimo recurso para se ter uma ideia dos gastos diários em um lugar.


Andar de ônibus ajuda a diminuir os gastos da viagem

Não existe uma fórmula mágica para calcular o valor exato para a viagem que você pretende fazer, já que isso sempre irá variar muito de acordo com o destino, o seu estilo de viagem e os seus objetivos.

O que vale mesmo fazer é praticar esse exercício de planejamento (pra que isso faça parte do seu dia a dia na viagem), pesquisar muito e se informar antes de comprar uma passagem, um ticket de trem, um ingresso, etc.

Tenha em mente de que, a cada viagem e experiência nova que você viver, a tendência é aprender algo novo e se reinventar como viajante. E, mais importante, você assimilar essa prática do planejamento a suas atividades diárias.

Iniciei a minha aventura me permitindo um budget alto e hoje em dia viajo num estilo completamente diferente, mais numa pegada minimalista. Tenho certeza que vou continuar me reinventando, aprendendo a cada novo destino e, por que não, experimentando outros estilos de viajar.

Apesar de não existir fórmula certa, espero que esse pequeno guia com dicas de como calcular seus gastos de uma viagem com a Worldpackers possa te ajudar e te incentivar a querer se jogar em novas aventuras!

Caso precise, não hesite em me mandar uma mensagem ou para outros experts, estamos aqui para te ajudar! Boa viagem!


C26fec2dc4057e094af1a0a287e940aa

Torisa

Nascida em Taiwan, criada no Brasil, morando atualmente em Taipei. Estou viajando e me mudando po...

+ Ver mais

Out 10, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Torisa saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor