Categorias

Viajar é pra quem tem muito dinheiro – e também pra quem não tem!

Por muito tempo adiei a tão sonhada viagem internacional por acreditar que precisava de muito dinheiro pra poder viajar. Quando descobri que é, sim, possível viajar com um orçamento apertado, aproveitei o momento e fiz um belo mochilão de três meses pela Europa. Agora, vou dividir um pouco sobre como viajei bem e, o mais importante, com pouco.


4a060279dd76f5620a7361d6bb1b148f

Caroline

Brazilian, SP, 24. | traveller ∙ advertising pro ∙ photography lover ∙ inspired by people ∙ World...

Ago 21, 2018

viajar-com-pouco-dinheiro

Planejando seus gastos

É importante, antes de qualquer coisa, ter uma noção do quanto você pode gastar na sua viagem e qual é o objetivo dela.

Afinal, uma viagem com foco em compras sempre será mais cara do que uma viagem na qual você quer conhecer a cultura local em geral.

Depois disso, considere que normalmente você terá quatro gastos básicos: acomodação, transporte, lazer e alimentação.

Onde ficar?

Para a alegria dos viajantes, hoje existem ótimas formas de poupar os altos custos de acomodação.

Algumas das opções são as estadias mais econômicas e compartilhadas, como hostels, e a experiência de troca de habilidades por acomodação oferecida pela plataforma Worldpackers.

Além de me ajudar a poupar, tais opções ainda me possibilitaram conhecer muitas pessoas e culturas diferentes – e até mesmo, a conhecer melhor o lugar visitado!

Como perambular por aí?

Prepare-se para andar bastante: não existe forma mais econômica e divertida de se conhecer a cidade.

No entanto, seja por falta de tempo ou as longuíssimas distâncias, às vezes é melhor apostar no transporte público - e deixar de lado os famigerados táxis e apps de mobilidade urbana.

We just wanna have fun!

Se seu orçamento está apertado, tente se controlar nos gastos com lazer.

O segredo é pesquisar muito – seja na internet ou conversando com nativos e pessoas que já passaram por ali – sobre quais são as opções gratuitas, com descontos ou com preços mais acessíveis na cidade.

Fique de olho, também, nos dias e horários que as atrações pagas oferecem entrada gratuita: conheci o Museu do Louvre sem pagar nada, já que entrei no horário promocional.

E o cardápio?

As opções de poupar nas refeições são várias: aproveitar as cozinhas das acomodações (e as caixinhas de free shared food dos hostels!) e os meal deals e promoções das maiores redes de supermercados são excelentes formas de gastar bem pouco e comer bem.

Não se esqueça de checar, também, se sua acomodação oferece refeições gratuitas.

Pesquise muito! Pesquise sempre!

Por último, sempre pesquise bastante. Se você, assim como eu, tem pouco dinheiro no bolso e muita vontade de conhecer o mundo, é sempre bom ficar de olho nas melhores oportunidades e se preparar pra ter a melhor experiência da sua vida!

Let’s travel!


4a060279dd76f5620a7361d6bb1b148f

Caroline

Brazilian, SP, 24. | traveller ∙ advertising pro ∙ photography lover ∙ inspired by people ∙ World...

Ago 21, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar carolinepersan saber :-)


Comentários