O Will Smith vai te fazer perder o medo de viajar sozinho. Duvida?

Viajar sozinho, é, sem dúvida, um ato de coragem. Não é fácil sair da sua zona de conforto. Mas dá pra ir com medo mesmo. O que Will Smith ensina sobre saltar de paraquedas é a resposta universal para seu medo de viajar sozinho, confira.


E56e2ad24ca6a189efd54a2cfcd71838

Raquel

Uma jornalista brasileira que escreve sobre pessoas. Eu viajo para conhecer histórias de vida e...

+ Ver mais

Ago 24, 2018

 Foto viral de Will Smith saltando de paraquedas

Will aceitou o convite de seu amigo para saltar de paraquedas, mas passou a noite toda em claro por isso. 

O momento chegou, ele subiu no avião e permaneceu aterrorizado até a contagem regressiva. 

Um segundo de queda foi o bastante para perceber que aquela era a experiência mais feliz da sua vida.

No ponto máximo de perigo, seu medo era zero. Aquela ansiedade não tinha razão de ter existido.

“Deus coloca as melhores coisas da vida do outro lado do medo”, Will Smith.

Ele já foi conselheiro amoroso, detetive, cientista e príncipe de Bel-Air. Não sei vocês, mas eu escuto o cara. 

Das vantagens de viajar sozinho

  • Agir no seu tempo: Você monta seu roteiro e o realiza em um ritmo natural e saudável para você.
  • Aprender melhor a língua: Não deixe para perceber na volta que passou a viagem toda falando em português com seu amigo.
  • Fazer mais amigos: Vai demandar um pouco de esforço, mas essa atitude pode render um lugar pra ficar em sua próxima viagem.
  • Nada te impede: Se você depender de alguém para viajar, vai sempre precisar conciliar suas férias, suas expectativas e seu orçamento.
  • Estar sempre bem acompanhado: Seu melhor amigo pode não ser um bom companheiro de viagem e tudo bem. 

Me dê motivos...

Autoconhecimento é o primeiro. Viajar sozinho é uma oportunidade de viver situações novas e aprender com suas atitudes perante elas. 

Estar onde ninguém te conhece é um convite para se reinventar.

Dos viajantes solo que conheci, mais da metade resolveu cair na estrada sozinho por motivos externos, normalmente negativos. Ser demitido, estar insatisfeito com sua vida e o clássico pé na bunda.

Essa mesma proporção conta que foi a melhor coisa que já fizeram.

Você não precisa esperar que algo ruim ou drástico aconteça em sua vida para acordar para ela.  

Inspiração, o melhor remédio

Não existe nada que me inspire mais do que uma história bem contada.

O viajante Stefano Giorgi foi de Roma até Jerusalém pegando carona em busca de autoconhecimento e acabou escrevendo um livro. Não queria conhecer o mundo, mas sim encontrar seu lugar nele.

“Naquele ponto eu tinha uma página em branco na minha frente, apenas com ideias de como começar minha história. E páginas em branco dão medo.” escreveu Stefano, que agora chama seu medo de viajar sozinho de frio na barriga.

Stefano escreveu sobre sua jornada sem floreios, e que jornada. Pulou de dois trens, foi preso, viajou em uma barca de refugiados, lutou Jiu Jitsu contra sete caras para poder ser professor, levou uma facada e trabalhou em uma boate de strip.

tefano Giorgi em busca de seu lugar no mundo

Dicas para seu medo de viajar sozinho

  • Filtre as dicas

Procure pegar mais de uma informação e escutar relatos de quem realmente foi para onde você quer ir. Melhor ainda é falar com alguém de lá.

O que não faltam são pessoas pessimistas e preconceituosas que escolheram ver o mundo como uma grande armadilha.

  • Aprenda a escutar a sua intuição e acredite nela

Cultive sua intuição, ela é seu bem mais precioso como viajante.

Você pode fazer coisas sozinho na sua cidade, como ir ao teatro ou começar com uma viagem mais curta, de um fim de semana. O importante é escutar os sinais do seu corpo e do seu coração.

  • Tente ouvir menos a opinião alheia

Você vai naturalmente começar a se importar menos com o que os outros pensam de você na medida que for se conhecendo melhor.

Pode ser que até agora você tenha deixado os outros decidirem sua vida, uma ótima razão para começar a viajar sozinho. 

O medo de se jogar em uma experiência nova sempre vai estar lá, o que muda é como você lida com ele

Coisa de mulher

“Querem que acreditemos que somos fracas, mas somos como a montanha mãe da terra, capazes de tocar o céu” Gil Caresia.

A Gilsimara Caresia, é uma viajante calejada, inspiradora e naturalmente forte. Além de criar o projeto GirlsGo, que incentiva mulheres a viajarem, ela basicamente deu a volta ao mundo.

Levo comigo um texto dela que conta sua emoção ao descobrir, no meio dos Himalaias, que o Monte Everest era chamado de Chomolungma, Deusa mãe da Terra, antes de receber um nome masculino.

Vou contar sobre sua experiência em Rishikesk, na Índia, para você, mulher.

Ela estava com as malas prontas, pesquisando sobre o Holi, um festival que celebra o início da primavera quando leu um relato paralizante. Ele continha uma instrução mais ou menos assim: “Acorde cedo para aproveitar o festival vazio pois o álcool e o bhanglassi (iogurte misturado com cannabis) são legalizados nesta data. Além de lotado, o festival é muito perigoso”.

Ela foi assim mesmo e enquanto me mostrava fotos dela, colorida até no sorriso, contou que não sentiu medo em nenhum momento.

Além de fazer amigos indianos, eles a ajudaram espontaneamente a passar nos trechos mais lotados da festa.

“Gente é gente em qualquer lugar do mundo, você vai encontrar pessoas boas e más em qualquer país, já precisei de bastante ajuda de pessoas locais e fiz grandes amigos circulando por outros países.” conta a viajante.

O medo de se jogar em uma experiência nova sempre vai estar lá, o que muda é como você lida com ele

Gil Caresia no meio do Holi Festival na Índia

Depois disso, já passou três Holis na Índia e em 2018, levou com ela 13 brasileiras.

Foram para Pushkar, sede de uma das maiores celebrações do Holi. Nada deu errado e elas viveram uma experiência única entre música eletrônica, pó colorido e festeiros desejando "happy holi" até para as vacas e cachorros na rua.

Quero ver viajar sozinho

Posso concluir dizendo que viajar sozinho é muito difícil, você provavelmente vai fazer amigos logo na primeira semana, que vão te impressionar. Afinal, quer mais sincronia que alguém que saiu de casa na mesma época para conhecer o mesmo lugar que você?

Tem muita gente viajando sozinha. De bicicleta, a pé, de carona na estrada, de avião, moto ou barco. Você não é o primeiro e não vai ser o último a buscar suas respostas na estrada

Leve o seu medo de viajar com você, ele pode ser um bom companheiro quando controlado e dentro da mala, jamais gritando alto e agarrando suas pernas.

Veja as histórias de vida que colecionei viajando sozinha no Sola no Mundo! E bora manter contato no face e no insta. :)


E56e2ad24ca6a189efd54a2cfcd71838

Raquel

Uma jornalista brasileira que escreve sobre pessoas. Eu viajo para conhecer histórias de vida e...

+ Ver mais

Ago 24, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Raquel saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor