Chapada Diamantina

1. Gastos gerais

Apesar de trabalhar em agência de viagens na época, já tinha em minha mente que viajar pra Chapada Diamantina não seria uma viagem bem em conta, principalmente pelo aéreo que sempre tem preços mais caros.

Acho que até por isso escolhi ser Worldpacker por lá, justamente para economizar o máximo, ainda mais ficando 15 dias como eu fiquei.

De modo geral, gastei mais ou menos uns R$ 110 por dia, somando e dividindo todas as despesas por 15 dias, inclusive a passagem aérea. 

2. Gastos com alimentação

O hostel oferecia todas as alimentações e isso foi ótimo para economizar, até porque como era uma cidade menor (Palmeiras - BA), não tinha tantas opções de restaurantes ou mercados para comprar alimentos ali perto.

Sempre que saíamos para os passeios, e como era o dia inteiro, pagava o almoço. Antes dos passeios passávamos em mercados para levar uns lanches de trilha também.

Tive um gasto médio de R$ 150, para os 15 dias, com relação à alimentação em Palmeiras.

3. Gastos com transportes

Para chegar à Chapada Diamantina há duas formas viáveis. 

A primeira é voando para Lençóis, a cidade base da região, e que foi o que eu fiz, pagando R$ 950 nos voos e taxas (abril de 2016), pela companhia aérea Azul, a única que voa para a cidade.

Normalmente saindo de São Paulo com conexões em Belo Horizonte e Salvador, para então chegar a Lençóis, e com voos saindo somente às quintas e domingos.

Ou você pode voar para Salvador, com muito mais opções de voos, e daí tentar pegar o voo de Salvador para Lençóis, dependendo do dia da semana.

Para os mais roots - que não foi meu caso, mas super toparia rs - você pode pegar um ônibus de Salvador até Lençóis ou Palmeiras e economizar bem mais!

Chegando ao aeroporto de Lençóis, de lá até o Hostel Caminhos da Chapada, são uns 50 km e paguei cerca de R$ 150 no total para os dois trechos do transfer.

Comprar passagem é algo que não tem muito segredo, a dica é: tem que ficar de olho. Todos os dias entrar nos sites e ver os preços.

Uso muito o Skyscanner e o Momondo para comparar os preços e ver a companhia aérea com voos mais em conta nas datas que desejo. Achando uns valores bons, corro pro site da própria companhia aérea e compro diretamente por lá. Uma boa dica também é ficar de olho no site Melhores Destinos, pois sempre tem boas promoções. 

4. Gastos com diversão

Talvez um ponto "ruim" de ficar em uma cidade pequena como Worldpacker é porque você fica um pouco preso, sem poder pegar um ônibus e ir bater perna em qualquer lugar, como eu costumo fazer aqui em São Paulo. 

Por outro lado, é bom que te ajuda a economizar, porque nessa viagem eu realmente não gastei com nada de parques, festas, baladas, bares, compras e afins... Gastei mais ou menos uns R$ 350 com os passeios que fiz com o pessoal do hostel, os hóspedes e só. 


Bf5915b101170546565f2add5a1970e0

Juliana @ju.almaviajante

Turismóloga por formação e viajante por opção, sempre tive sede pelo novo, o diferente e o exótic...

+ Ver mais

Ago 22, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Juliana @ju.almaviajante saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor