Henrique

  • Idade: 35
  • Nacionalidade: Brasil
  • Idiomas: Espanhol, Português e Inglês

Experiências de Voluntariado

Ver todas

Experiência no Brasil

Hostel Porto Seguro, Brasil Apr/2021

Fotografia, Produção de Vídeo, Organizar Eventos e Festas e Mídias Sociais

Anfitrião não fez uma avaliação

Experiência no Brasil

Camping Alto Paraíso de Goiás, Brasil Feb/2021

Tarefas Domésticas, Ajuda na Limpeza e Jardinagem

Anfitrião não fez uma avaliação
F00d3c42c693ff8db09d9ff7fe4fa615
Avaliação feita por Henrique
2

DESAFIADOR! Com 3 dias fui convidado a me retirar sem nunca ter desrespeitado nenhum regra. O trabalho foi questionado com apenas 2 dias, sendo que dentre os voluntários era o único que cumpria os horários corretamente, iniciando sem atrasos e sem enrolar, realizava tudo com empenho e dedicação enquanto via outras duas ainda tomando café ou fugindo da anfitriã para não receber novas tarefas. Apesar de grato pelos conhecimentos e melhora pessoal, não recebi as 3 refeições como descrito na vaga o que aumentou meu custo. Não existe desconto em hostels parceiros e a bike não dá pra usar.

40c2186d86ee4f26b1e748b6aba35b91
Kelly Cristina respondeu

Henrique, sua avaliação pode ter críticas, mas mentiras a nosso respeito, Isso é difamação. Sua atitudes aqui foram incovenientes e desgastantes para nós e outros voluntários,e temos várias testemunhas. A questão da alimentação eu te passei antes de chegar aqui, e até sugeri que você poderia não vir se não quisesse. Está tudo registrado via whatsapp. A questão dos trabalhos das outras pessoas dizem respeito a elas, e não cabe a você avaliar. Acusações levianas contra outros voluntários, para parecer bom, isso jamais aceitaremos. "Quando Pedro fala de João, está mais falando de si mesmo do que de João." Você não reconhece, nunca reconheceu qualquer erro e desídia no seu trabalho. Até seu andar era lento nas atividades. Levou o dia todo para plantar a mesma área de grama que uma voluntária mulher fez numa manhã, e seu comentário de comparação na divisão das tarefas é inapropriado sobre a divisão das tarefas, aqui dividimos as atividades conforme demanda e competências. Você apresentou dificuldades em ouvir e fazer as tarefas conforme solicitado. Por exemplo: para tampar o buraco da lama, pedi 4 vezes para fazer a mesma tarefa, eu chegava lá e você estava fazendo outra coisa, diferente do pedido. A grama foi plantada com o dobro do espaçamento pedido, apesar de te mostrar como fazer. Achei que com nossas conversas você tivesse aprendido, eu ia deixar essas questões no privado. Mas sai cuspindo no prato que comeu. Fala alto, não ouve, só fala de si o tempo todo, e até quando atende o telefone não tem a mínima noção de sair do espaço coletivo na cozinha. As pessoas não são obrigadas a ouvir sua ligação pessoal no viva voz. Você não é o centro das atenções. As outras voluntárias não queriam ficar perto de você,e saiam quando você chegava. Vai pegar as coisas na cozinha, passa por cima dos outros, não pede licença, e até sem camisa fica de forma constrangedora se posicionando perto da outra voluntária, com suas axilas expostas na cara dela a menos de 5cm. Não tem a mínima noção de respeito e de espaço. Vi isso pessoalmente. Você foi uma aprendizagem para eu dizer não, é não, desde o começo, e não tolerar mais esse tipo de situação. Esse seu comentário me fez colocar mais filtro na seleção de nossos voluntários, e não daremos mais chances em situações similares. Minha nota: você merece 1 estrela apenas, por me ensinar a saber filtrar melhor os próximos voluntários. A bicicleta dos voluntários estava disponível, mas você queria a melhor bicicleta do proprietário, e essa não está disponível mesmo. Você reclama do ingresso dos passeios, fez curso de guia, mas não tem a mínima noção do quanto custa e dá trabalho manter um atrativo. Nem nós aqui moradores temos passe livre em todos os atrativos, e o que temos, foi anos de construção e amizade. Te expliquei isso pessoalmente, mas tem que expor sua visão limitada a público. Você reclama que não tem dinheiro pra comprar alimentos, mas comprou cerveja e ofereceu a aos demais. É muita incoerência. Disse que não tinha sacado dinheiro suficiente para gastar, e te ofereci ajuda. Mas isso você não lembra. Deixa comida derramando sangue e estragando na geladeira. Nunca esteve descrito que oferecemos descontos em outros hostels, e sim apenas no nosso. Você questionou sua agenda de trabalho diversas vezes, chegava ser desgastante, apesar de na sua inscrição ter escala de 32 horas semanais, e mudei para 24 horas semanais, e isso você não citou. Mas está lá registrado. Só sabe reclamar, mas citar que nós oferecemos suco verde todas as manhãs, pão caseiro com linhaça, bolo integral com cacau e óleo de côco. Que havia uma caixa com arroz, feijão, macarrão, café, aveia para você preparar seus alimentos, isso não lembra. Inclusive das verduras e ervas medicinais da nossa horta. Nem do remédio a base de arnica para picadas de insetos que preparei pra você. Sobre rendimento, exigimos sim, caso você queira aprendizagem, procure uma escola de permacultura, com hospedagem e alimentação inclusa. Os cursos variam em média de R$ 4000,00. Aqui é troca de hospedagem por serviços, não teria qualquer sentido eu te oferecer hospedagem num local turístico, onde tudo é mais caro, acesso difícil para chegar bens e serviços, te oferecer alimentação, direito a colheita e ficar só na aprendizagem. Sobre a questão que você me pediu foi usar a máquina de lavar, e eu disse que em dias nublados nossa energia solar não dá conta nem da nossa roupa da pousada. E você disse que não sabia lavar roupa. Te ofereci,e ofereço o uso da máquina aos voluntários sempre que tem sol e disponibilidade. Mas nem sempre temos Sol no verão. Te expliquei que ficamos aqui dois anos lavando roupas na mão (da pousada, das crianças, e fraldas de pano). Ah outra questão, você disse que não sabe cozinhar, oras uma pessoa de 34 anos que não sabe cozinhar o básico, não deve viajar como voluntário. E esse vai ser nosso filtro básico, saber cozinhar, lavar a própria roupa e ser de boas com as demais pessoas voluntárias, saber ouvir, ser grato. E sinto muito por ter te recebido aqui. Uma grande lição: Nosso questionário está mais rígido, com informações mais claras possíveis para evitar receber pessoas com este perfil. Pra quem nunca devia ter vindo, foi tarde. Grata pelas lições Quem não sabe dar, não sabe receber.

Experiência no Brasil

Guest House Paraty, Brasil Dec/2020

Jardinagem, Pintura e Decoração, Artes e Consertos Gerais

723dca9fb42a47ea6ab4df914d407b55
Avaliação feito pelo anfitrião
4

Rick é bem social e simpático. Trabalha bem e é comunicativo. Mantém o espaço dele arrumado. Cumpre os horários direitinho, porém senti que talvez não curtiu muito as tarefas que tivemos aqui no momento da sua visita, como limpeza. Elae pode melhorar na questão de atenção a detalhe na limpeza. Acredito que entender bem o quer seria as atividades propostas pode melhorar a experiência.

Recomendações
  • Flexibilidade
  • Socialização
  • Comunicação
  • Responsabilidade
  • Comprometimento
  • Inglês
  • Português
F00d3c42c693ff8db09d9ff7fe4fa615
Henrique respondeu

Ei, Lena, primeiramente muito obrigado pelos elogios. Aprendi algumas coisas bem legais aí das quais nem sabia que era capaz e isso foi muito importante pra mim. Quando a não gostar das tarefas, creio que tenha sido engano ou eu não tenha expressado da melhor forma, pois foi algo que fiz muito na minha experiência anterior, mas usarei isso até para melhorar meus próximos voluntariados e ficar sempre atento. =))


F00d3c42c693ff8db09d9ff7fe4fa615
Avaliação feita por Henrique
4

A experiência foi enriquecedora do ponto de vista de aprendizado, pois tive noções de marcenaria, pequenos reparos, jardinagem. Fui muito respeitado, tratado com cortesia e paciência, e quando precisei flexibilizar algumas questões do serviço não encontrei empecilhos. Obrigado Lena, por me receber e desejo tudo de bom pra você e o Gabriel.

Certificados da Academy

A Worldpackers Academy foi criada para preparar os viajantes da comunidade para serem voluntários comprometidos e engajados.

Medal

Tudo que você precisa saber para ser aceito para um voluntariado

Medal

Voluntariado consciente: como participar e colaborar em projetos sociais

Concluiu o curso “Voluntariado consciente: como participar e colaborar em projetos sociais" no qual aprendeu como se capacitar e planejar para atuações sociais e como ser um voluntário consciente.

Medal

Comunicação não violenta: resolvendo conflitos

Concluiu o curso “Comunicação não violenta: resolvendo conflitos e lidando com situações desafiadoras” no qual aprendeu como resolver situações desafiadoras e de conflito através de uma comunicação saudável e empática.

Medal

Guia anfitrião x voluntário: como se preparar para voluntariar em hostels

Concluiu o curso “Guia anfitrião x voluntário: como se preparar para voluntariar em hostels " no qual aprendeu como ser aceito, o que os anfitriões da comunidade buscam nos viajantes e como se preparar para uma experiência de voluntariado.

Medal

Faça voluntariado como bartender em hostels pelo mundo

Concluiu o curso “Faça voluntariado como bartender em hostels pelo mundo ” no qual aprendeu como é trabalhar no bar de um hostel, como fazer drinks e servir clientes.

Medal

Como ser um worldpacker extraordinário

Assistiu nossa série de vídeos sobre como funciona a experiência de voluntariado e quais serão suas responsabilidades como um voluntário.

WP Programs

Aqui estão as contribuições feitas para a comunidade Worldpackers

Guru

Colaborando com o crescimento da comunidade

Blogger

Escrevendo artigos para o Blog da Worldpackers

Scout

Atraindo novos anfitriões para a comunidade

Artigos escritos como Blogger

Ver todos

O que fazer em Brasília: as melhores atrações da capital nacional

9min

As mais incríveis cachoeiras da Chapada dos Veadeiros, em Goiás

11min

@rick.on.road

Sabem aquele viajante que chega no lugar e quer fazer tudo? Pesquisou tudo? Pois é... Que me desculpe o Roberto Carlos, mas esse cara sou eu! Intenso, amante de viagens e paisagens naturais, principalmente montanha, mas não dispensa uma praia. Se encontrou no trekking e hiking e não se vê sem praticá-los, mas uma cidade histórica tem o seu cantinho no meu coração. Atualmente, viajando o Brasil para divulgar nossas belezas, muitas vezes, pouco valorizadas a fim de maximizar a experiência para vocês. Somado a isso, busco me redescobrir e encontrar meu verdadeiro propósito de vida. E aí, vamos embarcar nessa também?

Idiomas

Fluente
  • Português 3
Intermediário
  • Inglês 2
Iniciante
  • Espanhol

Habilidades

Sou expert!
  • Ajuda na Limpeza 1
  • Tarefas Domésticas 1
  • Escrever conteúdos
  • Turno da Noite
  • Fotografia
  • Mídias Sociais
  • Ensinar Esportes
  • Guia local
  • Produção de Vídeo
Alguma experiência
  • Jardinagem 1
  • Administração
  • Cuidado de Animais
  • Bartender
  • Cuidado de Crianças
  • Consertos Gerais
  • Ajudante de Cozinha
  • Música
  • Pintura e Decoração
  • Organizar Eventos e Festas
  • Recepção
  • Trabalho social
  • Ensinar Idiomas
Quero aprender
  • Artes
  • Preparar Refeições
  • Ajuda em Cultivos e Colheitas
  • Desenvolvimento Web

Experiências de vida

Educação

Cursando Gestão de Turismo e Guia pela CPET - EAD
Graduado em Fisioterapia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Pós-Graduado em Ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade de Ciências Médicas
Pós-Graduado em Ortopedia e Traumatologia pela Universidade Federal de Minas Gerais

Criador de Conteúdo Digital de Ensino da Língua Inglesa e suas diferenças no mundo
Criador de Conteúdo Digital sobre Turismo, Ecoturismo e Trekking

Experiências profissionais

Atuação na área de Geriatria, Uroginecologia e Obstetrícia, Ortopedia e Traumatologia

Instrutor de Pilates e Treinamento Funcional

Atuação como Salva-Vidas em clubes desportivos

Realização de dois trabalhos voluntários para centros religiosos visando o bem-estar da comunidade local

Experiências de viagem

Já visitei países como República Dominicana, Uruguai, Argentina, Estados Unidos e Itália a lazer e conheci pontos turísticos famosos nestes locais.

Já em território nacional, principalmente em Minas Gerais, meu estado de origem, já visitei várias cidades próximas de Belo Horizonte e tenho experiência em realização de trekking/hiking e atuei de forma não-profissional como guia.

No final de 2020, realizei uma viagem de 55 dias e passei por 10 localidades: São José do Barreiro, Cruzeiro, Areais, Bananal, Paraty, Paraty-Mirim, Trindade, Ubatuba e Campos do Jordão.