Como funciona o voluntariado para mídias sociais

Acabei de terminar um voluntariado de três semanas num hostel onde, entre outras tarefas, também cuidava das redes sociais do lugar e agora, recentemente comecei a voluntariar em outro hostel como photo/videomaker e é sobre essas experiências que vou falar um pouquinho neste artigo.

Como viajo há mais de um ano usando apenas a Worldpackers, posso afirmar que já trabalhei nas mais diversas áreas de um hostel: recepção, limpeza, housekeeping, lavanderia, bar, tour guide, tradutora, posso afirmar que criação de conteúdo é uma das minhas tarefas favoritas de desenvolver quando chego num lugar novo. Isso porque exige que você pesquise mais sobre o lugar, fale com pessoas locais, faça fotos e vídeos de tudo e de todos, percorra os caminhos e busque os melhores tours para mostrar ao mundo o porquê a região merece ser visitada.

O voluntariado de criador de conteúdo para redes sociais pode ser feito de diversas maneiras e isso deve ser bem esclarecido com seu host, se possível, antes mesmo de você chegar. Há alguns que preferem direcionar os temas que serão abordados, quantos posts devem ser feitos por semana, se preferem que seja tudo feito antes e pré-aprovado em um dia específico, já outros preferem te deixar livre para que você possa explorar e trazer um novo olhar ao ambiente, já que muitas vezes as pessoas que vivem ali já estão acostumadas com as paisagens, e nós, como bons turistas, vemos beleza até mesmo onde, para eles, já é cenário cotidiano.


Como cuidar das mídias sociais de um hostel

Alguns trabalhos também podem incluir o whatsapp como uma das tarefas do social media. Trabalhei no Hostel Piratas da Praia, em Recife, e lá, além das redes sociais, eu também era responsável por cuidar do grupo do whatsapp, onde eles mantinham os hóspedes atuais e também os que iriam chegar nos próximos dias.

Lá eu enviava algumas fotos, agenda de eventos do fim de semana, festas que poderiam interessar aos turistas, além de valores de tours e contato de empresas turísticas e, claro, de responder todas as dúvidas que surgissem.

Além disso, você pode cair nas graças do seu anfitrião e começar a cuidar também de páginas como booking, hostelworld e outras, mas nunca se esqueça de sempre alinhar tudo antes de começar o trabalho.

No hostel que eu estava anteriormente era tudo muito aberto, eu tinha liberdade para criar e sugerir os temas das publicações, como por exemplo uma dica de como chegar ao vilarejo vizinho, ou uma bela foto do café da manhã super especial que eles preparavam lá.

Já aqui em Ortignano, onde estou atualmente como voluntária, temos um projeto bem específico: a host está criando um site e também um canal no youtube onde iremos publicar vídeos de todos os vilarejos, rotas turísticas, dicas de tudo o que pode ser feito na região, tours do queijo, do vinho, da produção de farinha e muito mais. Por isso, todos os dias faço algo diferente, como visitar uma vila no topo da montanha e mostrar a incrível vista que espera pelos turistas, por exemplo.

Uma dica bacana é conversar sobre os projetos e a ideia que seu anfitrião tem para os dias que você vai estar no hostel, assim fica mais fácil saber as expectativas deles: se você precisa de uma câmera, ou se o celular já resolve, se é legal levar o notebook para algumas edições. Eu, por exemplo, tenho um drone, e sempre que menciono isso na conversa, todo anfitrião fica louco de alegria, afinal, quem é que não quer uma linda foto panorâmica do seu negócio, certo? Esse é um plus que eu decidi investir, o drone não é tão grande, mas grava e fotografa em alta resolução, o que é o ideal para um trabalho de qualidade.

Mas se você não tem um drone, não precisa se preocupar, algumas ferramentas podem te ajudar a fazer um bom trabalho com as redes sociais, mostrar profissionalismo ao seu anfitrião e impressioná-lo com sua dedicação, além de poder passar essas dicas para que ele possa seguir aproveitando depois que você partir, afinal, o sentido de tudo isso é a troca entre as duas partes!


Trabalhar com mídias sociais te possibilita ser um nômade digital

Aplicativos que vão te ajudar a trabalhar com as mídias sociais de um hostel:

  • Mlabs - para agendar posts;
  • Lightroom app - para edição profissional das fotos;
  • Spark Post - para criar lindos banners e artes com texto;
  • Splice ou Filmr - para editar pequenos vídeos;
  • Leetags - para encontrar as melhores hashtags relacionadas ao tema do post;
  • Unum - para organizar as fotos no feed, antes mesmo de postá-las;
  • Gramblr - para postar no Instagram direto do computador;
  • Google Drive app - para enviar o material de maneira mais profissional para seu anfitrião;
  • Repost app - para repostar facilmente as fotos dos hóspedes.

Tanto para o trabalho de mídia social, quanto para de videomaker, o ideal é estar sempre pensando no que você gostaria de ver sobre o lugar se não estivesse ali. Isso vai ajudar a fazer com que o processo de criação do conteúdo seja mais natural também. Por exemplo, se você está fazendo uma trilha e de repente chega a um mirante de tirar o fôlego, com certeza os seguidores das redes sociais do hostel também gostariam de ver esta paisagem.

Se sair no seu dia livre, aproveite para fazer umas fotos diferentes, mostrar iniciativa ao anfitrião vai fazer você ganhar ainda mais pontos com ele.

Nesse vídeo abaixo, o Cadu contou um pouco como foi ser um voluntário videomaker em Ilha Grande, paraíso no Rio de Janeiro:

Sugira idéias. Vai que, além de tudo, você ainda consegue uns tours na faixa com a desculpa de fazer fotos e vídeos sobre o tour para mostrar aos futuros hóspedes. Isso já aconteceu comigo, minha anfitriã no México me deu um ticket para uma apresentação de luta livre (um evento incrível e muito típico de lá) para que eu pudesse fazer as imagens, eu nunca me diverti tanto na vida quanto naquele dia! Além disso, no mesmo lugar também ganhei um “dia livre” a mais para poder ir a uma cidade próxima passear e, claro, fazer lindas fotos para o instagram do hostel.

Tudo isso sem contar que é uma ótima desculpa para começar uma conversa com outros hóspedes e fazer bons amigos. Dizer que precisa fotografar as atividades deles dentro do hostel, perguntar o que estão fazendo, se vão fazer algum tour, pedir para que te enviem as fotos deles, perguntar o que eles acharam sobre o lugar e pegar depoimentos para as legendas das fotos e muito mais.

Basta usar a criatividade e com o passar dos dias esse trabalho acaba ficando tão natural que vai deixando de ser uma tarefa e passa a ser uma deliciosa parte da sua rotina no lugar!



Ea3dc39ca0b2f6b5f17abddec1f0e9a4

Nathalia

Eu viajo. É disso que eu vivo e eu vivo para isso. Não posso imaginar minha vida de outro jeito ...

+ Ver mais

Out 30, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Nathalia saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor