Categorias

Um mês em Cancún por U$S600 é possível

Isso foi tudo que gastei, incluindo passagens aéreas, nessa minha viagem para Cancún e arredores, no México. Essas praias de areia branquíssima e mar azul celeste arrebatou o coração desta que vos escreve.


392a83e518f730c7a6b29458bda54f17

Mirella

Soy brasilera y periodista. Ya viví en Buenos Aires, Madrid y Londres. Creo que viajar es la mejo...

Jun 13, 2018

Voluntária em Cancun

Olha que sou do Nordeste do Brasil, já fui 3 vezes a Fernando de Noronha, viajei pra Tailândia e entre tantos outros lugares paradisíacos.

Ainda tem pirâmides, uma gastronomia maravilhosa e um povo tão festeiro como o brasileiro! É um destino que vale muito a pena conhecer e que você pode visitar com um orçamento super apertado como o meu.

Para começar, o trabalho voluntário, no meu caso no Hostel Mezcal, já te ajuda a reduzir em uns 300 dólares mensais em hospedagem (considerando o preço médio de US$ 10 por noite em dormitório compartilhado, porque a diária de um all inclusive custa a partir de US$ 100!).  

1. Alimentação

Minha passagem para Cancún custou US$ 180 pela Wingo, saindo de Bogotá, Colômbia. É uma empresa low cost, a passagem fica realmente em conta se você compra para os dias mais baratos, não despachar bagagem, não se importar em escolher o assento e fazer o check in pela internet e imprimir o cartão de embarque (porque cada item desse tem um custo adicional).

Então, se rolar uma promo para a Colômbia, você pode considerar viajar para Cancún pela Wingo. O vôo é direto e a empresa bem OK.

No aeroporto tem uma estação do ADO, um airbus service que custa 79 pesos mexicanos (5 dólares) para o centro.

Dica: Não troca todo dinheiro no aeroporto, onde a cotação sai a 14 pesos. Nos câmbios do centro e até no comércio, que recebe notas de US$ 10 ou US$ 20, você consegue a 17-18 pesos.

Do terminal do ADO, eu fui andando para o hostel (8 minutos).

A poucos metros do hostel está a Avenida Tulum, onde você vai pegar ônibus a 12 pesos para ir à praias da zona hoteleira, como também para ir e voltar para as baladas. O transporte público é eficiente inclusive na madrugada e nesta parte do México você vai se sentir bastante seguro.

2. Alimentação

Como fui no esquema low cost, comia bem no café da manhã e aproveitei que o Hostel Mezcal dava o jantar de cortesia. Também tem água free nos hostéis do México, então sempre enchia minha garrafinha de 1 litro antes de sair.

Restava pagar o almoço que muitas vezes foi o cachorro quente das lojas de conveniência OXXO por 12 pesos ou tacos, quesadilhas e burritos de rua por 20-40 pesos. 

Não cozinhei em nenhum dia porque a comida pronta de rua era barata. Em um restaurante, eu diria que você gasta entre 100-200 pesos por refeição.   

3. Diversão

A escolha do hostel para o voluntariado também me proporcionou gastar muito pouco com diversão. 

Como uma das minhas funções era promover festas que o hostel vendia para os hóspedes, eu curti várias noites gastando apenas a passagem de volta: 12 pesos!

Isso porque todas as baladas são open bar (então, se você conseguir a entrada, não gasta nada com o consumo) e algumas mandavam um carro buscar o grupo no hostel.

Cada noite pode custar entre 20 e 85 dólares, caso da famosa Cocobongo, que eu tive a sorte de conhecer de graça. É preciso conquistar essas cortesias, convencendo a muitos hóspedes a reservar as baladas com o hostel. 

voluntária no mar claro de Cancún

4. Tours e arredores

Meus maiores gastos foram nos meus dias de folga. Quase 30% do meu budget total. Por isso, passava vários dias em Cancún gastando menos de 5 dólares diários, como viram, para poder gastar mais nessas mini viagens.

Fiz um tour para Chichén Itza (uma das 7 maravilhas do mundo) por 27 dólares (almoço incluso). 

Nas proximidades do terminal ADO, é possível pegar minivans para Playa del Carmen por 40 pesos. 

De lá outra van para Tulum sai por 45 pesos. Foi o que fiz e decidi dormir lá, gastando uns 50 dólares nessa viagem (incluindo transporte ida e volta, alimentação, hostel que oferecia 1 hora de caipirinha grátis e entrada para um cenote). 

Piramides do México

Também viajei para Isla Mujeres e gastei mais ou menos 20 dólares no ferry para lá (melhor opção é tomar em Puerto Juarez), 30 dólares em duas noites em um hostel que já incluía festa na praia e um drinque grátis, 10 dólares no aluguel de um carro de golfe para explorar toda a ilha (minha parte ao dividir com 4 amigos) e 30 dólares em um tour de snorkeling de um dia, incluindo almoço. Mais uns 20 dólares em alimentação por lá.

O melhor custo x benefício foi pagar 25 pesos pela cerveja e ganhar vários petiscos que foram meu almoço.



392a83e518f730c7a6b29458bda54f17

Mirella

Soy brasilera y periodista. Ya viví en Buenos Aires, Madrid y Londres. Creo que viajar es la mejo...

Jun 13, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar mirellafalcao saber :-)


Comentários