Andorinhas - coletivo em movimento

O espaço de educação viva, Andorinhas, voa rumo aos 2 anos e conta com espaço físico já há 1 ano e meio. Este voo, o desejo de que as relações possam ser cada vez mais humanas e verdadeiras, sempre se apresenta muito forte para 3 artistas educadores: Ani Daltoé, Max Antunes e Ariene Portella, também para nossa guardião do sagrado feminino Drica Vianna, mãe e terapeuta da em nossa comunidade de aprendizagem viva e consciente. Expressamos aqui o que há de melhor em nós, inspirando novos paradigmas em educação/aprendizagem, relacionamentos/troca e trabalho/expressão. Ani e Max se conheceram na Cidade Escola Ayni em Guaporé/RS, olhando as estrelas. Desde então, um grande vínculo se estabeleceu e uma relação de companheirismo deu base para alçar novos voos. A motivação da amiga e co-fundadora do Andorinhas, Ariene foi essencial para que o sonho se tornar o que é hoje, criar força e espaço para existir, se tornar real. Um coletivo como o Andorinhas só é possível quando somos nós mesmos, vulneráveis e abertos, nos lançando à um caminho sem volta: o de olhar para dentro, sentir e ser quem se é. Dos infinitos caminhos possíveis, iniciamos com as oficinas Contato-Improvisação e Contação de Histórias para Guardiões de Pequenos Mestres. Depois tiveram início a Oficina de Teatro e o Ateliê Sementeira e Ateliê Pequenos Mestres. Cada uma delas é um diferente espaço-tempo de ser quem se é, olhar para dentro e caminhar no sentido mais humano que for possível, (re)conectando-se com a natureza. Oportunidade para que cada um expresse aquilo que tem de mais precioso: sua essência. Muitos nos perguntam sobre o porquê do termo “Pequenos Mestres”. Para nós está muito claro que as crianças são verdadeiras em sua essência, expressam o que vem do coração, sabem que esse jogo não funciona: trancar o coração e morar na cabeça. E é fato, para nós adultos isso, uma hora, também se torna insustentável. Então, primeiro um novo adulto. Depois, quanto às crianças, nos cabe o papel de não atrapalhar, deixar em paz, para que cresçam sem que sejam contaminadas pelos nossos medos, angústias ou julgamentos. Somos Guardiões (mães, pais, educadores, cuidadores, avós, tios e dindos). Nos cabe a responsabilidade de guardar a infância, para que elas cresçam com autonomia, permaneçam e se desenvolvam criativos, livres e curiosos: explorando o mundo que os rodeia e vivendo os próprios processos de aprendizagem. Outros processos criativos e de aprendizagem estão por vir... nas artes e no ser, flor-e-seremos. ...acordamos que era hora: Ani Daltoé, Ariene Portella e eu (Max Antunes) decidimos juntos que havia começado, e cada um de nós ali presentes... responsáveis por essa mudança de sentido da curva, este novo olhar, para dentro, permitindo que o movimento floresça. Somos Andorinhas. Por aqui temos oficinas de contação de histórias, contato-improvisação, círculo do sagrado feminino, aromaterapia, teatro, ateliê de artes, escada ao topo do pinheiro, horta e muito mais. <3

Somos as andorinhas, uma equipe de pessoas que acredita numa nova sociedade e partimos de nós nessa mudança de paradigma. Ani, Max e Ari são os guardiões e artistas educadores na comunidade de aprendizagem viva e consciente chamada Andorinhas - Coletivo em Movimento. Drica é a guardião do sagrado feminino e terapeuta no espaço. Sobre como os worldpackers vão ser tratados? Já ouviste falarem sobre a autopoiesis, de Maturana? Seguimos juntes! És mui bien-venido. <3


Avaliações

1 avaliação1

Anfitrião & Equipe

Horas & Atividades

Hostel

Aprendizado & Diversão

Argentina

Andorinhas Coletivo es un increíble espacio de desarrollo humano para quienes están buscando una experiencia para reconectarse con su niñe interior. Ani y Max son increíbles anfitriones, siempre fueron respetuosos, claros y comunicativos. Compartimos, reímos y lloramos. La hora se pasa volando y tuve la posibilidad de hacer un registro fotográfico, mientras también escribía de como me atravesaba la experiencia de observar a les niñes jugando y aprendiendo. El espacio que me ofrecieron es super cómodo y confortable. Y finalmente, me quedé una semana más!! Les recomiendo infinitamente!

19/01/2020


Andorinhas respondeu

100 (cem/sem) palavras e muito amor por cada dia que estivemos juntos, Tati.

És sempre bem-vinda, andorinha.

Gratidão por fazer parte da nossa história, 1ª voluntária. <3


Ideal para você se estiver procurando por

Contato com a natureza

Cidade Média / Pequena

Espiritual

Yoga / Meditação

Selvagem

Família