Descubra como montar um roteiro para um mochilão no Canadá

Com opções para quem gosta de cidades grandes e cosmopolitas à belezas naturais e muito contato com a natureza, o Canadá é um ótimo país para se fazer um mochilão.


0abc9e942e7f514952c38fa1bda6888d

Rosana Romão

Abr 15, 2019

Jornalista, corredora e mochileira. Amo meu Ceará, mas sou curiosa e quero conhecer o mundo. Bora?

Dicas para entender melhor o Canadá e elaborar um roteiro de mochilão perfeito

O Canadá é um dos países mais desejados pelos brasileiros que querem aprender ou praticar o inglês. Além do idioma, o lugar tem vários atrativos, uma mistura de culturas, estações do ano bem definidas e muitas belezas naturais. Por isso, fazer um mochilão no Canadá é uma experiência inesquecível.

A diversidade de cidades como Montreal, Quebec, Toronto, Ottawa e Vancouver encanta os turistas. Se você tem curiosidade ou interesse em fazer um mochilão no Canadá, continue a leitura e saiba como explorar os principais lugares desse país tão rico e surpreendente!

Aqui estão dicas importantes para elaborar um roteiro de mochilão pelo Canadá:


Lago Moraine, atração imperdível em um mochilão pelo Canadá

1. Entenda a história do Canadá

Antes de escolher um destino, é muito importante conhecer a sua história. Dessa forma, você vai compreender melhor o contexto atual e observar com mais facilidade as mudanças realizadas ao longo do tempo.

O território do Canadá foi ocupado por povos indígenas há milhares de anos e passou a ser colonizado por europeus no século XVI, quando britânicos e franceses tomaram a região. Depois de inúmeras disputas, guerras, vários acordos e tratados, o país foi reconhecido em 1867. Ou seja, no dia 1 de julho deste ano ele vai completar 152 anos.

No entanto, somente em 1982 o Canadá se declarou independente do Reino Unido. Mesmo assim, seu regime político é dividido entre monarquia constitucional federal e democracia parlamentar.

Curiosidades

Devido à sua colonização, o país tem dois idiomas oficiais: o inglês e o francês. Não são todos os canadenses que são bilíngues (15%), a grande maioria (70%) fala apenas inglês e poucos (15%) falam francês. Dentre os destinos turísticos, é mais provável você encontrar pessoas falando em francês em Montreal, Quebec City e Ottawa.

Além dessa curiosidade, o segundo maior país do mundo, no norte do continente americano, tem seis fusos horários. Prepare-se para atualizar o seu relógio praticamente a cada destino diferente. Mas isso não será um problema, afinal, você estará em um país que tem um dos mais altos padrões de qualidade de vida do mundo!

Para melhorar, a infraestrutura turística é excelente. A hospedagem, o transporte público e as atrações turísticas impressionam pela segurança e qualidade, então não tem porquê não colocar esse destino na sua lista.


Imagem panorâmica de Toronto, uma das principais cidades do Canadá

2. Apaixone-se pelos destinos canadenses

Agora vamos conhecer melhor as cidades e grandes atrativos do país?

Montreal

Essa é a segunda maior cidade do país, um dos destinos mais queridos pelos turistas porque tem uma mistura de Europa com América do Norte. Você vai encontrar igrejas magníficas, um charmoso centro histórico, restaurantes excelentes e diversas atividades culturais.

Montreal é um ótimo destino para conhecer a pé. Reserve pelo menos quatro dias para conhecer o mercado Jean-Talon, a basílica Notre-Dame, a praça Jacques Cartier e a Vieux-Montreal.


Vista de Montreal, segunda maior cidade do país

Vancouver

Esse é outro destino muito desejado no Canadá devido à sua diversidade e beleza. A cidade é cercada pelo mar, montanhas e florestas. Há vários parques, praias e bairros tranquilos para aproveitar. O povo é bastante acolhedor e em pouco tempo você sente-se em casa. Dedique cinco dias para aproveitar melhor Vancouver.

No roteiro, inclua o Canada Place, o Capilano Suspension Bridge, o Vancouver Lookout, a Grouse Mountain, a Kitsilano Beach e a English Bay Beach.


Vista de Vancouver, cidade que une mar, monatanha e florestas

Toronto

Esse é um destino mais urbanizado e de espírito vibrante. Você pode explorar a cidade pela sua camada subterrânea ou pelo alto da CN Tower, com seus 553 metros de altura. Se você tem estilo boêmio, vai adorar o bairro Distillery District. Se prefere fazer compras, aproveite a Yonge-Dundas Square. Três dias são suficientes para conhecer os atrativos e saborear as delícias do St Lawrence Market.


Toronto é uma cidade no Canadá para quem gosta mais do clima cosmopolita

Calgary

A cidade de Calgary fica em uma região remota, mas que reserva muitas atrações. Se você gosta de museus e da prática de esportes, pode incluir na lista. Que tal uma visita em um patrimônio histórico canadense? A Lougheed House, antiga residência de James Alexander. A mobília foi totalmente preservada e a visita é uma verdadeira viagem no tempo.

De dia você vai encontrar cenários deslumbrantes em lugares como o Fish Creek Provincial Park e o Parque de Prince’s Island. Para curtir a noite, vale a pena conhecer o Bank and Baron Pub. Ao todo, reserve três dias para Calgary.


Calgary, Canadá

Se tiver mais tempo livre, vale a pena incluir algumas dessas opções no roteiro:

  • Parque Nacional de Banff;
  • Rocky Mountain National Park;
  • Lake Lousie;
  • Whistler;
  • Tofino;
  • Joffre Lake.

3. Confira as principais informações para montar o seu roteiro

O planejamento de uma viagem é a parte mais trabalhosa, mas é essencial para que você tenha uma estadia tranquila. Mesmo que aconteça algum imprevisto, você estará bem informado e poderá encontrar uma solução com mais facilidade. Então fica de olho nos próximos tópicos.

Visto

Seja para turismo, estudo, trabalho ou trânsito, o brasileiro precisa de visto para o Canadá. Para isso não é necessário ir ao consulado, basta contratar os serviços de um despachante e aguardar a confirmação.

Para quem já foi residente temporário no país ou tem visto dos Estados Unidos, não é necessário solicitar o visto canadense. Basta emitir uma declaração eletrônica no site do governo do Canadá.

Clima

O clima é bem marcado em cada estação. No inverno, que vai de dezembro a março, o clima varia entre 15º C e 3º C, mas também pode atingir temperaturas negativas. No verão, entre junho e agosto, pode atingir até 33º C, com clima semelhante ao tropical brasileiro.

Normalmente, a estação mais escolhida para fazer mochilão é a primavera, que vai de maio a junho. Nessa época, o calor não está tão forte — de 9º C a 18º C — e o frescor da primavera deixa os dias mais agradáveis. Sem falar na beleza natural das flores, que transformam as paisagens.

O outono dura de setembro a dezembro e também impressiona pela mudança no visual. As folhas de diferentes tonalidades começam a cair e formar cenários dignos de filmes. Elas podem ter tons de laranja, amarelo, verde, vermelho, roxo e até vinho. Sem dúvidas, as fotos ficam incríveis nessa época!


Paisagem da Cataratas do Niagara durante a primavera, cheia de flores

Transporte

Essa é uma das maiores vantagens de viajar para o canadá, pois o transporte público tem várias modalidades, os equipamentos são modernos e o visual sempre é agradável. Você pode optar por

  • avião;
  • trem;
  • ônibus;
  • ferry boats;
  • táxi;
  • uber;
  • ciclovia.

Bem sortido, não é? Uma forma de economizar com os deslocamentos é adquirindo um Transit Pass, pois ele permite o uso ilimitado em diferentes transportes por um determinado tempo: um mês ou mais. É mais vantajoso do que comprar bilhetes individuais. Além disso, existem os Transfers, bilhetes que permitem a integração em diferentes modalidades em períodos curtos de tempo.

Alimentação

Os hábitos alimentares canadenses podem parecer estranhos, mas com o tempo você acostuma. As refeições não são tão diversificadas e bem servidas como aqui no Brasil. Por exemplo, no café da manhã, os canadenses optam por um bagel ou donut e o próprio café. Compram na padaria e vão comendo no caminho para o trabalho.

O almoço geralmente inclui sopas, saladas e sanduíches. Isso mesmo, e ninguém reclama de fome não, pois a próxima refeição é considerada a principal: o jantar. Ele acontece bem cedo, por volta de 18h, e é preparada em casa pelos próprios canadenses com os seus pratos preferidos.

Se você sentir falta de comer algo diferente, não se preocupe, pois como o país tem uma grande quantidade de imigrantes, há muitos restaurantes estrangeiros com pratos típicos de seus países de origem.


Donuts também é muito consumido no Canadá

Grana

A moeda oficial é o dólar canadense (CAD), ele é um pouco menor do que o dólar americano, mas ainda é considerado alto para brasileiros. Ou seja, o custo de vida é alto, mas não é absurdamente caro. É recomendado criar um planejamento financeiro e segui-lo durante a viagem para que seu dinheiro renda mais.

Para um melhor aproveitamento do destino, o ideal é economizar com bens materiais e investir em experiências. Vale lembrar que você pode economizar com hospedagem e, assim, aumentar o seu período de estadia no Canadá com a Worldpackers.

A plataforma tem vagas para diversas cidades, com diferentes prazos de duração e modalidades de voluntariado. Ou seja, o seu sonho de fazer um mochilão pelo Canadá pode estar mais perto do que o que você imagina!


0abc9e942e7f514952c38fa1bda6888d

Rosana Romão

Abr 15, 2019

Jornalista, corredora e mochileira. Amo meu Ceará, mas sou curiosa e quero conhecer o mundo. Bora?


Gostou? Não esqueça de deixar Rosana Romão saber :-)


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor