Montevidéu: um guia completo sobre a capital do Uruguai

O Uruguai é um país que encanta por sua cultura e beleza, e Montevidéu, a capital, é uma ótima cidade para conhecer isso! Confira esse guia de viagem para lá.


F695d4617003e7d1bdea16b121f8f968

Amanda Teló

Set 20, 2019

Filmmaker, viajante e viciada em novidades. A vida só vale a pena quando compartilhada ♥

Guia para MOnt

Montevidéu é a capital do Uruguai, localizada na beira do Rio Da Prata. É famosa por sua qualidade de vida, arquitetura robusta que mistura o novo e o antigo e inúmeros pontos turísticos gratuitos.

Passear por Montevidéu é uma experiência muita tranquila, já que as ruas são planas, o trânsito é organizado e a cidade é muito limpa. Então, se você tem vontade de conhecer essa capital super charmosa e tranquila, confira esse texto.

Guia completo para curtir Montevidéu, a capital uruguaia:

1. Como chegar a Montevidéu

O maior aeroporto do Uruguai, o Aeroporto Internacional de Carrasco (MVD), está localizado na região leste da capital uruguaia. Para chegar até lá existem diversos voos diretos saindo do Brasil, principalmente de São Paulo, o que torna Montevidéu um ótimo destino para férias curtas.

Ao chegar lá de avião, você se depara com wifi livre no aeroporto e várias opções de transportes. Existem os táxis oficiais que cobram em média 1200 pesos (em média 134 reais) até a Cidade Velha, região central da cidade. Além disso, é possível chamar Uber o Cabify, que são opções mais baratas, já que os preços desses transportes são bem parecidos com as tabelas de custo do Brasil.

Também é possível ir de ônibus para Montevidéu saindo das capitais do Brasil. Dessa forma, você chegará ao terminal Três Cruzes, um terminal que mistura rodoviária e shopping. De lá você também consegue pegar outros ônibus para cidades próximas, como Colônia del Sacramento ou Punta del Leste.

2. Onde se hospedar 

Montevidéu tem diversas regiões boas para se hospedar, mas duas se destacam. A primeira e mais procurada pelos turistas é o Centro e Cidade Velha, na região desses dois bairros se encontra a avenida mais importante da cidade, a 18 de Junho. É uma região muito popular, pois é lá que se encontram a maior parte dos pontos turísticos da cidade. O grande problema dessa região é que todas as construções são bem antigas, inclusive os hotéis, graças a isso também tudo funciona apenas em horário comercial.

A segunda região é a de Pocitos-Punta-Carretas, se localiza na beira da orla do Rio da Prata e tem muito movimento, tanto durante o dia quanto durante a noite. Além disso, é possível nos dias mais quentes encontrar bastante agito na grande faixa de areia da praia de água doce. O deslocamento até o centro é tranquilo, tendo disponíveis vários tipos de transportes. A rota até o centro leva de 10 a 15 minutos de carro.

Uma boa oportunidade para economizar é fazer voluntariado em Montevidéu. A Worldpackers conecta viajantes e anfitriões dispostos a trocar algumas horas de trabalho voluntário por acomodação gratuita. Além de poupar uma grana, é a chance de conhecer a cultura local mais de perto, curtir mais o país, praticar o espanhol e ainda fazer amigos. Confira algumas oportunidades bem legais por lá:


Anfitrião com vaga de voluntariado

3. Andando por Montevidéu

Montevidéu é uma capital, sendo assim, são diversas as formas de transporte pela cidade.

Existem ônibus de linha, ônibus turístico, táxis e aplicativos como Uber e Cabify. Além disso, por ser uma cidade muito plana, as opções de caminhar e ir de bicicleta são muito utilizadas.

Para auxiliar as pessoas a entenderem as linhas de ônibus municipais, a prefeitura criou um aplicativo chamado "Cómo ir", um aplicativo gratuito que dá rotas e sugere os melhores ônibus para se transportar entre os pontos turísticos. A locomoção por ônibus é muito rápida, já que existem faixas exclusivas para ônibus por toda a cidade.

Além disso, é possível usar os ônibus pagando em dinheiro ou comprando um cartão eletrônico STM, que dá direito a integração (pegar dois ônibus usando a mesma passagem no período de uma hora).

Os preços variam de acordo com os destinos, se está dentro da mesma zona (tipo entrou no centro e irá descer no centro) são 18 pesos (2 reais), fora da zona centro 22 pesos (2,46 reais) e 46 pesos (5,14 reais) para viagens em linhas diferenciadas ou com duração de até duas horas.

Para quem prefere andar de bicicleta, a boa notícia é que em várias pontos da Cidade Velha existem bicicletas públicas disponíveis, como na Plaza de la Constitución. São disponibilizadas 80 bicicletas por dia, das 7h às 20h.

Como mencionado anteriormente, estão disponíveis dois aplicativos de transporte na cidade: o Uber e o Cabify. Os preços de aplicativos se aproximam do Brasil e, assim como aqui, alguns motoristas se aproveitam e fazem o caminho mais longo. Então esteja atento e qualquer coisa estranha reporte ao aplicativo.

4. Montevidéu e suas comidas clássicas

Comer em Montevidéu é consideravelmente mais caro do que comer nas capitais brasileiras. Mesmo assim é possível conhecer a culinária Uruguai e não gastar muito. Para isso eu sempre indico ir em mercados e feiras.

Alguns itens podem chegar até o triplo do preço brasileiro, mas não se desespere, assim como no Brasil, os preços nos mercados variam bastante de região para região. Então sempre é válido fazer uma pesquisa de preços antes de comprar, mas, sem dúvidas, comprar no mercado é uma forma de economizar nas refeições.

Os mercados de bairro geralmente não vendem itens como frutas e verduras, então nesse caso vale pesquisar nas feiras. A prefeitura disponibilizou uma lista de feiras e mercados públicos pela cidade. Uma dica nas feiras é procurar bancas que tenham a placa "escolha você mesmo", assim você consegue pegar alimentos mais frescos e em melhor estado.

Em Montevidéu existem várias comidas típicas, entre elas duas se destacam: o chivito, um sanduíche feito com bife e vários outros ingredientes equivalentes ao x-tudo brasileiro, e os assados. A média de preço do chivito com batatas fritas clássico é de 300 pesos uruguaios (o equivalente a 30 reais). Já os assados variam muito de valor, já que na cidade se encontram diversas churrascarias.

O Mercado del puerto é um dos locais clássicos para comer o assado. Lá você encontra diversos restaurantes e churrascarias. Um dos pedidos clássicos é a parrillada, uma travessa com todos os tipos de carne. O churrasco é feito a lenha em uma churrasqueira enorme e aberta feita de ferro. Para acompanhar, é sugerido beber medio&medio, uma mistura de vinho branco e champanhe, uma bebida clássica do Mercado del Puerto.

Outro alimento clássico de Montevidéu é o doce de leite. Para provar o melhor doce de leite do mundo, em combinação com doces e acompanhado de café, eu indico o Oro Del Rhin, um café muito charmoso na capital do Uruguai.


Chivito, tradicional lanche uruguaio

5. Pontos turísticos para todos os gostos

Turistar por Montevidéu é algo extremamente barato e enriquecedor, visto que a maioria dos pontos turísticos tem entrada gratuita.

Como primeira prova disso, você pode conferir o Free Walking Tour, um tour pela Cidade Velha que dura em torno de duas horas e meia e que acontece de segunda a sexta em dois horários, 11h e 14h30, e nos sábados e domingos às 14h.

Confira algumas dicas do que fazer em Montevidéu:

  • Praça da Independência

A Praça da Independência é uma parada obrigatória para quem quer conhecer a história do Uruguai. A praça foi construída em 1940 e no centro dela existe o Mausoléu de Artigas, a figura mais emblemática da história do Uruguai, que lutou para que a região do Uruguai não fosse dividido entre o Brasil e a Argentina. As cinzas dele estão expostas nesse local e vale muito a penas descer as escadas e conferir as instalações.

Ainda aos arredores da praça você encontra o Palácio Salvo, a Porta da Cidade (Puerta de la Ciudadela), o Palácio Estevez, o Teatro Solís e a fonte dos cadeados.

Palácio Salvo - O Palácio Salvo foi inaugurado em 1928 e desenhado pelo arquiteto Italiano Mario Palanti. Um ícone arquitetônico do país, possui 95 metro e por muitos anos foi o prédio mais alto da América do Sul.

Porta da cidade (Puerta de la Ciudadela) - A Porta da Cidade (Puerta de la Ciudadela) é um grande portal que divide o Centro Histórico da Cidade Velha. Um dos poucos resquícios do período em que a cidade era cercada por uma muralha.

Palácio Estevez - Por muitos anos o Palácio Estevez foi a sede do governo Uruguaio e hoje abriga o Museu da Casa do Governo, um museu que conta a história do país.

Teatro Solís - Uma joia da arquitetura uruguaia, o Teatro Solís foi construído em 1856 e é o centro mais importante e refinado da cultura do país. É possível fazer uma visita guiada por 90 pesos uruguaios (10 reais).

Fonte dos Cadeados - Como toda cidade grande, Montevidéu também tem sua fonte dos cadeados. Ela está instalada na Avenida 18 de julho, nº 1249, esquina com a Calle Yi, bem no centro da cidade.

  • Prefeitura

Sim, a prefeitura é um dos melhores pontos turísticos da cidade. A entrada é gratuita e você pode pegar um elevador com vista de 360 graus da cidade e chegar até o mirante, local que possui uma vista privilegiada de Montevidéu. Além disso, existem cafés e placas explicando sobre as construções importantes da cidade.

  • Mercado del Puerto

Mercado del Puerto

O Mercado del Puerto é uma visita obrigatória para quem vai passar pela capital uruguaia. Lá você encontra muitas comidas típicas e diferentes do Uruguai. No lado de fora acontece uma feira de artesanato com produtos locais.

  • Mercado agrícola

Outro mercado que vale a visita. O mercado agrícola possui diversos alimentos nativos, frutas, adegas, cafés e bares. É um lugar incrível para conhecer a verdadeira identidade uruguaia.

  • Bairro Reus

Comprar roupas no Uruguai é mais barato que no Brasil, então para quem busca locais como a 25 de Março e o Brás, o bairro Reus é o lugar certo. Tudo é muito barato e tem grandes variedades de roupas, cobertas, acessórios e decoração. Não é muito recomendado ir aos sábados porque muitas lojas fecham ou só abrem em um período.

  • Feira Tristán Narvaja

A maior feira de rua de Montevidéu é a feira Tristán Narvaja. Ela acontece todos os domingos e possui barraquinhas de todos os tipos de produtos, desde antiguidades até frutas, queijos, utilidades do lar e muito artesanato.

  • Palácio Legislativo

Montevidéu é a capital do Uruguai, ou seja, lá você encontra o palácio legislativo do país. A arquitetura é imponente e é possível fazer uma visita guiada por 110 pesos uruguaios (12 reais).

  • Ramblas e letreiro

Ramblas de Montevidéu

As ramblas são os calçadões de Montevidéu, avenidas que margeiam o Rio da Prata. Um local perfeito para caminhar, andar de bicicleta e curtir o movimento noturno. Nessa região fica localizado o clássico letreiro de Montevidéu.

  • Praças e parques públicos

As praças e parques públicos são muito conservados e bonitos. São locais ideias para fazer um piquenique ou tirar um tempo para descansar no meio do passeio. Entre vários, dois se destacam: o Jardim Botânico de Montevideo e o Parque Rodó.

  • Estádio Centenário

Para quem ama futebol essa é uma parada essencial. O Estádio Centenário é um dos mais antigos do mundo e foi construído para sediar a primeira copa em 1930. Lá também funciona um museu do futebol e é considerado Patrimônio Cultural da Humanidade.

  • Bar Andorra

Montevidéu tem uma cultura forte de bares clássico, e o Bar Andorra é um deles. Esse bar cresceu, mas carrega a essência dos clássicos bares de esquina de Montevidéu. O ambiente é bem rústico, tem música ao vivo e em algumas datas acontecem eventos específicos.

6. Algumas dicas extras sobre Montevidéu

  • O Uruguai possui um programa muito interessante de incentivo a ida de turistas para o país. Dessa forma, você consegue a isenção e devolução do IVA (o que equivaleria ao nosso ICMS) para compras com cartão de crédito internacional. Esse sistema está disponível para restaurantes e aluguéis de carro. O desconto pode chegar a até 22% do valor total do pagamento.
  • Se você quer vida noturna, é muito importante saber que as discotecas/boates no Uruguai são conhecidas como "boliche".
  • No Uruguai a maconha é legalizada, mas só é possível comprar legalmente em farmácias se você for morador registrado de lá.

7. E quando visitar?

Montevidéu está localizada em uma zona subtropical úmida, o que torna suas estações climáticas bem marcadas. Então, no inverno tem dias mais frio e no verão tem dias mais quente, porém, a temperatura é amena, ficando por volta de 17 graus.

De dezembro a março é a estação mais quente, o verão. Essa época é propício para visitar as praias de água doce. No início de fevereiro acontece o carnaval que dura 40 dias, o mais longo do mundo. Assim como os brasileiros eles amam essa data, então espere muito movimento pelas ruas.

O inverno, de junho a setembro, é realmente frio e cinza, apesar dos termômetros geralmente não marcarem temperaturas abaixo de 10 graus, o vento soprando do litoral faz a sensação térmica ser menor do que registram os termômetros.

Já outono (março a junho) é a melhor época para não pegar dias extremos e conhecer uma Montevidéu mais tranquila, os dias são frios (entre 15 e 20 graus), o que é ótimo para passear sem suar. Na a primavera, que vai de setembro a dezembro, é a melhor época para fugir da umidade, do calor forte e do frio das outras estações.

Graças a sua história, arquitetura e povo extremamente receptivo, conhecer Montevidéu é uma experiência memorável. Um pouco caro para comer, mas em compensação você consegue economizar muito na visita dos pontos turísticos, que são em grande maioria gratuitos.

Além disso, você pode economizar ainda mais se hospedando em troca de trabalho usando a Worldpackers.

Graças a sua proximidade do Brasil, é possível ir de ônibus ou em voos diretos. Então esse país, menor em extensão que alguns estados do Brasil, é um destino incrível para quem quer conhecer um pouco mais sobre a história da América do Sul


F695d4617003e7d1bdea16b121f8f968

Amanda Teló

Set 20, 2019

Filmmaker, viajante e viciada em novidades. A vida só vale a pena quando compartilhada ♥


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor