¿Quieres un boleto de hasta $500 grátis?
Envía tu respuesta antes del 31 de julio y ten la oportunidad de ser premiado.

O que é um beach clean up

Entenda como funcionam esses eventos focados na limpeza de praias. Principal objetivo é promover conscientização ambiental e evitar o aumento do lixo no mar.

Pedro

May 11, 2022

7min

o-que-e-beach-clean-up

Eventos de Beach Clean Up são ações de limpeza de praias, geralmente realizadas por voluntários. O principal foco é o impacto socioambiental positivo para o planeta, recolhendo o lixo que está nas praias, separando-o corretamente e encaminhando os resíduos coletados para o descarte adequado.

O beach clean up em geral conta com um profissional que coordena o mutirão de limpeza e traz explicações aos participantes sobre o ciclo do lixo, como separar os resíduos, quais materiais podem ser descartados juntos e o que é reciclável ou não.

Essas ações podem ser organizadas por qualquer pessoa, entidade ou organização e geralmente contam com rodas de conversa sobre boas práticas a serem adotadas para desenvolver hábitos mais conscientes na hora de consumir e descartar o lixo que produzimos.

Além de deixar as praias mais limpas e agradáveis, reduzindo a quantidade de lixo no mar, a intenção principal de um beach clean up é promover conscientização, assumindo nossa parte como responsáveis pelo impacto que causamos no mundo. Os eventos contribuem para o debate sobre problemas ambientais e promovem a conscientização socioambiental e o consumo consciente.

Poluição e lixo no mar

A poluição é um dos três maiores problemas ambientais que enfrentamos atualmente no litoral brasileiro, junto com o desmatamento e a extinção de espécies. Os três problemas estão interligados por dois principais fatores: nossos hábitos de consumo e a concentração da atividade econômica na região da costa.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cerca de 26,6% da população brasileira se concentra no litoral do país. Isso equivale a 50,7 milhões de pessoas, além do fluxo de turistas.

As praias, por aqui, estão entre os destinos turísticos mais buscados por brasileiros e estrangeiros, o que às vezes aumenta significativamente a população flutuante de uma cidade. Segundo o Ministério do Turismo, em 2019 foram mais de 6,3 milhões de turistas estrangeiros no Brasil - cerca de 72,4% destes tiveram como maior motivação para a viagem conhecer as praias brasileiras.

Outra pesquisa, realizada pelo grupo Expedia, uma empresa internacional de turismo, revelou que 77% dos brasileiros consideram essencial viajar para a praia, índice que foi o mais alto no mundo dentre os países pesquisados.

Sendo assim, é fácil perceber a importância da atividade turística para o setor econômico e a geração de emprego e renda nas cidades litorâneas. Como um todo, em 2019, o setor representou 7,7% do PIB Brasileiro.

Toda essa movimentação econômica poderia dar início a um ciclo de consumo saudável, em que uma maior quantidade de empregos aumenta a renda de uma comunidade e melhora suas condições de consumo. Em paralelo, o maior acesso ao consumo poderia criar oportunidade para empresas de reciclagem e descarte correto, garantindo que os bens consumidos fossem descartados de forma ambientalmente amigável após o final de seu ciclo de vida.

O "final feliz" desse ciclo de consumo é chamado de logística reversa. Infelizmente, não é assim que as coisas acontecem na realidade brasileira. A maior parte das nossas praias carece de uma infraestrutura mínima que consiga garantir o descarte do lixo, fazendo com que boa parte dos resíduos produzidos pela população local e pelos turistas terminem no mar ou em lixões ilegais.

Saneamento básico



Além do lixo em si, outro problema socioambiental grave enfrentado pelo litoral brasileiro é a falta de saneamento básico, que gera um descarte irregular também do esgoto em canais fluviais.

As enchentes são apenas a face mais visível dessa contaminação que entope galerias e acaba atingindo as praias e o oceano. Os impactos sobre a fauna e a flora aquática são profundos e há ainda um forte desequilíbrio do ecossistema local.

O volume de lixo descartado de forma irregular é visível em qualquer caminhada pelo litoral. Mesmo em praias remotas, onde há menos lixo visível, existem toneladas de microplásticos (que são pequenos fragmentos plásticos produzidos a partir da degradação do lixo plástico).

É importante evidenciar que nossos hábitos de vida são parte desse processo de acúmulo do lixo nas praias e no mar. O cenário econômico e a concentração populacional litorânea se juntam com o consumo desenfreado e o turismo predatório em um ciclo vicioso para o meio ambiente.

Pensando dessa forma integrativa, a ONU (Organização das Nações Unidas) propos que os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), que eram focados em combater a pobreza extrema e a fome, prevenindo doenças mortais e expandindo a educação primária para todas as crianças, fossem atualizados para os ODS, que são os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Trata-se de um apelo universal da Organização das Nações Unidas para combater não só a pobreza, mas também proteger o planeta e assegurar que todas as pessoas tenham paz e prosperidade.

Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nasceram na Conferência das Nações Unidas sobre desenvolvimento sustentável, conhecida também como Rio+20, que aconteceu no Rio de Janeiro em 2012. O objetivo do evento foi produzir um conjunto de objetivos que suprisse os desafios ambientais, políticos e econômicos mais urgentes que nosso mundo enfrenta.

Se fosse possível limpar todas as praias do mundo em um dia, na semana seguinte elas estariam sujas novamente. Na era do consumo, o grande desafio é promover a conscientização sobre os impactos que nossos hábitos geram para o planeta, pensando nas nossas ações não de modo isolado, mas como parte de um conjunto.

Estar consciente de que temos responsabilidades, uma vez que estamos inseridos na sociedade, com certeza produz em nós hábitos que geram um consumo consciente, hábitos mais saudáveis e a busca por uma cultura sustentável. As experiências mudam as pessoas, e as pessoas mudam o planeta, esse é o caminho para começar a sanar os problemas ambientais.

Como é um beach clean up



Os eventos de beach clean up são parte dessa proposta de olhar para nossas ações como parte de um todo.

A Worldpackers, por exemplo, promove essas ações de limpeza de praia junto com anfitriões e voluntários em várias partes do litoral brasileiro. São ações rápidas e que tem duração de um dia, tendo como principal objetivo conscientizar os viajantes sobre a importância de práticas de viagem mais sustentáveis.

Viajar é mais do que apenas se conectar com pessoas e conhecer novos lugares. Ir para um lugar onde você não mora também causa impactos - e a ideia dos beach clean ups da Worldpackers é que esses impactos sejam positivos.

Nesses mutirões existe sempre uma pessoa responsável pela atividade. As ações começam com a escolha de um ponto de apoio na praia, lugar que servirá como ponto de partida e ponto de encontro ao final da limpeza da praia.

Após a escolha desse ponto, acontece uma introdução explicando o intuito do projeto, como realizar a coleta do lixo com segurança e orientações sobre o tipo de material que podemos encontrar. Depois ocorre a distribuição dos materiais necessários para realizar a ação.

A limpeza começa pela separação dos voluntários em grupos. Em geral, são montados três grupos: o 1º fica responsável pela limpeza ao redor do ponto de apoio; o 2º coleta os lixos maiores e o 3º grupo recolhe microplásticos visíveis e bitucas de cigarro. Essa etapa de coleta dura cerca de duas horas.



Em seguida, todos os materiais recolhidos são levados para o ponto de encontro, e tem início a separação do lixo. Cada tipo de resíduo é colocado em um balde específico, para descarte ou para reciclagem, seguindo a orientação da pessoa responsável pelo mutirão.

Depois da separação é feita a pesagem do material e catalogação por tipo de lixo. Em uma ação realizada em Florianópolis, no final de 2021, por exemplo, foram coletados quase 20 Kg de lixo, sendo eles:

  • Plástico 6kg
  • Vidro 3kg
  • Metal 1kg 200g
  • Papel 1kg
  • Isopor: 250 g
  • Bituca: 1kg - contagem 5600 bitucas
  • Tecido: 3kg 200g

  • Orgânico 4kg

Depois dessa catalogação, o material coletado é destinado para o lugar correto - quando possível, o lixo é enviado para reciclagem e, em outros casos, para o descarte em aterro sanitário.

O evento então é finalizado com uma roda de conversa entre os participantes, com explicações e insights sobre a ação. Dessa forma é possível compartilhar a experiência e expressar o sentimento de participar de um Beach Clean Up.

Pensando nos ODS da ONU, um mutirão de Beach Clean Up contribui para esses objetivos:

11. Cidades e comunidades sustentáveis - Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.

12. Consumo e produção responsáveis - Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis.

14. Vida na água - Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares, e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.

O lema geral desses eventos é: O lixo do mar é nosso lixo, o mar não produz lixo.

Confira alguns relatos sobre as primeiras ações de limpeza realizadas pela Worldpackers:



Deja tu comentario aquí

Escriba aquí sus preguntas y saludos al autor


Más sobre el tema