[Top Anfitrião] Como o Piratas da Praia alinha expectativas com seus voluntários

Confira o artigo que o Luigi, do hostel (e Top Anfitrião na Worldpackers!) Piratas da Praia, escreveu sobre o alinhamento de expectativas com seus futuros voluntários.

Me chamo Luigi e sou Pirata-Anfitrião no Piratas da Praia Hostel CoWorking, Recife. Há algum tempo venho elaborando como melhor receber os nossos worldpackers, como usar as habilidades deles da melhor forma para o hostel, como alinhar as expectativas, etc...

Bem, o sistema não é perfeito e precisa ser melhorado, mas vou compartilhá-lo aqui para caso seja útil para outros anfitriões. Acho que, dessa forma, poderemos melhorar o uso das habilidade dos nossos worldpackers em geral. Vamos lá!

A primeira coisa que considero essencial é usar as ferramentas que a plataforma Worldpackers nos disponibiliza para fazer uma seleção mais certeira! E para isso, é importante fazer uma boa descrição da função, criar os filtros, adicionar perguntas ao questionário pré aplicação, etc. Feita a configuração do perfil na plataforma, partimos para a seleção dos viajantes que aplicaram.

Processo de Seleção

No processo de seleção deixamos claro o que esperamos de cada voluntário. Para algumas funções (como web developer, fotos e vídeos), nós pedimos portfólio e que eles tragam TODOS os materiais necessários: máquinas, notebooks, etc. Já tivemos caso de um voluntário que deixou de fazer o combinado por não ter equipamentos e softwares.

Já para o pessoal que aplica para o nightshift, a gente passa no primeiro contato as funções da recepção completamente detalhadas e explicando nosso esquema de segurança. Nesse momento, somos bem direto ao ponto, e perguntamos:

  • Você vai ter que ficar acordado a noite toda. Não vai dar tempo de dormir. Aceita?
  • Você vai ser a pessoa responsável pela segurança de todxs durante a noite. Você acha que aguenta tal responsabilidade?

Pós seleção

Após selecionarmos o voluntário, alinhamos os último detalhes. Essa prática nos ajudou a diminuir consideravelmente a quantidade de perguntas desnecessárias que os voluntários faziam e o no-show.

  1. Pedimos uma cópia do bilhete aéreo/viário dele com pelo menos 1 mês de antecedência;
  2. Enviamos no inbox um texto de boas vindas e nesse texto seguem várias informações: como chegar ao hostel, quem ele deve procurar quando chegar, quais são as regras da casa, etc. Veja o modelo aqui.

Primeiro dia do worldpacker

Na chegada do worldpacker, eu tenho uma conversa com eles, passando TODAS as regras da casa e, nesse momento, nós construímos juntos um plano de voluntariado. Onde eles terão informações sobre dias e horários de trabalho, funções a serem desenvolvidas, etc. A partir disso, eles são treinados ou instruídos e começam suas atividades.

Um "xêro" (beijo) recifense! :)

Agora é sua vez: tem alguma dica para compartilhar com a comunidade? Comente no artigo! =)


Curtiu? Mande um Obrigado! Dúvidas? Comente :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor