Categorias

Os 30 lugares que você tem que fazer no Chile

Atrás do que fazer no Chile, mas quer sair um pouco das rotas turísticas? Veja um roteiro com 30 opções de lugares para visitar no Chile escolhidos por pessoas que vivem lá!


Cc180e2c12cc5ad9a26df5835f312f52

Kayo

Pegue sua casa, transforme ela em uma mochila, coloque a coragem e alguma roupa de frio tambem, d...

Ago 20, 2018

Santiago é a capital e com ótimas opções do que fazer no Chile

Você quer fazer um mochilão pela América do Sul e está buscando algum lugar novo para conhecer?

Desde criança, lá na escola, você deve ter ouvido falar sobre o Chile, aquele país que, junto do Equador, não faz fronteira com Brasil, certo?

Bom, já estou há um mês no Chile como worldpacker e já deu pra conhecer muita coisa boa!

A localização privilegiada do país é uma atração por si só. Situado na parte oeste da América do Sul, você pode desfrutar das praias do Oceano Pacífico, uma experiência totalmente diferente do que estamos acostumados aqui no Brasil, cachai? (gíria típica chilena para "entendeu?")

Devido a sua grande extensão, o Chile é casa de paisagens completamente diferentes e variadas. Do Sul, com a Patagônia Chilena repleta de glaciais, ao Norte desértico e um dos céus mais incríveis e estrelados do mundo, item sempre presente na lista de qualquer viajante que passa por lá.

Não à toa, nosso querido vizinho vem recebendo cada vez mais visitantes. Com suas peculiaridades, o Chile está entre os países mais ricos da América do Sul, com uma estrutura riquíssima para receber turistas de todo o mundo e com paisagens de tirar o fôlego.

Inclusive, a Rota dos Parques ganhou o 6º lugar no ranking mundial de lugares a serem visitados em 2018. São cerca de 2.400 quilômetros de terra e 17 parques nacionais, passando pela Patagônia, vulcões, florestas e montanhas, todas ligadas por rodovias cinematográficas.

Com tantas atrações surreais, separei os 30 lugares que você deve conhecer no Chile. Alguns eu já visitei e, por isso, estão na lista. Os outros foram dicas dos próprios chilenos ou pessoas que moram por aqui há um tempo.

Aproveita que você vai trocar habilidades por hospedagem no Chile (e, portanto, vai ficar mais tempo por lá) para planejar visitar todos esses lugares!

1. Ilha de Páscoa


Ilha de Páscoa, Chile.

Quem aqui nunca ouviu falar da famosa Ilha de Páscoa? Até hoje não é possível ter informações concretas sobre essa ilha, seu povo e suas intenções. Porém, podemos afirmar que graças à eles, que deixaram ali suas intrigantes obras, e junto delas muitas dúvidas e curiosidades, que este é um lugar especial.

Esta pequena ilha situada no meio do Oceano Pacífico, localizada a mais de 3700km do Chile, por ser tão pequena e ainda sim contar com 887 estátuas de pedras gigantes, conhecidas como moais, é um lugar místico que até hoje intriga todos que passam por lá.

Conhecer a Ilha de Páscoa é possível apenas de avião, com a companhia LAN, única que faz esse trajeto. Seus voos saem do Aeroporto de Santiago apenas oito vezes por semana e seus preços podem variar muito durante diferentes épocas do ano e, com certeza, necessita ser comprado com antecedência.

Os parques na ilha necessitam ticket de entrada que varía de USD 40 a USD 60, o local aceita dólares e pesos chilenos.

2. Deserto do Atacama


Deserto do Atacama, San Pedro de Atacama, Chile. 

Conhecido como o deserto mais seco do mundo, Atacama está entre os mais conhecidos mundialmente devido a sua altitude de 2400 m de altura e por estar entre os dez céus mais limpos do mundo para se observar durante a noite.

Suas paisagens diferentes contam desde geysers, toda a cordilheira, montanhas e vulcões, olhos de sal, lagos, piscinas naturais e águas termais, além é claro de realizarem tours diretamente ao Salar de Uyuni, na Bolívia, por estar próximo.

Pequena, com apenas uma rua principal chamada Caracoles, São Pedro do Atacama conta com inúmeras agências de turismo e restaurantes, dá para conhecer tudo em algumas horas.

Por estar localizada em meio ao deserto, também conhecida é por suas festas clandestinas, feiras de artesanatos e grandes homenagens andinas, folclóricas, com pessoas vestidas com trajes típicos, resgatando a cultura andina e indígena.

Por ser um pequeno povoado independente, às vezes existe escassez de água e eletricidade, mas as ruas não asfaltadas e as casas de barro passam um ar de sítio ou casa de avó, então o conforto é bem relativo quando se está na cidade.

Para quem está buscando uma paisagem completamente diferente do que está acostumado a ver, principalmente se for brasileiro, o deserto de Atacama é muito recomendado devido à suas diferenças e paisagens distintas.

Em São Pedro do Atacama, recomendo o hostel chamado Llama Loka, que aceita voluntários dispostos a ficar de uma a quatro semanas ajudando na limpeza, arrumação, cozinha e recepção.

3. Valle de la Luna


Valle de la Luna, Atacama, Chile.

Ainda no deserto do Atacama, o Valle ostenta uma linda vista ao pôr do sol. Considerado um santuário da natureza, por ser rodeado por serras de mais de 2500m de altitude, é possível ter uma bela vista de toda a cordilheira, sem contar um céu intenso de cores fortes e ao mesmo tempo sereno e calmo, trazendo uma paz interior difícil de explicar, apenas contemplando esta beleza natural para entender.

O valor de entrada é em torno de 3 mil pesos chilenos (15 reais) e você pode alugar uma bicicleta desde São Pedro do Atacama e fazer seu próprio tour, o que te permite economizar bastante na hora do traslado.

4. Geyser del Tatio


Geyser del Tatio, Atacama, Chile.

O Geyser del Tatio, localizado na cordilheira dos Andes, é uma das atrações principais na região norte do Chile, por conter seus famosos geysers com águas borbulhantes acima de 80° que se chocam com a temperatura de até -15º, fazendo seu famoso efeito de fumarolas. Além de suas grandes piscinas termais acima de 40° e toda sua diversidade de animais, como raposas e lhamas.

O preço de visitação varia entre 15 a 25 mil pesos (90 a 150 reais), dependendo muito da agência e do guia turístico que leva as pessoas. É realmente um ótimo destino a ser explorado, afinal não é sempre que vemos geysers por aí !

5. Termas de Puritama


Thermas de Puritama, Atacama, Chile.

Meu caro leitor, diga uma pessoa que não gosta de uma água quente. O que dizer então de uma piscina termal? O Thermas de Puritama é um excelente local para se banhar nas piscinas naturais em meio ao deserto do Atacama. Localizado a mais de 3500 m acima do nível do mar, suas águas variam entre 37°C a 43°C de temperatura, devido os vulcões que se encontram por perto.

É uma reserva sustentável que busca turistas para se manter e inclusive proteger o gato andino, uma espécie de felino onde é possível ser visto somente nessas áreas e corre risco de extinção. Aliás, a reserva é de propriedade indígena, então o valor para a entrada sai entre 3 a 5 mil pesos (15 a 25 reais) para manter o local funcionando. Dá para ir com algum tour saindo de São Pedro do Atacama ou alugando algum carro, que pode variar de 15 a 20 mil pesos (100 a 150 reais), com café da manhã e almoço incluso.

6. Festival de la Tirana


Festival de la Tirana

Festival realizado na cidade de Tirana, na primeira região de Chile. em Tacarapá. Acontece apenas uma vez ao ano, celebrando a Virgem de Carmen. É uma das maiores festas tradicionais do Chile, muito forte culturalmente, reúne povos entre Chile, Peru e Bolívia, onde todos se celebram com suas roupas coloridas e alegres, cantam músicas andinas e dançam com todos seus ritos para homenagear a padroeira Virgem Carmen e celebrar mais um ano de prosperidade. Realizado entre os meses de Julio e Agosto, o Festival de la Tirana realmente é algo exótico e que vale a pena conhecer.

7. Valle del Elqui


Valle del Elqui, La Serena, Chile.

Valle del Elqui é um vale localizado na cidade de La Serena, ainda na região norte do Chile. Conta com rios cristalinos e suas águas turvas provenientes da cordilheira dos Andes, onde desembocam no Oceano Pacífico.

Realmente é uma beleza natural e também conta com um dos céus mais claros da América do Sul, por isso existem muitos observatórios astronômicos em volta deste místico lugar. Não é à toa que se situa em La Serena, cidade calma com paisagens de cair o queixo.

8. Viña del Mar


Viña del Mar, Valparaíso, Chile.

Localizado na região de Valparaíso, Viña del Mar é a queridinha por muitos simpatizadores de praia, contando com uma estrutura moderna de edifícios de última tecnologia e elevadores diagonais. Também exibe suas raízes e construções do século passado, como castelos e mansões.

Viña se destaca como cidade jardim, com seu verde e sua limpeza. Como toda cidade litorânea, conta com avenidas cheias de bares e pubs para se conhecer a noite e praças para passar um tempo com a família durante o dia. Seu clima é recomendando durante os meses de dezembro a fevereiro, pois costuma fazer muito frio durante as outras épocas do ano, te impossibilitando de aproveitar suas lindas praias.

9. Festival de Música em Viña


Festival Internacional da Canção de Vinã del Mar, Valparaíso, Chile.

Para os amantes de música, não dá para perder o Festival Internacional da Canção de Vinã del Mar, realizado todos os anos em fevereiro, desde 1960 até hoje em dia. Considerado o maior festival da América do sul, conta com atrações internacionais de vários estilos, do folclore ao rock, o festival de Viña é uma ótima maneira de passar seus dias no Chile.

10. Valparaíso


Valparaíso, Chile. 

Ta aí uma cidade que não poderia faltar neste artigo! Valpo, como é conhecida por muitos, é uma cidade à beira mar a uma hora de Santiago. Completamente artística e boêmia, Valparaíso ganha destaque entre as opções do que conhecer no Chile, principalmente para quem prefere a vida noturna e arte.

Em ruas ruas pequenas e todas grafitadas, servindo de inspiração para muitos poetas e escritores, se encontra muitas rodas de rua com poesia, rap, escolas de música, de dança, entre outros. Esta cidade realmente é um tesouro cultural.

Artistas de ruas enriquecem a cidade, desde sua parte alta até o conhecidíssimo porto, onde se encontra feiras de artesanatos e muita expressão cultural. 

Jovens do mundo todo buscam essa imersão para observar a beleza mística da cidade e seus infinitos miradantes enquanto sobem suas cansativas e recompensadoras escadas, a fim de ver o que é chamado de a joia do Pacífico!

11. Santiago


Santiago, capital chinela.

Como falar sobre o Chile e não comentar sobre sua grande capital? Como toda grande cidade, Santiago chama atenção por sua diversidade.

Promete agradar à todos os gostos, desde seus parques e serras para visitar de tarde, até sua frenética vida noturna, com pubs, baladas e restaurantes com comidas típicas, como o famoso ceviche ou pratos com frutos do mar.

Apesar de ser o destino preferido para os turistas, o Chile conta com muitas paisagens maravilhosas de norte a sul, lugares místicos, culturalmente e historicamente ricos, paisagens e povoados que se perderam no tempo com suas peculiaridades, além de, claro, seus lugares de ponta de última tecnologia. Se prender apenas a uma cidade diante de tanta diversidade é deixar de lado um ganho de conhecimento e toda uma história para trás.

Devido a sua grande extensão, irei seguir listando abaixo coisas para fazer na grande capital.

12. Bairro Bella Vista

Aqui é um bairro noturno, então recomendamos a pessoas boêmias e que realmente gosta de festa, pois a última coisa que pode ser chamado é de bairro calmo, ainda arrisco fazer uma referência ao famoso bairro Vila Madalena, em São Paulo, devido aos seus inúmeros bares, pubs, hostels, baladas e pessoas nas ruas escutando música.

Aqui eu recomendo o La Chimba Hostel, que aliás aceitam voluntários pela plataforma Worldpackers. Seus valores são justos com toda sua estrutura (em torno de 10 mil pesos a cama, em torno de 60 reais) com café da manhã, áreas comuns com mesas de bilhar, churrasqueira, cozinha compartilhada, sala com televisão e muita gente alto astral.

13. Estrada de los Caracoles


Estrada dos Caracóis, Valle Nevado, Chile

Essa é para quem está ao norte de Argentina e quer ir pro Chile. Neste caso é super recomendado ir por terra, pois te permite passar pela famosa Estrada dos Caracóis, estrada sinuosa localizada no meio dos andes. Observa-la de cima é realmente algo lindo e vale a pena até chegar em Santiago. 

Se você não está na Argentina é possível conhecer essa estrada se for ao Valle Nevado, famosa estação de esqui localizado na cordilheira, perto de Santiago.

14. Valle Nevado


Valle Nevado, estação de esqui, Chile.

Desde 1988 recebe turistas com a intenção de ser a melhor estação de esqui da América Latina. Conta com uma estrutura gigantesca e é uma atração tão famosa que de vez até mesmo propostas de casamento são feitas lá. Além de contar com a neve grande parte do ano, os dias por lá são ensolarados a maior parte das vezes.

Realmente vale a pena conhecer em todas as épocas do ano, porém se a sua vontade é realmente brincar na neve, é recomendado ir entre os meses de julho a agosto.

Existe uma espécie de teleférico na estação que te permite recorrer a tudo sem muito esforço e a grande vantagem é que existem passeios para todos os gostos, desde as mais difíceis às mais fáceis. O melhor de tudo é que não é necessário pagar para entrar em Valle Nevado.

15. Cajón del Maipo


Cajón del Maipo, El Melocotón, Chile.

Este destino, bem perto de Santiago e com uma diferença gritante da grande cidade, é um cânion localizado no pé dos andes. Para os amantes da natureza é um dos melhores destinos chilenos, por conter várias opções para curtir durante o dia, como rafting, trilhas para caminhadas com vistas maravilhosas, lagos cristalinos em meio às montanhas cobertas de neve durante os meses de inverno e cavalgadas que te permitem vislumbrar uma das melhores paisagens na região de Santiago. Seu ar puro e sua grande energia te faz não querer voltar para uma cidade novamente.

16. Represa el Yeso


Represa el Yeso, Cajón del Maipo, Chile

Localizado ao lado de Cajón del Maipo, necessita um espaço próprio nessa lista devido sua majestosa paisagem, onde desembocam as águas do Rio Yeso, que passa pelo meio de Santiago. A represa te permite fazer rafting e contemplar essa maravilhosa paisagem, com as montanhas cobertas de neve em algumas épocas do ano. Aqui a imagem fala por si só.

Dá para ir para Cajon del Maipo e Embalse el Yeso através de tours que variam de 40 a 60 mil pesos (200 a 300 reais) e dura um dia completo, geralmente com café da manhã e almoço inclusos. Também dá para ir de carro, trem ou ônibus através da linha turmaipu, que sai em torno de 8 mil pesos (30 reais) ida e volta e sai do terminal a partir das 7h30. O ingresso do parque custa 2 mil pesos (8 reais).

17. Pichilemu


Pichilemu, Chile.

Cidade litorânea e pequena com famosas praias para amantes de surf, com ondas fortes do Oceano Pacífico e ainda na região de Santiago. Pichilemu merece um destaque nas épocas de verão para aproveitar suas praias e seus parques arborizados.

18. San Fernando


San Fernando, Chile.

San Fernando é uma pequena cidade ainda na região de Santiago, conhecida por seus bons vinhos que exporta para boa parte da América do Sul e para a Europa.

  • O trem do vinho

Talvez a principal atração da cidade, o passeio do trem do vinho sai por 5 mil pesos (20 reais aproximadamente) e te permite conhecer grande parte das vinícolas até a cidade mais próxima Santa Cruz, além de lindas paisagens cheias de natureza. Contando com paradas para almoço em restaurantes com comidas locais e vinhos de qualidade.

19. Viña Casa Silva


Vinã Casa Silva, San Fernando, Chile

Esta, por exemplo, é uma das principais vinícolas da cidade de San Fernando, no Vale do Colchagua, o vale mais tradicional do Chile. A mais ou menos 140 km de Santiago, envolve muita natureza e paisagens bonitas com serras e vinhos de qualidade.

A Casa Silva é a mais premiada do Chile no século XXI, com vinhos de alta qualidade e um tour para conhecer suas vinícolas e produções de vinhos com direito a degustação dos vinhos no final da expedição. Seus vinhos de gran reserva, alguns descansando em barris de madeira barroca de até 1940, são realmente de deixar qualquer um com vontade de conhecer este lugar.

20. Pucón


Vulcão Villarrica, Pucón, Chile. 

Pucón, cidade que dá início às cidades do sul no Chile, pequena te permite conhece-la em pouco tempo. Por lá existe famoso vulcão Villarrica, que pode ser visto de vários pontos da cidade, ou de mais perto através de algumas agências na cidade. 

Apesar de cansativo devido sua subida íngreme, vale a pena conhecer esse vulcão que está a 2800 m de altitude. O tour varia em torno de 10 a 15 mil pesos (50 a 80 reais).

Além da famosa atração vulcânica, existem outros lugares para se conhecer. Por ser uma cidade litorânea, de frente ao Oceano Pacífico, te permite conhecer lindas praias, como a Praia Grande, uma praia de água doce com areia negra devido ao vulcão inativo que vive perto.

21. Parque Nacional Huerquehue


Parque Nacional Huerquehue

Também se tiver um tempo maior, o Lago Caburgua está em um pequeno vilarejo ao lado e é uma boa atração para se visitar situado dentro do Parque Nacional Huerquehue. Tem um bonito cenário, com as serras ao lado e o famoso vulcão Villarica de fundo.

Além do Lago Caburgua é possível visitar os “ojos de caburgua”, que são crateras de água doce e dão a impressão de serem olhos, com uma linda cascata do lago desembocando nesse lugar único.

  • Ojos de caburgua

A entrada ao parque custa em torno de 1500 pesos chilenos (10 reais aproximadamente) e te permite conhecer muitas atrações.

22. Termas Geométricas


Termas Geométricas, Pucón, Chile

Para os amantes de água quente, outro termas no ar! Os Termas de Pucón, com águas de 35°C a 40°C devido ao grande vulcão Villarica, está localizado entre dois morros e conta com uma linda cachoeira ao lado de onde desemboca suas piscinas naturais. O valor de entrada custa em torno de 23 mil pesos (150 reais), mas realmente vale pena de estar em um local como este.

Depois de um dia de atrações como este, creio que voltar a cidade e aproveitar a noite pode ser uma boa ideia. A Avenida O'higgins te permite conhecer alguns bares e restaurantes, apesar de não ser uma cidade noturna, existe seus bons pontos.

Patagônia Chilena


Patagônia Chilena

Dizem que o melhor sempre fica para o final, e não poderíamos deixar de falar sobre a maravilhosa Patagônia Chilena, em meio a glaciares e montanhas cobertas de neve, cidades litorâneas com lindas paisagens e cultura local, algumas com forte traços europeus, vou citar algumas das principais cidades em sul de Chile

23. Puerto Montt


Puerto Montt, Chile.

Já localizado na Patagônia Chilena, Puerto Montt é um local com grandes atrações para se conhecer, algumas não tão próximas, mas com certeza algo completamente diferente do que você já viu na vida.

Ao lado fica a cidade vizinha Puerto Varas, juntas são cidades que unem grandes paisagens e parques nacionais que vou citar abaixo, além ar puro devido a sua localização. Também tem ruas movimentadas e restaurantes ao centro a cidade para passar a noite acompanhado de bons vinhos e uma gastronomia chilena.

24. Lahuen Ñadi


Monumento Nacional Lahuen Nadi

O monumento de Puerto Montt tem mais de 200 hectares e foi criado no ano de 2000. É na verdade um parque situado em solo vulcânico e é realmente úmido estar por lá. Sua principal característica, por ser um parque preservado, são as espécies de animais que se pode encontrar livres por lá, como pequenos micos leões, milhares de pássaros raros, como o zorzal, que pode ser visto apenas nesta região e em algumas partes da amazônia brasileira.

O custo é de 2000 mil pesos (15 reais) e passar algumas horas neste parque é o suficiente para conhecer o que ele tem a oferecer.

25. Carretera Austral


Carretera Austral

Na verdade, a Carretera Austral leva este nome por ser a rota CH-7, como nossa famosa BR 101. Ela tem uma extensão de 1240 km é um dos principais meios de se chegar até a Patagônia Chilena, então para quem está pensando em ir por terra, provavelmente passará por lá.

Foram muitos anos para chegar ao que é hoje e ainda existem alguns espaços que não estão finalizados e, de acordo com o exército chileno, a ideia é que esta rota ligue todo o país em um futuro próximo. Ela deixa apaixonado todos que passam por lá devido a sua grande extensão e e paisagens de tirar o fôlego durante todo seu trajeto.

26. Angelmó


Angelmó, Chile.

Angelmó nada mais é do que um pequeno porto na cidade de Puerto Montt, caso vá conhecer a cidade, seguramente irá passar por este cantinho. Conta com feiras de artesanato e uma paisagem um tanto peculiar com seu porto construído no século passado e ruas estreitas com casas à beira da praia sustentada por madeiras.

27. Laguna Verde



Já localizado na província de Osorno, Laguna Verde está localizado em um parque chamado Parque Nacional Vicente Perez Rosales, que conta com um lago com águas verdes e está localizado perto do grande vulcão Osorno. A entrada ao parque custa em torno de 2000 mil pesos (15 reais) e te permite conhecer a laguna e ir até o vulcão.

28. Vulcão Osorno


Vulcão Osorno, Chile.

O vulcão é uma das principais atrações para quem vai visitar a cidade de Puerto Varas, devido a sua enorme altitude, com mais de 2600 m, sua simetria e sua terra riquíssima em minerais, que acaba tornando o solo muito escuro, o que contrasta muito com o verde da vegetação em sua volta.

Contando também com estações de esqui no topo, onde muitos apenas preferem escalar até o final e levar madeiras para descer ou apenas brincar na neve, Osorno acaba chamando a atenção de todos que passam por lá. 

A entrada é gratuita, por ser um local público, o que o torna ainda mais bonito. É realmente um passeio obrigatório para quem for visitar a região.

29. Porto Varas


Puerto Varas, Chile.

Puerto Varas é uma cidade muito bem elaborada, localizada a cerca de 1100 km ao sul de Santiago, na região dos Lagos Andinos. Fundada por colonos alemães, tem um forte traço europeu. Talvez seja por isso que ela pareça ser desenhada a mão, com suas pequenas casas de madeira com a vista do maravilhoso vulcão Osorno no horizonte.

Neste cantinho perdido no sul do Chile recomendo um bar chamado Pub Puerto Varas, localizado próximo ao porto, tem uma vista maravilhosa para o pôr do sol, com mesas em um deck de madeira e com uma gastronomia riquíssima, além dos ótimos tragos de Pisco Sur e cervejas alemãs.

30. Torres del Paine


Torres del Paine, Chile.

Parque Nacional em meio a Patagônia Chilena, Torres del Paine é considerado por muitos como o lugar mais encantador do Chile, por suas montanhas com formatos peculiares, pontiagudas, suas águas doces e turquesas e sua densa vegetação, dando o contraste de azul com um verde extraordinário. Torres del Paine é realmente um lugar de cair o queixo.

É possível conhecer o parque em apenas um dia, porém é um lugar onde muitos preferem acampar, apesar do frio em certas épocas do ano.

Curiosidades

Ainda sobre o Chile, resolvi listar poucas curiosidades que são importantes ao chegar em território vizinho, como por exemplo o fato de ser proibido ingerir álcool nas ruas devido a uma lei nacional.

Ao entrar em um pub ou restaurante, muitos estabelecimentos só estão permitidos a te vender bebidas alcoólicas caso você peça algo para comer de acompanhamento. Ainda neste segmento, os locais necessitam autorização para que te permitam beber dentro do estabelecimento, inclusive hostels, então é bom dar uma pesquisada antes para saber onde vai se alojar, porque alguns não permitem o uso de bebidas no estabelecimento por não conter autorização do governo para isso.

Comidas locais:

Como todo país tem suas peculiaridades e seus pratos típicos, os mais comuns no Chile, de longe, são os famosos ceviches, pratos a base de algum peixe fresco, tomate e muita cebola, como uma espécie de salada. Claro que existem muitos derivados, como nossa querida feijoada, e até hoje existem brigas para saber qual é a receita original, por conta disso se encontra os mais variados pratos deste típico alimento.

Algo muito comum no café da manhã é uma espécie de guacamole, feita com pão, abacate e tomate. Consiste basicamente em misturar o abacate com sal e orégano e passar no pão, acompanha rodelas de tomate por cima, às vezes com ovos ou queijo também.

Em toda a região do Chile você vai se acostumar com a quantidade de frango assado que existe, é basicamente uma espécie de lanche rápido que nossos hermanos estão acostumados a pedir quando não sobra tempo, geralmente acompanhado com batatas fritas. É realmente uma comida tradicional e se encontra a cada esquina os famosos "pollos con papas", seu valor baixo contribui com o seu alto número de vendas.

Cachai Hueon:

Sobre esse querido espanhol castelhano, os chilenos possuem uma característica diferenciada ao se expressar, pois costumam conversar muito rápido. Por esta razão talvez você sinta uma grande diferença entre os países vizinhos e até mesmo o espanhol da Espanha. Suas gírias locais contribuem para que forcemos um pouco mais nossos ouvidos, mas te garanto, em uma semana você já estará acostumado com este estilo de vida e com um país tão querido em nossa América do Sul. Depois de conhecer sua grande diversidade cultural, suas ricas paisagens e seus costumes, você com certeza teria vontade de voltar outra vez. 

Sem dúvidas é um país recheado de belezas naturais, cultura e diversão. O que não falta são opções do que fazer no Chile: praias, cidades grandes, montanhas, vulcões, parques nacionais, desertos e estações de esquis, tem para todos os gostos. Não perca a oportunidade de conhecer toda essa riqueza que o país tem a oferecer!

Tem algum lugar que você passou no Chile que está fora da lista? Conta pra gente! 


Cc180e2c12cc5ad9a26df5835f312f52

Kayo

Pegue sua casa, transforme ela em uma mochila, coloque a coragem e alguma roupa de frio tambem, d...

Ago 20, 2018


Gostou? Não esqueça de deixar kfreitas saber :-)


Comentários