Alguns sonham com uma carreira, o meu sonho é diferente

Sobre ser enxergada como louca e o que venho aprendendo com isso. As principais decisões que tomamos na vida nunca são fáceis, mas elas são necessárias para que continuemos sempre evoluindo.


0567709827892425fa719c3826a4d51c

Victória

Gaúcha, 21 anos, solo traveler. Muita vontade de explorar e agregar todas as formas de conhecimen...

+ Ver mais

Out 11, 2018

Homem escalando montanha nevada

Algumas pessoas crescem com o sonho de formar-se na faculdade, imaginam-se exercendo a profissão e se realizando com isso; alguns acabam cedendo e seguindo por achar que não escolha.

Lembro de quando me perguntavam o que eu queria fazer quando crescer e minha resposta era sempre sobre querer viajar o mundo. Mas eu cresci ouvindo que para ser alguém, eu deveria me formar na faculdade, independente de qual fosse o curso.

Essa crença por vezes me assombrou, me fez duvidar de um sonho e até tentar trilhar um caminho que não era o meu. Por que nadar em uma correnteza que não é a sua? Por que investir tempo e dinheiro quando, no fundo, se sabe que não é o que você quer?

Eu não sabia como faria isso, mas lembro exatamente do que senti quando encontrei a plataforma que mudaria a minha vida: eu estava no trabalho pesquisando sobre as formas de viajar e encontrei o que vinha de total acordo com os meus valores. Um site que te possibilita conhecer as mais variadas culturas, através de uma imersão em um local da tua escolha. Não foi preciso de mais motivações para largar o que eu já havia conquistado até ali e correr na direção do meu sonho de infância.

Completar quase sete meses de viagem pela Worldpackers me faz pensar o quão importante é dar ouvidos a tua verdade, não te privar do que o mundo pode oferecer e das experiências que tem pra serem vividas aí fora.



Perdi as contas de quantas vezes ouvi que era um plano arriscado, que era loucura abdicar de toda a aparente segurança que a vida tradicional te proporciona. Mas quanto mais eu me mostrava aberta a debater a respeito das diferentes formas de sermos humanos, de termos propósitos diferentes, que a realidade não precisa ser dura e ela vai variar de acordo com as tuas escolhas, mais eu conseguia aproximar as pessoas do que é ser um voluntário.

Em uma das conversas que tive com uma hóspede, a ideia de trabalhar nesse formato não parecia fazer sentido pra ela e até a assustava. Era uma pessoa que não se sentia feliz, embora tenha seguido toda a receita do bolo. No fim da conversa, ela já estava com o aplicativo no celular e possibilitando uma viagem durante as férias.

Como a Worldpacker, eu aprendi a dar atenção a minha voz interior e colocar todo o meu coração no que acreditava ser o certo pra mim. Aprendi que as experiências que eu venho tendo não dizem somente a respeito de troca de trabalho por hospedagem e refeição. Fala sobre troca de bagagem.

Isso ficou ainda mais evidente na segunda experiência que venho tendo. O Ipanema Beach Hostel possibilitou novas primeiras vezes, o encontro de um novo lar e a afirmação de uma certeza: não existe idade, condição, nem crenças antigas que te limite. Quando tu te compromete com o teu sonho, ele acha um jeito de te encontrar e se tornar real.  


0567709827892425fa719c3826a4d51c

Victória

Gaúcha, 21 anos, solo traveler. Muita vontade de explorar e agregar todas as formas de conhecimen...

+ Ver mais

Out 11, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar Victória saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor