Guia completo de como ser um freelancer de sucesso

Juntei nesse artigos minhas dicas de como começar com esse estilo de vida, onde conseguir trabalhos remotos e tudo que você precisa sobre como ser um bom freelancer.


0abc9e942e7f514952c38fa1bda6888d

Rosana Romão

Mai 02, 2019

Jornalista, corredora e mochileira. Amo meu Ceará, mas sou curiosa e quero conhecer o mundo. Bora?

Dicas de como ser freelancer

Uma das maiores dúvidas dos viajantes que sonham em se tornar nômades digitais é sobre como garantir uma renda durante as trips. Mesmo quem planeja tirar um ano sabático tem curiosidade sobre esse tema, pois seria uma oportunidade de fazer a viagem render mais.

Portanto, se você também deseja saber como ser um freelancer, onde encontrar trabalho e quais as vantagens e desvantagens desse serviço, continue a leitura pois esse conteúdo será muito útil.

Além de descobrir tudo sobre esse universo, você vai encontrar oportunidades de carreira, dicas para aperfeiçoar as suas aptidões e também vai aprender a financiar as suas próprias aventuras.

E quem não quer ganhar dinheiro enquanto viaja? Então fique atento pois esse texto vai explicar tudo isso e ampliar os seus horizontes. Confira.

Como começar a vida de freelancer


Confira esse texto com dicas de como ser um bom freelancer

Antes de tudo, você precisa entender o que é freelancer e quais são as principais áreas de atuação. É preciso entender os benefícios e dificuldades antes de investir nesse mercado para aproveitar melhor as oportunidades e evitar frustrações. Veja algumas informações importantes.

1. O que caracteriza o trabalho freelancer

Estamos falando de um profissional liberal que desenvolve projetos para pessoas ou empresas durante um prazo específico. Eles trabalham por conta própria, sem vínculo empregatício (CLT) e na maioria das vezes em coworking ou home office.

O freelancer pode ter dedicação exclusiva ou apenas aceitar alguns jobs extras para melhorar a renda mensal. Os principais motivos que atraem para essa carreira é a quebra da rotina e a flexibilidade de trabalho - apesar de seguir um prazo, a pessoa pode escolher os dias e horários para as atividades

2. As principais atribuições da carreira

Quem pretende seguir por esse caminho precisa conhecer as responsabilidades que o trabalho exige. Primeiro de tudo, é necessário ter uma boa gestão do tempo. Se você gosta de procrastinar ou não lida bem com prazos, deve trabalhar a sua pontualidade antes de comprometer-se com freelas.

Outra característica importante é a organização. Você será o seu próprio chefe, portanto, saiba elencar as prioridades e seguir o planejamento para que tudo ocorra bem. Evite distrações e expirações de prazos para manter o profissionalismo e apresentar um bom trabalho ao contratante.

Agora uma das tarefas mais difíceis: saiba negociar o valor do seu trabalho. Como não há uma regulamentação de atividades, é você quem vai anunciar o preço pelo serviço prestado. Antes de calcular, leve em consideração a sua formação e cursos complementares, bem como investimentos em equipamentos como notebook e conexão à internet. Depois avalie o grau de dificuldade e o prazo exigido. Por fim, informe o valor e esteja aberto para negociações que favoreçam ambas as partes.

3. Nova forma de calcular a renda

Diferente da contratação CLT, a carreira freelancer não tem uma base salarial estabelecida. As demandas são dinâmicas e o salário é uma verdadeira gangorra. Por isso, é importante ter maturidade e planejamento para lidar com isso.

Em alguns meses você pode ter poucos projetos com alto grau de dificuldade e de clientes que pagam acima do valor de mercado e ter renda suficiente para o mês seguinte, em outros poderá ter vários trabalhos fáceis de serem produzidos mas cujo valor total não cobre as despesas mensais.

Pode haver um período em que as demandas praticamente não existirão e períodos em que você terá que selecionar quais jobs aceitar. Ou seja, normalmente não há uma constância. Por isso, tente estipular uma meta anual em vez de mensal.

4. Dicas para planejar-se financeiramente

Quem dedica-se integralmente à carreira freelancer abdica de benefícios como plano de saúde, férias remuneradas e fundo de previdência. Portanto, acrescente esses investimentos no seu planejamento financeiro. Além disso, todos estamos sujeitos a imprevistos e é fundamental ter uma renda extra para essas situações.

Busque investir pelo menos 25% do valor arrecadado por mês e tenha uma reserva de pelo menos seis meses de despesas na sua conta antes de migrar do sistema CLT para a carreira freelancer. Para manter a motivação das aplicações financeiras, presenteie-se a cada dois meses com algo que deseja, mas não comprometa, pelo menos, 60% do valor investido, pois ele pode fazer falta mais na frente.

Use um planner para registrar os gastos, investimentos e pagamentos realizados mensalmente. Essas informações são fundamentais para ter um bom planejamento financeiro e orçamento mensal. Para ter uma base de salário, estabeleça três metas de rendimentos: a mínima para sobreviver, a média ideal e a máxima, caso consiga excelentes resultados de trabalhos.

5. Um novo ambiente de trabalho

Não é porque você trabalha home office que está liberado para realizar atividades paralelas. Concentre-se, estipule um horário para dedicar-se aos freelas e tenha um ambiente bem equipado para realizar as suas tarefas.

Uma mesa, uma poltrona confortável — de preferência ergonômica —, boa conexão à internet, rascunhos e canetas são elementos fundamentais. Se preferir, utilize ferramentas de gerenciamento de tempo, como a técnica Pomodoro.

Tenha cuidado com as distrações para elas não atrapalhem o seu fluxo de trabalho. Evite deixar a televisão ligada e ter o smartphone por perto. Estabeleça alguns intervalos para ter acesso a esses equipamentos e relaxar a mente.

Outra forma de unir a flexibilidade com a produtividade é criar metas diárias. Por exemplo, busque cumprir 50% das tarefas para realizar alguma atividade de relaxamento, como ir à academia ou passear no parque. Essa mudança de ambiente é muito positiva para desintoxicar a mente e estimular novas ideias.

6. O principal investimento: você mesmo

Como freelancer, você é a sua própria empresa, por isso invista em si mesmo. Faça cursos de aperfeiçoamento, busque novas certificações e mantenha seu currículo e perfil no Linkedin recheados e atualizados.

Algumas plataformas de ensino, como Universidade Rock Content e Udemy, oferecem vários cursos de curto, médio e longo prazo, com valores acessíveis e até algumas opções gratuitas.

São essas experiências que vão alimentar a sua bagagem profissional e dar um up nos seus orçamentos, além de abrir portas para diferentes oportunidades de carreira. Por isso, crie um bom portfólio, faça networking e trabalhe bem a sua imagem pessoal.

Onde encontrar trabalho

Com base nessas informações, você deve estar se perguntando onde encontrar trabalho para iniciar a sua carreira como freelancer. Inicialmente você pode trabalhar o seu portfólio, divulgar alguns serviços nas redes sociais e pedir a recomendação de amigos.

Mas você também pode recorrer a plataformas que unem contratantes e freelancers. Veja algumas das opções mais conhecidas e recomendadas:

  1. Plataforma Rock Content;
  2. Rock Jobs;
  3. Trampos.co;
  4. Freelancer;
  5. Comunica Geral;
  6. We Do Logos;
  7. Workana.

Dicas essenciais de como ser um bom freelancer

Agora que você sabe como ser um freelancer de sucesso, é hora de investir em si mesmo. Renove a sua imagem e marketing pessoal, atualize-se sobre o mercado, continue estudando e inove em seus projetos. Exercite a imaginação e a criatividade e foque em melhorias. Com o tempo, você verá que tudo isso vai acontecer naturalmente e os resultados serão surpreendentes.

Explore essa possibilidade e experimente ganhar dinheiro enquanto viaja, realiza sonhos e conhece destinos incríveis. Você pode economizar com hospedagem gratuita e fazer conexões para o trabalho e para a vida. Deixe o medo de lado e aventure-se em uma nova versão de si mesmo! 


0abc9e942e7f514952c38fa1bda6888d

Rosana Romão

Mai 02, 2019

Jornalista, corredora e mochileira. Amo meu Ceará, mas sou curiosa e quero conhecer o mundo. Bora?


Gostou? Não esqueça de deixar Rosana Romão saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor