Quer uma passagem de até US$500 grátis?
Envie sua resposta até 31/07 e tenha a chance de ser premiado.

Voluntariado em ecovila me apresentou agrofloresta e um novo caminho profissional

Em setembro de 2019, conheci o modelo de agricultura regenerativa durante um voluntariado na Ecovila Pau-Brasil. De lá pra cá, a agrofloresta se tornou minha fonte de renda e projeto de vida.

4min

namaste-agrofloresta

Prorroguei por anos uma experiência assim: uma mochila nas costas e um destino que fugisse totalmente da minha zona de conforto. Só tomei coragem em setembro de 2019, depois de sair de um emprego de dez anos e com a ansiedade no limite, cobrando seu preço em crises recorrentes.

Uma amiga me indicou a Worldpackers. Abri a plataforma e comecei minha busca. A ideia era encontrar um lugar onde pudesse me conectar com a natureza, fugir da rotina estressante que há anos vivia em São Paulo.

Havia saído de um emprego de dez anos, trancado minha segunda graduação e só conseguia manter as crises de ansiedade controladas com medicação. Sou jornalista de formação, o que me motivou a me inscrever em uma vaga para mídias sociais pela Worldpackers.

O destino escolhido foi a Ecovila Pau-Brasil, no Pium, uma área rural próxima a Natal, no Rio Grande do Norte. Um lugar incrível, onde Pedro e Larissa tocam uma agrofloresta há cinco anos e um restaurante vegano há mais de 10 anos.

Me inscrevi para viver uma experiência de 15 dias, pensando em depois seguir para outros destinos e novas vivências. Mas a conexão com a agrofloresta foi tão grande que acabei ficando nove meses.

A cada dia aumentava meu interesse em aprender sobre esse sistema regenerativo, que produz alimento em abundância, recupera o solo e refloresta os terrenos. Os meses foram passando e a conexão só aumentava.

Passados três meses, continuava meu voluntariado na ecovila - e lá estava com a galocha suja de terra e um enorme desejo de viver da agrofloresta!

Saiba mais sobre como um voluntariado em ecovila mudou minha história:

Por meio de um amigo da região, surgiu a oportunidade de participar de um curso presencial de agrofloresta em São Miguel do Gostoso, ainda no Rio Grande do Norte, com o professor Namastê Messerschmidt, uma das referências em agrofloresta no Brasil e no mundo.

O curso do Namastê foi incrível: muito aprendizado e o alimento necessário para me dar a certeza de que a agrofloresta havia ocupado um lugar de destaque na minha vida. Após os três dias de curso, voltei para a Ecovila Pau-Brasil com o objetivo de me instalar de vez pela região.

Nesse momento, meus planos de mudança de vida foram interrompidos pelo inesperado. Era começo de 2020: eu e o mundo fomos pegos de surpresa pela pandemia de Covid-19.

Leia também: 

Nos isolamos no sítio, e fiz uma imersão ainda maior na vida da agrofloresta. E foi ali, com o pé na terra, que consegui manter um pouco do equilíbrio emocional e conter o medo que assombrava todos nós.

Após quatro meses de isolamento e inúmeros cancelamentos, consegui uma passagem para São Paulo... Ufa! Estava aflita, queria rever a família!

E, assim, acreditei que havia adiado o sonho de viver da agrofloresta. Após nove meses dessa experiência no Rio Grande do Norte, lá estava eu novamente em São Paulo, vivendo aqueles angustiantes dias do auge da pandemia. Sem muitas perspectivas e longe da agrofloresta!

Porém, um mês depois de voltar para São Paulo, recebi uma ligação de uma amiga que conheci no Rio Grande do Norte. O motivo: um convite especial. Ingressar em um projeto educativo de agrofloresta, com o próprio Namastê.

Foi aí que nasceu, em julho de 2020, a Agroflorestando Ao Pé da Planta. Um projeto de educação em agricultura regenerativa que tem como principal objetivo divulgar as práticas e técnicas agroflorestais de plantio. 

Comecei a trabalhar ensinando as pessoas a produzirem alimentos de forma justa e limpa, plantando árvores, fazendo solo, recuperando nascentes e reflorestando!

Em quase dois anos, a Agroflorestando soma mais de 1.300 alunos no Brasil e em diversos lugares do mundo. O foco do projeto são os cursos de agrofloresta online, em que o professor Namastê Messerschmidt apresenta suas técnicas e experiências de mais de 20 anos em agrofloresta.

Conhecer o trabalho que envolve a criação de uma agrofloresta foi uma das maiores experiências que já vivi. Tudo começou com um voluntariado em ecovila, que mudou completamente a minha vida.

Se pudesse dar um conselho pra Fabi de três anos atrás, eu diria: "Na dúvida, faça!"

Espero que essa experiência te motive a desbravar lugares, a fugir da sua zona de conforto! E de presente quero deixar um cupom promocional com desconto de 20% nos cursos de agrofloresta do Namastê na Agroflorestando! 

Use o cupom 20%WORLDPACKERS em qualquer curso disponível na página da Agroflorestando!

A Worldpackers tem diversas opções de voluntariados ambientais - você pode se inscrever para viver em ecovilas, conhecer projetos de permacultura e vivenciar a vida no campo.

Quem sabe, assim como eu, a agrofloresta não te faz enxergar a vida por um novo ângulo!

Um grande abraço!




Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor


Mais sobre esse tema