Voluntariado em Liverpool: minha experiência na cidade dos Beatles

Nesse relato, vou contar como foi minha experiência de voluntariado em Liverpool, uma encantadora cidade inglesa e famosa pelos Beatles. Confira como foi meu dia a dia, gastos e lazer.


56afc7ae843461ea1681b8ddf4729619

Rudá

Out 28, 2019

I'm a Brazilian backpacker who realized there's more to the world than one can ever know. I decided to stop postponing my dream of travelling the w...

A Inglaterra é um dos destinos mais cobiçados por muitos viajantes. Apesar de sua capital ser uma das cidades mais cosmopolitas do mundo, engana-se quem pensa que Inglaterra limita-se a Londres.

Para os mochileiros que buscam fugir dos altos preços e a agitação de grandes cidades, mas ainda querem ter acesso a ótimas opções de diversão e entretenimento, Liverpool é uma excelente opção.

Além de ser famosa por ser a cidade natal dos Beatles e berço de clubes de futebol como Liverpool FC e Everton FC, é vizinha de cidades como Manchester e Chester, além de ser conhecida por ser um lugar de pessoas calorosas e amigáveis.

1. Como foi minha experiência voluntariando em um hostel em Liverpool

Buscando as oportunidades disponíveis na Inglaterra na plataforma da Worldpackers, uma das que mais me chamou a atenção foi a oportunidade de trabalhar no The Liverpool Pod, um hostel pequeno e familiar, mas muito agradável, em uma cidade que reunia tudo o que eu buscava: variedade do que fazer e baixo custo.

Enviei uma mensagem através da plataforma para o Joseph, o proprietário do hostel, três semanas antes da data que esperávamos chegar na Inglaterra (eu e minha amiga companheira de viagem).

Inclusive, se você tem vontade de viajar em casal ou com algum amigo, a Worldpackers também oferece um plano para viajar em dupla. Os perfis são conectados e os dois podem procurar vagas, tirar dúvidas e viver essa experiência juntos. É só entrar nessa página e optar pelo Plano Casais e Amigos!

Conversamos um pouco com o anfitrião e fomos aceitos poucos dias depois. Como já estávamos na Irlanda, chegamos no porto de Liverpool de ferry, onde Joseph foi nos buscar de carro.

Chegando no hostel, fomos recepcionados muito calorosamente por outros quatro voluntários. Nos juntamos a uma equipe de voluntários da Espanha, Itália, Alemanha e Brasil, sem falar no Joseph e na Kate, sua esposa, que é da Nigéria, e seus três filhos pequenos, que passam os finais de semana no hostel.

Assim que chegamos, nos apresentaram à estrutura do hostel, que possui seis quartos compartilhados, cada um com um banheiro, um quarto privativo, uma sala de estar e uma cozinha. A sala é uma mistura de recepção com sala de café da manhã, é onde socializamos e fazemos a refeições, o coração do hostel.

Já para os voluntários, há um quarto compartilhado com quatro camas, um banheiro completo e outro apenas com espelho e duas pias (ótimo para quando todo mundo quer se arrumar para sair ao mesmo tempo!). Quando há mais de quatro voluntários, podemos usar um quartinho no último andar que possui uma cama de casal. Eu e minha amiga compartilhamos esse quarto nas duas primeiras semanas da nossa estadia.

No nosso segundo dia fomos apresentados às tarefas de limpeza e recepção. Como chegamos já no fim da temporada, as tarefas não eram complicadas e não tomavam muito tempo. Os turnos eram divididos da seguinte forma:

  • 08h às 10h: café da manhã - nesse período, um dos voluntários fica responsável por recepcionar os hóspedes para o breakfast, preparar o café e garantir que tudo esteja em ordem.
  • 10h às 14h: limpeza - em dias mais calmos, somente um voluntário faz a limpeza. Já nos dias movimentados (principalmente nos dias de jogo do Liverpool), é possível que todos tenham que dividir as tarefas, que incluem fazer as camas, limpar quartos, banheiros e áreas comuns.
  • 14h às 22h: check-ins - depois de tudo limpo e organizado, é hora de esperar novos hóspedes chegarem. Dependendo da quantidade de check-ins do dia, é possível que o turno seja revezado por mais de um voluntário ou que os horários mudem. Nesse turno, caso tudo esteja OK, é possível ler um livro, escrever, terminar algum trabalho pessoal ou simplesmente esperar o tempo passar.

O horário dos turnos pode mudar conforme o dia. Quando chegamos, havia um cronograma semanal, mas, no final, o Joseph mandava os horários no dia anterior. A vantagem é que, por ser baixa temporada, muitas vezes trabalhávamos menos que as 30 horas semanais combinadas na oportunidade. Os dias de folga costumam ser durante a semana e o Joseph é flexível caso você queira organizar um passeio e conciliar com seus horários.


Voluntários em hostel

2. O que fazer em Liverpool

O hostel fica perto de parques como Stanley Park e Everton Park e do estádio do Liverpool FC e do Everton FC, o que é ótimo para quem gosta de se exercitar, ler um livro ao ar livre ou é fã de futebol.

Apesar de não estar localizado no centro da cidade, você pode encontrar tudo o que precisa a uma curta distância a pé. Há mercados, lojas de conveniência, restaurantes e fast-foods, tudo isso a menos de 5 minutos caminhando.

Já para ir para o centro da cidade, há uma parada de ônibus a 150m do hostel. Há várias opções de ônibus e horários (falo das tarifas mais abaixo). O ônibus leva de 15 a 20 minutos, ou, se você preferir, pode curtir uma caminhada de 50 minutos.

Essas são minhas dicas para curtir Liverpool:

  • Nightlife

Há alguns pubs perto do hostel, mas costumávamos ir em bares e clubes no centro da cidade, onde há mais opções. É possível ir de ônibus e dividir um Uber na volta. No centro há lugares para todos os estilos, desde o mais alternativo até o mais pop, opções não faltam! Quase sempre todos os voluntários saíam junto, e frequentemente convidávamos hóspedes para ir também, dava para curtir bastante!

  • Museus e galerias

Liverpool é uma ótima cidade para quem gosta de museus. Com exceção dos museus dos Beatles, todos os museus são gratuitos. Há o World Museum, que é um museu de história natural, o Museum of Liverpool, que conta a história da cidade, o Walker Art Gallery e o Tate, que são galerias de arte, e muitos outros.

  • Tours e outros passeios

Há muito o que fazer ainda no centro da cidade. É possível fazer um city tour gratuito e conhecer os principais locais históricos de Liverpool, passear pelo Albert Dock, local com muitas lojinhas de souvenirs, cafés e museus, caminhar até a Catedral de Liverpool, a quinta maior catedral do mundo e a maior do Reino Unido, e experimentar alguns pratos e doces exóticos no Chinatown.

Para quem gosta de áreas mais artísticas e descoladas, o Baltic Triangle é uma região com diversos murais, onde dá para tirar fotos muito legais. Por 6 libras também é possível subir até a Radio Tower e ter uma das melhores vistas da cidade.

Um pouquinho mais afastado do centro está o Sefton Park, um dos maiores e mais bonitos parques da cidade, e também Crosby Beach, uma praia que possui 100 estátuas espalhadas por mais de 3 km de litoral.

  • Beatlemania

Para os fãs dos Beatles, opções não faltam! É possível caminhar pela Penny Lane e passar pelo Strawberry Field, locais que inspiraram algumas das músicas mais famosas da banda, visitar o reconstruído Cavern Club, pub de tijolos à vista localizado em um porão onde os Beatles tocaram quase 300 vezes, e visitar a casa de alguns dos integrantes do grupo. Há ainda os museus The Beatles Story e Magical Beatles Museum.


Cavern Pub

3. Gastos

  • Alimentação

Um dos gastos mais importantes em qualquer viagem, sem dúvida, é a alimentação. Como voluntários, temos direitos ao café da manhã do hostel, um café básico que inclui chá e café, leite, cereais, pão, geleia e manteiga de amendoim.

Quanto às outras refeições, uma das melhores formas de economizar é comprar comida nos mercados próximos e cozinhar no hostel. Dependendo do seu estilo, é possível gastar de 15 a 30 libras com alimentação por semana.

Para se ter uma ideia, por 1 libra pode-se encontrar pizza e pratos congelados, meia dúzia de ovos, uma bandeja de iogurte ou um pacote de legumes congelados de 1kg.

Para quem gosta de comprar um lanche fora de vez em quando, encontram-se lanches do Subway e do McDonald’s a partir de 4 libras, ambos a menos de dois minutos do hostel.

  • Transporte

O meio de transporte usado dentro de Liverpool é o ônibus. É possível comprar tickets individuais, diários ou semanais conforme os preços abaixo:

  1. Single ticket: ‎£2,30
  2. Single ticket (para estudantes): ‎£1,90
  3. Daily ticket: ‎£4,40
  4. Weekly ticket: ‎£16

Na primeira semana talvez seja interessante comprar um weekly ticket e aproveitar o máximo da cidade. Depois disso, uma boa opção é comprar tickets individuais quando precisar. O desconto para estudantes ajuda a economizar bastante no final do mês.

Um táxi ou Uber para o centro da cidade costuma custar entre £9 e £11. Na volta de festas dividíamos o valor, o que saía mais em conta.

Se quiser fazer um passeio a cidades próximas, é possível comprar passagens de trem ou ônibus para Manchester por a partir de £3 o trajeto, por exemplo, ou para Chester por £5. Já para Londres é possível encontrar ônibus por £6 e trem por £12. Os melhores apps para buscar passagem são Omio e Trainline. 

  • Lazer

Umas das melhores partes de Liverpool é que a maioria das opções são gratuitas, inclusive os pubs e clubes, o que permite ir a várias baladas na mesma noite. Normalmente pagamos apenas o que bebemos: um pint custa entre £2,80 e £5.


Vista da cidade de Liverpool

4. Então, valeu a pena?

Muito! Trabalhar no The Liverpool Pod foi uma experiência incrível. É o lugar ideal se você quer conhecer a cultura britânica e fazer amigos de todas as partes do mundo ao mesmo tempo, praticar o inglês e algum outro idioma. Liverpool é uma cidade calorosa e com personalidade, e, com certeza, vai deixar você com muita saudade!

Recomendo essa experiência para qualquer pessoa que tiver inglês intermediário e queira aperfeiçoar o idioma, queira viver a cultura britânica em uma cidade histórica e desenvolvida ao mesmo tempo e seja comunicativo, pois você estará em contato com gente nova o tempo todo! Tenho certeza que você terá muito a aprender e curtir em Liverpool e no The Liverpool Pod!


56afc7ae843461ea1681b8ddf4729619

Rudá

Out 28, 2019

I'm a Brazilian backpacker who realized there's more to the world than one can ever know. I decided to stop postponing my dream of travelling the w...


Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor