Viajar para Índia sozinha: é possível encarar esse desafio

O fato de ser mulher simplesmente não pode te impedir de viajar para Índia sozinha. Vem comigo que te mostro como é possível e libertador viver essa experiência!


Dc1f26688e20dee86ea50588d7fc2eb8

Mila

Jul 04, 2019

Relações Públicas & Instrutora de Hatha Yoga. ♥ Larguei o mundo corporativo para viver meu projeto de vida, o Tentando Ser Zen. Minha paixão é most...

Dicas para realizar o sonho de viajar para Índia sozinha

Há alguns anos eu tinha o sonho de viajar para a Índia sozinha, mas toda vez que eu comentava sobre essa vontade, sempre tinha alguém para falar como a Índia era perigosa para mulheres, me questionar se eu não tinha medo, me chamar de maluca. Hoje escrevo esse relato completando um mês que comecei o meu mochilão pela Índia e não tenho data e nem pressa para voltar.

Eu pesquisei muito antes de vir para a Índia sozinha. Foram anos sonhando e me planejando. Pratico Yoga há seis anos, então conheço muitas pessoas que já foram para a Índia mais de uma vez, inclusive mulheres. Além disso, acompanhar as experiências da GirlsGo foi muito importante para me dar confiança para viajar sozinha.

Além do planejamento, nunca me faltou coragem. Não que eu não tivesse medo de viajar para a Índia sozinha, mas minha vontade em realizar meu sonho era muito maior do que meu medo. E sobre o medo, eu preciso falar com você.

O medo em viajar para Índia sozinha


É comum que mulheres sintam medo em viajar para Índia sozinha

Eu tive que trabalhar bastante a questão do medo, hoje eu percebo que o medo que eu sentia nem era meu, era de outras pessoas. Quando eu pesquisava sobre meu mochilão pela Índia, eu não sentia medo, sentia curiosidade e ansiedade para viver a Índia. O problema era quando eu decidia falar com as pessoas sobre meus planos.

O fato dos outros perguntarem o tempo todo se eu não tinha medo, ou quando me contavam sobre alguma notícia ruim sobre a Índia, me dava medo.

Teve um dia em que um homem ficou durante quase meia hora debochando da minha cara, falando que o Ganges era nojento, que a Índia era suja e me questionando o porquê eu iria para lá. Ele nunca tinha ido para a Índia.

Com o tempo, passei a perceber que quem ficava me enchendo o saco eram justamente as pessoas que nunca tinham ido para a Índia! Quando percebi isso, tudo mudou. Percebi que o medo de que elas tanto me questionavam, era o medo que elas sentiam!

Quando me dei conta disso, tudo ficou mais leve. Também optei por não falar sobre a minha viagem com qualquer pessoa, afinal, ninguém tem o direito de questionar meus sonhos e eu não tenho obrigação de explicá-los.

Por isso, hoje eu falo: não perca o seu tempo tentando convencer alguém sobre a sua vontade em viajar para Índia sozinha. Sonhos não devem ser explicados, devem ser vividos. Ninguém nunca vai entender seus sonhos, muito menos vivê-los. Pegue o seu próprio medo e o use como combustível para planejar a sua viagem, e, com isso, eu posso ajudar.

Planejar a viagem para a Índia sendo mulher


Para viajar para Índia sozinha é preciso ter um bom planejamento

Nesse exato momento, escrevo de Jaisalmer, uma cidade indiana no Deserto de Thar, na região do Rajastão. Estou fazendo trabalho voluntário no Abu Safri Hotel pela Worldpackers.

Faz um pouco mais de um mês que estou fazendo o meu mochilão pela Índia, e antes de chegar na cidade onde estou, passei por outras cinco cidades, já peguei cinco ônibus noturnos, um diurno, dois voos domésticos e dois trens locais.

Mesmo com alguns perrengues, inevitáveis para quem vive uma vida mochileira, minha experiência tem sido melhor do que eu esperava: não fiquei doente nenhuma vez, não fui furtada e me senti segura nesses trajetos.

Minha experiência tem sido tão positiva aqui porque eu me planejei bastante antes de vir, então estou conseguindo viver intensamente esse universo chamado Índia.

Sei que meu planejamento deu certo porque meu corpo está saudável, minha mente preparada e me sinto segura. Por isso, me sinto confortável em compartilhar as minhas dicas com você.

Sei que não é fácil ser mulher e vir para a Índia sozinha, então me organizei em dois aspectos: o planejamento psicológico e o estratégico. Vem comigo que eu te mostro como é possível se preparar para viver esse sonho!

Preparo psicológico para viajar para Índia sozinha

Antes de qualquer coisa, você precisa estar consciente de que lugar da mulher na cultura indiana é diferente da brasileira. Não gosto de falar que a Índia é um país totalmente machista porque eu conheci muitos homens que valorizam a liberdade das mulheres. Também não gosto de negligenciar o fato de que muitos homens ainda vêm as mulheres como inferiores.

Para se preparar para essa nova realidade, é muito importante que você estude sobre a Índia. Pesquise no Google suas maiores dúvidas, leia livros, fale com quem já viajou.

Eu li o livro ‘’Os Indianos’’ da Florência Costa, e achei muito interessante pela autora explicar sobre a história, relação com o Paquistão, colonização, culinária e segurança na Índia. Recomendo muito que você o leia também.

Além de ler, é extremamente importante tirar suas dúvidas com quem já viajou para a Índia. Eu perguntei tudo o que eu queria para meus professores de Yoga e amigos. Saber a opinião de quem já veio para a Índia é crucial para você se preparar psicologicamente. Nenhuma pergunta é boba, lembre-se: perguntar pode evitar perrengues!

Outra dica valiosa é que você se prepare para se adaptar à cultura indiana e não para julgá-la. Não existe o certo ou o errado, tudo tem uma explicação. Por isso insisto que você pesquise bastante antes de fazer o seu mochilão pela Índia.

A minha última dica para você se preparar psicologicamente é: saiba o porquê você quer vir para a Índia. Escreva num papel, medite sobre essa questão porque ela é muito importante. Viajar para Índia sozinha vai testar todos os seus limites, então você precisa saber o propósito da sua viagem.

Pesquisar vai te preparar mentalmente para o que você vai encontrar aqui e vai te ajudar a alinhar as suas expectativas, diminuindo a suas chances de se frustrar ou ter um choque cultural muito grande.


Camila no Taj Mahal Palace

Além da parte psicológica, ter estratégias para lidar com a infraestrutura do país é essencial. Confira as minhas estratégias, elas são simples, mas têm sido muito efetivas!

Estratégias para viajar para a Índia

As minhas estratégias para viajar para Índia sozinha atingem três pontos: saúde, higiene e segurança. Te explico:

  • Sua saúde é o seu maior bem

Com saúde você pode fazer qualquer coisa. Seja andar quilômetros com seu mochilão se for necessário, até andar debaixo do sol do deserto. 

Com o seu corpo saudável apenas o externo é desafio. No meu mochilão que eu fiz pela Bolívia eu fiquei doente e foi um pesadelo. A última coisa que eu queria na vida era ficar doente aqui na Índia.

Além de ser horrível a sensação de estar doente, a sua saúde influencia diretamente a sua segurança na Índia. Ficar doente significa colocar a sua segurança em risco porque você fica vulnerável.

Quando você está doente, os reflexos e o raciocínio ficam mais lentos, o que te deixa mais propensa para aceitar ajuda de quem você não aceitaria normalmente. Doente você fica menos atenta aos seus bens materiais. Imagina o tanto de coisa ruim que pode acontecer! Por isso, minha prioridade é sempre estar com a saúde em dia.

Veja os ítens indispensáveis para manter a saúde na Índia:

  • Hidrosteril: de acordo com a embalagem, com apenas duas gotas você consegue deixar a água boa para beber, além de ser útil para lavar frutas e legumes.
  • Remédios: desde o de dor de cabeça, pomadas para queimadura, até o que você usa para tratar candidíase.
  • Check up antes de sair do Brasil: tenha certeza que está tudo bem com seu corpo antes de embarcar.
  • Seguro viagem: jamais viaje sem! Ele vai ser útil quando os seus remédios não forem suficiente ou se houver algum acidente. Seja para a Índia ou qualquer outro lugar do mundo.

Eu considero esses itens básicos e tê-los me dá a segurança de que se você tiver febre, dor muscular, gripe, alergia ou algum machucado, você vai se virar. Na verdade, são itens básicos para qualquer viagem, não apenas para a Índia.

Com o básico da saúde, agora vamos para a parte da higiene! Muita gente se assusta quando chega aqui na Índia, então veja como você pode se preparar e evitar o susto e os perrengues:

  • Sua higiene vai depender de você, não da Índia

Os padrões de higiene da Índia são bem diferentes do Brasil. Dependendo da região, o saneamento básico pode ser bem simples e a coleta de lixo é fraca. Muitos banheiros não têm papel higiênico e em alguns não há vaso sanitário, apenas a latrina.

Não espere encontrar serviços de limpeza e higiene impecáveis na Índia. Você vai ter que encarar banheiros não tão limpos e cheirosos. Você vai ter que usar as mãos para comer. Pode ser que você fique ‘’naqueles dias’’ durante uma viagem de trem ou de ônibus. Lembre-se que os padrões indianos são diferentes, então seja a sua própria garantia de higiene.

Basicamente, por onde você for, o seu kit higiene vai junto. É só deixar tudo em uma necessaire pequena que vai ser tranquilo. Esses são os ítens que você vai precisar:

  • Álcool em gel; (um pequenininho de mão e outro grande que você deixa no mochilão e vai enchendo o pequeno quando acabar);
  • Sabonete antiséptico líquido;
  • Lenço de papel ou papel higiênico (o que couber melhor na sua mala);
  • Lenço umedecido;
  • Absorvente interno, externo e copinho coletor.

Tendo o kit higiene e seu kit de saúde, você vai se livrar de muitos problemas que as pessoas que não se preparam têm. No começo pode parecer trabalhoso, mas com o tempo vira rotina e você vai fazer tudo naturalmente.

Com a saúde e higiene garantidas, agora é hora da segurança. Vem comigo que vou te mostrar como pequenas atitudes vão ajudar com a sua seguranças na Índia.

  • É possível viajar para a Índia sozinha e estar segura.

Antes de qualquer coisa, preciso te dizer: não é porque você é mulher que você vai ser atacada na Índia! Provavelmente seja o seu maior receio em viajar para Índia sozinha, mas a questão da segurança se resolve com pequenas atitudes.

Basicamente, para se manter segura você vai precisar se ajustar em questões de equipamentos, vestuário, horários, lugares e transporte. Pode ser parecer muita coisa, mas são apenas pequenos ajustes para manter a sua segurança na Índia. Confira:

Equipamentos

Eu tenho o que eu chamo de ‘’mini kit sobrevivência’’, que eu espero não ter que usar, mas ele me dá um conforto psicológico, porque pode ser útil em uma situação de risco e indico muito que você tenha o seu. Olhe como ele é simples:

  • Mini spray de pimenta;
  • Super canivete;
  • Lanterna de dínamo;
  • Chip de celular.

Equipamentos que poem ser importantes para sua viagem

Nunca tive que usar o spray de pimenta, ainda bem, mas ter ele me dá o conforto de que se algum homem tentar se aproximar muito de mim para fazer alguma coisa, terei como me defender e sair da situação.

Você pode pendurar o spray de pimenta em sua mochila, deixar no seu bolso ou deixar em algum lugar que seja estratégico para você. No dia a dia, eu deixo o meu no bolsinho externo da minha mochila. Quando viajo de ônibus ou trem noturno, deixo ao lado do meu travesseiro.

Esse super canivete eu comprei, a princípio, porque ele vira um garfo, colher e faca, mas percebi que ele pode ser muito útil caso eu precise me defender. Por via das dúvidas, também deixo na minha mochila. Até agora só usei para cortar manga e comer nos hosteis que não tinham cozinha. O plano é continuar assim!

A lanterna eu já usei bastante. Às vezes acaba a energia na rua, e dentro das cabines dos ônibus noturnos que eu peguei, não tinha luz. Escolhi a de dínamo porque não preciso conectar na energia para ter luz, e com a minha, a cada um minuto de esforço, tenho 10 minutos de luz forte.

O chip de celular é algo básico e você tem que ter. Já vi mulheres viajando sozinhas dependendo de WiFi e eu acho loucura. O chip é muito barato aqui na Índia, você compra muito facilmente no aeroporto e a internet é boa, melhor do que o WiFi de muitos hostels que fiquei aqui.

Além de ter internet para se comunicar, usar mapas e aplicativos, ter um número indiano vai te ajudar demais na hora de pegar ônibus de viagem, porque antes do embarque, as empresas de ônibus ligam para combinar com você o local de partida e te encontrar na estrada.

Vestuário: tente não chamar atenção

Cobrir o ombro e usar saias ou vestidos mais longos é básico aqui na Índia, mas o que eu senti aqui é que o tipo de tecido e cores são determinantes para você passar despercebida ou atrair olhares de todos os lados.

Sabe aquelas calças super coloridas, cheias de elefantes e cores? Evite. Escolha cores mais neutras ou menos estampadas. Se você quiser roupas coloridas, não tem problema, mas tente comprar com estampas e cores que as mulheres locais usam.

Ao mesmo tempo que é bom cobrir os ombros e pernas, na Índia é comum mostrar um pouquinho da barriga por causa dos sarees, então se você quiser usar um cropped larguinho ou uma camiseta amarrada com um nózinho na frente, é tranquilo!


Atente-se às vestimentas das mulheres locais e busque vestir algo parecido

Quando você for pegar ônibus ou trens noturnos, é muito importante que você se vista discretamente. A minha dica é ter um daqueles ‘’vestidos’’ compridos que as mulheres indianas usam com calça legging por baixo.

Usar calças muito coloridas para viajar não é uma boa ideia porque principalmente quando você for desembarcar dos ônibus ou sair de alguma estação de trem, os motoristas de Rickshaw e vendedores vão ver de longe que você é turista e vão te abordar para vender ou empurrar serviços.

Tenho uma calça cheia de elefantes que toda vez que eu uso alguém faz piadinha na rua sobre ela. Parece que usá-la é um atestado de que sou uma turista, então decidi que não vou usá-la para sair porque não quero ser alvo de brincadeiras na rua.

Sei que você pode pensar que eu coloquei muitas regras e que pode ser que você perca seu estilo. Eu gosto de pensar que você, assim como eu, vai ter o seu próprio estilo indiano.

Eu adoro misturar minhas roupas indianas com meus sapatos ocidentais. Gosto de usar uma saia indiana com uma camiseta larguinha com um nó na frente. Gosto da forma como minhas roupas indianas combinam com a minha mochila bem ocidental.

Eu tenho certeza que você também vai encontrar uma forma de se vestir que te faça sentir bem!

Horários: aproveite a luz do dia para sair

Escolha passear sozinha durante o dia. Até no Brasil, dependendo da região, não é muito recomendado sair a noite sozinha. Programe-se para sair cedinho e voltar antes do sol se pôr. Se você for ver o pôr do sol em algum lugar, tenha certinho como você vai voltar para o seu hostel e como chegar.

Se você quiser sair sozinha a noite, escolha lugares próximos do seu hostel e tente conhecer o caminho antes de ir. Por exemplo, se for jantar em um restaurante, vá até o local durante o dia para aprender como chegar, assim você evita de ficar perdida durante a noite, além de poder ver como vai ser o caminho, se ele é deserto, se tem lojas e pontes.

Por mais que você esteja viajando sozinha, a noite é um bom momento para sair com pessoas. Tente fazer amizade com mulheres que viajam sozinhas. Além de você ter companhia, você serve de apoio para uma mulher que está na mesma situação que você e a experiência das duas vai ficar melhor. Sair com homens também é super bem vindo!

Lugares: saiba para onde você está indo

Quando você for explorar algum lugar, pesquise sobre a região e converse com a equipe do hostel para saber se é tranquilo ir para o seu destino sozinha.

Nos pontos turísticos e em bairros mais famosos, normalmente é tranquilo andar sozinha. O ponto de atenção deve ser os pequenos bairros e vilarejos: evite ir para o meio desses lugares por conta própria. Essa foi uma dica que muitos amigos indianos me deram e eu valorizo muito!

Transporte

Sempre tenha o mapa da cidade no seu celular. Quando você for entrar em um Rickshaw, mostre o mapa ao o motorista. Essa é uma forma sutil de mostrar para ele que você sabe para onde está indo e o tempo que vai levar a viagem. Você pode acompanhar o caminho todo pelo mapa, ou abrir de vez em quando para ver se ele está na rota correta. Sempre faço isso e nunca tive problemas com transporte na Índia.

Na Índia tem Uber e o Ola, então em vez de pegar um táxi na rua, use esses aplicativos. Você pode compartilhar a viagem com os amigos, salvar os dados do motorista e acompanhar o trajeto.

Nas viagens de ônibus noturnos, os chamados ‘’sleep bus’’, sempre compre as poltronas/camas para apenas uma pessoa. Pelo aplicativo RedBus você consegue escolher sem problemas essa opção e ele me ajuda muito a organizar o meu transporte na índia.

Do lado do seu travesseiro sempre deixe a sua lanterna, seu spray de pimenta e seus documentos importantes.

Deixe seu sapato dentro da sua cabine. Eu faço isso porque dessa forma as pessoas não sabem que tem uma mulher sozinha naquela cabine específica. Eu normalmente uso sandália aqui, que é um sapato feminino. Se você estiver usando um tênis unisex você pode deixar para fora porque não vai chamar tanta atenção.

Nos trens noturnos, escolha entre as classes: First Class, AC Tier 1, AC Tier 2, ou AC Tier 3. Essas são as classes com ar condicionado e com camas numeradas individuais, quase sempre com uma cortininha. Escolha as de cima porque você terá mais privacidade.

Não compre a Sleeper Class porque é a classe onde todo mundo vai misturado e apertado. Você não vai querer passar horas sendo a única turista mulher no meio de um monte de indianos.

Nos trens locais, use o vagão das mulheres. Normalmente são os vagões das pontas e, dependendo da estação, tem a informação pintada no chão da plataforma ou alguma sinalização.


Vagão só para mulheres na Índia

Pronto! Agora você já está super preparada para viajar para Índia sozinha! São pequenas atitudes que juntas vão te dar confiança para desbravar esse país. A infraestrutura aqui é precária sim e você vai ter que tomar alguns cuidados extra por ser mulher, mas com essas dicas você está pronta para viver essa aventura.

Viajar para Índia sozinha é uma escolha libertadora. É ir contra muitas pessoas porque o coração fala mais alto que qualquer uma delas. É mostrar para o mundo que ser mulher não te limita, mas te expande.

A Índia é intensa. Ela vai te surpreender e testar os seus limites. Uma vez aqui, a mulher que você é fica cada vez mais capaz de destruir as barreiras que a sociedade impõe. Permita-se viver esse ato de coragem. Escolha ser livre para viver esse sonho porque ele é possível!


Dc1f26688e20dee86ea50588d7fc2eb8

Mila

Jul 04, 2019

Relações Públicas & Instrutora de Hatha Yoga. ♥ Larguei o mundo corporativo para viver meu projeto de vida, o Tentando Ser Zen. Minha paixão é most...


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor